História Fuck the Shame - Skam - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias Skam (Vergonha)
Personagens Christoffer "Chris", Eva Kviig Mohn, Noora Amalie Sætre, Sana Bakkoush, William Magnusson
Tags Chris, Eva, Romance, Skam
Visualizações 1.312
Palavras 1.741
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 36 - Amigos Românticos obs.: de verdade agora


                  QUARTA-FEIRA 7:58

   - William e eu terminamos. - nunca havia visto Noora soluçar ao chorar. Ela jogava água fria no rosto para tentar se acalmar, mas não parecia adiantar. O banheiro do ginásio era seu lugar secreto para desabafar, ali estávamos.

- Mas você escutou ele?
- Eva! - me assustei com seu grito - Ele não se importa! Não vou ser a cachorrinha dele e segui-lo até Londres só para acompanhar o seu sucesso.
- Noora, se acalma - passei a mão pelas suas costas enquanto ela se apoiava na pia.
- Eu não consigo. Como ele pôde achar que eu não iria fazer nada? - pensei em um William grosso, como ele fez com Vilde - Ele começou a falar que eu não amava ele o suficiente. Eu... - soluço - Eu... - soluço - Merda!
- Senta aqui. - levei ela até a janela e me agachei de frente para ela.
- Eu fui morar com ele Eva! E mesmo assim...
- Noora, - Chris e Sana apareceram e eu dei espaço para elas se abraçarem - Você tem que ser forte.
- Eu sei. Mas foi tão decepcionante. - Noora pareceu soltar todo o ar dos pulmões - Mas não vou chorar por alguém que não acredita no meu amor. - suspirei fundo. Me abracei de lado com ela.
- Eu tenho uma ideia... - todas me olharam e eu sorri acolhedora.

                  SEXTA-FEIRA 19:47

- Alô, - um número desconhecido me ligou enquanto eu estava me maquiando.
- É o Chris... - sorri um pouco.
- Olá fuckboy. - botei o celular no viva-voz e recomecei a maquiagem.
- Você tá bem? - sua voz estava estranha, mais rouca que o normal.
- O que aconteceu? - parei ate sua resposta vir.
- Precisa acontecer alguma coisa para eu te perguntar se está tudo bem? - ele deu um risinho.
- Não, - revirei os olhos.
- Você revirou os olhos...
- Cala a boca! - ri e tirei do viva-voz, eu não conseguiria fazer nada se estivesse conversando com ele - Você não apareceu na escola... Suas provas finais não foram essa semana?
- Eu fiz, mas não fiquei para as aulas. - ele estava enrolando alguma coisa.
- Agora você já pode contar o que aconteceu... - mordi o lábio e cai deitada na minha cama.
- Você vai hoje?
- Você vai? - se ele queria fugir das minhas perguntas, eu também iria fugir das suas.
- Vou. Vai ser épico. Nunca armaram uma invasão no parque aquático.
- Então é isso que agente vai fazer! - Zu e Cara falaram que era surpresa.
- É... - alguém chamou seu nome - A gente se vê daqui... 2 horas. - ele estava se despedindo - Só uma coisa, você gosta de mim? - paralisei. Comecei a gaguejar.
- Gosto. - foi o suficiente para fazê-lo soltar um suspiro profundo.
- Depois eu tenho que falar uma coisa para você. - e assim ele desligou. Ainda fiquei com o celular na orelha, em choque. Me perdi nos meus pensamentos e só fui tirada do transe quando quatro rostos apareceram em cima de mim.
- Puta! - sentei rapidamente - Vocês me assustaram. - Sana, Noora, Vilde e Chris gargalharam. Noora nem tanto. Puxei seu braço e a abracei.
- Eu espero que essa Zu dirija bem. Não quero morrer em um acidente. 
- Fica tranquila Vilde... - seria melhor não contar que iríamos invadir algum local, Vilde já estava pronta para fugir a qualquer momento.
- Ah... Convidei Maxus, ele falou que...
- Espera aí! Maxus do Jonas?
- É, - ela sorriu amarelo - Quando chegarmos lá, eles irão nos encontrar.
- Vilde! - Sana exclamou.
- Jonas vai?
- Sim - falou como se fosse óbvio.
- Tudo bem gente... Ele já está em outra. - tentei acalmar.
- Hã... Sei não. - Chris pensou alto.
- Ok, vamos parar de falar sobre garotos. - Sana chamou nossa atenção e logo conversávamos sobre Zu e Cara.

                            20:59

- Estejam preparadas para a noite do ano.
- Só não vá muito rápido... - Vilde falou atrás de mim. Noora estava no meio, enquanto Chris e Vilde segurávamos eu e Sana no colo.
- Fica calminha aí loirinha. - Cara sorriu e logo depois ligou o som em New Rules. Olhei de relance para Noora, ainda com a cara fechada.
- Tem água benta aí Cara?
- Óbvio! - ela tirou da sua bolsa a garrafa e me deu. Joguei no colo de Noora.
- Eu não bebo.
- Hoje você vai.
- Ev...
- Nem começa.

                                 21:35

- Vocês reservaram um parque aquático para uma festa de faculdade? - olhei rindo para a pergunta de Vilde, enquanto encarávamos a entrada do local.
- Vamos dizer que sim... - Zu passou o braço pelo meu ombro e chegou perto do meu ouvido - Ela é chata. - gargalhei.
- Para! - dei um empurrãozinho nela - Logo você vai estar dançando com ela. - ela me olhou como se eu fosse maluca. Foi para longe, cumprimentar seus amigos.
- Vamos meninas! - Cara nos chamou.

Todo mundo já estava pulando a grade e eu senti a mesma adrenalina da sexta passada. Vilde se negou de princípio, mas segundo Cara, a entrada principal estava com problemas; eu era a última a pular. Vigiei os movimentos que todas faziam para escalar e logo lá estava eu. Pé na pedra, mãos no ápice, impulso. Mãos na minha cintura. Fechei os olhos com força, só a polícia poderia estar ali. Já inventei a resposta para explicar. Minha respiração? Não havia. Onde estava o ar? As mãos me puxaram para baixo e me viraram. Lábios tocaram minha boca com delicadeza. Abri os olhos assustados.

- Você me assustou! - bati no seu peito magro e ele se afastou rindo. Chris usava um boné preto virado para trás e estava vestido todo de preto.
- Eu te ajudo a subir... - me virei e reduz os movimentos. Quando estava quase conseguindo passar, seus dentes morderam minha bunda e eu voltei para o chão gargalhando - Desculpa, não consegui resistir... - ele sorria enquanto me encurralava com seus braços.
- Eu não te entendo. - ele estava quase me beijando quando franziu a sobrancelha.
- Eu também não te entendo. - ele desabafou sem se afastar.
- Mas não consegue se afastar?
- Não é como se eu fosse o único... - sua língua encontrou a minha, percebi a saudade que sentíamos. Nosso beijo era intenso. Sua mão percorreu minha lateral até chegar na bainha. Eu podia me entregar a ele ali, agora.
- Humhum! - olhamos para trás e lá estava Jonas, Isak, Even, Maxus e outros garotos - É aqui a entrada? - Jonas tentou não expressar a raiva ou constrangimento.
- Só subir cara... - Chris sorriu irônico.
- É. Estávamos fazendo isso! - recomecei minha escalada, agora bem sucedida. Limpei minha mão no me traseiro e logo uma delas estava ocupada com a mão do Chris, que me segurava com força e me puxava como se estivesse com pressa. - Vamos esperar eles. - ele revirou os olhos e resmungou alguma coisa.

Esperamos todos pularem e se aproximarem. Soltei minha mão e fui abraçar Even, que conversou comigo o caminho todo até acharmos a música. Chris me olhava desiludido e eu cheguei perto, segurando seus ombros.

- Não seja estranho! - sorri e lhe dei um beijo no nariz.
- Se eu te atrapalhar em alguma coisa, você me avisa, ok? - ele se virou e se atentou no isopor cheio de bebida. 
- Eu não entendi.
- Não esquenta. - empurrei um pouco ele e peguei uma cerveja. Era ridículo essa sua pose.
- Não seja igual o William.
- Como? - de repente ele estava prestando muita atenção em mim.
- Cuzão. - ele riu e passou a língua nos lábios - Eu vou dançar. - puxou meu braço e juntou nossos corpos.
- Você nunca me viu doidão né? - juntei as sobrancelhas, sem entender muito bem.
- Drogado? - já me deu ânsia de vômito.
- Curtindo a festa, ao máximo. - ok, agora ele estava de boas. Bipolaridade. Sorria de verdade, o que me fez sorrir também. Me puxou para o meio dos seus amigos que dançavam e imitavam Kanye West em Famous.

Ele mexia meus braços como se eu fosse de pano e eu gargalhava. Chegava perto de mim e depois se afastava. Bebia de seu copo e depois voltava a cantar. Chris sem garotas para pegar, sem preocupação, só vivendo. Sorrindo de verdade.

Avistei as meninas, sem Vilde, e chamei-as para a multidão. Com receio no começo, elas não se soltaram. Começou a tocar Justin Bieber, eu e Noora sorrimos cúmplices. Daqui a pouco, todos pulavam e se divertiam ao som de Chemical Surf.

Chris estava ali, meu campo magnético estava ali, mas não era como se eu estivesse presa. Ele estava ali pra mim e eu para ele, sem algemas, sem contratos. Apenas sentimento. Eu sentia dele e ele estava sentindo de mim pela primeira vez. Porque eu queria emanar aquilo, eu estava libertando tudo guardado dentro de mim.

Puxei sua gola e colei sua testa na minha.

- A gente precisa...
- Eu não sou a garota clichê. - segurei suas bochechas suadas e vermelhas.
- O que? - ele riu para mim sem entender.
- Você gosta de mim Chris?
- Sim Eva. - selei nossos lábios enquanto a multidão pulava em torno de nós. Eu não era a garota clichê, porque eu não queria mudar nada nele. Não queria que ele parasse de ser o doidão das festas. Não queria que ele parasse de falar palavrões. Eu só queria ele feliz, comigo sendo feliz também - Você não precisa ser minha namorada, - falou só para que eu ouvisse - Mas eu não quero ficar afastado de você.
- Você não vai.
- Tipo, agora você aceitaria ser minha namorada?
- Há uns 3 segundas atrás eu pensei na possibilidade. - ele gargalhou e me deu um selinho.
- Eu estou bem com amigos românticos. 
- Eu também. - lhe beijei e o puxei para pularmos na piscina.
- Caralho! - ele gritou enquanto estávamos no ar.

Emergimos e colamos nossos lábios de novo. Percebi todos pulando em nossa volta.

Essa era a melhor festa do ano.

 


Notas Finais


Não se ao certo o que fazer com o Jonas ainda...
Comentem o que vocês gostariam.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...