História FUCK LOVE -Shawn Mendes e Sabrina Carpenter -Daddy - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Sabrina Carpenter, Shawn Mendes
Personagens Sabrina Carpenter, Shawn Mendes
Visualizações 170
Palavras 1.308
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Obrigada por resolverem ler até aqui, espero que gostem, favorite caso goste para não perder nada e comente para a continuação da fic.



》》》AVISO: NÃO TERÁ CONTINUAÇÃO SE NÃO FAVORITAREM OU COMENTAREM《《《

Nos vemos nas notas finais



》》NÃO SEJA UM LEITOR FANTASMA《《

Capítulo 1 - Chapter One


Fanfic / Fanfiction FUCK LOVE -Shawn Mendes e Sabrina Carpenter -Daddy - Capítulo 1 - Chapter One

Shawn descia as escadas de sua casa, casa não! Mansão, era tão enorme e espaçoso. Sua mãe estava sentada no sofá com um sorriso no rosto ao ve-lo, ela era a mais doce da casa, sua irmã Cecília, estava junto dela. Sua irmã é cega, mas é um doce, era as pessoas mais gentis da casa, a dupla perfeita. Ele apesar de ser rude, não aguentava para se derreter ao ver o rostinho de sua irmã ao sorrir. Ele tentava passar reto ao ouvir sua mãe o chamar 



-Filho, aquela pessoa em que você disse, vai aceitar sua proposta...de casamento -Ela ao dizer fazia Shawn soltar um sorriso de lado como um modo se estivesse vitorioso 


-Ora ora, o que não fazem por dinheiro, né? Eles não irão se arrepender em relação a isso. Peça para Kenny(ajudante) ligar para o senhor, e dizer para aprontar as malas da princesa, vou ir busca-lá. -Ele ao avisar continuava a andar e ir até o carro 



-Mãe? O que ele quis dizer com isso? -Perguntava Cecília ao lado dela 



-Nada minha querida, você agora vai ter uma amiga para conversar -Rose então soltava um sorriso ao dizer fazendo Cecília sorrir 



-Fico muito feliz mamãe. -Ela parecia uma bonequinha quando sorria 





-Papai, eu tenho que ir-Explicava sabrina quase chorando vendo seu pai apavorado, sua madrasta não estava nem aí para ela, só pensava em dinheiro 



-Aí Francisco, deixe ela ir! Ela vai ter um rico ao lado dela e nós também, é o melhor pra....Ela -Sabrina revirava os olhos ao ver ela sorrir maliciosa 


-Só de pensar que minha menina vai fazer isso por nós me da um aperto no coração. -Ele dizia meio mal por isso 


-Calma, pai. Vou me arrumar e arrumar minhas coisas-Ela sorria meio forçado e subia as escadas se jogando na cama ao entrar no quarto "O que vai ser de mim agora?o velho vai abusar de mim, me fazer de sua escrava, tudo pelo dinheiro, aí que nojo." Pensava ela com os olhos cheios de lágrimas, era torturante para ela, então logo ela começava a ajeitar as malas 




-Francisco, a ligação é para você -Dizia ela se aproximando dele


-Pois não? -Ele perguntava ao ouvir a voz do outro lado do telefone 


-Aqui é Rose Mendes, a própria mãe dele! Vim avisar que meu filho já vai passar para busca-lá.



-Filho? Ele é novo? Quantos anos?


-Ele tem avisar apenas 20 anos, e sim é novo


-Estávamos pensando que ele já era um velho aproveitador. -Ele ria meio nervoso 


-Não não, não se preocupe com isso, vamos tratar ela muito bem aqui, bom, ao menos eu e Cecília vamos. -Rose sorria e transmitia confiança a Francisco -Bom, já vou desligar, ele está indo aí. Boa tarde, senhor. -Ela então desligava e ele suspirava 


-Ele está vindo para cá, apresse Sabrina. -Então ela ao ouvir ia até o quarto de sabrina e entregava o recado, dizendo para ela ir rápido 


-vamos garota! Ele está vindo -Ela batia na porta. Sabrina até o ouvir revirava os olhos 


-Tá! -Ela continuava a arrumar as malas e olhava pela janela "eita, ele foi rápido!" Ela ficava vendo um enorme carro preto estacionar, seu coração doía ao achar que seria um velho chato, mas não, era um homem, um homem bem de aparência nova, muito novo pra ser dono de uma empresa, sua pele clara e seus cabelos um pouco enrolado e metade liso, estava de óculos preto e uma camisa social, ele era lindo, encantou sabrina na mesma hora, conforme ele andava ia sumindo, ele teria entrado ao não aparecer mais em vista da janela. 



-Bem vindo, sr.Mendes -Dizia Francisco num sorriso vendo ele assentir com a cabeça 


-Menina! Ele chegou -Ela abria a porta e sabrina pegava as malas descendo de cabelo preso,  jaqueta e calça preta. Ele retirava os óculos e sorria de lado ao ver ela de cara fechada, os guardas então pegava as malas de sua mão e levava para o carro, então ele se aproximava dela em um sorriso 



-Sabrina, não é?


-É, sabrina.


-Ótimo, vamos.  -Ele dizia ao se afastar saindo 


-Espera, quero me despedir -Ela ao dizer fazia ele olhar 


-Ok, mas seja rápida. -Ele então ia até o carro 


-Te amo, pai. Quero que aproveite muito -Sabrina ao dizer o abraçava bem forte e o beijava na testa, saindo dali limpando as lágrimas, ela então entrava no carro e sentava ao seu lado.



-Apenas é um acordo, eu não sou sua. Você não me comprou -Ela levantava o olhar ao ver ele olhando ela janela e virar em direção a ela 


-Ah querida, eu quero, eu compro. E sim, você é minha -Ele sorria de lado e fazia ela revirar os olhos encostando na janela fazendo seu hálito ficar ofegante, seus olhos desciam as mãos dele que estavam sob a perna, tinha anéis e um relógio. 



-Seu nome já está no papel, já somos casados-Ela franzia a testa ao ouvir -Não precisamos de igreja pra isso, entendeu ou eu tenho que desenhar? 



-Seu estúpido, não me trate assim -Ele pegava forte no braço dela a puxando para perto, a respiração dele estava no rosto dela e seus olhos nos dela, suas bocas estavam muito próximas e a intimidade de sabrina molhava ao ficar muito perto daquele homem, ele olhava para os lábios dela e colocava o dedo em seus lábios fazendo "shhh" 



-Você é minha agora, e vai seguir minhas regras, você é minha mulher agora. -Ele a soltava e ela suspirava alto 


-Quantos minha família vai ganhar por isso? 


-Muito, meu bem. Muito. -Ele dizia e enfim a depois de minutos chegavam em uma mansão, era enorme e bem chamativa, ela saia do carro junto dele e ele envolvia suas mãos na cintura dela, logo ao entrar vinham dois enormes cachorros fazendo ela se assustar e ficar encima do sofá gritando, ele ria muito ao ver aquela cena 



-SOCORRO, AÍ MEU DEUS TIRA ELES DAQUI! -Ela ao gritar fazia Rose vir correndo segurando na mão de Cecília vindo ambas espantadas 



-Aí meu Deus, Shawn! Sai sai, Ted e Flocus! -Eles se afastavam indo para perto de Shawn como gatinhos manhosos, ela então descia e suspirava 



-Sinto muito por isso, meu nome é Rose, a mãe dele. E essa é Cecília, sua irmã -Ela ao ouvir abraçava Rose e estendia a mão para Cecília que ficava parada, logo o sorriso de Shawn desaparecia engolindo seco 


-Primeira vez que fico no vácuo, mas tudo bem! -Ela sorria 


-Cecília é deficiente visual, Sabrina. -Shawn dizia ao se levantar e Sabrina engolir seco 


-Aí meu Deus eu te deixei no vácuo? Sinto muito -Dizia ela meio triste 


-Não não! Eu que sinto muito, não queria essa intenção, e eu só sorri mesmo, não me deixou no vácuo -Sabrina se Explicava fazendo Shawn sorrir levemente junto a Rose 


-Fico feliz por isso, então.  -Cecília sorria e Sabrina a abraçava, ela devolvia o Abraço 


-Agora você não deixou -Ela ria fazendo cecilia gargalhar.


-Bom, mãe apresente a casa a ela, eu vou...Voltar para a empresa, coloque as coisas dela no meu quarto, peça a empregada. -Ele avisava saindo dali ao ver sabrina. Ela tava com o coração acelerado "aí meu deus, vou dormir no mesmo quarto que ele?" 



-Então vamos, querida? -Ela ao perguntar fazia Sabrina sorrir como um sim -Margarida! Cadê você? -Ela gritava pela empregada que vinha correndo, era uma mulher muito bonita, porém desajeitada, mas ela era muito linda e sorridente. -A você está aí, leve essas malas lá para o quarto do shawn. Sabrina vai dormir lá, ela é sua esposa 



-Oh, é claro! -Ela sorria -Bem vinda, sra.Mendes, farei isso agora -Ela então pegava as malas e subia 



-Você não quer....ajuda-Antes que ela dissesse Margarida já tinha ido 


-não se preocupe, ela dá conta -Rose sorria ainda a acompanhando






Continua...







Notas Finais


Espero que tenham gostado, favorite e comentem se gostaremmm, vou atualizar mais um capítulo já já. Espero que gostem! ❤ bjoosss até o próximo cap


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...