História Fuck love - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Arctic Monkeys
Personagens Alex Turner
Tags Alex Turner, Arctic Monkeys
Visualizações 9
Palavras 1.537
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, LGBT
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


//então né amados, tô sem nada pra fazer então decidi postar mais um capítulo aqui

Capítulo 3 - Aquele com Alex bêbado


Fanfic / Fanfiction Fuck love - Capítulo 3 - Aquele com Alex bêbado

Foi fácil, existe uma fábrica que faz essas meias-- ele respondeu

-Alex te conhece melhor do que qualquer um, não é mesmo?--Nick disse

-Uhum

-Podemos conversar lá fora?--Alex perguntou

-Tá bom-- respondi seca e indo em direção ao lado de fora do pub com Alex

-O que você quer?-- perguntei

-Me perdoa, Marry-- ele respondeu

-Você quer que eu te perdoe?depois do que você me fez Alex? eu nem deveria olhar na sua cara--respondi

-Você disse que queria dar um tempo-- Alex disse

-Já chega dessa merda! eu estou indo pra casa!-- Saio andando pela rua indo em direção a minha casa

Sinto algumas gotas cairem sobre minha cabeça, olho para o céu e percebo que está chovendo,  ignoro e volto a andar

-Entra no carro-- disse Alex encostando o  seu carro

-Vai se ferrar-- digo entrando no carro

coloco meus fones de ouvido ignorado totalmente qualquer palavra que ele tenha dito vou observando da janela tudo lá fora, Alex para em frente a minha casa esperando que eu saia do carro

-Tchau Marry-- ele disse

eu apenas desci do carro sem dizer nada, corri até a porta de casa e entrei indo em direção ao meu quarto

- Marry, querida-- vovô me chamou e eu não dei ouvidos só entrei no meu quarto e me joguei na cama

papai bateu na porta do meu quarto e entrou

-O que está acontecendo?

-Nada papai

-O Alex te trouxe de volta?--papai perguntou

-Sim e ele também  me deu uma meia calça de abelinha e mesmo assim eu briguei com ele-- respondi

-Você não vai perdoar ele mesmo não é?--papai perguntou

-Não como você acha que eu posso esquecer? ele me traiu e eu toda idiota,  cega e burra-- respondi

-Você não é burra, você é muito gentil nós te amamos-- papai disse me abraçando e em seguida saindo do quarto

**

abro os olhos e percebo que já era de manhã, coloco minhas pantufas e  vou indo lentamente até a cozinha

-Feliz aniversário querida se quiser ir ao centro da cidade comprar algo pra você, nós te daremos dinheiro

-Ah tudo bem acho que eu vou ir mais tarde

-Tudo bem então-- mamãe disse servindo café  da manhã

-Quer cereais?-- ela perguntou

-Ah não, obrigada não estou com fome-- respondi

-Então me conte como foi ontem?-- mamãe perguntou

-Normal-- respondi

-Seu pai me contou que você brigou com Alex-- mamãe disse

-Uhum

-Querida seja gentil com ele-- mamãe disse se sentando na mesa

-Mamãe ele é um idiota-- respondi

- Marry, ele não é um idiota ele é um rapaz muito gentil!!

-Tá bom fica ai defendendo Alex Turner sozinha-- Saio da cozinha indo para o quarto me deitar novamente na cama

Escuto o barulho do meu celular tocar, o pego e atendo a ligação

- Alô quem é?

-Sou eu Matt Helders-- ele respondeu

-O que quer??-- perguntei ao mesmo

-Que barraco todo foi aquele de ontem?Alex me contou-- Matt respondeu

-Me ligou pra falar do Alex?é isso mesmo?-- perguntei com raiva

-Sim-- ele respondeu

-Idiota-- revirei os olhos

-quer ir ao parque?--Matt perguntou

-Não, hoje vou tirar o gesso do braço-- respondi

-Hum

-Tchau Matt  até-- desliguei

-Querida está arrumada?-- mamãe disse entrando no meu quarto

-Ainda não-- respondi fui ao meu closet procurar algo pra vestir, coloquei uma roupa normal e fui em direção a sala

-Vamos?-- papai perguntou

-Uhum-- respondi indo em direção ao carro

Entramos no carro, papai deu a partida e me levou até o medico, parou o carro e esperou que eu saísse

-Até mais-- eu disse enquanto saia do carro

-Até mais querida

Observei o carro sumir ao dobrar a esquina, entrei no hospital e esperei ser atendida

- Marry Smith-- a doutora disse enquanto   esperava eu ir até  ela

-Sou eu-- respondi indo até a mesma

-Prazer Marry, sou a doutora Haze

-Ah o prazer é todo meu-- respondi

**

Após a consulta, fui andando devagar até em casa dando passos curtos e observando a cidade

Alex (ON)

Eu estava Assistindo TV na sala bebendo um amargo café preto

Escuto o barulho do meu celular tocar e  atendo a ligação

-Alô

-Alô bro é o Matt-- disse o mesmo

-Saiu cedo ontem com a Marry, o que rolou??--Matt perguntou curioso

-Nada ela brigou comigo saiu andando furiosa, e depois eu levei ela pra cara-- respondi dando um gole em meu café amargo

-Parece que nem depois de dois anos ela esqueceu-- Matt disse

-E como ela vai esquecer? ela tem todo esse papinho sentimental eu magoei ela de verdade, não quero cometer o mesmo erro-- respondi

-A família dela vai fazer uma festa surpresa pra ela, a senhora Smith mandou te convidar

-Você vai?-- Matt perguntou

-Não ela vai brigar comigo e se duvidar ela cospe na minha cara

-Vai ir sim é a sua chance cara

-Tá bom até depois bro-

-Até bro-- Matt desligou

Deixei meu celular no sofá e fiquei andando pela casa, fui observar a chuva que caia lá fora

A garota dava passos curtos, era Marry andando pela chuva ela estava usando a  meia calça listrada que comprei para ela, observei a garota  dançar na chuva e  depois a mesma entrou em sua casa

**

-Que horas você vai vir Alex??-- Matt perguntava no meio da ligação

-Já estou indo ai-- respondi

Marry(ON)

Estava abrindo os presentes que minha família e meus amigos me deram, escuto alguém bater na porta

-Deixa que eu atendo-- mamãe disse indo abrir a porta

-Boa noite senhora Smith-- disse Alex entrando em minha casa

-Boa noite Alex-- mamãe disse acompanhando o garoto até a sala onde a festa ocorria

-Oi-- Alex disse  se sentando

-Bro você veio--Matt disse

-Ah oi-- respondi seca e continuei a abrir meus presentes

-Já volto-- Fui em direção ao meu quarto carregando meus presentes, e jogando os na cama

-Com licença-- Alex disse se retirando da sala e indo até meu quarto e

-Oi-- ele disse entrando

-Tranca a porta-- respondi

-Tá bom-- Alex trancou a porta

-Uma pena eu não poder te matar-- deitei na cama encarando o teto

-Podemos conversar?-- ele perguntou

-E já não  estamos conversando?-- respondi grossa

-Me desculpa Marry-- Alex disse arrependido

-Tá bom-- respondi

-Sério? foi tão fácil assim?-- ele perguntou

-Não, vai pra casa já te perdoei agora, vaza-- respondi

-Tudo bem, conversamos outra hora-- Alex falou enquanto saia do meu quarto e se dirigia a saída da minha casa

-Querida o que aconteceu?-- mamãe perguntou curiosa

-Nada--respondi

-Não quero conversar agora

-Tudo bem então--ela disse saindo da porta do quarto e indo pra cozinha

**

Friday 3:00 am

Escuto o barulho do celular tocar,  pego e atendo

-Alô?quem é-- perguntei

-Marry eu te amo-- Alex disse bêbado

-Alex era só o que me faltava, onde você está?-- perguntei ao mesmo, Alex passou o telefone ao Matt

-Oi?-- Matt disse

-Cadê o Alex, onde vocês estão?--perguntei

-No bar-- ele respondeu

-Que raiva, eu vou ir ai só pra dar um soco na sua cara, não deixa ele beber idiota-- disse furiosa e desligando o telefone

me levantei da cama coloquei um vestido vermelho e um tênis qualquer, fui andando em direção a garagem onde o carro estava, entrei no carro dei a partida e dirigi até o bar no centro da  cidade, no caminho vejo Alex andando pela rua

-Esse garoto só me ferra ein-- digo indignada e estacionando o carro, saio do carro e vou até Alex

-Alex, vem eu vou te levar pra casa-- disse puxando o mesmo pelo braço e o levando até o carro, abro a porta da frente coloco o mesmo sentado no banco coloco o cinto de segurança nele

-Eu te amo--Alex disse me olhando

-Você não me ama, só me diz isso quando está bêbado-- respondi o mesmo entrando no carro e dirigindo até minha casa

Chego em casa, estaciono o carro na garagem e desço do carro tiro o Alex do carro e o conduzo  até meu quarto

-Vai tomar um banho você está fedendo!

-Você me ama?-- ele perguntou 

Sim!

-Não--respondi 

-Vai pro chuveiro agora, se não quiser tomar um soco no nariz-- disse enquanto conduzia Alex até o banheiro

-Vai tomar banho comigo?--ele perguntou

-Gostosa-- Alex disse

-Vai se fuder-- disse o deixando no banheiro e fechando a porta

me sentei na cama esperando o mesmo terminar o banho

Após alguns minutos o garoto sai do banho

-Finalmente, achei que você tinha morrido!-- disse observando o mesmo

-Hum?-- ele disse me olhando um pouco confuso

-Deita aqui do meu lado idiota!

Alex deitou ao meu lado, me virei e o observei o garoto adormecer dei um beijo na testa dele e me virei para o outro lado

Talvez eu tenha sentimentos por ele

No outro dia..........

Alex(ON)

Abri os olhos lentamente me espreguiçando, olhei para o cômodo e me dei conta de que estava no quarto da Marry

Eu realmente não me lembro de nada do que aconteceu noite passada

-Eu te amo-- sussurei baixo enquanto observava a garota adormecida

me levanto, saio do quarto e vou em direção a saída da casa

-Alex, não quer tomar café querido?--a Senhora Smith disse com um sorriso no rosto

Tenho a impressão de que ela ainda me adora

-Não, muito obrigado Senhora Smith-- respondi educadamente

-Tem certeza querido?--ela insistiu

-Tenho sim, muito obrigado a senhora é muito gentil-- respondi sorrindo educadamente e me retirando da casa da mesma

Marry(ON)

Abri os olhos lentamente, me levantei fiz minha higiene matinal e fui para cozinha

-Bom dia-- disse pegando waffles que estava na mesa

-Bom dia querida-- mamãe respondeu


Notas Finais


//Foi isso amores, espero q tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...