História Fuck, Kacchan - Capítulo 42


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Chiyo Shuzenji (Recovery Girl), Dabi, Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Enji Todoroki (Endeavor), Eri, Fumikage Tokoyami, Hanta Sero, Hitoshi Shinsou, Hizashi Yamada (Present Mic), Inko Midoriya, Izuku Midoriya (Deku), Kai Chisaki (Overhaul), Katsuki Bakugou, Kurogiri, Kyoka Jiro, Mashirao Ojiro, Mei Hatsume, Mina Ashido, Minoru Mineta, Mirio Togata (Lemillion), Momo Yaoyorozu, Nejire Hado, Ochako Uraraka (Uravity), Personagens Originais, Rei Todoroki, Shouta Aizawa (Eraserhead), Shouto Todoroki, Stain, Tensei Iida, Tenya Iida, Tetsutetsu, Toga Himiko, Tomura Shigaraki, Toru Hagakure, Toshinori Yagi (All Might), Tsuyu Asui, Yu Takeyama (Mount Lady), Yuga Aoyama
Tags Bakugou, Boku No Hero Academy, Kaachan, Kacchan, Katsuki, My Hero Academia, Romance
Visualizações 42
Palavras 1.142
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 42 - Coma


Fiz um lanche rápido depois de tanta insistência vindo dos meus amigos, e também meu consciente pensou em segundo plano. Voltei para a sala de espera e assim que passei pelo corredor, encontrei Hizer, a mãe e o pai de Hana sentados em um banco. Assim que eu passei ao lado deles, antes que eu pudesse ir embora, ouvi meu nome ser chamado.

- Bakugou!- assim que me virei, vi o pai de Hana aguardando uma expressão minha.- Posso te fazer uma pergunta?- o Takeda pergunta. Afirmei com a cabeça.- O quê que você tem com a minha filha?- ele faz a típica pergunta.

- Somos muito íntimos, mas não namoramos.- decidi dizer realmente a verdade.

- Ah...- a mãe de Hana responde e até mesmo pude sentir uma pitada de felicidade...

Pedi licença e saí de perto da família Takeda. Voltei para a sala de espera, me sentando ao lado dos meus amigos que também aguardavam ansiosos. Notei os olhos inchados de Kirishima de tanto chorar. Kirishima e Takeda se tornaram muito próximos e, o cabelo de merda é o melhor amigo dela. Vejo um dos médicos sair de uma sala, perguntando pelos parentes de Hana. Tentei entrar na sala de todos os jeitos, mas a família que tinha que entrar primeiro. Depois de um tempo, todos saíram de lá. O pai de Hana continha o rosto molhado, Hana havia me dito que da sua família, era mais próxima de seu pai. Assim que liberaram, eu e o resto dos amigos de Hana voamos para dentro da sala. Bom, eu na verdade saí batendo em tudo e em todos em meu caminho para entrar na sala. Mas o médico de Hana me impediu imediatamente.

- Sabemos que você tem uma relação especial com Hana, e quando perguntamos para ela com quem deixaríamos seus pertences enquanto ela passaria por uma das cirurgias, ela disse seu nome. Na recepção você pode ir lá e pegá-los, mas tinha alguns papéis em sua mão.- ele tira do bolso.- Está aqui.- ele me entrega.

- O-Obrigado.- disse, tremendo.

Peguei o papel e vi que um daqueles "papéis", era uma foto nossa. E o outro papel era um dos rabiscos que eu fiz seu na sala. Hana nem se quer sabia que eu desenhava. E lá se vai minha postura de durão. Deixei esse assunto de lado e fiz o que tinha que fazer. Assim que adentrei a sala, vi Hana com os olhos abertos, e um eletrônico conectado ao seu corpo, seu pé estava engessado também.

- Hey.- ela diz ao ver todos juntos.

- Você está bem...?- perguntei me aproximando desesperadamente dela. Mas ela apenas fez uma expressão confusa.

- Desculpa... nos conhecemos?- Hana pergunta, não me reconhecendo. Não imaginaria que ela não fosse me reconhecer. Involuntariamente, deixei uma lágrima escapar, e começar a rolar em meu rosto.- Estou brincando, acha que esqueceria de você?- Hana diz, rindo. Ela se senta na cama do hospital.

- Você é uma pessoa horrível.- disse limpando o rosto, e cruzando os braços, me levantando e ficando em pé.

- Awn, você até deixou uma lágrima sair!- Hana diz rindo junto dos outros, segurando meu braço.

- Precisava brincar comigo desse jeito?!- perguntei, bravo.

- Certo, certo, me desculpa.- Hana diz, sorrindo sem mostrar os dentes.

Suspirei depois de tudo isso, e a abracei forte. Depois que nos separamos, Hana falou com todos ali na sala. Depois de tudo isso, notei o quanto senti falta de seu sorriso. Após um certo tempo, todos saíram da sala. Um de cada vez, deixando eu e Hana sozinhos.

- Como você está?- perguntei, sério.

- Estou ótima, principalmente agora.- Hana diz, sorrindo, me fazendo sorrir junto.

Me levantei do sofá e fui até Hana, a abraçando novamente.

- Eu senti tanto sua falta. Pensei que iria te perder.- disse no meio do abraço e só assim notei que estava chorando.

- Eu também senti sua falta. Mas eu estou aqui agora, e vamos poder viver nossa vida normalmente agora.- ela diz, se separando do abraço e segurando em meu rosto molhado. Ela junta nossos lábios sem mais nem menos. Como senti falta de seu beijo! Descolamos nossos lábios pela falta de ar.

- Bakugou...- Hana diz após um tempo.- Você me ama? Tipo, me ama mesmo?- Hana pergunta, e eu senti um pontada de dor no meu coração. Não sabia ao certo se ela já tinha isso na cabeça há um tempo, ou Overhaul fez algo enquanto ele a levou. Segurei em suas mãos enquanto olhava em seus olhos.

- Takeda, você é a única pessoa que consegue me fazer sentir desse jeito. Eu nunca nem pensava em ter algo com alguém assim, até que você apareceu. Nem me lembro quantas noites passei em claro, remoendo a forma que te tratei quando nos conhecemos pela primeira vez. Mas talvez se tudo não tivesse começado daquele jeito, não estaria tão feliz assim. Tudo que passamos, até mesmo com Camie, me fez perceber que eu não consigo viver sem você. E que a cada dia que passa mais eu percebo que eu te amo de todas as formas possíveis, até mesmo com aquele meu ciúme desgraçado. E acho que não posso esperar mais nem um segundo.- terminei, fazendo Hana soltar uma expressão confusa.

- ... O quê?- ela pergunta, dando um riso fraco.

- Hana, quer namorar comigo?- perguntei, tirando uma aliança do bolso.- Eu esperava fazer isso depois que você saísse do hospital, mas agora foi o momento certo.- sorri, completamente entregue a ela.

- Aham, eu quero!- Hana exclama.

Me levantei e pus a aliança em seu dedo anelar. Ela juntou nossos lábios novamente, mas dessa vez em um beijo lento, mas com paixão.

- Espera... Cadê a sua aliança?- Hana pergunta, assim que descolamos nossos lábios, ao notar que não tinha anel algum em minha mão.

- Eu não sou muito fã de anéis, então, a coloquei em um cordão.- disse, tirando o cordão de dentro da minha blusa.

- Eu te amo.- Takeda diz, sorrindo docemente.

- Eu também te amo, baixinha.- disse de volta e depositei um selinho em seus lábios.

Assim que abri os olhos, vi os olhos curiosos do BakuSquad do lado de fora da sala. Fiz um sinal para que eles fossem embora, mais especificamente, o dedo médio. Depois que eles foram embora, bocejei, cansado.

- Acho que já vou dormir.- disse, sonolento, indo em direção ao sofá. Mas antes que eu pudesse chegar mais perto do sofá, sinto Hana segurar meu braço.

- Deita aqui comigo.- ela diz, deitada na cama.

-... Claro. - disse e me deitei ao seu lado, abraçando seu corpo quente.

Dormimos juntos, formando uma conchinha.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...