História Fuck if the memories (hot) - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Jikook
Visualizações 50
Palavras 4.471
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello amores..  não me batam pliss!!!
Demorei ? Só um pouco, tô insegura com esse cap...
Espero que gostem 😜

Leiam as notas finais..💜

Boa leitura!

Capítulo 11 - Eleven


Fanfic / Fanfiction Fuck if the memories (hot) - Capítulo 11 - Eleven


                          Jimin


Não sei quanto tempo passou, ou quantos quilômetros eu andei,  oque eu sei e que meus lábios ainda formigam, meu corpo queima ,e estou atravessando uma ponte, em meio a um campo florido, um riacho corre abaixo de mim, já está escuro, vejo vagalumes dançando sobre minha cabeça, meu corpo derrepente ficou pesado, provavelmente pela caminhada excessiva, procurei algum lugar pra sentar, vi uns banquinhos de pedra e segui até eles.

Olhei ao redor afim de reconhecer onde estou, não lembro de já ter visto esse campo antes, um nervosismo corre em minhas veias, poderia ter invadido a propriedade de alguém sem ter percebido, o lugar é realmente muito bonito, e a tranquilidade que transmite com seu silêncio o torna mais bonito ainda.
Não me prendo muito admirando, afinal o medo de ser confundido com algum delinquente e perseguido com um taco de beisebol era maior... Me apresso em procurar uma saída, ou algo que me sirva de referencia pra encontrar o caminho de volta... Nada, eu realmente não lembro como cheguei aqui! Tudo que me vem na cabeça “ Tô fudido.”

Procuro meu celular apressado, o jeito seria pedir socorro... Taehyung
Após bons minutos , já havia explicado a situação ao meu amigo, ou parte dela... Ocultei tudo relacionado a jungkook... Lhe enviei a localização e esperei que viesse me pegar... Não aguentava mais dá um passo, nem se fosse em direção a morte, ela provavelmente teria que vir e me pegar no colo se quisesse me levar.

Já estava irritado com a espera, não conseguia aproveitar a vista, nem tampouco relaxar os músculos doloridos, quando não estava pensando no maníaco que poderia aparecer com o taco atrás de mim, pensava em jungkook... A confusão já era alimentada e fazia morada na minha pobre cabeça, depois de hoje provavelmente a filha da puta estava eufórica e altamente turbinada! O beijo que jeon me deu foi como uma dose de adrenalina injetada direito nela.

Tentei enumerar os motivos pra não me deixar levar... Eu sei que nessa história só quem vai tomar no cu sou eu... Afinal de contas, se ele realmente sentisse algo por mim não teria me tratado como fez... Meu estômago revira em lembrar a frieza que me tratou no primeiro dia de aula, completamente o oposto de quando nos conhecemos dias antes, não esquecendo da boate, não vou esquecer mesmo! Isso só me prova o quanto ele e complicado e bipolar... Eu definitivamente não vou me afundar nesse buraco! Mesmo com aqueles lábios quentes , olhos que parecem ter o poder de Enxergar a minha alma inteirinha, e aquele corpo, que parece se encaixar tão bem no meu, como se fossemos metades de um objeto quebrado, e juntos nos consertassemos... Não eu não posso me apaixonar, não por ele!

Sou arrancado de meus pensamentos ao sentir uma mão fria circulando meu pescoço...

- Mais que porra. .

- Acorda bela adormecida... Ta dormindo de olho aberto retardado...- o idiota do meu amigo chegou sem que eu percebesse, e teve a brilhante ideia de me trazer de volta a realidade me enforcando.... Tão maduro!

- Ah seu idiotaaaa.... Se eu não tivesse tão cansado juro que te estapeava até tu se mijar ....

- Nossa que agressiva... A pessoa vem fazer favor e é recebida assim.. Magoou Chim...

- Dessimulado!!

- Sempre.. Mais sim viado ,como tu encontrou esse lugar? Isso e lindo mais eu quero sair daqui...

- Longa história... Depois conto.. Só vamo embora antes que o maniaco do taco apareça...

- Maníaco do que???? Tu tá drogado jimin???

- Ah taehyung só vamo embora faz favor...

- Tá tá ... Tu precisa é transar jimin serio...

Fingi nem ouvir sua ultima frase.. Não Tava no clima pra rebater as Provocações do tae... Meu nível de exaustão estava hard, só vou agradecer a carona e me enfiar na cama ate o dia amanhecer...
Esses eram meus planos... Só não contava com a insistência do caralho que o meu amigo resolveu ter, ele queria saber oque tinha acontecido... O porque sai correndo da faculdade, parece que esse foi o assunto do dia por lá...

E principalmente porque eu estava lá onde judas perdeu as botas, sozinho e perdido a ponto de precisar pedir Socorro... eu realmente não queria começar a falar sobre oque tava acontecendo, meus lábios me traíram, pela segunda vez hoje..

- Eu só precisava sair de perto do jungkook tae.. não imaginava que ia vagar até aquele lugar...

- Eu sabiaaaa... mais que porra! Tinha que ter dedo daquele dentuço nisso.

- Não chama ele assim..

- Olhai ainda tá defendendo ... se fudeu já é nem percebeu..

- cala a boca!

- Calo sim.. só pra você me contar oque aconteceu! Cuida... desembucha

- Tae não é nada demais... agente só se beijou  .

- É OQUE???? BEIJOU? MAIS TIPO.. ELE TE BEIJOU OU FOI VOCÊ QUE DEU O BOTE?

- Tá falando de que idiota? Claro que eu não beijei ele, digo... meio que aconteceu...

- Jimin eu tô falando sério agora, ou tu me conta isso direito ou coloco teus órgãos pra vender no mercado negro... não duvide de mim!

Credo... eu realmente não vou me arriscar... depois de contar detalhadamente os acontecimentos, tanto de hoje, como da boate oque aparentemente não o pegou de surpresa, vejo meu amigo dirigir em silêncio, oque me assustou um pouco, já que eu nunca, a não ser quando o assunto era o yooungi, o tae nunca fica em silêncio...

- Diz alguma coisa peste... eu sei que nada haver eu tá assim... nem conheço o cara direto e já tô nessa situação.. eu não tenho sorte nessas merdas mesmo..

- Jimin.. só cala a boca.

- Oque...

Isso foi tudo que ele disse todo o caminho, quando chegamos na porta da minha casa ainda esperei algum sermão, piadinha, sarcasmo, qualquer coisa... aquele clima não era comum, estava me incomodando.

- Boa noite Jimin.

- Espera tae .. oque foi? Porque ficou assim? Eu sei que só faço merda... mais eu preciso do meu amigo..

- Entra e vai dormir, amanhã agente conversa na faculdade tá bom... só tenta dormir ...

- ok..

Não deu tempo de falar mais nada, tae foi embora sem sorrisos ou deboche... isso me deixa preocupado de verdade.

Quando entrei meu pai estava no sofá vendo alguma besteira na TV, não planejava lhe incomodar, sabia que seu dia havia sido cansativo, mais antes que eu subisse ate meu quarto nas pontas dos pés, minha presença foi denunciada, maldita mesinha de canto, sempre bato meu mindinho nela... um aiii sonoro ecoou pela sala, fazendo meu pai virar assustado com a minha cena deplorável, pulando e segurando a perna enquanto massageava o dedinho .

- Jimin... oque foi filho?

- Nada não pai... só bati o dedo...

- Preciso tirar essa mesinha dai antes que você perca o dedo...

Eu não sabia se ria ou chorava.. optei por dar Boa noite e subir de uma vez, desculpa pai mais agora eu preciso da minha cama, não tenho mais estruturas pra ficar nem de pé.
Entro no quarto já me jogando na cama, preciso e um banho? Sim muito! Mais forças pra ir até o banheiro está difícil de encontrar... deitado vou tirando a roupa desastrosamente, até ficar só de box... ouço barulho de vibração, se existe algo maior que meu cansaço e a minha curiosidade.. imaginava ser o tae, havia guardado pra falar tudo por telefone, ficou com medo de dá na minha cara ..tenho certeza ... minhas certezas foram pro esgoto quando vejo 4 sms de um número desconhecido ...

Número desconhecido
Onde vc tá? Agente precisa conversar Jimin...

Número desconhecido
É o jungKook, me responde é importante!

Número desconhecido
Vai fugir até quando? Vai fingir que nosso beijo não foi nada? Não me faz ir até a sua casa Jimin... tô avisando ... vai ser pior...

Número desconhecido
Ok, abre a porta que tô chegando!

PORRA, PORRA MIL VEZES [email protected]

Ele tá brincando porfavor, ele não teria como saber onde eu moro... nem teria essa ousadia...

plim plim... a campainha toca...

Levanto num pulo, minhas pernas tremem, nunca me senti tão nervoso.. disparo em direção a sala, tropeço umas duas vezes no percurso de tão desajeitado , quando chego no topo da escada vejo uma cena um tanto peculiar...

A porta aberta , meu pai congelado segurando a maçaneta e jungKook lá parado, ancarando meu pai com uma expressão neutra, não demonstrava nervosismo nem tampouco timidez por está na minha casa pela primeira vez.. não me demoro e desço as escadas em direção a porta, a tempo de ouvir jeon falar.

- Boa noite Sr. Park, gostaria de falar com seu filho!

Me apresso em chegar até eles, meu medo de meu pai me envergonhar era gigante, afinal a muito tempo nenhum garoto me procura aqui em casa além do tae, ainda mais uma beldade como jeon jungKook.

- Oi jeon, tô aqui ...

- Ji-Jimin.... vocês se conhecem? – a voz que ouço e de meu pai, extremamente nervoso, isso é bem estranho..

- Sim pai, jeon é um colega da faculdade..

- Colega? –  jeon não perde a chance de me provocar .. a situação não poderia ficar mais constrangedora!.. me enganei novamente... poderia sim..

- Jimin você deveria ir colocar umas calças! Tá muito frio pra ficar com as coxas a mostra assim..

Novamente jungKook me deixa tonto a ponto de infartar, eu desçi tão desesperado que esqueci de colocar as calças.. inferno..

- Porra.. quero dizer ... desculpa... já volto... jeon você pode me espera só um minuto ? Já venho.. – nem espero resposta, fujo como uma bala de volta pro quarto, tentando cobrir a bunda com minhas mãos pequenas , deixando os dois novamente a sós...

                         🔹🔹🔹

                      Jungkook

Depois da minha decisão tomada, resolvi deixar de tanto rancor e mágoa e me permitir amar jimin , aquele beijo foi como a resposta pra uma pergunta que eu me fazia a anos, eu realmente o amo, ou era apenas coisa de criança? Eu o amo com cada partícula do meu corpo e agora percebo que não vai ser nada fácil, nossa ligação havia sido quebrada a muito tempo do lado dele, e recentemente eu fiz com que quebrasse novamente, eu o magoei e preciso consertar isso...
Corro na mesma direção que o vi correndo a pouco tempo, tenho esperança de esbarrar com ele até a saída, mais isso não acontece, dou algumas voltas pelo campus e nada, avisto taehyung conversando com alguns garotos, o cara que tava com jimin na boate estava junto, ótimo são todos próximos, boa sorte jeon...
Me aproximo e chamo logo a atenção do palestrante, era assim que ele parecia só falando e falando enquanto o público só ouvia... Esse era taehyung.

- Taehyung posso falar contigo?

- Ora ora se não é ele... Meninos deixem-me apresentar jeon jungkook... O hétero.... – o babaca ria enquanto falava, ele gostava de colocar minha paciência a prova tenho certeza!

- Muito engraçado... Pode falar agora ou o show ainda nao acabou?

- Ah meu querido, você ainda não viu nada do meu show... Depois marcamos um particular ok?!..

Todos riam abertamente, eu estava constrangido e irritado,mais não podia demostrar, afinal estava ali pra pedir a ajuda dele ...

- ok,ok jungkookie vamos , vou pegar um refrigerante ai você fala sei lá oque...

- ta...

Segui seus passos com alguns olhares desconfiados na nossa direção, ignorei o bando de curiosos e logo me aproximei ficando ao seu lado começando desajeitado..

- eee, assim, por acaso você viu o jimin hoje? Digo depois daquela hora no refeitório...

- Sério que você quer falar do jimin comigo garoto? Perdeu o juízo só pode..

- Sim é sobre ele, mais não e nada ruim, só me ouve tá...

- Garoto só cuidado com oque tu vai falar do chim... Eu tenho contatos, sumo com teu corpo e ninguém sente nem falta.

- Meu deus, cara vai com calma, parece ate da máfia falando assim.. Credo

- Deixa de enrolar rapunzel... Desembucha.

- E que eu preciso falar com ele uma coisa muito importante, mais não sei como começar, juro que minhas intenções são boas... Mais eu realmente não sei como me aproximar dele..

Vejo o garoto parar e dirigir um olhar desconfiado pra mim..

- Jeon jungkook você é algum tipo de retardado? Tem alguma doença mental? Porque to bem curioso com isso.

- Eu tô falando serio, será que você podia tentar deixar de brincadeira só uma vez? Não te conheço bem ,mais acredito que consegue ter uma conversa seria né?..

- Uma conversa seria? Garoto tu ouviu oque tu falou? Tu quer se aproximar do jimin? Ok? Você sabe como apagar a memoria de uma pessoa? Porque só fazendo ele esquecer as cagada que tu fez ate agora ... Ai talvez ele fale contigo...

Aquilo foi como um soco no estômago, a todo momento eu tento ignorar isso, eu sei que jimin não tem culpa por não lembrar de mim, eu o culpei por muito tempo, tentei o odiar, afinal como ele poderia ter esquecido apenas a parte da sua vida que eu estava incluído? Oque mais dói é que depois do nosso beijo eu tenho a esperança que ele lembre... Que ele me veja, assim quem sabe eu consiga fazer meu coração parar de sangrar, jimin é a minha cura. Mais e se ele nunca lembrar? Eu o amo , mais eu vou ser capaz de seguir em frente lembrando tudo que ficou pra trás... Preciso descobrir...

- Tae eu sei que não fui lá a pessoa mais legal do mundo, porisso preciso falar com ele, resolver as coisas sabe..

- Não sei não... Isso não ta me cheirando bem.

- A única coisa que não cheira bem aqui é esse cheiro de churros que tá impregnado em você.. O resto ta de boa..

- Quer morrer garoto? Churros é vida!!

- Se você diz.. Mais sim, você poderia tipo... Me dá o numero dele? Ai eu posso sei lá.. Ligar e vê se ele pode conversar..

- Você é uma caixinha de surpresas garoto jeon.. Posso até te dar o numero mais não garanto que ele vai falar com você.. Ele ta realmente puto.. E eu só vou te ajudar porque quero que essa história acabe, não aguento ver o Chim pra baixo então trate de resolver isso seu pau no cu desnaturado...

- Nossa .. Nem te fiz nada cara porque tanta raiva de mim mesmo?

- Não vou enumerar os motivos, tô ocupado esperando meu açúcar.. Mais olha vou te dar o número se ele não atender vai na casa dele... já que deu o surto de coragem aí, resolve esse problema de vocês dois de uma vez!

- Obrigado tae.. ah é boa sorte com o yooungi, ele parece ser gente boa..

- Aí já não é da sua ossada dentuço! Eu é meu açúcar nos entendemos.. agora vai, xispa..

Não esperei que pedisse duas vezes, corri pro carro e fui em casa, precisava me preparar pra essa conversa, ainda não sei se devo contar tudo pro jimin, não acho que tenho esse direito, e o medo que ele me odeie ou que se sinta desconfortável comigo me aterroriza. Não entendo os motivos pro Sr. Park ter escondido uma coisa dessas dele, jimin pareceu maduro o suficiente pra entender se o pai lhe contasse os fatos, mais parece que o seu pai não pensa o mesmo, meu estômago começa a embrulhar com alguns pensamentos, prefiro evitar ir até sua casa, com certeza iria ser desagradável, lembro claramente que o seu pai me expulsou a última vez, é todas as seguintes quando tentei contato mesmo longe, eu não era bem vindo e provavelmente ainda não sou.

Perdido em meus pensamentos não vejo meu irmão entrar no quarto, hobe parece desconfortável, senta na minha cama calado , sua cabeça baixa, dirigindo o olhar pro chão.

- hobe? Oque você Tem? Precisa de alguma coisa?

- Eu não, só queria falar contigo..

-  Pois fale que já tô quase de saída.

- Ee me desculpa...

- Ã.. porque ?

- Mais cedo eu falei umas coisas que não queria.. eu sinto muito...

- Aaa moleque.. esquece isso, você tava certo, tô vendo minha vida com outra perspectiva agora, meio que tenho que te agradecer... vem cá .

Puxei meu caçula pra um abraço, que o mesmo não dispensou, se tem alguém que gosta dessas coisas é ele...

- Kookie fico tão feliz de te ver assim.. tá bonitão, vai atrás de rabo de saia aposto..

- Mais ou menos.. se der tudo certo eu te conto..

- Dispenso esses contos heteros... grhh

- Quem te garante ser um conto hetero? Quem sabe seja um belo yaoi...

- PARA TUDO!! MEU SANTO GDRAGON ME SEGURA QUE VOU CAIR... TU VAI SAIR COM UM CARA JEON JUNGKOOK???

- kkkk kkkk, não disse nada disso... agora sai daqui que vou terminar de me arrumar..

- Kookie me da uma carona? Marquei de sair pra beber com o nanjoon , não quero ir dirigindo..

- Como tu conseguiu fazer o nan parar de trabalhar pelo amor de Deus?? Já tem seu lugar guardado no céu hoseok serio.. agora sai.

- Tá tá.. te espero na sala princesa..hahaha

- Princesa é meu ovo...

O moleque saiu correndo antes que eu desse uns tapa na sua cabeça, agora eu sorria é estava mais relaxado, meu maninho tem esse efeito nas pessoas, sua energia transborda alegria, com toda certeza o sorriso do hobe ilumina o dia de qualquer um, não me admira que tenha conseguido tirar nanjoon do escritório, aquele cara trabalha 24hrs por dia , depois que conseguiu um estágio na empresa do meu pai perdemos o contato, mais parece que manteve com hoseok.
Termino de me aprontar e resolvo dar logo a carona, e depois ligar pro jimin, posso da um ataque de gay pânic sei la, evitarei que meu irmão veja isso.
Encontro hoseok na sala, bem arrumado , parece que vai em um encontro, me pergunto se o Nan curte homem, nunca soube de nenhum relacionamento dele, mais não consigo ver esses dois como um casal , posso estar enganado , mais minha intuição aponta mais pra não.
Me sinto inseguro de repente, tentei me arrumar mais depois de ver o hobe minha auto estima foi pra fossa, eu estava com um jeans rasgado nas coxas botas caramelo e uma camisa preta comprida, enquanto meu maninho estava digno de um encontro. Não dá mais tempo mudar , vai assim mesmo, agora é torcer pras minhas coxas fazerem o trabalho delas é chamar a atenção tirando o foco do resto.
Segui pro endereço que me foi dado, hobe foi o caminho todo falando no telefone, já é noite , me pergunto oque jimin tá fazendo essa hora? Espero que consiga falar com ele hoje, esses últimos anos me fechei em um casulo e agora preciso me libertar, o único capaz de fazer isso por mim é ele.
Chegamos no bar e resolvo descer pra cumprimentar nanjoon, como esperado ele veio direto do trabalho, ainda estava de terno e cabelos bem arrumados, escolheu uma mesa de dois lugares em um canto de parede, achei a situação hilária  , sei bem o quanto ele é tímido, bem o contrário do meu irmãozinho, essa noite será épica concertesa.

- Oi Nan, chegou faz tempo? – hoseok já chegou falando e tocando o outro no ombro.

- Já ia embora, tem noção do teu atraso criatura?- O maior levantou virando-se reparando minha presença...

- Oi grandão...

- Eu não acredito, Kookie cara.. Como ? Eu devia ter ligado quando soube que vinha , mais tive medo que não atendesse...

Lembro da última vez que vi nanjoon, eu estava no auge do fundo do poço, éramos bem amigos antes de eu conhecer a lisa, nos falávamos quase todos os dias por Skype, esse dia em especial eu estava bem puto, havia saído pra beber como costume e um cara começou a dar em cima de mim, eu não teria ficado tão irritado se ele não lembrasse tanto jimin, tinha aquele olhar tímido, olhinhos pequenos os fios loiros, eu não deveria mais acabei despejando meu ódio no garoto, resultado ... acabei sendo expulso do bar e apanhando de 3 amigos dele no estacionamento, quando cheguei em casa liguei pro nanjoon frustrado é todo quebrado , ele conhecia a minha história então esperava um pouco de empatia , mas ele reagiu diferente, me chamou de idiota enumerou algumas cagadas que eu já tinha feito e lhe contado, apontando que eu tinha sorte de ainda está vivo, e que tinha medo de andar comigo e um dia sobrar pra si , afinal eu era uma bomba portátil a ponto de explodir a qualquer momento... eu estava bêbado, arrebentado e duplamente puto, não lembro bem oque lhe disse , mais essa foi nossa última conversa , eu conheci as lisa e meio que me acostumei com a sua ausência, não nego que senti um pouco de ciúmes e nervosismo quando soube que ele iria encontrar com hobe, mais estou em uma nova fase né , preciso enfrentar todos os meus fantasmas e seguir em frente, com nanjoon não vai ser diferente.

- Eu quem devia ter ligado.. vamos marcar de conversar qualquer dia, só vim dá oi , preciso encontrar uma pessoa agora.

- É Nan.. nosso garoto vai num encontro.. é com um cara...- hobe não perde a chance mesmo.

- Um cara? Como assim Kookie? Tá tudo bem?

- Não falei isso hoseok.. agora você vai ficar sem saber é de nada seu cuzao!

Antes que nossa pequena confusão continuasse ouço uma voz familiar chamar por mim .

- Jeon jungkook.. Quem diria você tem amigos..

Viro e vejo yooungi acompanhado de alguém, tento ligar o rosto a pessoa e lembro, e o cara da boate, que tava com jimin...

- Oi.. Boa noite. – hoseok toma a minha frente e já vai respondendo.. – prazer meu nome é hoseok e sou irmão desse tapado aqui..

- Mais você me respeite que sou mais velho seu moleque.. desculpa gente, não ensinaram bons modos pra esse feto.

- Tudo bem, não posso discordar dele Jeon, seu irmão parece ter a razão aqui.. – yooungi falou sorrindo e puxando o seu acompanhante pra minha frente.. – Acho que não apresentei vocês.. esse é  seokjin, é calouro na faculdade, deve ter visto ele algumas vezes..

- Sim, já vi sim... prazer , jeon jungkook..

Dirigi a mão em saudação , sendo apertada pela do outro.

- Também sei quem você é...

O clima ficou pesado, não entendi bem os motivos, mais agradeci quando hobe quebrou o gelo..

- Aí meu Deus eu acho que morri , fui pro céu, e ninguém me avisou... porque tem um anjo na minha frente...

Seu olhar estava fumegando em cima do yooungi, e ele ao invés de cortar as garrinhas do meu irmão parecia estar gostando ... enfim nanjoon levantou e revelou que ainda estava ali...

- Gente eu vou embora, acho que o hoseok já encontrou companhia é eu tô bem cansado....- seu rosto pareceu tomar cor quando virou na nossa direção, mais precisamente quando viu o tal seokjin, à não só me faltava ele ficar interessado nesse embuste... finalmente ouvimos sua voz de novo...

- Mais acho que só mais um Martine não faz mal né... porque não sentam aqui e bebem com agente?

- Adorei a ideia Nan, vem anjo e amigo do anjo.. vamos encher a cara que a noite é uma criança... – Meu irmão é muito oferecido, não sei porque ainda me preocupo..

- Yooungi cadê o taehyung? – perguntei só pra ver a cara que ia fazer.. sei do rolo desses dois, por isso estou estranhando.

- Ele tá vindo pra cá, acabou de mandar mensagem dizendo que ia deixa o jimin em casa e vinha... parece que ele se perdeu sei lá onde e ligou pro tae..

Todos os olhares se dirigiram à ele , o tal de seokjin arregalou os olhos , eu senti minhas pernas tremeram , nam e hobe só entreolhavam em uma conversa silenciosa, quando eu já me preparava pra questionar alguma coisa , taehyung Entra feito uma bala, procurando em todos os rostos do lugar os amigos, quando seu olhar para em nossa mesa, seu passos se tornam pesados, rápidos, ele vem direto na minha direção, e antes que pudesse falar qualquer coisa o vejo pegar o Martine da mão do nanjoon e derramar na minha cabeça.

- Você é um pau no cu jungkook, um imbecil , sujo e melequento, resto de parto , esgoto ambulante, eu tô com tanto ódio que sou capaz de te matar com os cadarços do meu sapato..

- Calma Tae, oque tá fazendo seu idiota?

- Yoon me solta, eu quero matar esse cara de bunda!!!! Eu te avisei seu porra! Se tu machucasse meu chim eu arrancava teus órgão... eu vou fazer isso eu juro...

- Calma, eu não fiz nada!!! Tá falando de que? – Pergunto nervoso, mil e uma possibilidades passam na minha mente , nenhuma é coisa boa..

- Tô falando de que?? Tô falando que eu precisei pegar meu melhor amigo agora lá no quinto dos infernos, parecendo um lixo de tão detonado, e tudo por tua culpa seu ..seu... – derrotado o garoto senta numa cadeira que yooungi colocou nas suas costas..

Todos me olham assustados, provavelmente Nan e hobe estão maias perdidos que eu, já seokjin sentou também é esta com o rosto entre as mãos, enquanto o yooungi tenta acalmar o “namorado “ parece funcionar ..

- jeon resolve isso antes que eu costure tua boca, e tu nunca mais beije seu ninguém você entendeu? Ele tá em casa.

Nem me despeço, saio correndo com o celular na mão... envio a primeira mensagem, entro no carro , envio a segunda mensagem, ele não vai me responder... envio a terceira já colocando seu endereço no GPS  , aquela é uma péssima ideia , mais agora tô pouco me fudendo, envio a quarta mensagem, já estou aqui parado na porta da sua casa, disfarço meu estado , meus cabelos molhados , lábios trêmulos, não sei oque me assusta mais, se é ver jimin ou reencontrar seu pai, aquele homem que causou tanto sofrimento a mim, sim minha mágoa transferiu pra ele no momento que sou ter escondido tudo de jimin, aquele homem é que merecia meu ódio, aquele homem que agora está parado na minha frente, com o rosto pálido como de quem viu um fantasma, sim sou o seu fantasma , de um passado que tentou enterrar, um passado feio e escuro .

- Boa noite Sr. Park , gostaria de falar com seu filho...










Notas Finais


Aaaaa, final de capítulo tenso? Só um pouco... 
Obg quem não desistiu de mim... espero que estejam gostando, esse capítulo foi meio que avaliado pela minha prima, ela não tem perfil aqui mais precisava agredecer a ela, minha neném é quem me motiva a continuar aqui.. então obg kah 💜💜

Jaja volto com a continuação desse babado, e sim teremos Lemon enfim..ainnn  , já tô cansada de tanta treta, esse povo precisa gozar, então até o próximo cap...

Sarangae 💜🌈😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...