História Fuck Buddies - Reylo - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Star Wars
Personagens Finn, General Hux, Han Solo, Kylo Ren, Leia Organa, Luke Skywalker, Rey
Tags Ben, Rey Kylo, Reylo, Sexo, Universo Alternativo
Visualizações 218
Palavras 3.124
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, meu xuxus!!! Como vocês estão?
Demorei um pouquinho, né?! Desculpem, eu estava tentando adiantar as outras fanfics e tirar o atraso nas leituras hahaha
Muuuuuito obrigada pelos comentários do capítulo anterior. Vocês são incríveis ❤
Espero que gostem ;)

Capítulo 11 - XI - May I Come In?


Fanfic / Fanfiction Fuck Buddies - Reylo - Capítulo 11 - XI - May I Come In?

"Tóxico quando você me lava

Sinta sua pressão de sua pele sob a folha

Faça-me rastejar quando suas pernas estão abertas

Sinta o seu toque, cada dedo na coluna vertebral"

Emmit Fen - Woman


Rey tinha certeza absoluta de que tudo o que precisava para ter uma boa noite de sono pesado era um orgasmo intenso provocado por Kylo.

Naquela noite, Rey fechou os olhos e dormiu como um bebê, embora tivesse certeza de ter visto Kylo em seus sonhos, fazendo-a gozar repetidamente, não apenas com suas mãos grandes, mas com sua língua e com seu pau também.

Porra! Ela acordou com tesão para caralho. Mas o professor Skywalker não lhe daria o privilégio de se atrasar só porque ela queria se masturbar antes da aula ou talvez, ligar para Kylo para que ele pudesse dar a ela, literalmente, uma mão.

Ela teve que controlar seu corpo como uma mãe controla uma criança rebelde. Rey agradeceu aos céus por ser capaz de se concentrar bem o suficiente para fazer o teste sem nenhum problema maior. Mas os arrepios não pararam de descer por sua espinha, porque sua mente estava constantemente lembrando-a da voz de Kylo sussurrada em seu ouvido e seu corpo pressionado contra o dela e sua boca beijando a dela e sua mão em sua esfregando a sua...

- Rey? - Finn a chama, balançando a mão na frente do rosto dela. - Terra chamando Rey!

- Desculpe, estou um pouco distraída. - ela diz.

- Sim! Eu vejo .. Essa vermelhidão nas suas bochechas tem algo a ver com o motivo da distração? - ele sorri como alguém que sabe mais do que deveria.

- Para sua informação, seu fofoqueiro, tem sim! E tenho que te dizer que eu queria te matar ontem.

- E posso saber o motivo de você desejar fazer uma coisa tão rude com seu amigo? - ele ri.

- Você contou a Kylo Ren que eu estava na biblioteca! - ela argumenta.

- Sim, eu contei. Mas o que há de errado nisso? Eu só disse isso a ele, porque achei que ele poderia te ajudar a estudar para a prova! - Havia muito cinismo em sua voz.

- Você é ridículo! - ele a segue para fora da sala de aula.

- Oh, vamos lá, Rey! Você vai me dizer que ele não te ajudou? - o sorriso malicioso aumenta.

- Quando minha vida sexual se transformou em nossa discussão diária? - ela pergunta e o faz rir muito.

- Bem, você acabou de confessar que o que ele fez com você ontem foi sexual. E ... sua vida sexual se transformou em um tópico diário porque você é uma chata distraída quando se trata de Kylo Ren e as necessidades físicas do seu corpo. Então, eu acho que você deveria agradecer pela minha ajuda.

- Eu já te disse como você é presunçoso?

- Você simplesmente não quer ver a verdade. Aposto que ele te ajudou, porque você estava pirando ontem de manhã e aparece aqui hoje, como se nada de importante estivesse acontecendo. Você só precisava relaxar.

Ela revira os olhos e nega com a cabeça.

- Você é um amigo sem vergonha, sabia disso?

- Você teve muita sorte em me encontrar!

***

- Então, você vai aceitar a proposta dele? - Finn pergunta e dá uma grande mordida em sua maçã.

- Claro que vou. - ela diz. - Mas ele não precisa saber disso agora. Eu quero fazê-lo implorar por mim.

- Você vai aguentar? Porque pelo que me parece, se ele aparecer aqui agora e tirar a camisa, você pulará no colo dele.

- Você deveria me ajudar e não jogar na minha cara o quão patética eu estou sendo! - ela reclama, mesmo sabendo que Finn está absolutamente certo. - Eu consigo me controlar! Não é como se ele tivesse o controle do meu corpo.

- Se você quer acreditar nisso ... - ele dá de ombros e ela suspira antes de mudar de assunto.

- Então ... - Rey começa depois de tomar um grande gole em seu refrigerante. - Chega de falar de mim. Eu quero saber quando vou conhecer esta garota misteriosa que você está namorando. - Finn se engasga e tosse algumas vezes antes de responder.

- Nós não estamos namorando, estamos apenas nos conhecendo. - ele diz.

- Não interessa! Vocês têm se visto desde a primeira semana de aulas! Eu sei que há algo mais acontecendo ... Por que você não quer que eu a conheça? Eu prometo que não vou dizer a ela que você me dá conselhos sobre sexo, ela provavelmente ficaria com ciúmes ...

- Não é que eu não queira que vocês se encontrem ... Eu só ... - ele parece pensar nas palavras certas. - É muito recente, você sabe. Mas vou tentar fazer com que se conheçam, ok?

- Está bem! Eu quero conhecer quem roubou seu coração! - ele revira os olhos. - Acho que vou para o apartamento agora. Rose provavelmente não está no quarto ainda, você quer ficar um pouquinho lá? Nós podemos assistir Star Wars e comer um pouco de pipoca.

- Desculpe, não posso! Eu tenho um compromisso! - Finn diz e olha para o outro lado, tentando esconder a vergonha.

- Você está abandonando sua amiga para dar uns amassos por aí! - ela diz, vendo Finn corar dessa vez. - Você vê como é bom estar no meu lugar? - ela ri um pouco. - Não faça nada que eu não faria. - ela o beija na bochecha e começa a caminhar até o dormitório.

***

O quarto vazio faz com que Rey se sinta confortável o suficiente para começar a se despir antes de mesmo de entrar no banheiro. Ainda era cedo, mas ela não estava com vontade de sair, então ela pega um pijama no armário.

A água quente a faz suspirar. Seu cabelo cai molhado e pesado em seus ombros enquanto ela passa lentamente o sabão em sua pele. Embora sua consciência a fizesse sentir-se culpada pelo longo banho, seu corpo agradeceu imensamente por isso.

Rey deitou em sua cama, respiração lenta. Ela passou algum tempo apenas olhando para o teto, pensando em algo para fazer para passar o tempo. Então, o telefone dela vibra e o som de uma nova mensagem faz com que seus dedos busquem o celular desesperadamente para que ela possa ver quem está enviando mensagens para ela.

O nome e a imagem do Kylo são suficientes para que a respiração comece a acelerar. Foda-se essa reação exasperada de seu corpo. Ela parece a droga de uma adolescente com hormônios descontrolados.

Ela respira fundo antes de ler a mensagem.


Kylo Ren:

Você está aí?

Rey:

Para sua sorte, sim eu estou

Kylo Ren:

Eu gostaria de poder negar isso, mas você está absolutamente certa

O que você está fazendo?

Rey:

Agora mesmo? Olhando para o teto como se fosse a coisa mais interessante na Terra

Kylo Ren:

Tenho certeza de que tenho algo mais interessante para mostrar a você

Rey:

E o que seria?

Kylo Ren:

Se você me deixar ir ao seu quarto, eu posso te mostrar


Ela para um pouco. Olhos lendo de novo aquelas palavras e pensando em como essa ideia a agradava. Ela verifica as horas. Sete e vinte e quatro da noite. Rose só chegaria depois das dez.

Rey não podia acreditar no que seus dedos digitaram em seguida, mas ela já sentiu sua boceta se molhar com a expectativa.


Rey:

Segundo prédio à direita. Apartamento 305


Ela se arrepende de enviar essa mensagem um segundo depois, quando o sinal de mensagem lida aparece e Kylo não dá uma resposta.

Ele está vindo ou não? Ela não ia perguntar, pareceria desesperada demais e ela não daria esse gostinho a ele.

Mas ela tem que estar preparada.

Rey se levanta da cama com um pulo. Ela anda pelo quarto pensando na merda que acabou de fazer.

"Porra, Rey! Você tem que fazê-lo querer você e não se oferecer a ele desse jeito!" Ela briga com si mesma.

Ela corre para o banheiro. Escova os dentes novamente e para na frente do espelho. O pijama que ela está usando não é o tipo de pijama que realmente esconde seu corpo, na verdade, estava mostrando mais pele do que provavelmente deveria para uma roupa que foi feita para dormir.

- Devo trocar de roupa? Colocar algo mais coberto? - os olhos dela sobem e descem pelo próprio corpo através do espelho. - Estou ficando louca falando sozinha o tempo todo ...

Ela decidiu que não mudaria eu pijama. Ele era sexy e ela queria que Kylo a desejasse. Então, a única coisa que ela fez foi pentear o cabelo com os próprios dedos. E o que parecia ser apenas um minuto depois disso, ela ouviu alguém batendo na porta.

- Oh, Céus! Ele está aqui! - ela sussurra para si mesma.

Mais batidas.

Ela levou alguns segundos para finalmente caminhar até a porta. Deixá-lo esperando para que ela não parecesse ansiosa por esse encontro.

- Quem está aí? - ela pergunta.

- O lobo mau veio te comer! - suas pernas tremem com o som da voz divertida dele e ela abre a porta de supetão.

Ele está tão fodidamente gostoso com o fôlego pesado como se ele tivesse corrido todo o caminho até ela. Camisa que deixava aqueles deliciosos braços a mostra, aquele lindo cabelo preto estava bagunçado da maneira mais sexy que ela já tinha visto e o sorriso um sorriso sujo naquela boca gostosa.

Merda!

xxx

Ele teve que respirar fundo para se recuperar da corrida para o quarto dela antes de bater na porta. Mas Kylo não sabia que o ar seria tão difícil de respirar quando ela abriu a porta usando um pijama minúsculo.

Porra! Ele já estava duro!

- Shhh ... - ela suspira. - Alguém pode te ouvir!

- E daí... Você não quer ser vista comigo, Rey? - ele brinca, não sendo nada discreto enquanto a come com os olhos.

Puta merda! A pequena camisa branca transparente mostrava a forma dos mamilos! O short minúsculo e apertado ficava tão gostoso nela que ele tinha certeza de que aquela roupa tinha sido feita para encaixar seu corpo perfeitamente.

- O seu drama já acabou? - ela está se esforçando para não olhar para ele de volta como ele estava olhando com fome para ela.

- Eu não sei. Eu já posso entrar? - ele sorri para ela.

Ela dá um passo para trás, dando-lhe espaço suficiente para entrar no quarto. A porta é trancada atrás dele enquanto ele olha em volta.

O quarto cheira como ela.

- Então, você quer alguma coisa? - ela pergunta enquanto caminha ao redor dele.

Ele levanta uma sobrancelha para ela e um sorriso malicioso nasce em seus lábios.

- Sim, eu quero muito uma coisa! - ele vira o corpo para ela. Rey revira os olhos com o tom malicioso dele.

Ele estava faminto para provar seus lábios novamente. E Kylo não podia esperar para agarrar sua bunda por cima daquele tecido estúpido daquele short que ela usava.

- Quero dizer algo para comer ou beber...

- Eu poderia te comer e te beber quando você quiser, Rey! Eu apreciaria muito isso.

Ele pode ver as pernas dela pressionando uma contra a outra. Ela está tentando tanto não demonstrar que está excitada também. Isso chega a ser adorável.

- Você não se cansa de falar essas coisas? Sua mente deve ser um poço de sujeira! - ela passa por ele e senta na cama, deixando aquelas pernas bonitas e longas pedindo para serem tocadas.

- Bom, ter uma mente suja torna a vida muito mais divertida, você não acha? - ele pisca para ela e toma a liberdade de se sentar em sua cama também.

Ela olha para ele se esforçando para impedir que um sorriso surja em seus lábios.

- Depende. Se você conseguir controlar essas sujeiras e usá-las apenas nos momentos certos. - ela argumenta.

- Mas quando se trata de você, é sempre a hora de falar sujo, Rey. - ele se vira para ela. Ela está sentada de costas na cabeceira da cama. Seria tão fácil se deitar sobre ela. - A culpa não é minha se você está nos meus pensamentos inapropriados.

Ele pode ver suas bochechas corando um pouco.

- Você é nojento!

- Se você me achasse nojento, eu não estaria aqui agora! - ele rebate. - Não é nojento dizer à mulher que está deixando meu pau louco que eu costumo pensar nela. Você já sabe disso, né?

- A única coisa que sei é que você é maluco!

- Você pode me chamar assim se quiser. - ele se aproxima dela um pouco. - Mas você deve admitir que também está louca por mim. Está louca para repetir o que fizemos ontem! - um sorriso convencido está em seus lábios. Kylo prende o riso ao vê-la engolirem seco antes de mentir.

- Estou bem, obrigada!

- Mesmo? Eu não estou te afetando nem um pouco agora? - ela nega com a cabeça. - Então, por que você está pressionando essas coxas assim? - suas mãos alcançam a pele de seus tornozelos.

- Eu não estou pressionando minhas coxas. – Kylo adorava a negação dela.

- Eu pensei que você fosse mais corajosa do que isso, Rey! Você não parece ser o tipo de pessoa que esconde o que realmente sente.

- Eu não estou escondendo nada. - ela diz baixinho.

- Mentira! - ele diz. - Você quer ouvir como uma verdade realmente soa? Eu gosto da sua bunda! Especialmente nessa merda de short. - ela morde os lábios com força enquanto suspira. - Não morda seus lábios. Eu quero fazer isso.

- Você pode simplesmente parar? - ela pergunta.

- Parar com o quê? - suas mãos estão subindo lentamente, sentindo cada centímetro de sua pele até a altura dos joelhos. Um pequeno empurrão em cada uma de suas pernas para abri-las. E lá está ela, incrivelmente deliciosa sentada com aquele pijama e as pernas um pouco abertas. - Estou apenas falando.

- Falando? - ela sussurra com os olhos presos nos dele.

- Sim. Eu estou aqui para falar sobre você, sobre mim! Quando você finalmente parar de adiar o momento, precisamos estar com as coisas bem claras.

- Que coisas? - Sua voz suave e afetada deixa Kylo ainda mais excitado.

- Bem ... - ele começa, seu corpo subindo completamente na cama pequena demais para os dois, as mãos tocando a pele de suas coxas. - Nós vamos foder! Sempre que quisermos. - seus dedos ficam tão perto do tecido fino do short. - Mas é só isso. Não há cobranças. Nós podemos sair com quem quisermos e ainda nos encontrarmos para foder mais depois. - ele começa a curvar seu corpo para ela, quase deitado sobre ela. - Nós vamos conversar, rir, transar... mas nada de amor envolvido. Você acha que pode fazer isso, Rey? - sua voz está ficando baixa, quase um sussurro enquanto ele finalmente coloca seu corpo no dela. Pernas entrelaçadas, peito a peito, seus lábios quase tocando os dela.

- Eu posso fazer o que eu quiser... - ela sussurra de volta, seu lábio inferior raspa levemente na boca dele e isso só faz Kylo querer beijá-la mais.

Sua mão direita agarra a cintura dela e seu pênis a toca por cima de todas as roupas.

Porra! Isso é uma maldita tortura!

- Eu juro para você, Rey ... - ele morde o lábio antes de continuar. - Quando eu finalmente te foder como eu quero, não vou parar até que suas pernas estejam tremendo, você me entendeu? Eu farei ser tão bom pra você, gostosa!

Ele esfrega seu pau entre as pernas dela, observando Rey fechar os olhos e gemer baixinho ao lado de sua orelha. Uma fricção deliciosa e agonizante ao mesmo tempo.

Sua mão vai da cintura para a bunda e ele a agarra entre os dedos, apertando sua carne com nada além de necessidade e a trazendo para mais perto. O atrito aumenta e seu pau lateja com o toque superficial demais.

Esta porra de garota estava deixando-o maluco!

- Eu farei com você tudo o que eu imaginei. - ele diz no ouvido dela. - Ah, eu tenho tantos planos para você, Rey. - ela suspira contra a pele do pescoço de Kylo e ele se arrepia.

Seus dedos inquietos e desesperados para sentir o máximo da pele dela. A mão direita se esgueira pela camisa do pijama, subindo pelas costas, sentindo a linha de sua coluna, contando cada vertebra, apenas para descer novamente com lentidão.

Mas então, quando as mãos dele começaram a explorar o corpo dela do jeito que ele queria, ela o empurrou para o lado, e a próxima coisa que ele viu foi Rey subir em seu colo. Ele não foi capaz de mover um músculo até que ela se sentasse em suas coxas. Kylo apenas conseguia encará-la com todo a devoção que ela merecia.

Rey coloca seu peso sobre o colo dele, os joelhos apertados em torno dos quadris de Kylo, que precisa inclinar o rosto para olhá-la nessa posição, mas ele não se importa. O cabelo castanho curto cai sobre o rosto dela. Um rubor rosado e adorável aquece suas bochechas e ilumina sua pele bronzeada, decorada com as sardas que se espalhavam pelas bochechas e pelo nariz. Seus mamilos endurecem ainda mais contra aquela porra de tecido fino e transparente que parecia tão frágil que ele poderia rasgá-lo como um simples puxão.

Ela era a coisa mais linda da Terra, e seu pau estava desesperado, histérico por um pouquinho de atenção.

Ele estava precisando de Rey.

Ela está olhando para ele com um desejo violento e quente. Seus olhos amendoados estão mais escuros do que o normal enquanto ela dança os dedos no pescoço dele, arrasta as palmas das mãos pelos ombros de Kylo e traça as linhas dos braços com uma sutileza angustiante.

Os dois gemeram quando a boceta dela se esfregou em seu pau duro.

Rey se curvou para ele, aqueles lábios provocantes esfregando os dele enquanto seus quadris estavam se movendo deliciosa e insanamente perfeitos.

Suas mãos foram sob a camisa dele e Kylo sentiu as unhas arranharem levemente a pele de sua barriga. Um arrepio gostoso percorreu deu corpo.

- Você não me conhece, Ren! – o rosto dela se aproxima, não para beijá-lo como ele queria, mas para morder o lóbulo de sua orelha e depositar uma mordida em seu pescoço antes de voltar a olhá-lo nos olhos. - Você não sabe com quem está brincando! - ela sorri um sorriso sujo.

- Me mostre, então! - ele pede.

E então, ela o beija.


Notas Finais


Uuuuh A Rey conseguiu retomar o controle no finalzinho haha
O que acharam, xuxus?
E o que vocês acham que vai acontecer no próximo capítulo?
Eu espero que tenham gostado!
Comentem aí para conversarmos 😘
Beijooooos ❤😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...