1. Spirit Fanfics >
  2. Fuck My Daddy - incesto >
  3. Irresistible

História Fuck My Daddy - incesto - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura 💚📗

Capítulo 1 - Irresistible


Fanfic / Fanfiction Fuck My Daddy - incesto - Capítulo 1 - Irresistible

Jimin P.O.V's

E impossível dormir nessa merda que eu chamo de casa. Poxa são três da manhã e aquela puta que papai trouxe para casa geme igual uma hiena. Levanto da cama com raiva de minha falha tentativa de dormir, pego meu celular em cima da cama e destranco a porta de meu quarto e desço até o andar de baixo, abro a porta que da até o lado de fora da rua, e saio em direção a casa de Taehyung, parei em frente da mesma, dei umas quatro batidas em sua porta e Tae abre a mesma com a cara amassada e um bico nós lábios.

- Jimin-ssi o que faz aqui a essa hora? - o mesmo me perguntou confuso.

- a Tae ele não me deixa dormir - bocejei - sabe quantos anos a filha da puta tem?

- quantos?

- uns 17 anos você não acredita - falei indignado - deixa eu entra que eu quero dormir - empurrei Taehyung e fui entrando na casa do mesmo.

- isso é ciúmes.

- porque eu teria ciúmes dele em?

- por que você que dá pra ele, mais ele tenta resistir à tentação e lembra que é seu pai.

- Taehyung vai dormir, você fala muita carga da água quando tá com sono - falei tentando fugir do assunto. Subi a enorme escada da casa do mesmo, e fui até seu quarto.

- a você vai dormir no sofá - o mesmo disse aparecendo no quarto.

- não - tirei minha camiseta e minha calça deitei na cama de casal e fechei os olhos logo dormindo.

{°°°}

Taehyung me acordou era umas 9:30 da manhã fez eu colocar minhas roupas e me botou para fora de sua casa, ele é assim mesmo de manhã já até me acostumei. Entrei em casa e fui procurar papai, andei em passos curtos até seu escritório e abri a porta devagar com medo daquela puta estar lá dentro ainda. Papai se encontrava sentado em sua poltrona com um terno preto, óculos até a metade de seu nariz o deixando mais sexy e uma xícara de café em mãos lendo um jornal.

- aonde estava pequeno? - perguntou papai colocando a xícara e o jornal na escrivaninha ao seu lado.

- fui até a casa de Taehyung papai, enquanto você transava com aquela vadiazinha - falei passando os olhos por seu corpo, que estava bem marcado pelo terno.

- venha aqui pequeno - papai pediu batendo as mãos sobre suas coxas.

Fui em passo lentos até papai, e impinei minhas nádegas enquanto sentava em suas coxas fartas.

- sabe pequeno - papai vai até o lóbulo de minha orelha deixando ali uma leve mordida que fez um choque percorrer por todo meu corpo, soltei um gemido baixinho entre abrindo os lábios - ah pequeno você não sabe o quanto tenho que me segurar para não foder seu cuzinho - com uma de suas mãos livre adentrou a minha camiseta subindo as mãos geladas até meus mamilos rodeando um deles com seus dedos - tão entregue para seu daddy, está tão sedento que daria aqui mesmo pra mim.

- hm - gemi - oh daddy me foda, bem fundo e forte, por favor.

Jungkook me pegou no colo colocando suas mãos em minha bunda, o mesmo levantou de sua poltrona andando comigo até uma mesa que havia ali em seu escritório, me sentou na mesma, abriu a gaveta que tinha ali de baixo da mesa, tirou de dentro dela um vibrador em cor azul bebê, o mesmo parecia ter uma ótima textura.

- comprei esse para você, eu sabia que não iria me segurar - rodeou seus lábios com a língua. Tão sexy, poderia gozar só de ver essa cena - lembra Jimin-ssi daquelas calcinhas que você colocava e ficava desfilando pela casa com elas apenas para me provocar, ou então quando você deixava a porta um pouco aberta e ficava quicando em cima daquele pau de borracha e gemendo igual uma puta chamando pelo meu nome, você lembra Jimin?

- sim daddy.

Papai agarrou minha camisa e a tirou, o mesmo afrouxou sua gravata a tirando logo em seguida.

- me de suas mãos - falou rouco em meu ouvido. Ajuntei as minhas mãos e entreguei para Jungkook, o mesmo as pegou e amarrou a gravata em meu pulso - fique de quatro para seu daddy querido.

- como quiser daddy - coloquei as mãos sobre a mesma e dei uma bela empinada com minha nádegas, as fazendo bater contra o pau de papai que já se encontrava duro igual pedra - essa calça está tão apertada daddy, o que acha de tira-la? - rebolei contra seu pau fazendo Jungkook soltar um gemido rouco o mesmo agarrou minha cintura pressionando mais ainda nossos corpos - cada vez mais quente daddy, ah - o olhei pelo ombro lhe jogando uma piscadela junto ao um morder de lábio.

Jungkook abaixou minha calça junto a minha box deixando meu corpo totalmente exposto, o mesmo foi com a mão até a mesa e pegou o brinquedinho azul em suas mãos, senti a respiração quente de papai bater contra minha entrada, o mesmo foi chegando cada vez mais perto, senti o músculo da língua de Jungkook rodear meu buraquinho, o mesmo separou meu bumbum chupou e lambeu minha entrada como se fosse um pirulito, meu gemidos estavam altos, minhas mãos apertava a madeira da mesa, era tão bom ter Jungkook ali chupando e maltratando minha entrada, um barulho bem reconhecido foi ouvido, com o vibrador no máximo papai o posicionou contra meus testículos, com o ato do mesmo gemi alto cravando mais ainda as unhas na mesa.

- ah daddy isso é uma tortura? - perguntei mordendo o lábio inferior - se for eu preciso ser mais desobediente - olhei pelo ombro sorri sapeca para o mesmo. Papai subiu o vibrador socando para dentro de minha entrada que estava bem lubrificada por sua saliva - ha isso é tão bom daddy, o que acha de me foder hm?

- oh pequeno eu vou lhe foder, mais antes quero brincar com você - o mesmo entrou e saiu com o vibrador, papai levou sua mão livre até meu pescoço o segurando enquanto enfiava o brinquedinho em mim, o mesmo desceu os dedos delicadamente pela minhas costas fazendo com que minha nádegas se empina-se mais ainda, suas mãos chegaram até minha bunda as parando ali o mesmo depositou um tapa na mesma as fazendo pegar fogo pela ardência, a sensação era gostosa e prazerosa - parece uma puta - acertou outro tapa em minha bunda - você é minha putinha? - o respondi com "sim daddy" - você gosta quando eu te bato assim? - deu mais um tapa - responda ao seu daddy.

- g-gosto muito daddy.

- tão gostoso - papai tirou a mão de meu bumbum e abriu novamente a gaveta, tirou dela um vidrinho na cor vermelha escrito hot em sua embalagem, Jungkook tirou o vibrador de dentro do meu cuzinho, gemi em reprovação para o mesmo - calma pequeno, prometo te dar algo melhor - olhei pelos ombros e papai tirava sua roupa, e que corpo em, e aquele pau tão grande. Jungkook pegou o vidrinho nas mãos colocando um pouco do produto em minha entrada, meu corpo se esquentou e minha entrada começou a pulsar de desejo. Tudo parecia pegar fogo.

- oh daddy - disse rouco - me foda por favor.

- seu pedido é uma ordem pequeno - papai me colocou sentado em cima da mesa abriu minhas pernas e direcionou sua glândula em minha entrada ameaçando de entra, o mesmo rodeava sua cabecinha ali naquele local me deixando com mais desejo, papai foi entrando aos poucos dentro de mim. Rebolei minha bunda em seu pau, o mesmo começou a me estocar fundo e forte enquanto mordiscava meu pescoço, papai ajuntou nossos lábios em um beijo exótico, uma leve mordida foi deixada em meu lábio inferior, enquanto Jungkook me estocava e rodeava seus dedos eu meu mamilo, desci minha boca até seu pescoço e deixei ali vários chupões e mordidas. O produto que papai havia colocado em minha entrada era muito bom, deixava tudo mais quente e exótico. Com a velocidade que Jungkook ia era impossível resistir principal quando o mesmo acertava aquele ponto doce, meu sêmen foi despejado por todo meu abdômen junto a um gemido manhoso meu, papai já cansado de se segurar apenas deixou seu sêmen me evadir. Jeon respirou por alguns segundos saindo de dentro de mim. Me escaro e logo o mesmo me pegou no colo indo até o pequeno sofá que tinha no canto da salinha, e me deitando sobre seu corpo suado.

- durma pequeno você deve estar cansado - afastou meu cabelo da testa com seu dedo mindinho.

- isso foi tão bom papai - falei sonolento.

- foi mesmo - soltou um sorrisinho - a gente não vai pro céu Jimin-ssi - gargalhamos.

- eu sei papai - olhei para o mesmo - já que não vamos para o céu mesmo, podíamos fazer isso mais vezes.

  - adorarei - sorriu perverso.





Notas Finais


Olá anjos, estou aqui novamente com essa fic que havia sido excluída por conta da capa e da sinopse, então eu deixei de uma forma mais formal vamos dizer assim.

Deixe seu favorito para ajudar e repasse a fanfic. Bjs♥️

Meu perfil:
https://www.spiritfanfiction.com/perfil/jikook4441

Minha outra fic: https://www.spiritfanfiction.com/historia/learning-to-love-16890445


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...