História Fuck me, Daddy. - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony, Justin Bieber
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Chaz Somers, Christian Beadles, Dinah Jane Hansen, Justin Bieber, Lauren Jauregui, Megan Fox, Normani Hamilton, Ryan Butler, Zayn Malik
Tags Adultério, Bissexualidade, Camila Cabello, Camren, Drama, Drogas, Hentai, Incesto, Jauren, Justin Bieber, Lauren Jauregui, Linguagem Imprópria, Megan Fox, Sexo, Traição, Zauren, Zayn Malik
Visualizações 748
Palavras 971
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E u c h e g u e i

Eu escrevo tanta coisa nas notas iniciais e finais, que dá pra fazer uma bíblia

MAS
Hoje não vou enrolar tanto aqui, e só nas notas finais – é importante
B O A L E I T U R A, G E N T E B E L A

Capítulo 5 - Showzinho discreto de sedução


Fanfic / Fanfiction Fuck me, Daddy. - Capítulo 5 - Showzinho discreto de sedução

Point of view Cathryn Bieber

5:01 PM.

Depois de esperar por papai durante uma hora, totalmente nua, deitada em sua cama, eu finalmente ouvi o barulho da porta sendo batida, vir do andar superior.

Ele chegou.

Dei um salto da cama e fui até o banheiro do seu quarto, adentrando no pequeno cômodo e acendendo a luz. Apenas encostei a porta, entrei dentro do box, e liguei o registro do chuveiro já por baixo do mesmo, inicialmente, molhando todo meu corpo.

Papai vai conhecer o que sou em poucos dias, o que não conheceu em 18 anos.

Tudo pela soberba, cólera e luxúria.

Dei uma gargalhada doentia, despejando um pouco de shampoo em minha mão esquerda e espalhando aquela quantidade pelos meus fios de cabelo.

Isso tem cheiro dos cabelos de Megan.

Esfreguei meu cabelo pacientemente, e quando comecei a ouvir seus passos de dentro do quarto, fechei os olhos com força e comecei a enxaguar a cabeça, inclinando um pouco a coluna para trás e erguendo o pescoço, contando mentalmente os segundos para que aquela maldita porta fosse aberta.

1. 2. 3. 4, e...



Point of view Justin Bieber

Cansado, suado e com calor.

Realmente, voltar a jogar futebol depois de muitos anos sem preparo, não foi uma boa ideia.

Qual é, Justin? Você só tem 38 anos!

Bati a porta de entrada de casa e passei os olhos pela sala de estar, encontrando apenas os móveis e o silêncio pairando no ar.

Cathryn deve ter saído.

Larguei as chaves do meu carro na mesinha de centro e passei a mão pelos cabelos, puxando alguns fios e bagunçando meu topete, frustrado comigo mesmo por lembrar da cena promíscua que vi mais cedo.

Que Deus me perdoe!

Subi as escadas para ir ao meu quarto, atravessei praticamente a metade do corredor, e abri a porta, olhando involuntariamente para o primeiro móvel visível: a cama.

Por que a cama está bagunçada?

Eu me lembro de tê-la arrumado pela manhã, e... Foda-se.

Tirei minha camisa suada e joguei dentro do cesto de roupas sujas, tirando também meus tênis e minha calça jeans – que foi pelo mesmo caminho da camisa suada.

Fui para o closet e peguei uma toalha limpa, enrolando a mesma envolta dos meus quadris e voltando distraído para o quarto, quando minha atenção foi para o barulho que vinha do banheiro.

O quê?

Só pode ser coisa da minha cabeça.

Me aproximei da porta do banheiro e o barulho de água caindo no chão ficou mais alto. Coloquei a mão sobre a maçaneta e a girei, empurrando a porta para a frente e...

O quê?

O que Cathryn faz aqui...?

Espera, eu só posso estar tendo uma alucinação.

— Cathryn? — a chamei, para ter certeza do que estava vendo.

Assustada, ela abre os olhos e me olha, com sua boquinha entreaberta e a água do chuveiro escorrendo pelo seu rostinho perfeitamente desenhado.

Não. Não é uma alucinação.

Cathryn está explícita e sensualmente, nua e toda molhada, na minha frente.

— O que faz aqui? — a questiono, tentando não olhar para seu corpo nu.

Tentativa falha.

Meus olhos curiosos e tentados, desceram, de seu rosto, para seu belo corpo – que assim como sua face, é perfeitamente desenhado.

Caralho.

Controle a tensão muscular, Justin...

— Meu chuveiro, ele... Queimou. — disse ela. — Presumi que não fosse se importar caso eu viesse tomar banho aqui, papai. — finalizou.

Se antes eu sentia calor, agora eu devo estar voltando a transpirar...

Não conseguia respondê-la.

Na verdade, não conseguia parar de olhar para seu corpo. Ou talvez, não quisesse parar de olh... O quê?

Merda.

— Não se importa, não é? — enquanto dizia, ela pegava o sabonete nas mãos, parecendo não se incomodar comigo ali, olhando-a tomar banho.

Não consegui raciocinar muito bem, talvez fosse impressão minha, mas Cat começou a escorregar o sabonete pela sua pele de um jeito provocantemente, tentador e sensual.

Suas mãos delicadas, passeavam suavemente por entre suas coxas, seus movimentos passaram a parecer que ela estava em um comercial anunciando uma nova linha de sabonetes corporais: discretamente sexy.

Meus instintos masculinos começavam a dar sinais entre minhas pernas...

Porra.

Que Deus e Megan me perdoem...

Isso é desrespeitoso com minha filha, com minha esposa, e com minha função de pai.

— O que está fazendo, Cathryn?! — indaguei-a, transtornado, tentando esconder minha ereção, depois de minutos assistindo seu showzinho discreto de sedução.

Espera, showzinho discreto de sedução?

Como pude pensar que ela estava tentando, discretamente, me seduzir?

Point of view Cathryn Bieber

— Tomando banho!? — respondi ao meu pai – mais como uma pergunta retórica –, erguendo as sobrancelhas e fingindo-me de inocente. — O que vê demais nisso, daddy? — dei uma pausa, voltando logo com meu teatrinho: — Nunca me viu nua?

Sem resposta, ele apenas abriu a boca, e tentou gesticular algo com as mãos, acabando por deixar sua toalha cair no chão.

Instantaneamente, olhei para entre suas pernas.

Descaradamente, passei a língua por cima dos meus lábios, e depois, dei uma mordida fraca no meu lábio superior, ao notar o quão duro seu pau estava, apenas com minhas provocações mascaradas com minha forjada inocência.

A glande rosada expelia pré-gozo pela pequena abertura.

Gargalhei baixinho, apenas para irritar meu pai, e desliguei o registro do chuveiro, observando suas grandes mãos irem até sua dureza e tentando escondê-la.

Tirei o excesso de água do meu cabelo e saí de dentro do box, andando, vagarosamente, na direção onde papai estava parado – e de pau duro.

Essa situação está começando a me excitar também.

Me agachei, deixando, explicitamente, minhas pernas abertas, sem tirar meus olhos dos seus olhos cor de caramelo, e segurei sua toalha caída com uma mão, e me coloquei de pé, lhe perguntando:

— Me empresta sua toalha, papai?

Em sua face, estava estampada sua confusão, e sem dizer nada, ele apenas concordou, movendo sua cabeça positivamente.

Enrolei a toalha envolta do meu corpo, e fiquei na ponta dos pés, colando meus lábios em seu maxilar, e dando um beijo estalado e molhado ali, antes de sair do banheiro com passos rápidos e deixando papai desnorteado.

Espero que ele tenha entendido minhas intenções.

Hm... É hora de pensar no meu próximo passo.


Notas Finais


Não corrigi o cap, só editei na pressa

Me desculpem mesmo por demorar tanto pra atualizar, sério
Ía postar esse capítulo há muito tempo, mas o roteador de wi-fi não ajudou... TALVEZ, SÓ TALVEZ, EU POSTE O PRÓXIMO AMANHÃ
Eu não quero chamar atenção, mas tenho problemas psicológicos que causam muita desconcentração da minha parte, e sem concentração, não tem capítulo – pode até ter, mas sairiam capítulos muito tipo wtf
Eu sabia das responsabilidades quando decidi postar – fanfic boa é atualizada corretamente –, sabia que ía me atrapalhar com as atualizações, e mesmo assim, publiquei a fic...
Não posso me dedicar o tempo todo nisso, então prefiro demorar do que escrever qualquer merda, como muitas pessoas fazem em suas fanfics apenas pra não deixar sem atualização
Antes de publicar uma coisa, eu penso se é algo que eu gostaria de ler, então às vezes publico o capítulo ou reescrevo, dependendo da conclusão que cheguei
Só queria avisar que: eu sempre vou demorar, quanto tempo for preciso, pra publicar algo, no mínimo, digno de ser lido por vocês.
Bom, sobre o assunto “atualizações”, é só isso mesmo dpskfpsld

Agora falando da fanfic

É O INÍCIO DE UM JOGO DE SEDUSHAWN
CAT É UMA SAFRADA MESMO
Com um pai que nem o Justin, até eu queria abrir as per... Opa
Ou uma filha como a deusa que é a Lauren Jauregui tomando banho na minha frente, até eu ficaria de dau puro, e olha que eu nem tenho dau dpskxpadkald
Espera, isso é errado
[apagar]
[Apagar]
[APAGAR]
DROGA.

Espero que o capítulo tenha ficado bom pra vcs

Já sabe, né?
Comentar o que está achando, opinar sobre o que posso melhorar de forma CONSTRUTIVA, favoritar e acompanhar os próximos capítulos, custa R$ 00,00 rsrsrs

Ame a si
Tchauzinho


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...