História Fruit of our love - Capítulo 35


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Chanyeol, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 87
Palavras 1.044
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, amores.
Desculpe o atraso com o capitulo, eu andei passando mal durante essas semanas, ainda não estou 100%, mas consegui - finalmente - postar o capitulo.
Não desistam de mim nem de FOOL ksksk.
Aliás, pode ser que talvez, talvez, a história esteja caminhando para o final.
É isto!

Boa leitura!

Capítulo 35 - I think we have a problem


Kim Namjoon, líder do BTS, foi visto está manhã em um restaurante acompanhado de Sophie Hyun, famosa designer e CEO da Hyun enterprise, juntos aos dois estavam duas crianças. Fontes afirmam já terem visto os quatro juntos mais vezes

Aparentemente os dois tiveram um longo relacionamento passado, não temos muitas notícias sobre as crianças, no entanto, a semelhança entre eles e o líder é notável o que nos faz pensar sobre o relacionamento antigo de Sophie e Namjoon. Seria os dois gêmeos frutos de um amor passado?

 

Fecho o computador e suspiro passando a mão pelo rosto, Namjoon não havia respondido nenhuma de minhas mensagens. O assunto tinha repercutido mais do que o esperado, todos os sites que eu entrava só falava disso o que me deixava mais preocupada.

Felizmente ninguém parecia ter muitas informações sobre os garotos, mas sendo do jeito que são não demorariam muito tempo até conseguirem alguma coisa sobre os dois.

— Omma, quando o Chanyeol hyung vai voltar? – Chunghoo pergunta subindo vagarosamente no sofá e sentando ao meu lado.

Eu me viro para ele e dou um sorriso colocando o notebook na mesinha e o puxando pera meu colo, eu me deito calmamente enquanto ele me olha.

— Ele disse que voltaria na próxima semana.

— Falta muito para a próxima a semana? 

Ele tomba um pouco cabeça para o lado e pisca os olhos me fazendo rir.

— Falta bem pouquinho. – o abraço.

— Eu também quero abraço omma. – Kyung resmunga.

Eu olho para ele que tinha os braços cruzados e um biquinho fofo nos lábios. Eu balanço a mão indicando que ele venha e ele o faz rapidamente. Nós esprememos os três no sofá de forma em que ninguém acabasse caindo.

— Quando vamos para escola, omma?

— Semana que vem, amor. – passo os dedos pelo cabelo de Kyun. – Estão ansiosos?

— Eu não, não quero ir. – Chun murmura.

— Mas lá não vai ter meninos malvados, não é omma? – Kyun levanta a cabeça para me olhar

Balanço a cabeça positivamente enquanto fecho os olhos e bocejo. Sinto um deles cutucar minha bochecha e rir baixinho. Abro os olho vendo os dois me olharem com um sorrisinho fofo no rosto.

— Querem ver um filme?

 

 

***

 

— Chun perguntou por você ontem.  – Sorrio

Mesmo? Faz tempo que não vejo ele. – Chanyeol responde.

Ele perguntou quando você voltaria, eu disse que na semana que vem, você volta mesmo na próxima semana, não é?

— Na verdade não. – suspira- Teve uma mudança na agenda e eu vou precisar ficar mais uns dias longe.

— Oh, mais tempo sem te ver então. – Rio fraco e apoio os braços no balcão, ouço alguém gritar o nome dele do outro lado. – Precisa ir?

— Sim. Nos falamos mais tarde?

— Claro, me mande uma mensagem quando estiver livre. Bom trabalho.

— Obrigado.

Encerramos a ligação rapidamente. Os meninos ainda estavam dormindo, então aproveitei para checar algumas coisas do trabalho, eu havia tirado essa semana de folga para ficar com os meninos, eu voltaria apenas na semana que vem, no entanto a empresa ainda precisava de mim.

Meu celular vibrou e a notificação de uma mensagem apareceu na tela.

 

Namjoon: Está na empresa?
Eu: Não.
Estou em casa.
Por quê?

Namjoon: Acho que precisamos conversar.
Posso ir aí?

Eu: Sim, claro.
 

Namjoon não me respondeu mais então julguei que ele estivesse a caminho. Me apressei em juntar as coisas que estavam espalhadas pela casa colocar tudo em seu devido lugar. Ainda tive um tempinho para conseguir assistir um pouco de televisão até que Namjoon chegasse.

Ele não demorou mais de vinte minutos.

— Quer tomar alguma coisa?

Ele negou, se sentando no sofá. A expressão dele me deixou um pouco apreensiva, ele mexia os dedos nervosamente enquanto mordiscava o lábio. Eu me sentei de frente para ele e puxei a almofada para meu colo.

— É sobre as notícias que saíram?

— Sim. – Ele balança a cabeça positivamente soltando um suspiro. – Acho que temos um problema.

— qual?

Meus dedos apertaram a almofada sem que eu percebesse. Namjoon levantou os olhos para mim e calmamente me respondeu:

— A empresa quer que eu assuma os meninos publicamente.

Levei um tempo para conseguir distinguir o que ele havia dito. Aquilo seria ruim para a privacidade dos garotos, para a minha e poderia prejudicar a carreira inteira de Namjoon.

— E você...

— Eu não sei o que fazer. – ele me corta. – Não sei se isso seria bom para os garotos agora, não sei se seria bom para mim ou para você. Mas se eu não fizer isso, eu terei que me afastar dos meninos para que as notícias sumam e... eu não quero isso.

Umedeço os lábios com a língua e solto o ar que estava preso em meus pulmões.

— Ok, então... a melhor opção seria... assumir? Se você fizer isso vai poder ficar perto dos garotos?

— Creio que sim, já que tudo já estará esclarecido.

— Tudo bem, então... acho que é o que devemos fazer.

— Sôh, você... tem certeza? Eu não sei como os fãs ou a mídia vão lidar com isso, pode não ser agradável e...

— Namjoon, tudo bem. Eu posso lidar com isso, nosso maior problema será os meninos, eles vão perder a privacidade deles e é o que mais me preocupa.

— Darei um jeito para que eles aproveitem tudo o máximo que puderem, não se preocupe. Avisarei meu agente sobre nossa decisão e... – o celular dele toca, ele rapidamente o tira do bolso e posso ver uma foto de Hani na tela, ele desliga a ligação e volta a me olhar.

— Pode atender se quiser.

Ele balança a cabeça negativamente e volta a guardar o celular.

— Então...

— Appa?

Me viro apenas para ver um Kyung correndo em direção ao Namjoon com um sorriso alegre no rosto.

— Ei, garotão. Acordou agora? – Namjoon sorri o puxando para se colo.

— Sim. Eu sonhei que estava lutando contra um monstro marinho gigante. – Kyun abre os braços enquanto fala tudo animadamente.

Não posso deixar de reparar na forma em que Namjoon o olha e sorri enquanto presta atenção em cada detalhe que Kyung fala. Os lábios curvados em um sorriso faziam sua covinha aparecer e seu olhar era tão cheio de amor e carinho que me deixou feliz.

Por um leve momento, pude até me lembrar da forma em que ele me olhava e sorria para mim antigamente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...