História Fuck You - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Drama, Fuck You, Gay, Hentai, Lgbt, Original, Romance, Yaoi, Yuri
Visualizações 33
Palavras 1.375
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Transsexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oláaa <3

Foto do cap: Julie
Qual o próximo?

Boa leituta!

Capítulo 8 - Capítulo 8


Fanfic / Fanfiction Fuck You - Capítulo 8 - Capítulo 8

Dylan on

Acordei com o despertador tocando e me levantei, fui até o banheiro e tomei um banho. Me arrumei e desci para a cozinha, encontrando meus pais sentados na mesa. Peguei um pão e sentei com eles.

- Bom dia... (Digo com um pouco de dor de cabeça)

- Acordou cedo. (Meu pai disse e balancei a cabeça)

- Bom dia, como foi a festa filho? Se divertiu? (Minha mãe pergunta animada como sempre)

- Foi legal, mas eu bebi de mais...

- Está com ressaca?! (Sem me deixar responder ela se levante e pega um remédio no armário) toma, eu sempre tomei desse.

Eu peguei o remédio e tomei junto de um copo da água, logo me senti melhor.

- Alyssa vai vir te buscar? (Meu pai pergunta)

- Não sei, ela ainda deve estar dormindo.

Acabamos de comer e eu fui até a sala, peguei meu celular para mandar mensagem.

Mensagem on

Retardada <3

Ei -

Alyssa! -

Tá acordada? -

Ligação perdida (1)

- Agora eu tô 

- Oq foi?

Eu tava aqui -

De boa e pensei: poxa, como o colégio é longe da minha casa... -

Ent, vc pode me dar uma carona? -

- Eu n ia te dar, só pq vc está se aproveitando da minha boa vontade.

- Mas eu sou sua amiga, fazer oq?

- Eu vou Sim, mas acabei de acordar 

Tudo Bem, obrigado -

Não tenha pressa -

Tchau -

- Tchau 

Mensagem off

Eu desligo o celular e o guardo no meu bolso.

- Ela vem? (Meu pai pergunta)

- Sim mas ela acabou de acordar, vai demorar um pouco. (Meu pai acente)

Eu respiro fundo e me lembro de que Maicon viria aqui em casa hoje para estudarmos.

- Pai. (Eu o chamo)

- Sim? (Ele senta ao meu lado com uma xícara de café na mão)

- Hoje eu vou ajudar um... colega, em física. E ele irá vir aqui em casa a tarde, tudo Bem?

- Claro, sua mãe não estará em casa. Ela vai para outra viajem daqui a pouco. 

 - Obrigado. (Eu digo) mas quando ela volta?

- Amanhã a noite.

Balancei a cabeça e sorri, então amanhã eu diria a eles.

Logo a campahia toca e eu me assusto, vou até lá e abri a porta vendo Aly.

- Bom dia... (Digo tentando não rir da sua cara de sono)

Eu a deixo entrar e ela cumprimenta meu pai, subo até o quarto e pega a mochila. Paro no quarto dos meus pais e me despeço da minha mãe que arrumava sua bolsa. Desci até a sala e sai com a Alyssa.

Entramos no carro e ela boceja.

- Desculpa por ter te acordado.

Digo e ela enche as mãos em forma de negação.

- Sem problemas, eu iria me atrasar se não tivesse feito isso.

- E olha que era para eu estar de ressaca. (Eu disse e ela ri)

- Você é tão fraco para bebida, como não está acabado?

- Tomei remédio. Mas eai, por que essa cara de sono? (Pergunto e ela cora um pouco)

- Eu fiquei conversando com a Sarah... peguei o número dela.

Sorri e me lembrei de algo.

- Bom, já que estamos nesse assunto. Sabia que o Maicon foi falar comigo ontem na festa? Fiquei feliz de não ter visto ele agarrado com alguma menina depois. (Digo e ela arregala os olhos)

- Me diz que não era sobre o trabalho. (Ela fala e eu ri)

- Não, não. Ele foi falar comigo de boa, parece que ele conhece o primo do Caleb, o... Tony, eu acho.

- A sim, e oque mais? (Ela pergunta ainda de olho no volante)

- Me ofereceu uma bebida, e eu me lembro de um cara dar em cima de mim antes disso. Acho que foi o garçom.... (Digo tentando me lembrar)

- Haha sério? O garçom deu em cima de você? Mas ele era bonito? Que tipo de bebida o Maicon te deu? Por que você tava bem doidão ontem...

- Bom, sim é sério, ele era bonito, o Maicon me deu algo chamado Jorrik pelo oque eu me lembro. 

Ela sorri e me olha.

- Maicon vai na sua casa hoje né?

- Sim, e você vai sair com a Sarah né?

- S-Sim... (ela estaciona o carro e descemos)

O sinal não tocou ainda, então nos sentamos em um banco como de costume.

Logo Aly arregala os olhos.

- E-ela estuda aqui... (olho na direção e vejo a tal de Sarah, que entrava pelos corredores)

- Ela deve ser de outro ano. (Digo) vai lá falar com ela.

- O-oque? E-eu não posso, eu...

- Vai logo. (Eu disse e ela sorriu antes de sair correndo como fez ontem)

Eu encosto minha cabeça no banco olhando para o céu, mas sinto um cheiro ao meu lado e me arrumo, olhando para ele um pouco atordoado pelo seu cheiro maravilhoso, me controlando para não ir para cima dele só para sentir melhor.

- Oi Dylan (Maicon sorri para mim)

- Oi...

- Tudo certo para hoje a tarde? Posso ir lá umas 14:00?

- Claro, por mim tudo bem. (Digo e agradeci mentalmente por não ter gaguejado)

- Ótimo. (Ele sorri)

O sinal tocou e fomos para a sala. Logo o professor de matemática entrou também e começou a dar sua aula.

O dia passou tranquilo, no intervalo Alyssa me disse que a Sarah se matriculou no Colégio essa semana, e também, que elas ficaram de novo.

 Agradeci por não ter tido aula de geografia, e fui para casa assim que o sinal tocou, claro que de carona dessa vez.

Cheguei em casa e minha mãe já havia saído, e meu pai estava no seu escritório. Vou até meu quarto e troco de roupa, logo vendo o horário.

- 12:30... (murmurei)

Sai do quarto e fui ate a cozinha para preparar algo, como também não sei cozinhar eu pego um pacote de biscoitos. Andei até a sala e me joguei no sofá, liguei a TV e assisti um programa aleatório. Estava quase dormindo quando a campahia toca, e instantaneamente eu atendo, dando de cara com Maicon, fiquei corado ao ver ele sorri, e logo o deixei entrar.

- Desculpa a demora, Susan não me deixou em paz.

- Susan? (Perguntei confuso )

- Minha irmã, ficou me enchendo antes de vir para cá. Mas enfim, eu trouxe o meu material.

- A-Ah Sim, vamos. (Subi ao meu quarto e ele me seguiu)

Agradeci a minha mãe por ter arrumado meu quarto quando fui ao colégio.

Maicon se sentou na minha cama e então me lembrei da situação. 

Eu estava com o garoto mais lindo do colégio, no meu quarto.

Meu coração acelerou e eu abri a janela para me acalmar.

Tentando evitar esses pensamentos eu pego meu material e coloco em cima da mesa.

Percebo que Maicon me olhava e fiquei nervoso.

- C-certo, quais são suas dúvidas?

Ele sorri e pega seu caderno, me sento ao seu lado sentindo seu perfume.

- Mais ou menos isso (Ele aponta para uma conta de fisica), confesso que estava dormindo quando ela explicou sobre isso.

Não resisti e ri, o mesmo me acompanhou. Peguei meu livro e abri nessa mesma página e o expliquei. Ele anotava tudo em seu caderno enquanto eu falava.

- Está com fome? (Eu pergunto)

- Eu não almocei, desculpe.

- Sem problemas, eu vou pegar algo.

Sai do quarto e desci até a cozinha, como não havia mais biscoitos eu fiz pipoca e voltei.

- Eu não sei cozinhar, mas acho que isso da.

- Haha não vejo problema nisso, eu também não sei cózinhar, além de que eu amo pipoca.

Sorri e voltei a me sentar ao seu lado.

Maicon não parece mais àquele  cara paquerador, estava sendo gentil e incrivelmente mais lindo do que antes, mesmo que ele continue sendo hetero, e me deixe um pouco triste lá no fundo, gosto de conversar com ele.

Eu expliquei a ele cada coisa sobre a matéria, as vezes ele fazia algumas piadas e eu ria, também percebi seu olhar para mim quando fazia isso, talvez tenha sido impressão.

- Obrigado pela ajuda Dylan. (Ele diz guardando o material na mochila)

- Não foi nada, achei até legal.

- Também achei (Ele sorri) Bem, eu já vou indo.

Acompanho ele até a porta e me despeço, quando ele se vira eu fecho a porta e solto o ar que segurava. Sentindo minha respiração descompensada.

Voltei ao quarto e peguei meu celular, liguei para Alyssa mas a mesma não atendeu.

- Ela ainda deve estar no seu encontro... (vejo as horas), 19:46 elas devem estar se divertindo...

Sorri comigo mesmo e me sentei na cama, ainda sentindo o perfume dele ali, e sem resistir eu acabei me deitando e peguei no sono.


 




Notas Finais


Espero que tenham gostado! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...