1. Spirit Fanfics >
  2. Fuck Off >
  3. Cap 7

História Fuck Off - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


alguém lê isso?

Capítulo 7 - Cap 7


Fanfic / Fanfiction Fuck Off - Capítulo 7 - Cap 7

– Sofra em silencio.

•••

– Tenho que perguntar o por que de estar aqui? – disse encarando o mesmo.

– Primeiro me convide para entrar, e se for educada me peça pra sentar. – Não consegui identificar se suas palavras foram sérias ou o garoto alto so estava tentando ter uma humor legal.

– Certo, entra. – disse dando passagem pro mesmo – Senta. Como sabe onde eu moro? E por que veio? Gostaria que fosse rápido com suas respostas pois estar muito cedo e eu pretendo recuperar meu sono pedido.

– Cala boca. – Como ele pode falar isso comigo na minha casa 06:20 da manhã como se isso fosse a coisa mas normal do mundo, um garoto a qual não tenho intimidade e nem pretendo.

– Você é um idiota – falei simples – Olha se veio falar sobre o vestiário quero que fique ciente que aquilo não é da minha conta. Eu não tô nem um pouco me fudendo e nem interessada em dedurar seus amigos drogados. Eu ate perguntaria novamente como conseguiu meu endereço mas me recordei que você e o Kim TaeHyung, tem aceso a tudo que quiser não é?

Eu não me calaria diante de TaeHyung é nem deixaria de expressar o ódio que tenho do mesmo.

– Você me odeia né? Mas coitada, você não é a única, nao e como se eu pudesse lê a sua mente, pós estar bem estampado nessa sua cara.

– Não estou entendendo qual é a sua Kim TaeHyung, veio na minha casa pra mim afetar? Se for isso perdeu seu tempo.

– Você não disfarçou a cara de ódio que teve de mim quando saiu do vestiário, Bom, e eu só vim aqui pelo um motivo óbvio garota.

— Não entendo, veio aqui pedir para que eu disfarce minha cara de ódio sobre você? – o mesmo se levantou e em passos lentos ate ficar em minha frente.

– Não se aproxime dos meus amigos entendeu? – TaeHyung colou seus dedos sobre minha testa sem nenhum aviso – Não fique perto de nenhum deles. O garoto se virou para ir em direção da porta na intenção de ir embora

– Qual é seu problema? – sem nem mesmo perceber as palavras fogem da minha boca e então o garoto solta sua última frase antes de ir embora

– Eu falo isso como uma boa pessoa, e não como um delinquente agressivo.

•●•

– Como esse babaca pode fala assim com você? Ele pensa que só por que anda com uns cara altos tem o direito de falar com as pessoas como ele quiser?

Ouvir o Luke irritado era entediante e na mesma hora me arrependo de ter contado oque avia acontecido, mas também não queria ficar com essa merda só pra mim, por mais que ouvir Luke seja entediante pra karalho ele era o único que me ajudava a finalizar todos os meus problemas, ele me controla.

– Tá bom, fica calado. – falei por vez tomando mais um gole do café gelado que a gente avia pedido na cafeteria perto do nosso bairro – Olha lá – através do vidro transparente da cafeteria eu pude avistar duas pessoas se socando enquanto as outras tentava separar. – Ouvi dizer que aqui já foi um bairro calmo.

– Eu acho que aquele de camiseta vermelha tá ganhando – Luke parecia mas calmo absevando a briga de longe.

– Ei Luke, me diga que você não entrou pro time de basquete. – Sua atenção voltou para mim e seus olhinhos brilharam quando se encontraram com os meus.

– Eu digo que sim, desculpa Jhon mas eu gosto de jogar basquete e essa era uma chance única, afinal não é todo dia que se tem uma oportunidade assim.

Eu queria pode concorda com ele, mas não falaria em voz alta que não quero ele com os jogadores idiotas, mas eu amo tanto meu amigo ele é a única pessoa que tira me postura de pessoa mau humorada com a vida, e tudo oque eu posso falar e:

– Okay... se você estiver feliz com isso eu tbm ficarei. – respirei fundo analisando minhas palavras – Eu não consigo dizer essas palavras clichê diariamente mas eu amo muito você, e se caso algum dia você me deixar por um rolê com seus novos amigos eu juro que queimo todos os livros que você me deu.

As vezes eu tenho no máximo ser romântica ou carinhosa com o Luke mas sempre acabo falando algo desnecessário no final.

– Você é fofa. – apertou minhas bochechas.

– Você ta errado, eu sou uma gângster.

Tirei um sorriso seu, e me sentir tão bem com isso é como seu sorriso cobrice todos os meus problemas é me abraçace, eu tinha vontade de bater no Luke por que ele era muito fofo e isso me incomodava as vezes mas eu devo admitir pra mim mesmo que ele foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida até agora.

– Ei Jhon!

Que

Luke me tirou me mim me fazendo quase saltar do banco

– O que foi garoto?

– Olha lá, aqueles não era apenas dois adolescentes de socando, aqueles são o Km TaeHyung é Park Jimin, mas por que eles estavam brigando entre si?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...