História Fuck-me orabeoni ||Jimin|| °Hot° ||BTS|| - Incesto - - Capítulo 24


Escrita por: e SrAprovadebalas

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts, Imagine, Incesto, Jimin
Visualizações 5.593
Palavras 1.409
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Brotae. Não precisam planejar minha morte não kkkkk to vivíssima .
Só vou lembrar que se tiver erros ignorem -.-

🌸🌸Boa leitura 🌸🌸

Capítulo 24 - Submissa e escrava


Fanfic / Fanfiction Fuck-me orabeoni ||Jimin|| °Hot° ||BTS|| - Incesto - - Capítulo 24 - Submissa e escrava

Aquilo estava tenso pra caralho, Jimin estava quase me matando com os olhos. Era por volta das 23:00 e Xiumin estava se preparando para ir embora .

Quando ele levantou o segui ate a porta, ele me encarou e sorriu .

- Vou voltar para o  seu aniversario - Segurou meu rosto dando um beijinho em minha testa - Tchau .

Tomei um susto quando ele beijou o canto de minha boca, sorriu e se retirou. Engoli um seco, quando olhei para trás Jimin estava cuspindo fogo.

- Que porra foi essa? - Parou em minha frente. -Como você trás esse..esse. Desgraçado para casa? SOZINHA.

- D-d-desculpa Jiminie. - Abaixei a cabeça enquanto ele colocava as mãos na cintura.

- Desculpa, desculpa - Imitou minha voz - Vem aqui - Começou a me puxar, me levou ate a cozinha e puxou uma cadeira se sentando e depois  me mandando sentar, quando sentei ele retirou uma folha de uma pasta.

- Como você não conseguiu pagar o carro, você vai ser minha submissa, escrava.

- Isso é uma calunia - Bati a mão na mesa - Não faço uma merda dessa nunca. JIMIN EU SOU SUA IRMÃ, já te pedi desculpas.

- Mas como você transou comigo não vale mas a peninha de irmão - Colocou os pés na mesa - Assina.

Rolou a caneta ate mim, neguei inúmeras vezes com a cabeça cruzando os braços mostrando minha raiva, ele é tão folgado.

- Eu não estou brincando, você pode pagar com seu corpo.Ouuuu. Eu vou ter que tomar providencias drásticas.

- Que providencias? - Desafiei colocando as mãos encima da mesa, ele pegou o celular do bolso.

- Ketrin é bem gostosa né?

- EU FAÇO ENTÃO - Peguei a caneta me dando por vencida, choraminguei várias vezes e comecei a ler as regras.

 1.1 A pessoa escolhida terá que ser sujeita a fazer tudo que seu "chefe" escolher.

1.2 Será obrigada a satisfazer os desejos carnais (sexuais) dele sem ao menos protestar.

- É O QUE? 

- Termina de ler.

1.3 Será a secretaria, encarregada de trazer café na cama, e arrumar o quarto quando ele quiser.

1.4 Fará absolutamente tudo,tudo que ele quiser, quando ele quiser.

1.5 Não poderá o xingar, reclamar, ou o evitar, esta encarregada de organizar sua lista de encontros.

Isso tudo ate quando ele bem entender. Caso queira terminar com isso, terá que pagar pelo dano causado no automóvel . Se a pessoa negar, perdera todos os seus bens mais preciosos, desde celular e direitos ao banco.

- Agora assina seu nome 'ae - Onde eu fui caçar me enfiar? Meu Deus.

Peguei a caneta e fiz minha assinatura, após isso ele pegou o papel sorriu e colocou dentro da pasta.

- Agora vem aqui e me beija - Tombou a cabeça para o lado, abri a boca e neguei. - Oh não teima .

Revirei os olhos e andei ate ele, ele sentou virado para mim e puxou minha mão me fazendo sentar de lado em seu colo. Logo segurou minha nuca e uniu os meus lábios ao dele, caprichando em me deixar sem ar, estava bem entregue a esse beijo. As mãos dele apertaram meu bumbum levemente, tal ato causou ondas de espasmos.

- J-Jimin, você é muito safado - Reclamei sentindo aquela rigidez por baixo de minha intimidade.

- Eu sei - Enfiou a mão por debaixo de minha blusa, procurou pelos meus seios e os apertou com força. Ele se levantou mantendo minhas pernas presas em sua cintura, colocou-me por cima da mesa e passou a mão pro trás de mim jogando todas as coisas no chão.

Me deitou sobre a mesa e subiu encima de mim, enquanto isso apertava minhas coxas, bumbum, e seios que já chegavam a doer. Ele colocou as mãos dentro de minha blusa, as abriu lentamente rasgando o tecido.

Jogou o pano no meio de todas aquelas coisas espalhadas no chão, tornando a me beijar, ondulando seu corpo no meu, roçando bem sua ereção em meu intimo. Colocou as mãos em meu short o retirando, tamanha foi sua safadeza que ele começou a dar tapas em minhas coxas, enquanto apoiava seu corpo em apenas um braço.

Eu gemia quando ele tocava minha vagina coberta pela calcinha molhada, ele pressionava e movimentava seus dedos lentamente. TORTURA.

Ele retirou a camisa seguindo da calça, enquanto eu permanecia com a ideia de retirar sua boxe, alguma coisa em mim esta erradissima. Sentei na mesa e comecei a retirar sua boxe, a mesa tinha uma largura perfeita, mas não significava que devíamos transar encima dela.

O deitei encima da mesa abaixando enfrente ao seu membro, segurei seu fálo já o colocando em minha boca, chegando próximo a minha garganta, estava pulsante e quente. Meu Deus ele 'ta muito inquieto.

 - V-vai mais rápido s/n - Arfou gemendo sôfrego, comecei a acariciar sua cabecinha com a ponta da língua, enquanto masturbava seu cumprimento para que não fosse algo tão sofredor.

Minutos após, ele soltou um gemido junto a isso o gostinho dele se misturou com meu paladar. 

- Ah, v-você anda sabendo demais . Vem - Desceu da mesa, fui ate ele, Jimin começou a beijar-me depois me virou de costas para ele, me fez deitar a cabeça na mesa enquanto isso separou um pouco minhas penas uma das outras, começou a passar a cabeça de seu pénis em minha entrada, penetrou em uma velocidade agradável e fácil, por eu estar molhada .

Ele segurou minha cintura e movimentou meu corpo junto com o seu, indo rápido, e forte, levando-me a loucura com cada penetração, com cada estocada que parecia que iria tirar meu orgasmo a cada minuto. Era diferente da primeira vez, doía más provavelmente irei me acostumar, ele ia rápido demais.

É muito, muito errado o que estamos fazendo. Mais uma, duas, três, quatro, cinco estocadas alcançamos nosso clímax, nossa respiração uniu em uma só totalmente descompassada. 

- J-J-Jimin - Chamei sôfrega, ele me encarou e sorriu de lado .

- Você 'ta tomando os remédios? - Engoli seco ficando em silencio - Tomou ou não?

- N-não - Ele se levantou em um pulo. 

- Você é louca? S/n eu sou fértil, você é fértil nos somos fértil . SABE QUAL A POSSIBILIDADE DE VOCÊ ENGRAVIDAR? No mínimo uns 93% sua louca.

- Mas eu não tenho remédios Jimin - Coloquei minha calcinha e meu sutiã. - Eu nunca fiz essa coisas.

- Era só pedir - Ele segurou minha mão após vestir sua calça - Só lembrando, depois você arruma essa bagunça.

 - M-mas..mas.foi você - Olhei para bagunça que estava no chão.

- Eu? Esqueceu? Isso aqui ainda esta inteirinho - Mostrou a pasta, suspirei.  - Vou buscar seu remédio. 

Vi-o subir, encarei toda aquela bagunça e com raiva peguei a vassoura, minutos depois ele desceu com uma cartela de remédio.

- Toma aqui, olha a bula okay? - Concordei - Arruma isso tudo ai,vou trabalhar.

- Onde você trabalha Jimin? - Franzir o cenho.

- Curiosa - Nem percebi que ele havia tracado as roupas, ele estava lindo, maravilhoso.  Ele saiu sem me responder .

- É hoje que ele não me escapa - Joguei a vassoura no chão, subi correndo e me arrumei, só achei estranho alguém trabalhar meia noite, dei graças por ele não ter saído. Desci correndo e vi seu carro virar a curva, peguei minha bicicleta e pedalei o mais rápido possível.

Quando o carro parou em frente a uma casa de shows eu fiquei confusa, coloquei a bicicleta em um canto qualquer, e andei ate ele cuidadosamente. Quando cheguei la dentro meus olhos se arregalaram, era uma boate, obviamente uma das melhores de Seul.

Vi meu irmão andando e adentrar uma porta, fiquei olhando de canto, aqui era extremamente luxuoso, as pessoas eram ricas pois usavam roupas muito caras.

Algumas pessoas me olhavam diferenciadas. Eu em. Palhaços, logo uma mulher parou ao meu lado, comecei a ouvir a conversa dela com a outra que estava ao lado dela.

- Ah! Finalmente, ele esta vindo, não aguentava mas esperar por ele . - Ouvi elas falarem - Shii vai começar.

Logo ouvi uma voz reproduzir um som adocicado do refrão de uma música. Falava lie, e era sexy. AI MEU DEUS.

- QUE?  - As mulheres me olharam com uma cara nada boa.

SOCORRO, o que meu irmão esta fazendo ali? Alguém tira aquilo do olho dele, ele vai cair. Meu Deus porque ele 'ta rasgando a camisa ? Ele dança bem pra caralho. 

- Não precisa babar 'ta? Ele nunca vai olhar para uma pirralha como você - Oshi, cole a dela?

Ignorei isso, afinal quem estava transando com ele a algumas horinhas atrás fui eu, não ela.









Notas Finais


Não desistam jimin bjss 😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...