História Fuck me sir Park - Capítulo 28


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Park Jimin (Jimin)
Tags Chefe&secretaria, Hot, Romance
Visualizações 247
Palavras 1.506
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 28 - 28


Fanfic / Fanfiction Fuck me sir Park - Capítulo 28 - 28

Ao acordar, tive que ter muito cuidado para não acordar Jimin quando sai da cama. Ele estava dormindo tão profundamente que não tive coragem de o acordar com beijos e carinhos como faço todos os dias. 

Tomei um analgésico para dor e me sentei no sofá com uma garrafa d'água na mão, olhei para o nada e permaneci como estava. 

— Nossa que ressaca. — Mary... — Vou fazer o caldo da ressaca para nós. 

— Só você está acordada? 

— Não, Jungkook está tomando banho. E Jimin? 

— Dormindo, não consegui acorda-lo, ele estava tão bonitinho dormindo. 

— Oh meu neném, eu fico tão feliz por você está feliz nessa relação. Jimin está fazendo bem a você, olhe a sua pele! — Lhe dei um beijo na bochecha e me juntei a ela para fazer o caldo. — Já estava me perguntando se você iria demorar para trazê-lo aquí.

— Espera, o que? Você sabia que eu e o Jimin...

— Sim.

— Desde...

— O shopping, não sou boba, percebi os olhares que vocês trocavam. Vou te confessar S/N, me apaixonei por cada reação de vocês. Sua cara ao saber que ele estava sofrendo como você estava me disse tudo! E a reação dele ao ouvir você dizer salanghae para o Jungkook foi surpreendente! E-E quando me ouviu falar sobre seu passado foi... foi... Sem falar que você saiu correndo logo depois que ele havia ido embora, foi lindo!

— Ok Mary, você está muito empolgada, suspira. — Ela suspirou fundo e se virou para mim.

— Quero que sejam muito felizes.

— Obrigado, nós estamos sendo muito felizes, Jimin faz de tudo para me agradar.

— E você o recompensa não é mesmo? Faz coisas para o agradar? Sei que você já sabe, mas estar em um relacionamento é isso. É dar e receber.

— Eu sei! Eu cozinho, deixo a casa limpa, dou carinho, amor e sexo sempre que ele pede.

— E no trabalho?

— Do mesmo jeito, a diferença é que eu preciso controlar o volumes dos gemidos.

— É frequente?

— Sim...

— Vocês precisam se controlar, precisam dar exemplo para os funcionários.

— Diga isso para ele! 90℅ das vezes que ele me chama ao seu escritório é para transar.

— E os outros 10℅?

— Os outros dez restantes, ele me chama para o distrair. Seja para fazer uma massagem ou apenas para lhe dar carinho.

— Que fofo! — Ela ficou com um sorrisinho no rosto por todo o tempo que cozinhamos, Jungkook apareceu bem quando o caldo foi terminado. Suspeito não? Voltei para meu quarto para acordar Jimin, o encontrei ainda em sono profundo. Fiquei com uma pena por o acordar, mas ele precisa tomar o caldo, é ótimo para a ressaca. Subi em seu colo e me inclinei para o beijar. Não estava dando certo, então mexi meu quadril para lá e cá, para friccionar nossos sexos e o beijar novamente. Deu muito certo! Ele pegou em minha bunda e devolveu o beijo. 

— Bom dia meu príncipe. — Encarei seus olhinhos sonolentos.

— Bom dia minha princesa. — Me beijou. — Eu amo quando você me acorda, da vontade de dormir outra vez só para você me acordar de novo. — Senti minhas bochechas arderem. 

— Ora vamos, não diga uma coisa dessas, irei morrer de amores por você! E o que será de você sem mim?

— Agora eu que digo. Não diga uma coisa dessas! Sem você eu não sou nada, sem você não tem sentido. — Oh meu Deus! O que faço com ele?!

— Ah, mas eu te amo Park Jimin! — Escondi meu rosto em seu pescoço e o abracei muito forte. — Mas não vá pensando que eu me derreto apenas com palavras. A-Apenas deixo você fazer o que faz, porque sei que não é um cretino mentiroso.

— Eu não minto para você. — Mesmo sabendo, é muito bom saber que sobre isso.

— Eu sei! — Levantei o tronco para ficar sentada em seu abdômen. 

— Eu te amo S/N, sempre sou verdadeiro com você e nunca irei mentir... Tirando as ocasiões especiais.

— Você é um doce Chim, eu amo como... Espera, como é?

— Sim minha vida. Eu não posso chegar para você e "Oi amor, como foi seu dia? E quanto ao meu? Foi cansativo, tive três reuniões seguidas e muito chatas. Também estava terminando os preparativos para nosso casamento no Havaí." — Seu corpo se moveu para se sentar, seu braços rodearam minha cintura e um leve sorriso surgiu em seus lábios. — Por mais que eu quisesse, não seria louco de te contar uma coisa dessas, farei com que nosso casamento saia perfeito. 

— Jimin... — Então do nada a porta do meu quarto foi aberta de qualquer jeito, fazendo um barulho horrível. 

— CASAMENTO?!

— HAVAÍ?!

— O que vocês... — Mary e Jungkook pareciam dois loicos andando de um lado para o outro, falando coisas sem sentido algum. Eu sai sai do colo de Jimim para sentar sobre meus joelhos e os olhar sem entender como ele fazia. 

— Quando iremos? Preciso decidir o que vestir ou será melhor comprar lá?

— Eu não acredito, Havaí? Eu sempre quis conhecer o Havaí!

— Entraríamos de férias sem data de validade?

— Mas é claro que sim! Precisamos bem o H-A-V-A-I!

— Ai meu Deus! Eu ainda não acredito!

— Nós vamos ao Havaí meu amor! — Jimin me puxa de lado.

— O que faremos? Eles estão sonhando alto de mais.

— Eles precisam colocar os pés no chão, deixa que eu faço isso. — Me assustei ao Mary dar um gritinho histérico. — Ei vocês!

— O que é? — Me olharam feio por ter interrompido os "planejamentos".

— Para irem ao Havaí não seria necessária a nossa presença?

— Importa mesmo? — Fizeram caras estranhas.

— OI?!

— Tudo bem, é... Nós exageramos! É claro que é necessária suas presenças, afinal iremos ao casamento de vocês.

— Não, vocês não irão. — A cara deles foi praticamente ao chão.

— O QUE?!

— Você está maluca?!

— O que fizemos para você S/N?! Sempre te demos carinho e comida, pensei que fôssemos especiais para vocês.

— Você está brincando não é? Irá levar sua irmã e cunhado para seu casamento certo?

— Não. — Foi o que respondi.

— Qual o seu problema?!

— Ai meu Deus! — E mais uma vez, do nada, os dois andaram e falaram de um lado para o outro como loucos, mas dessa vez eles diziam que eu era desnaturada e coisas do tipo. — Ei! — Me ignoraram.

— Acho que você deveria ter explicado melhor, meu bem. Vá, diga de uma vez, estou aqui com você. — Eu tive que sorrir, ele estava agindo como se fôssemos contar algo de extrema importância.

— Jimim meu anjo, não irei lhes contar que estou grávida. 

— GRAVIDA?! — Ele me olharam assustados.

— Agora vocês me escutam né?! — Cruzei os braços.

— Que caralho, S/N! — Jungkook esbraveja e vai para cima de Jimin. — Você irá assumir essa criança!

— É claro que vou assumir meu filho! Que tipo de cara acha que sou, Jungkook? — Bati em minha testa.

— Não coloca lenha na fogueira, Jimim!

— Mas Jagiya! Ele está dizendo que não irei assumir meu filho!

— Que filho, Jimin?!

— Ah, esqueci que não tem filho. — Falou com desgosto.

— Quer dizer que Jimin não é o pai? S/N o que está acontecendo? Pensei que você estava apenas com Jimin.

— E estou, mas...

— Quer dizer que você tem outra pessoa Jagiya?! E ainda está grávida dele? — Eu vou te matar Jimin!

— Você está fazendo isso de propósito, Park Jimin?! Por que se estiver, eu vou bater em você! — Ele sorriu nervoso e desviou o olhar. — Como posso ter outra pessoa se estou com você 24h por dia?!

— E-Eu estava brincando amor...

— Cabeção! — Dei um peteleco em sua testa. — Não se deve jogar gasolina no incêndio! Quando esses dois estiverem tagarelando sem parar, não se deve dizer mais besteiras!

— Pe-Perdão.

— Não estou entendo nada, mas acho que fui insultado.

— De qualquer forma! Jimin é o pai da criança ou não?

— Para começo de conversa não existe criança, não estou grávida.

— Oh god... — Os dois suspiraram. 

— E o casamento no Havaí?!

— Não vai ter casamento.

— Mas... — Parecia que uma bomba havia caídos sobre eles. — Jimin! O que você acha disso?!

— Eu acho um absurdo. — Respondeu e cruzou os braços.

— Você precisa convencer ela a mudar de ideia! — Eles pareciam desesperados.

— Não posso. — Os dois ficaram com uma grande interrogação no rosto. — Já disse tudo que podia para convencê-la, mas não adiantou. Agora o que tenho a fazer é respeitar a decisão dela e esperar que ela aceite os inúmeros pedidos de casamento que fiz e irei fazer. 

— Oh meu amor! — Ele é simplesmente lindo! Abracei seu pescoço e o beijei apaixonadamente. 

— Vocês são um nojo!

— Que decepção! — Os dois saíram de meu quarto mal-humorados, se assim posso dizer.

— Tadinhos, tiveram os planos de ir ao Havaí jogados pelo ralo. 

— Bem feito, ninguém mandou sonhar alto demais e não deixar as pessoas explicarem a situação.










Notas Finais


Se vocês não sabem, "caldo da ressaca" como o nome diz, é um caldo que os coreanos tomam quando acordam e estão com aquela ressaca.

💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...