1. Spirit Fanfics >
  2. Fuck you love! >
  3. Akakuro

História Fuck you love! - Capítulo 17


Escrita por:


Capítulo 17 - Akakuro


Fanfic / Fanfiction Fuck you love! - Capítulo 17 - Akakuro

Kuroko on

Kuruko - Que tédio... __ solto um longo bocejo.

Akashi - Não reclame, Tetsuya. Eu estou fazendo a maior parte do trabalho neste exato momento. __ olhou pra mim em repreensão.

Kuroko - Foi mal, mas sou muito preguiçoso pra essas coisas. __ deito a minha cabeça na mesa. __ E outra, eu adiantei bem mais trabalho que você, seu lerdo. __ o olho.

Akashi - Eu sou o seu capitão! __ me olhou com os olhos arregalados.

Kuroko - Só daqui a um mês, não se ache tanto. __ mostro a língua pra ele.

Akashi - Não estou me achando... Apenas estou sendo racional. __ largou a prancheta de qualquer jeito na mesa e se espreguiçou. __ Tá afim de deixar esse trabalho todo pela metade e fingir que se esqueceu de fazer? __ O cara me conhece tão bem.

Kuroko - Bora. __ me sento direito um pouquinho mais animado. __ Vamos fazer o que então, capitão? __ dou ênfase na última palavra.

Akashi - Bom... __ Se levantou. __ Há uma lixeira bem ali na frente. __ apontou pra lixeira que ficava bem lá na entrada, ficava a uns dez metros a nossa frente. __ E tem esses papéis inúteis aqui e fita adesiva. __ apontou para o bolo de papéis que tinham ali.

Kuroko - Okay, já entendi a sua ideia. Mas tem certeza que esses papéis são descartáveis. __ digo receoso, já o vendo fazer uma bola de papel enorme e enrolando tudo na fita adesiva todo desajeitado.

Akashi - Claro, o que poderia dar errado? __ fico nervoso só dele dizer essa frase onde a merda começar a acontecer sem pausa, mas como eu sou teimoso, decidi o ajudar.

..................

Akashi - Bora Tetsuya, estou a cinco cestas a frente que você. __ riu. __ Você não vai poder sobreviver de passes para sempre. Leve isso como um treinamento, sim? __ foi irônico comigo.

Kuroko - Seijuro, vai a merda! __ explodo com ele e mando o dedo do meio pro ruivo, que me encara surpreso. Ele sempre foi de me provocar, mas hoje eu não estou com um pingo de paciência pra aturar isso.

E bom, acabou que eu joguei aquela bola de papel enorme de qualquer jeito, e como previsto não acertou a lixeira, mas sim em alguém.

Chiyo - Mais que... Palhaçada é essa?! __  A bibliotecária, que estava pouco se fudendo pros alunos que estavam sozinhos naquela biblioteca, havia acabado de entrar, e sem querer eu a acertei em cheio na sua cabeça.

Kuroko - Ah... Foi mal. Eu não tive a invenção de acertar a senhora. __ olha... Eu até que me sinto meio mal que não estar arrependido, mas foi ela quem saiu e deixou 18 adolescente sozinhos naquele lugar imenso. E ela deveria saber que nove desses alunos são os mais problemáticos e cabeças quentes que essa escola já deve ter tido.

Chiyo - Não quero saber de desculpinhas esfarrapadas! __ eu hein, eu nem falei nada. __ E outra... Que papéis são esses?! __ pegou aquela bola de papel do chão e começou a desenrolar as fitas. __ Oh meu Deus... Esses documentos são de extrema  importância! Quem lhes deu autorização para fazerem isso?! __ nos encarou enfurecida.

Kuroko - Você deixou vários adolescentes, quase metade de uma turma sozinhos aqui... Esperava o que? Que aprendessemos algum idioma? Tipo russo? Ou aprender lições sobre a amizade? Me poupe! __ falei tudo o que pensava. Seijuro estava apenas do meu lado segurando pra não rir.

Akashi - Olha... Ele tá certo. E quem é que deixa documentos importantes espalhados pela mesa como se fosse lixo? Nós praticamente fizemos a metade do seu trabalho. __ correção: eu quem fiz. __ Então do que tá reclamando?

Kuroko - Pois é, você quem deixou adolescentes sozinhos, você só tinha uma obrigação. __ dou os ombros. A velhota apenas nos escutava, e assim que eu olhei para ela, seu rosto estava vermelho, eu só não sei se era de vergonha ou de raiva.

Chiyo - CHEGA! __ tanto eu quanto o Akashi nos assustando com o seu grito. __ Vocês dois, pirralhos insolentes... Pra diretoria, a-go-ra! __ apontou para porta enfurecida.

Oh porra... Eu acho que me fudi.

...........

Akashi on

Eu e Tetsuya estamos andando lado a lado pelos corredores, enquanto a bibliotecária estava a uns cinco passos a nossa frente. Primeiro, iríamos nos reunir com os outros. Na verdade, ela queria procurar mais gente pra poder levar pra diretoria, eu acho.

Eu já estava acostumado a ir para a sala do diretor, seja por confusões ou correndo atrás de alguém que me importunava com uma tesoura, mas não sei se o Tetsuya já foi pra diretoria alguma vez, ele sempre foi bem tranquilo e na dele desde que eu o conheci.

Akashi - Fique feliz, Tetsuya. É a sua primeira vez indo para a diretoria, certo? __ sussurro para ele e abafo uma risada com a mão.

Kuroko - Sinceramente...? Vai se fuder. __ Sussurrou de volta e me mandou o dedo do meio discretamente. Acabou que eu fiquei sem reação pelo o que tinha a acabado de ver e de escutar.

Akashi - Mais que porra...

Chiyo - Os dois, estou escutando vocês, quietos! __ foi ríspida.

Kuroko - Sim senhora. __ murmurou triste. Agora sou eu quem estou me sentindo mal por ele.

Chiyo - Vamos, eu deixarei vocês na diretoria primeiro para assinarem uma advertência. __ bom, isso já era de se esperar. __ Vão indo na frente, preciso verificar os outros alunos. __ bocejou. Ela realmente não estava bem se importando com o que iria acontecer com a gente.

Eu e o Tetsuya fomos na frente, o ruim é que tivemos que refazer todo aquele percurso pra sair desse labirinto. Poxa, ela poderia ter falado pra gente ir na frente antes de andarmos por toda aquela biblioteca, que era quase a metade do prédio A.

Quando finalmente saímos daquele lugar, andávamos lado a lado em silêncio. O Tetsuya sequer olhava na minha cara, ele estava muito pra baixo, acho que era de se esperar de alguém que nunca levou uma advertência na vida.

Akashi - Tetsuya... Não fica assim, se não me deixa triste. __ rodeio o meu braço em seu pescoço, e por fim ele me encara. __ A culpa foi minha, desculpa.

Kuroko - Relaxa, eu não estou chateado com você. __ O olho com um visível desentendimento nos meus olhos. __ Eu tô puto com aquela bibliotecária. Alguns daqueles documentos estavam caídos envolta da lixeira perto da mesa, além de que estavam jogados por aí. Certeza que ela só fez isso pra limpar a barra dela. __ bufou.

Akashi - Hum... Já que é assim, eu tenho uma ideia. __ seguro a sua mão. O Tetsuya me encara sem entender nada. __ Bora meter o pé daqui. __ sorrio para ele e começo a correr, ainda segurando a sua mão.

Kuroko - Tem certeza que a gente pode? Eu já me encrenquei por sua culpa hoje, não vou me ferrar de novo!

Akashi - Cara, confia! __ o olho nos olhos por um momento.

Kuroko - Sempre que você diz isso, é quando eu não deveria confiar. __ deu um suspiro pesado, mas mesmo assim resolveu confiar em mim.

Eu decidi levá-lo para a quadra de basquete do nosso prédio, que ainda estava fechada. As quadras e os clubes só abriram daqui a uns dois meses, então, não teria ninguém vigiando por aquela área.

Tive que ajudar o Tetsuya a pular o muro, digamos que ele não é lá uma das pessoas mais atléticas do mundo.

Kuroko - Ainda é tarde de mais pra mim voltar? __ olhou para o muro que tínhamos acabado de pular.

Akashi - É sim. Agora vamos, as suas jogadas são péssimas, os seus passes não vão te ajudar pra sempre. __ O puxo pela mão novamente para a frente da quadra, que aparentava estar fechadas, mas tivemos a sorte de que a porta da quadra estava aberta.

Akashi - Ótimo, assim eu não precisarei arrombar porta nenhuma. __ digo enquanto girava a maçaneta para podermos enfim entrar.

Kuroko - Tá maluco?! Você não iria arrombar nada! __ me repreendeu.

Akashi - Relaxa, eu sou rico. Se acontecer algo eu pago. __ o vejo revirar os olhos. __ Se bem que, não vai ter nem todo dinheiro é o suficiente para o que eu quero realmente arrombar. __ olhei em seus olhos.

Kuroko - Por Deus, Seijuro! Deixa de ser um delinquente.

Akashi - Garoto tu é lerdo, hein? __ dou-lhe um peteleco na testa.

Kuroko - Aí! __ passou a mão na testa. __ Você que não explica as coisas direito! Deixa de arrumar confusão garoto! Eu me lembro que as tesouras foram proibidas de entrar nossa sala ano passado por sua causa.

Akashi - Aquele povo lá era tudo maluco. Não podia correr atrás do Kagami com uma tesoura, e sem ponta ainda por cima, que há acham que eu quero matar.

Kuroko - Aham, claro que não. __ O vi revirar os olhos de puro deboche. __ Você só correu atrás do Kagami gritando: "Morra seu merda" ou "Vou te mandar pro inferno seu ruivo satânico". E desde esse dia eu tenho me perguntado quem realmente o ruivo satânico. __ olhou pro céu pensativo.

Akashi - Poxa, assim você me magoa. __ me faço de ofendido, o outro apenas ri de mim. __ Hein, Tetsuya, eu tava querendo te contar algo já faz um tempinho. __ coço a nuca envergonhado, essa provavelmente será a única chance que eu terei de ficar a sós com eles, então é melhor eu aproveitar logo de uma vez.

Kuroko - Pode falar, o que foi? __ me encara.

Akashi - Ah, nada de mais... Eu tava pensando se ao invés de ficarmos aqui irmos para- __ fui interrompido por um grito, e tudo indicava era que ele vinha na nossa direção.

Agora eu acho que sei com o Mika e o Shouto se sentem sempre que eu e os rapazes interrompendo as suas tentativas de chamarem o Yuu e o Izuku para saírem... E antes que nos xingem, foi só por que achávamos que era cedo de mais.

??? - Seus pirralhos! O que estão fazendo fora do prédio?! __ se não me engano, era o zelador da escola.

Akashi - Fudeu de novo! Bora Tetsuya! __ seguro seu braço novamente e começamos a correr.

Kuroko - Eu sou sedentário, porra! Não fui feito pra correr tanto assim em um só dia! __ o ouço choramingar enquanto corriamos daquele senhorzinho que parecia ter mais disposição que o Tetsuya. __ EU NUNCA MAIS VOU CONFIAR EM VOCÊ! __ gritou enquanto corriamos para trás da escola.

Akashi - Você já disse isso umas três vezes só hoje! __ começo a gargalhar da sua cara de indignação.


Notas Finais


Gente, sabem a fanfic Esquadrão Ômega? Então! Eu acho que muitos a leram por que acharam que era omegaverse... Mas não é! Eu só pus aquele título por que se encaixava perfeitamente com a dinâmica da história. Enfim, vai ter ação, uns bagulho meio louco da máfia e comédia, se não leram, vão lá conferir!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...