História Fuck the Rules - Incesto Jeon Jungkook - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Hot Bts, Hot Jungkook, Imagine Bts, Imagine Jungkook, Incesto Bts, Incesto Jungkook
Visualizações 954
Palavras 3.272
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Saga, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello Bitches

Surpresas por eu postar mais rápido dessa vez? Até eu eu estou surpresa comigo mesma ahsuhaushs

O ep ta meio grandinho rs

Boa leitura❤

( troquei meu nome de novo porque sim😂 agora é definitivo)

Capítulo 17 - Casal


Fanfic / Fanfiction Fuck the Rules - Incesto Jeon Jungkook - Capítulo 17 - Casal

Acordei as 8:00 da manhã por ter ido dormir cedo, olhei para o lado e Jungkook já tinha levantado, fui ao banheiro fazer minhas higienes, arrumei meu cabelo e voltei para o quarto tirar o pijama. Terminei de fazer tudo e desci comer que era a segunda coisa que eu mais gostava na vida (A primeira fica no ar🌚)

- Bom dia amor. - Jungkook me esperava na mesa já cheia de coisa com um sorriso no rosto, ele usava uma bermuda e uma camisa branca que permitia perceber seu corpo forte.

- Bom dia Kookie, que felicidade é essa?

- Não sei também, acordei bem hoje, muito bem. - Ele me olhava como se estivesse aliviado por algo.

-Foi o beijo da vadia que te deixou assim Jeon Jungkook? - Cruzei os braços e ele revirou os olhos em desaprovação ao que eu falei.

 - Credo amor, eu sempre tentei afastar aquela louca acha que eu ia gostar dela me atacar? Eu só acordei feliz hoje, talvez o fato de poder te ver do meu lado seja o motivo. - Ele estava feliz demais para o meu gosto mas relevei, melhor do que estar todo puto, eu me sentei na mesa e comecei a comer tudo que tinha.

~Pov Jungkook~

Eu acordei bem hoje, eu pensei em momento no porque e acho que cheguei a resposta, pela primeira vez a S/n tinha recusado uma transa comigo na noite passada e eu aceitei isso numa boa, sempre que uma mulher me negava isso eu deixava ela, não por ser cafajeste mas eu via que sentia só desejo, com ela é diferente, eu também sinto desejo mas a amo de verdade.

Não que eu tivesse dúvida que a amava mas e se fosse só desejo do seu corpo tão forte que me cegou? Ontem eu pude confirmar que não era isso e hoje estou todo feliz e ela não faz ideia do porque, mas acho melhor nem falar se não ela vai achar que eu não tinha certeza de que a amava, e eu quero ficar sem brigas por hoje.

Terminamos o café e fomos para a sala, íamos fazer nossa rotina de ver séries ou filmes mas sugeri algo melhor.

- Vamos jogar?

- O que Kookie?

- Vamos jogar um jogo de luta, quem perder a partida faz o que o outro mandar certo?

- Hm, okay.

Eu liguei o meu Ps4 e coloquei o jogo, dei um controle para ela peguei o outro e sentei no sofá.

- Vou ganhar fácil.

- Vai achando Sr.Jungkook.

O jogo começou, eu escolhi meu personagem e ela o dela, como eu estava acostumado a jogar ganhei a primeira partida fácil.

- Aish, quer que eu faça o que?

- Por enquanto um beijo é o bastante.  -Ela deu de ombros e começou a me beijar, logo separou nossas bocas e pegou o controle de volta. 

- Que beijinho curto em, não deu nem pra sentir sua boca direito. - Ela riu já escolhendo seu próximo personagem. 

- Você só pediu um beijo não falou se teria que ser demorado ou não. - Ela sabe como me provocar.

- Aish, ta bom espertinha. - Ela mostrou a língua para mim e achei até isso fofo, ela estava sentada de pernas cruzadas no sofá focada na Tv e eu fiquei a observando por um momento, admirando suas curvas que a deixavam sexy e o jeito que ela tem que consegue ser fofa ao mesmo tempo. A partida começou e dessa vez ela aguentou mais mas acabou perdendo de novo.

- Ahh qual é, você já está acostumado a jogar isso, não vale. - Eu ri do biquinho que ela fez cruzando os braços.

 - Que foi doido? 

- Você aceitou jogar agora vai ter que ir até o fim. - Ela me lançou um olhar de canto que eu não consegui decifrar. 

- E seu eu não quiser continuar o que acontece? - Eu sabia a resposta que ela queria mas não dei.

 - Vai ficar sem comer suas besteiras por 1 semana inteira. - Ela pegou o controle na mão de novo. 

- Não mexe com a minha comida não palhaço. - Essa menina é mais possessiva com comida do que com o namorado dela.

- Calma aí, eu ganhei, ainda precisa fazer o que eu mandar. - Ela revirou os olhos.

 - Diga. - Eu já estava com segundas intenções então fui logo tentando esquentar um pouco as coisas. 

- Tira a blusinha. - Ela olhou para a minha cara.

 - Sério kookie? - Ela mostrava que não estava querendo mas eu sabia que queria, se ela não quisesse já teria falado. Ela tirou a blusinha ficando de sutiã na minha frente, a aqueles peitos dela... tão perfeitos.

Começamos outra partida e dessa vez ela ganhou no sofrimento.

 - Haha, agora faz o que eu mandar. - No fundo gostei dela ter ganho. 

- Tira a calça. - Ela sorriu maliciosamente e eu tirei com pressa.

Jogamos mais algumas partidas e no fim os dois estavamos completamente nus, o último a ganhar fui eu e pedi para ela sentar no meu colo e assim ela fez. No meu colo eu a virei de frente para mim e ataquei sua boca em um beijo necessitado, nossas bocas se movimentavam perfeitamente uma na outra, minha mão se movia por suas curvas parando na bunda e dando um forte apertão respondido por ela com uma mordida no meu lábio inferior.

 Separamos nossas bocas e meu membro já se encontrava duro abaixo de sua bunda. 

- Tão rápido Kookie? - Ela sorriu safada.

 - Você me deixa assim sem precisar nem me tocar meu amor. Ainda no meu colo ela começou a rebolar em mim. 

- Vai me atentar? É isso mesmo? - Ela continuou rebolando devagar e chegou perto do meu ouvido sussurrando rente ao mesmo. 

- Vou sim, porque? - Sua voz sussurrando do ladinho do meu ouvido me arrepiou. 

- Vou fazer você implorar para eu te fuder garota. - Ela riu ainda rebolando em mim.

 - Vamos ver quem vai implorar primeiro.

Ela saiu do meu colo, eu continuei sentado e ela se abaixou ficando em meio as minhas pernas, ela pegou meu membro pela base e começou a lamber toda minha extensão, deixou beijinhos na minha glande e continuou me provocando, eu não me aguentei e segurei seu cabelo e fiz ela abocanhar meu membro, deixei ela comandar dali. 

Sua boca fazia movimentos lentos de vai e vem combinados com algumas sugadas, ela me olhou nos olhos e começou a chular mais rápido, ela movia sua cabeça em uma velocidade impressionante, parecia que eu estava literalmente fudendo sua boca.

- Ahhh que boquinha S/n, como eu te amo. - Eu estava quase chegando em meu limite, minha cabeça já estava jogada para trás e eu estava pronto para preencher sua boca com meu líquido quando ela parou de repente. 

- Ahhh você está má hoje, vou ter que dar uma de daddy babygirl? - Ela sorriu maliciosa.

 - O que vai fazer daddy? - Eu não disse nada apenas puxei ela pra cima e a empurrei contra o sofá, desci até sua intimidade toda molhada e comecei a cariar a mesma com meus dedos sem introduzir eles. Me abaixei e fiquei entre suas pernas, comecei um oral, penetrei dois dedos juntos e comecei os movimentados, continuei assim até sentir seu pré gozo e parei. 

- Ahhh daddy. - Eu subi para sua boca e coloquei meu indicador na mesma. 

- Achou que ia me provocar e eu ia fazer você gozar tão fácil? Agora fica de 4 babygirl.  - Ela obedeceu rapidamente, sua bunda virou para mim e a vista de sua intimidade toda molhada fazia meu membro implorar para fuder aquela bucetinha mas ela me provocou e agora vai ser provocada também.

 Comecei a desferir tapas em sua bunda, a marca da minha mão ficaria por um bom tempo ali, depois do tapas a virei de novo de frente para mim e subi em cima dela. 

- Vai logo daddy, quero te sentir. - Eu queria mais que isso então comecei a passar meu membro em sua entrada. 

- Quero ver você implorar babygirl.

- Ãnnn Kookie.

Ela estava quase implorando para isso quando foi mais esperta, ela agarrou meu membro com uma das suas mãos e começou a masturbar ele, com a outra ela tampou a entrada da sua intimidade. 

- P-Putz S/n, não faz isso m-meu. - Minha voz já estava falhando por causa da vontade de entrar nela. 

- Ahhh eu me rendo, eu imploro deixa eu te fuder amor. - Ela deu uma risada maléfica e destampou sua intimidade e soltou meu membro, em uma só estocada entrei completamente nela arrancando um gemido alto da mesma. 

Eu não queria mais me enrolar então comecei a toda velocidade com estocadas rápidas e violentas, seus gemidos ecoavam pela sala me deixando mais excitado ainda se é que era possível, eu adorava ouvir ela gemendo meu nome. Mais algumas estocadas e chegamos ao ápice juntos, preenchi todo seu interior com meu líquido quente.

Descansamos por um breve momento e ela subiu em cima de mim. 

- Você não cansa não? - Ela riu encaixando meu membro nela mais uma vez. 

- Eu cavalgaria em você a toda hora sem cansar. - Meu membro terminou de a penetrar e ela começou a cavalgar mim, ela subia e descia arranhando minhas costas com uma mão e a outra segurando meus cabelo da nuca. 

- Isso babygirl, cavalga no oppa. - O barulho de nossos corpos se chocando ecoava pela sala, seus seios se moviam em sincronia com suas sentadas, ao ver eles assim os abocanhei deixando mordias e chupões nos mesmos.

Mais algumas sentadas e eu cheguei ao meu ápice, ela chegou um pouco depois e se jogou do meu lado, ambos estávamos suados pós foda, puxei ela pra perto do meu peito e ficamos assim por um tempo.

~Pov S/n~

Estavamos jogados no sofá, ofegantes e suados, decidi subir e tomar um banho.

- Amor, vou tomar banho já volto. - Ele fez biquinho.

 - Ta calor demais, tomo rapidinho.- Ele assentiu e eu subi as escadas ainda nua. Cheguei no meu quarto e entrei no banheiro, liguei o chuveiro e entrei no box, deixei a água gelada porque ainda estava com um fogo do cacete. 

Alguns minutos depois ouço um barulho na porta do meu quarto, depois a porta do banheiro se abriu e lá estava Jungkook ainda pelado e suado. 

- Também quero tomar banho, to morto de calor. - Ele entrou no box e eu deixei a água mais gelada. No chuveiro não trocamos mais que carícias e beijos, até porque se passasse disso eu iria achar qur ambos somos ninfomaníacos.

Nós terminamos de tomar banho e saimos, colocamos nossas roupas e Jungkook desceu para a cozinha, tínhamos gastado muita energia e precisávamos comer. 

Emquanto ele preparava algo fui mexer no celular e me deparei com mensagens no privado, era o Jimin, o que ele queria em?

~Mensagem On~

Jimin:

- S/n, preciso de você.

- RESPONDE LOGO MENINA

Eu:

- Que foi garoto?

Jimin: 

- Eu estou pensando em fazer uma coisa, e só você podia me ajudar, mais ninguém do grupo pode, tem que ser uma menina.

Eu:

-E a Jheniffer é o que, homem por acaso? Pede para ela já que vocês são íntimos, se é que me entende.

Jimin:

- Ai que está, o que quero fazer é pra ela.

Eu:

- É o que estou pensando? Quer pedir ela em namoro? É isso mesmo produção?

Jimin:

- Exatamente, será que ela aceitaria? Ou ela só ficou comigo por ficar.

Eu:

- Aaaa finalmente Jimin. E pode ficar tranquilo, depois que vocês ficaram conversei com ela sobre isso e pra ela foi mais que uma ficada então...

Jimin:

- Aaa que ótimooo. Podia me ajudar nisso né? Não sei como pedir, não sei exatamente do que ela gostaria.

Eu:

- Ela gosta de coisa simples, mas vamos fazer o seguinte, posso ir na sua casa? Resolvemos tudo, tem que ser algo especial para minha amiga em.

Jimin:

- É por isso que estou pedindo sua ajuda, quero que seja especial. Vem pra cá então, te passo o endereço.

Jimin:

- Vou me arrumar e já vou então.

~Mensagem Off~

Ahh eu sabia que isso ia acabar em namoro, vou ter que ir ajudar o Jimin espero que Jungkook entenda. Eu me arrumei e desci as escadas, fui até a cozinha e Jungkook estava montando sanduíches para nós. 

 - Amorzinhooo. - Chamei a atenção dele que me olhou arrumada e estranhou. 

- Está arrumada porque amor? - Eu fiz a carinha mais fofa possível. 

- Preciso ajudar alguém. ' Ele fez cara de quem não estava entendedo nada.

 - Ajudar? Quem? - Eu fui até mais perto dele e falei sobre o Jimin.

 - Meu amigo Jimin, ele quer pedir a Jheni em namoro e precisa da minha ajuda.  - Ele fechou um pouco a cara. 

- E porque ele não faz isso sozinho? - Eu revirei os olhos. 

 - Meio óbvio né, homem não sabe fazer essas coisas sozinho e eu conheço os gostos dela. - Ele parou de montar o sanduíche que estava em sua mão e me olhou levantando as sobrancelhas. 

- Ahh homem não sabe fazer essas coisas sozinhos? Então minhas supresas eram ruins? - Eu ri da cara que ele fez. 

- Ahh amor não confunde as coisas, as suas surpresas foram maravilhosas, o Jimin só é tapado por isso vou ajudar. - Ele revirou os olhos.

 - Me leva na casa dele? - Ele arregalou os olhos.

- Não não e não, ele que venha aqui, não vou te deixar em casa de macho nenhum.

- Aff Jungkook, que seja então vou avisar ele.

Mandei mensagem para o Jimin e ele aceitou vir até aqui. Uns 20 minutos depois ele chegou. 

- Oiii S/a. - Ele me deu um abraço e Jungkook já olhou torto. 

- Oii Sr.Jeon. - Jimin estendeu a mão e Jungkook apertou sua mão fingindo simpatia.

Na sala mesmo comecei a dar dicas para o Jimin do que ela gostava e no final chegamos a um idéia, ela gosta de coisas simples então será um pouco simples.

Compramos um buquê de rosas azuis, cada flor vinha com um bobom em cima ela ia adorar isso. Depois compramos o que mais precisaria para a surpresa e montamos tudo lá em casa mesmo.

Depois de tudo pronto descansamos um pouco e comemos os sanduíches que Kookie tinha feito. 

- E se ela não aceitar? - Ele estava nervoso então tentei acalmar ele.

 - Ela vai aceitar garoto, eu conheço ela a pouco tempo mas ela te olha diferente desde o primeiro dia de aula. - Acho que deu certo, ele deu um sorriso e se aliviou um pouco mas logo veio com outra. 

- Eu só estou preocupado com a reação dos meus pais. - Eu não entendi o que ele quis dizer com isso. 

- Como assim?

- Eles nunca apoiaram muito eu gostar de alguém que não seja Coreana, mas também nunca ligaram muito para isso pois sabem que eu nunca quis nada sério com as meninas estrangeiras que eu ficava, mas agora que eu quero isso com a Jheni tenho medo da reação deles.

- Se eu fosse você não ligaria para isso, eles vão ter que aceitar que você gosta dela e não podem impedir isso.

- É tem razão, mas só vou contar para eles quando eu estiver preparado. - Eu assenti e chegou a hora de chamar a Jheni para cá.

- Vou mandar mensagem para ela vir aqui, como a casa dela é aqui perto já fica lá no quarto esperando. - Ele concordou e subiu para o meu quarto. Eu mandei mensagem para ela vir rápido pra cá e sem mais perguntas ela disse que já chegava.

7 minutos depois a campainha tocou, eu subi e mandei Jungkook atender ela.

~Pov Jheni~

Eu cheguei na casa da S/n que   que precisava de mim urgente e fui atendida pelo seu pai.

- Olá Sr.Jeon, a S/n me chamou aqui.

- Ela avisou que viria, pode subir ela está no quarto é o segundo a direita do corredor.

Eu agradeci e entrei, me admirei pelo tamanho da casa, nem casa era, era uma mansão, só a sala dava 3 quartos da minha casa e era tudo de luxo. Ainda encantada por cada detalhe eu fui subir a escada e na mesma tinham pétalas de rosas azuis por toda ela, nas paredes tinham corações pendurados, o que era aquilo? Alguém tinha se declarado para ela e esqueceram de tirar tudo aquilo?

Eu subi cada degrau contemplando os corações pendurados, cheguei no último degrau e no corredor havia um caminho feito de pica-pisca até um quarto, o mesmo que Jungkook disse que era o quarto dela.

Caminhei em direção ao mesmo e abri a porta, o quarto estava todo enfeitado com corações mais pétalas de rosas e ursos de pelúcia, tinham balões de coração flutuando por todo quarto.

 Meu coração deu uma fisgada quando vi que ao lado da cama estava parado Jimin, com um buquê de rosas azuis na mão e de fundo havia a música perfect do Ed Sheeran, Jimin estava lindo e passava a mão em seus cabelos pretos te deixando mais atraente do que já era.

- É a música que estava tocando quando nos beijamos pela primeira vez? - Eu perguntei incrédula, tantas reações para mim ter e perguntei da música.

- É sim. - Ele sorriu e quase me matou com esse sorriso fofo e visivelmente envergonhado. O moreno veio em minha direção e se ajoelhou na minha frente.

- Desde que eu bati os olhos em você sabia que não sairia mais da minha vida, Jheni você aceita namorar comigo?

Senti meus olhos marejarem enquanto ele esperava sua resposta.

 - Jimin, não... - Vi seu olho perder o brilho mas continuei.

 - ...não aguentava mais esperar por esse dia. - Me abaixei junto dele e selei nossas bocas.

Nos levantamos e seu olho brilhava novamente como jamais vi. 

- Eu te amo. - Meu coração derreteu, foi a primeira vez que ele disse isso.

 - Eu também te amo. - Mal terminei de falar e S/n pulou em cima de nós dois. 

- Aeooo casal do ano. - Ela nos largou e a fitei, a mesma estava com uma câmera na mão. 

- Você estava aqui o tempo todo? - Ela sorriu empolgada. 

-Eu estava te seguindo o tempo todo bobinha.

Ela me mostrou o vídeo na câmera, ela conseguiu me gravar desde as escadas até aqui. 

- Como você me gravou sem eu perceber doida? - Ela fez uma cara engraçada e respondeu.

 - Cupidos tem seus segredos. - Eu e Jimin rimos dela.

Descemos as escadas, e chegamos na sala, o pai da S/n nos olhou todo sorridente.

 - Estou vendo que temos um novo casal. - Eu corei e Jimin me deu un selinho.

 - Isso mesmo Sr.Jeon. - Jimin agracedeu ao pai da S/n por ter deixado fazer toda a surpresa aqui, eu e ele iamos limpar toda a bagunça da surpresa mas S/n nos impediu.

- Nem pensem nisso, eu limpo tudo e depois te entrego o que da para guardar para se lembrar de hoje. - Eu a agradeci com um abraço forte e jimin fez o mesmo. 

- Obrigada Sra.Cupido. - Ela riu e se vangloriou de seu feito.

 - A melhor dos cupidos hahahaha, mas agora vão lá, curtam esse dia maravilindo casalzão. - Assentimos e fomos embora, chegando no portão Jimin segurou minha mão me fazendo corar. 

- Vamos tomar um sorvete? - Eu concordei e saímos andando pela rua com as mãos entrelaçadas, a sensação era estranha, eu gostava dele e esperava por esse dia, só não sabia que tão de repente estaria de mãos dadas com ele indo tomar sorvete.

Continua...


Notas Finais


Eai, gostaram do novo casal? Passarinho me disse que talvez tenha hot deles no próximo ep em 👀

Deixei no ar e fui💨

Bye❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...