História FUCK-ME Oppa - (Incesto Jeon Jungkook) (Hot) - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jeon Jungkook (Jungkook), Jinyoung, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Mark, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Youngjae, Yugyeom
Tags Henai, Hot, Imagine, Jungkook, Você
Visualizações 464
Palavras 1.464
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Saga, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Jogo


O vento forte batia contra meu rosto. Mesmo estando de capacete, eu sentia a brisa fria. Jungkook, imbecil do jeito que é, acelerava a porra da moto cada vez mais, me fazendo agarrar ainda mais forte em sua cintura, afinal, eu não queria correr o risco de sair voando.

(s/n)- JUNGKOOK, VAI MAIS DEVAGAR! PELO AMOR DE DEUS! - berrei.

Jk- (s/n), eu não sou surdo! - respondeu simples.

(s/n)- EU PRETENDO VOLTAR PRA CASA VIVA! - gritei novamente.

Jk- Se você não parar de berrar no meu ouvido, tu vai voltar pra casa dentro de um caixão, escandalosa! 

(s/n)- Você ainda não me falou aonde estamos indo! 

Jk- Você não precisa saber agora...

(s/n)- Lógico que preciso! Se esqueceu que foi tu que me arrastou pra cá?! 

Jk- Mano, cala a boca antes que eu te largue aqui no meio da rua e vou embora!

(s/n)- Você não teria coragem... - o desafiei.

Jk- Dúvida? 

(s/n)- Duvido! - assim que falei, Jungkook parou a moto perto de um monte de árvores. - J-Jungkook... Oque está fazendo...

Jk- Desce! - ordenou.

(s/n)- Jeon Jungkook, você não pode me largar aqui!

Jk- Desce, agora! - continuei no mesmo lugar. - Vou ter que te tirar daí a força? - para não correr o risco daquele idiota resolver me arrancar dali, eu simplesmente desci da moto e ele fez o mesmo.

(s/n)- Jungkook, eu estava brincando! Você não pode me deixar aqui... - ditei chorosa. 

Jk- (s/n), você é bem melhor quando está calada, sabia? 

(s/n)- Eu juro que não duvido mais de você, só não me deixa aqui, por favor! - implorei e agarrei sua cintura 

Jk- Garota estúpida! - me empurrou. - Eu não vou te largar aqui! - revirou os olhos.

(s/n)- Ah não? - o encarei confusa. - Então... Oque estamos fazendo aqui? - questionei o vendo pegar algumas coisas no baú da moto. 

Jk- Vamos fazer um acordo? - praticamente jogou um cesto em minhas mãos. - Você apenas me segue e não faz perguntas, certo? - pegou algumas garrafas de bebidas no baú. - Menina insuportável... - sussurrou.

(s/n)- Ei! Eu ouvi isso! - ele saiu andando, adentrando a mata e eu apenas fui atrás.

Jk- Sério? Eu não ligo! - ditou irônico.

(s/n)- Jungkook, porque você me trouxe pro meio do mato? - fiquei ao seu lado.

Jk- Falando sério, você não consegue ficar calada nem um segundo se quer? - me encarou enquanto andava.

(s/n)- Você quis me trazer com você, agora aguente! 

Jk- Mereço... - balançou a cabeça negativamente. Caminhamos, caminhamos e caminhamos ainda mais.

(s/n)- Jungkook... Meus pés doem! Falta muito para chegarmos... Seja lá onde for esse lugar que estamos indo!

Jk- Chegamos! - parou subitamente.

(s/n)- Finalmente! - parei ao seu lado. Olhei ao redor, observando a beleza daquele lugar. - Wow! - exclamei.

Havia um lago enorme, lindo, magnífico, de águas cristalinas! A grama baixa deixava o lugar ainda mais agradável. Tinham algumas árvores, enormes por sinal, e flores enfeitando a beleza natural daquele lugar. Fiquei vários minutos apenas admirando o belo bosque.

Jungkook pegou a cesta de minhas mãos e tirou de lá um pano, o esticando no chão em seguida. Colocou as garrafas de bebidas em um canto e se sentou no chão, enquanto eu fiquei em pé, olhando maravilhada a exuberância daquele local.

Jk- Vai ficar aí, com cara de tapada? - me chamou a atenção.

(s/n)- Que? - o olhei. - Ata! - me sentei ao seu lado, de frente para o lago. - Esse lugar é muito lindo! 

Jk- É sim... - ditou sem me olhar. - Gosto muito daqui...

(s/n)- Desde quando vem aqui? - o encarei.

Jk- Minha mãe costumava trazer eu e Lisa aqui, quando éramos crianças. 

(s/n)- Entendi. - desviei o olhar. Eu sabia o quão delicado era para Jungkook falar sobre a mãe dele. - Jungkook...

Jk- Hum...

(s/n)- Como ela era? - o olhei de novo e ele retribuiu o olhar.

Jk- Que? 

(s/n)- Sua mãe. Como ela era? - o moreno suspirou.

Jk- Ela era simplesmente a melhor pessoa do mundo! - sorriu bobo ao se lembrar de sua mãe, a pessoa que ele mais amou no mundo. - Minha omma era doce, gentil, simpática, prestativa, dava concelhos como ninguém, mas também dava uns bons puxões de orelha quando eu ou Lalisa aprontavamos! - sorrimos juntos com seu comentário.

(s/n)- Ela realmente me parece ter sido uma mãezona... 

Jk- E ela era! A melhor mãe do universo! - ditou maravilhado. - Eu me lembro até hoje quando Lalisa menstruou a primeira vez, com uns onze, doze anos, por aí... Lisa ficou desesperada achando que ia morrer... - sorri. - e eu comecei a chorar, dizendo pra minha mãe não deixar Lisa morrer! - sorrimos de novo.

(s/n)- Que bonitinho! 

Jk- Depois ela explicou que aquilo era normal e Lisa estava passando de criança para mocinha... - abaixou a cabeça e seu sorriso se desfez. - Mamãe sempre soube cuidar e dar carinho a mim e Lalisa... 

(s/n)- Jungkook, não fique assim! - pus a mão em seu ombro. - Tenho certeza que de onde estiver, ela está orgulhosa por ter você e Lisa como filhos...

Jk- Obrigada, (s/n)... - me olhou e eu sorri de lado. - Vem... - se levantou e me estendeu a mão. - Quero te mostrar uma coisa! - agarrei sua mão e ele me ajudou a levantar. Jungkook, ainda segurando minha mão, me guiou até uma árvore enorme, a maior daquele lugar.

(s/n)- Oque quer me mostrar? 

Jk- Isso... - apontou para uma parte baixa árvore, onde tinha três iniciais. 

(s/n)- J - falei a primeira inicial. - L - a segunda. - e Y. 

Jk- São as iniciais minha, de Lisa de minha mãe... - passou sua mão sobre as escritas na casca da árvore. 

(s/n)- Qual o nome dela? - o olhei 

Jk- YangMi. Jeon YangMi. 

(s/n)- Porque a inicial de seu pai não está aqui? 

Jk- Mamãe nunca foi feliz com Junghyun. Ela sempre dizia para mim e Lalisa que nós fomos as únicas coisas boas que meu pai deu a ela.

(s/n)- Eu não sabia... - abaixei a cabeça.

Jk- Ninguém sabe. Junghyun nunca conta toda a história! 

(s/n)- Oque quer dizer com isso? - o olhei.

Jk- Ele nunca diz que ele sempre chegava de madrugada em casa e morto de bêbado, fazendo minha mãe perder noites e mais noites de sono.

(s/n)- Meu Deus! Ele ainda acha que tem moral pra falar de você?

Jk- O pior nem era isso! Foda-se ele se queria se acabar na cachaça!

(s/n)- Oque era o pior?

Jk- Mamãe apanhava quase toda noite dele e mesmo sabendo que meu pai a traia toda noite com uma puta diferente, contínuou com ele, por mim e Lisa! Ela sofreu a vida toda nas mãos daquele crápula só para eu e Lalisa não passarmos pela dor de ver nossos pais se separando. - lágrimas rolaram pelo seu rosto angelical.

(s/n)- Sua mãe foi uma mulher muito forte e batalhadora, Jungkook... 

Jk- Eu sei... - enchugou as lágrimas. - Foi por causa dele que a única pessoa que me amava de verdade morreu! Por causa dele eu fiquei sozinho no mundo! - agora, Jungkook já chorava e as lágrimas rolavam livremente.

(s/n)- Jungkook, você não está sozinho no mundo! - olhei em seus olhinhos puxados. - Você tem Lalisa... - o moreno retribuiu o olhar. - Você tem a mim... - ele sorriu.

Jk- Obrigada... Mesmo você sendo extremamente chata e uma matraca ambulante, ainda é bom saber que é minha irmã emprestada! - sorrimos.

(s/n)- Idiota! - lhe dei um tapinha no braço.

Jk- Tive uma ideia! - exclamou limpando sua lágrimas.

(s/n)- Oxi, lá vem! - revirei os olhos.

Jk- "lá vem" oque? - questionou.

(s/n)- Sempre que você diz que tem uma idéia, eu já sei que vem merda por aí! 

Jk- Retiro oque eu disse! Eu vou te traficar e te mandar pra bem longe! 

(s/n)- Tá doido!?

Jk- Eu tô brincando, chata! - andou de volta para onde estavam as coisas. 

(s/n)- Qual é a sua ideia? - me sentei ao seu lado.

Jk- Olha... - pegou uma garrafa de vodka. - Sabe oque é isso?

(s/n)- Lógico que sei! - ditei de forma óbvia.

Jk- Pois bem. Vamos fazer um jogo

(s/n)- Que jogo? - franzi o cenho.

Jk- É bem simples. Eu te faço uma pergunta, se errar, você tem que beber um copo de vodka, se acertar, eu que tenho que beber. Entendeu?

(s/n)- Sim, mas... Qual a graça nisso? 

Jk- Ué, perde quem ficar bêbado primeiro! 

(s/n)- Tá esquecendo que tu tem uma moto pra pilotar? 

Jk-Da pra você parar de ser cagona, só por um momento? 

(s/n)- Okay! Eu topo! Mas fique sabendo... Se a gente cair de moto e eu morrer, a culpa vai ser sua e eu ainda volto pra puxar seu pé!

Jk- REPREENDE JESUS! SAI PRA LÁ, CAPETA!  - me empurrou. 

(s/n)- Besta! - ri.

Jk- Está pronta? 

(s/n)- Nasci pronta, meu bem! - ditei convencida.

Jk- Pois bem! Que comecem os jogos! 






Notas Finais


Mano
Mano
Mano!!!!!
Prevejo merda pra esse jogo!
E vcs????
Cara!!!!
Chorei pakas aqui com a história do Jãoku!!!😭😭😭
Que triste!!!
Será que foi mesmo culpa do Junghyun a morte da querida YangMi????
Oque aconteceu!????
Pq ela morreu??????
Logo logo vocês vão entender tudiJinho😎😎
(Eu sei, eu sei! Sou muito do mal!!)
Hahahahaahahahahahahhahahhahah
Beijinhos da unnie Angel 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...