1. Spirit Fanfics >
  2. Fugir nem sempre é a solução >
  3. Um novo lar

História Fugir nem sempre é a solução - Capítulo 1


Escrita por: Tatyarasoares

Notas do Autor


Mais fanfic que provavelmente não terminarei, mas juro que farei o possível, a história não será indentica a série, haverá mudanças para que se encaixe nas minhas ideias, espero que gostem

Capítulo 1 - Um novo lar


Primeiro dia de Aula, sim depois de largar a escola aos 16 anos, por motivos de focar na minha alcateia,  aqui estou eu com meus 18, em frente ao colégio Beacon Hills, em uma cidade que não conheço absolutamente ninguém, tentando fingir que o sobrenatural não existe e que eu não faço parte dele.

- vamos Liza, você já enfrentou coisa pior, o que é um bando de adolescentes perto do alfa dos alfas. Falo comigo mesma tentando me manter calma, esse era meu recomeço, eu já fugir demais, tenho que me estabelecer e tentar levar a vida mais normal possível, quem sabe fazer amigos, a única coisa eu eu queria era esquecer, que todos da família estavam mortos, minha família de sangue e minha alcateia, meus amigos, meu namorado, tudo graças aquele demônio Deucalion.  Chego ao meu armário tentando não esquecer os pensamentos terríveis que insistiam em dominar minha cabeça.

- ei você está bem? Uma menina ruiva morango que estava ao meu lado me questionou.

- ah sim, estou ótima. Respondo demais graça.

- bem eu adorei suas botas, meu nome é Lídia Martin. Explica ela com o sorriso na rosto

- Liza Carpenter, ah são de um brecho que achei em Nova Orleans. Explico ainda sem graça, interações com humanos normais ainda não eram meu forte. 

- bem a partir de hoje você é minha nova melhor amiga! Ela responde entusiasmada, apertando minha mão e me puxando ate outra menina, que parecia ser novata também pelo olhar perdido.

- eu adorei sua jaqueta, onde voce comprou?  Fala ela animada, usando a mesma tática que usou comigo, eu rio baixinho pela forma extrovertida da ruiva, sentindo uma pontada de inveja pela sua facilidade de comunicação.

- minha mãe trabalhava como compradora uma loja em São Francisco. Explica a morena ainda um pouco confusa.

- e você é a minha segunda nova melhor amiga. Explica a ruiva me fazendo rir ainda mais pela forma descarada que ela falava. Antes que eu pudesse me apresentar a novata, um cara até que bem bonito chegou abraçando a ruiva.

- oi gatinha. Ele disse dando um beijo a ruiva, nem provavelmente se tratava do seu namorado, ele parecia uma pouco esnobe, mas não parecia de todos mal. Ao mesmo tempo uma conversa entre dois garotos e uma menina me chamou atenção, usando minha super audição ouvi a mesma comentar sobre nós.

- como as novatas não estam aqui nem a cinco minutos e já estão andando com a turma da Lídia? Ela questionou aos garotos. 

- porque ela são gatas, gente bonita anda junto. Responde o branquelo magro, me fazendo corar levemente pelo elogio,  foca minha atenção nas pessoas a minha frente de novo.

- Alisson Argent, você também é novata né. No momento em que ouvi seu nome meu coração acelerou, não era possível que seria os mesmo Argents, que eu conheço, ótimo já conheço uma caçadora no meu primeiro dia de aula, ótimo jeito de começar sem dúvidas, mas como dizem mantenha seus amigos perto e seus inimigos mais perto ainda.

- Liza Carpenter, sou sim, me mudei a uma duas semanas de Nova Orleans. Explico ainda um pouco surpresa pelo sobrenome.

- olha vai ter uma festa esse final de semana.

- eh na sexta noite, vocês deveriam ir, aliás meu nome é Jackson Whittemore 

- prazer, reponde aperto sua mão rapidamente.

- ah eu não posso sexta é  a noite da família. Explica Alisson.

- eu acabei de chegar a cidade minha casa esta uma zona, quem sabe da próxima. Explico, uma festa não seria ruim, mas sexta era noite de lua cheia, apesar de anos práticas, após tudo que aconteceu eu estava um pouco sem controle sobre a minha transformação.

- tem certeza todo mundo vai depois do treino. Explica Jackson 

- treino de futebol? Questiona Alisson

- futebol e uma piada em Beacon, e treino de Lacrosse, ganhamos todo os campeonatos dos ultimos três anos,  o treino começa daqui a pouco vocês deveriam ir se não tiver nada pra fazer. Explica

- ótimo vocês vão. Responde Lídia nos puxando sem nos dar alternativa, olho para Alisson e dou de ombros  fazendo rir. 

Chegamos ao treino nos sentamos numa espécie de banco improvisado. Alisson olhava atentamente ao menino que reparei ser o mesmo que estava com o magrelo.

- quem é esse? Pergunto para facilitar a vida de Alisson que me olho sem graça.

- esse não faço a menos ideia, porque? 

- por nada. Explico piscando para Alisson

- ele ta na minha aula de inglês. Explica Alisson envergonhada. O treinador deu o apito para o início da partida irritando meus ouvidos, mas eu disfarço bem, mas o que me chama atenção é que o mesmo rapaz tapa seu ouvidos como se tivesse sentindo  dor.

- ah não. Coxixo comigo mesma, não era possível que havia um lobisomem em Beacon Hills, mas antes que meus pensamentos se completassem o menino leva uma bolada na cara me fazendo rir disfarçadamente, ok, provavelmente eu estava errada, nenhum Lobisomen que se presta levaria facilmente uma bolada na cara. Outro jogador joga a bola e dessa vez o menino pega, e foi assim com todos os outros, eh também as minhas suspeitas estivessem corretas mas eu precisava investigar mais, depois do treino eu daria um jeito de chegar perto desse menino. 

- parece que ele é bom. Comenta Alisson animado.

- eh mesmo. Reponde Lídia surpresa

- ele não era bom antes? Pergunto 

- eu não me lembro dele, mas é ele jogasse assim antes pode saber que eu me lembraria. Explica Lídia. Continuamos assistir o menino arrasar durante os treinos, após o mesmo me despeço rapidamente das meninas, seguindo para pegar minha mochila, e procurando pelo menino do treino, o encontro indo ao ao estacionamento junto ao magrelo, ando rápido esbarrando nele propositalmente fazendo minha mochila cair, o magrelo pega me devolvendo.

- oh me desculpe. Fala da forma mais inocente, possível, enquanto sinto a o cheiro esmagador de lobisomem invadir minha narina, sem sombra de Dúvida ele era um.

- ah não tem problema. Responde 

- ah você é a novata né  constata o magrelo 

- ah sim, Liza Carpenter. Digo lha oferendo a mãos

- Stiles stilinsk, e esse é meu melhor amigos, Scott Maccal. Explica o magrelo.

- bem foi um prazer, até mais. Digo dando um sorriso os dois seguindo para o meu carro. 

-nossa ela é muito gata. Escuto Stiles comentar 

- ela eh mesmo, mas não sei Stiles, o cheiro dela me lembra algo. Explica Scott 

- cheiro, como assim, o perfume? 

- e difícil explica, vem vamos procurar a bombinha e eu te explico melhor.  Os dois entram no jipe azul, entro no meu carro e descido seguir os dois, se minhas suspeitas estivem corretas eu não era a única alfa na cidade, e isso em preocupava muito mais que um lobisomen adolescente. Vejo o jipe azul estacionando próximo a floresta e os sigo a uma distância considerável, mas ainda ouvindo a sua conversa. 

- olha não sei como eu fiz, foi como se eu tivesse todo tempo do mundo para pegar a bola, e isso nem é o mais estranho, eu consigo ouvir coisas que eu não devia ouvir, sentir cheiros, como o chiclete de menta no seu bolso.

- eu não tenho nenhum chiclete no bo.. isso começou com a mordida. ?  Ok teoria confirmada o sccott havia sido mordido recentemente, e o pior ele nem sabia no que estava se transformando, que Alfa irresponsável foi esse que fez isso com esse garoto, cara eu com certeza não queira conhece-lo, os meninos seguem mais dentro da floresta mas decido voltar para meu carro. Dirigindo de volta para casa fico pensando se devo ou não ajudar essa garoto, eu lembro dos betas, principalmente de Rosalie, ela havia sido mordida por um alfa que fugiu depois, a deixando completamente confusa e apavorada, eu andei em sua primeira transformação e se não fosse por mim eu não sei o que teria acontecido.

- você sabe que você vai ajudar ese garoto Liza, ah quem você quer enganar. Falo comigo mesma estacionando no meu apartamento recém alugado,  entro exausta por todos os problemas no primeiro dia de Aula. Uma possível caçador, uma beta recém transformado e alfa irresponsável, é ótimo forma de manter longe do Sobrenatural, pelo visto eu escolhi a cidade errada. Me acostumei a falar sozinha depois de um tempo morando sozinha, tornava tudo um pouco menos solitário, mas não menos patético, penso na possibilidade de me mudar novamente, mas sinceramente eu já estava cansada de fugir, e eu por algum motivo eu me simpatizei com o Scott algum dentro de min me dizia que deveria ajuda-lo. 

Passo o dia arrumando o apartamento e pensando em como o abordar o Scott para conversar com ele, não era algo tão simples chegar e falar, olha você e um lobisomem assim como eu, ele provavelmente acharia que eu sou louca, qualquer um acharia. Mas não havia forma de amenizar isso, principalmente porque amanhã era lua cheia, as chances de Scott ferir alguém ou a si mesmo era altíssima, eu deveria ajuda-lo de qualquer jeito. 

Acordei tomei um banho rápido e me arrumei colocando uma saia jeans curta e a camisa preta lisa, põe cima uma jaqueta de coura preta e um all star preto, com uma vibe bem gótica, deixe meu cabelo solto ao natural, ele era ondulado e passava da minha cintura, sigo meu carro, indo a escola, já tinha bolado um plano, uma forma se atrair Scott para podermos conversamos, só não sabia se iria dar certo mas teria que dar. O dia passou rápido, provavelmente pela minha ansiedade, na única aula do dia que Scott fazia comigo, aproveito sua distração coloco o bilhete  cima da sua mesa. Meu plano era simples, escrevi um bilhete dizendo que ele devia me encontrar na floresta se gostaria de entender as mudanças pelas quais estava passando e que deveria ir sozinho, o que eu ja imaginava que não iria acontecer, já que Scott e Stiles pareciam inseparaveis. Observo o mesmo ler o bilhete e em seguida mostrar a Stiles.

- você não tá pensando em ir esta? Pergunta Stiles alarmado.

- eu preciso. 

- tá na cara de isso é uma armadilha Scott.

- eu preciso entender Stiles.

- tudo bem, mas eu vou com você.

- acho melhor não, o bilhete disse para eu jr sozinho.

- Scott, eu vou com você ou nenhum dos dois vai e ponto final. 

- tudo bem. Reponde Scott derrotado 

Ao Final da aula sigo para o lugar do encontro eu estava nervosa, não sabia como ele iria reagir, mas pelo menos faria minha parte. Alguns  minutos os meninos chegam surpreso pela minha presença.

- Liza? Scott exclama

- a novata?? Pergunta Stiles desconfiado.

- olá meninos. Digo sem graça.

- o que tá fazendo aqui? 

- bem e meio óbvio né Scott, ela deixou o bilhete.

- exatamente, olha eu só ajudar, antes que comecem os questionamentos, eu vou dizer algumas coisas e você me diz se você concorda ou não tudo bem?

- tudo bem eu acho.  Reponde Scott Ainda incerto sobre a situação.

- você era um adolescente normal, vivendo sua vida normal, até pouco tempo quando um lobo te mordeu, seus olhos eram vermelhos, depois disso a cicatriz da mordida curou completamente como se nunca tivesse existido, então você começou a ouvir coisas a distância humanamente impossíveis, seus reflexos ficaram mais apurados, e você sente cheiros que ninguém mais sente, estou certa?. Stiles e Scott e olhavam assustados  aguardei alguns segundos até os mesmos se acalmaram.

- como você sabe sobre isso? Pergunta Stiles

- eu estou certa Scott? Pergunta novamente, eu queria ouvir a sua resposta para que ele assimilasse minhas palavras.

- você está certa, mas como sabe ? Pergunta ele incrédula.

- você está em transição Scott, para se tornar aquilo eu sou desde que nasci, um Lobisomem. Digo já esperando as risadas e acusações de que eu sou louca.

- aha, eu sabia que te falei Scott, licantropia, eu estava certo, pera ae você é um lobisomen?? Pergunta Stiles ao cair a ficha.

- isso nao existe. Comenta Scott 

- e como você explica então toda sua mudança? Como explica de um dia para outro você começar a ter superaudição, reflexos melhorados, ou vai me dizer que você sempre foi um exímio jogador de Lacrosse, porque pelo que eu entendi você nem era conhecido até ontem. Explico 

- ela tá certa cara, você também parou de usar a bombinha que eu reparei.

- Isso é loucura Stiles, você não percebe, essas coisas não existem.

- bem isso é fácil de resolver, se você estava falando a verdade, prove. Comenta Stiles olhando para min.

- tudo bem, mas só não saem correndo, isso seria constrangedor. Explico, logo em seguida mostrando minhas garras e presas e meus olhos ficando vermelhos. Stiles olhava fascinado já Scott estava aterrorizado.

- isso foi incrível. Comenta Stiles animado.

- você, você me mordeu. Explica Scott ofegante se colando em frente a Stiles de forma protetora.

- eh nao, eu não te mordi. Explico voltando ao normal.

- os olhos são idênticos, você me mordeu sim. Scott mudou sua expressão para raiva ameaçando vim em minha direção.

- ei cara vai com calma. Explica Stiles tentando manter o amigo calmo.

- tudo bem Scott, como era então o lobo de que te mordeu.

- ele era grande e preto, e tinhas os olhos vermelhos idênticos aos seus.

- bem e fácil te provar que não sou eu, virem de costa por favor. Peço tirando a jaqueta e em seguida as botas.

- para você nos matar, não obrigada. Cometa Stiles.

- o que você tá fazendo? 

- eu vou me transformar e provar pra você que não fui eu te mordi. Explico tirando a última bota 

-e porque tá tirando as botas? Pergunta Stiles confuso 

- você não acha que eu sou o hulk ou algo parecido né, que minhas roupas vão magicando sumir quando eu me transformar e voltar depois que eu volto ao normal ?

- eh na verdade eu achei que fosse assim. Explica ele sem graça.

- bem já que você são dois desconfiados e possivelmente pervertidos podem ficar aí, eu não ligo mesmo, falo abaixando a saia e ficando só de calcinha, deixando os dois garotos completamente vermelhos se virando rapidamente. Ai cara isso vão doer, comento comigo mesmo tirando as últimas peças de roupa iniciando a transformação completa em lobo, privilégios de apenas lobisomens puros, nascidos lobisomens e não transformados, eu era uma loba branca,  raríssimas entre nossa espécie, o que me tornava ainda mais valiosa para o Alfa dos Alfas.  Após minha transformação, dou um pequeno rosnando fazendo os meninos se virarem em minha direção, os dois me olhavam admirados, e Stiles ainda estava um pouco encantado caminhado lentamente em minha direção, sendo empetido de chegar mais perto por Scott.

- foi ela que te mordeu? Questiona Stiles ainda hipnotizado.

- eh definitivamente não. Reponde Scott admirado. Rosnou mais alto para os dois balançado a cabeça esperando que eles entendessem o meu recado.

- acho que ela quer que a gente se vire de novo cara. Explica Stiles se virando e levando Scott com ele, me destranformo e visto rapidamente minhas roupas.

- pronto. Digo fazendo os dois se virar 

- isso foi incrível. Cometa Stiles ainda maravilhado 

- obrigada. Repondo sem graça.

- eh foi legal, mas isso não que dizer nada, beleza você não me mordeu, mas quem disse que não está do lado da pessoa que fez isso comigo.

- olha um alfa não anda com outro, mas você não precisa confiar em min agora, só que hoje é lua cheia Scott, você precisa ficar preso em algum lugar, para que não faça mal, aos outros e a si mesmo. 

- olha eu vou embora, eu tenho que pensar sobre tudo isso. Responde Scott saindo andando sendo seguido por Stiles, mas eu pego sua mão o impedindo de continuar.

- Stiles você precisa ajudar, ele não pode sair de casa hoje e perigoso para ele e para os outro,aqui esse meu número, me liga se precisar de ajuda. Eu digo entregando meu número para Stiles que agradece e segue atrás do amigo. Fico alguns minutos pensando sobre como deve ser difícil para Scott passar por essas mudanças por algo que ela não pediu, e provavelmente nunca quis. Volto para meu carro segui para minha casa, aguardando uma possível ligação de Stiles e torcendo para que Scott consiga assimilar as coisas e seguir meus conselhos.  A tarde passou rápido, eu já conseguia sentir os efeitos da lua sobre min, mas nada que não pudesse controlar, já estava me preparando para colocar um pijama quando ouço meu telefone tocar, vejo que é um número desconhecido já sentindo que seria problemas.

- alô

- eh Liza, eu o Stiles, eu preciso da sua ajuda, pode vim aqui em casa, tipo agora, tipo nesse momento.

- ei calma, me fala o endereço, já estou indo. Stiles estava acelerado e algo me dizia, que tinha a ver com Scott, ele não morava tão longe, poucos minutos depois eu já estava estacionando em frente sua casa, decido usar a janela e encurta o processo. Entro dando de cara com Stiles ansioso e inquieto.

- cheguei. Digo chamando sua atenção o fazendo dar um leve pulo 

- uarr não me assusta assim garota. Ele fala colocando a mão no coração, 

- desculpa, mas parecia urgente decide agilizar coisas, então o que aconteceu. 

- isso aconteceu. Explica ele mostrando o rasgo em sua cadeira com marca de garras.

- cara isso não é bom, você está bem, onde está o Scott? 

- ele foi para uma festa com a Alisson, eu tô bem.

- Stiles, eu falei que ele não podia sair. Digo indignada.

- eh tenta para um lobisomem com raiva sendo um saco se osso como eu, eu tentei tá mas ele mão ouviu, ele estava nervoso estranho.

- Eh a lua cheia, isso não é nada bom, ele pode acabar machucando alguém, você sabe onde é essa festa, precisamos ir para lá.

- eh a festa do Jackson , mas tem um problema eu não fui convidado. Explica ele sem graça.

- eh mas eu fui, você bem como meu acompanhante, vai troca de roupa, vou te espera no carro lá embaixo 

- trocar de roupa?

- você não vai na festa de pijama vai? 

- ah não claro. Explica seguindo para seu closet enquanto pulo a janela seguindo para meu carro. Alguns minuto depois o Stiles entra no banco do passageiro.

- so vou passar na minha casa, coisa rápida. Explico, afinal moletom também não era roupa para festa.

- tudo bem, parece que a lua cheia não te afeta.

- bem são 18 anos de prática, afetava menos antigamente, mas agora estava me afetando mais, mas nada que não possa controlar.

- entendi, pera ae 18 anos? 

- eh, eu parei de estudar por uns dois anos, por problemas familiares. Explica vagamente 

- entendi. Seguimos o resto do caminho até minha casa em silêncio.

- so vou trocar de roupa, não vai levar 5 minutos. Explico saindo do carro eu correndo para meu apartamento, coloco uma vestido preto de alcinha básico colado que ia até no meio das minhas pernas, me deixava gostosa,  independente de o objetivo ser controlar o Scott ainda era uma festa, faço uma maquiagem rápida colocando argolas e um color delicado com um pingente de lua que havia ganhado da minha mãe, deixo o cabelo do jeito que estava, pelo uma bolsa pequena branca, e desço correndo de volta para o carro seguindo para o lado do passageiro abrindo a porta assustando Stiles.

- você dirige já que sabe o caminho, explico esperando ele sair, mas ele apenas me olhava admirado, Stiles!! O chamo tirando do que parecia um transe.

- ah claro, eu dirijo, eh você está linda.

- eh você também, agora vamos. Digo impaciente preocupada, Stiles segue para o banco do motorista e seguimos a casa de Jackson.

- eh então o que você vai fazer.

- vamos apenas monitorar, se as coisas chegaram ao ponto crítico de descontrole o jeito eh noucatea-lo mas esse será a última das opções não se preocupe.

- eh tudo bem espero que chegue isso, hum Liza, seus olhos estam vermelhos. Explica Stiles, tento me acalmar repetindo um mantra que me ajudava a manter o controle.

- eu te disse que não era tão imune a lua assim.

- entendi, mas tipo você não vai perder o controle e sair matando geral não né. 

- hahaha eu com certeza não, mas o Scott..

- entendi, sede sangue incontrolável, eu pesquisei sobre isso.

- vai dar certo Stiles, não se preocupe eu consigo ajudar Scott.

- bem obrigada por isso.

- de nada, eu conheci alguém exatamente  om Scott, eu sei o quão perdido e com medo ele deve estar agora.  Explico me recordando brevemente de Rosalie.

- chegamos, explica estacionando próximo a uma casa gigante lotada de adolescentes. 

- ok, então achamos o Scott e vigiamos, intervimos em algum sinal de descontrole. Explico pegando a mão de Stiles, que me olhou surpreso corando rapidamente. O que? Você é meu acompanhante e eu não quero perder você nesse multidão. Explico 

- ah e claro, sem problemas. Ele diz segurando mais firmemente minha mão me fazendo rir.  Entremos na casa, atraindo muitos olhares e coxixos mas eu ignoro, a novata chama atenção isso e normal em qualquer cidade. 

- e aí você tá vendo ele? Pergunto 

- ainda nao, não consegue farejar ?

- hum não, muita gente. Explico 

- ali achei. Aponta Stiles para para Scott que dançava com Alisson 

- ele parece estar bem. Explico reparando que nossos olhares vidrados no casal não passou despercebido pelas pessoas ao redor, chego mais perto de Stiles dançado. Ei disfarça as pessoas estão estranhando. Explico o fazendo olhar em volta. Ele começa a dançar de uma jeito desengonçado, me fazendo rir, e eu o acompanho sempre olhando em direção a Scott o monitorando.

- ei gata que dançar. Um cara que parecia ser do time, empurrou Stiles, para o lado, fazendo meu sangue ferver um pouco.

- já estou fazendo isso, se você não percebeu. Explico irritada.

- achei que você gostaria de dançar com um homem de verdade . Ele diz me fazendo revirar os olhos.

- Stiles você não de identifica como homem? Pegunta de forma sarcástica.

- Na verdade me identifico sim. Explica Stiles como o mesmo sarcasmo que o meu.

- então tá aí sua resposta, eu já estou dançado com homem de verdade, agora de nós der licença. Digo impaciente.

- gosto de mulheres difíceis, ele fala colocando a mão no meu rosto. Tiro sua mão do meu rosto, virando seu pulso.

- não me toque nunca mais. 

- tá doendo sua louca.

- você não viu nada. Eu digo e meus olhos ficam vermelhos apavorando o imbecil que sai correndo, volto minha atenção para Stiles, que me olhava admirado. Heteros top. Falo imitando um vômito o fazendo rir.

- o time está cheio deles, são um porre.

- Stiles cada o Scott. Digo alarmada, não o encontrando.

- O idiota o Greenberg nos distraiu, ah ali, ele tá saindo da casa. Ele aponta e nós corremos em sua direção, o vimos entrar no carro e corremos para o meu o seguindo, o vemos chegar em casa e entrar correndo. Saímos do carro e seguimos para dentro da casa batendo na porta do quarto do Scott.

- ei Scott sou eu, abre a porta! Pede Stiles preocupado.  Alguns minutos depois o Scott abre a porta um pouco, 

- Scott deixa eu entrar em posso te ajudar. Digo 

- Liza, você precisa achar a Alisson.

- ela tá bem Scott, ela pegou carona.

- não, eu acho que eu sei quem eh, e o Derek, Derek Hale, ele me mordeu ele e o outro lobisomem.  Ele que matou a garota na floresta.

- Scott, Alisson saiu da festa com o Derek. Explica Stiles olhando pra min. Scott fecha a porta e ouço o barulho dele pulando pela janela.

- Stiles vai ver sa Alisson está bem, eu vou atrás do Scott, nos encontramos na sua casa. Explico entregando a chave para Stiles e  correndo em direção a saída seguindo o cheiro de Scott,  entramos na floresta, e eu fico em alerta,  havia mais um lobisomem lá, corremos até uma árvore onde estava o casaco de Alisso.

- cadê ela? Ele pergunta totalmente descontrolado.

-Scott você tem que se acalmar. Explico olhando para ele com cautela, mas antes que pudesse fazer qualquer coisa o outro lobisomem pulou em cima de Scott, tentando segura-lo.

- ela está protegida você. Ele disse com dificuldade tentando manter Scott preso do chão. sinto cheiro de mais pessoas de aproximando.

- tarde de mais, eles já chegaram,  corram. Ele diz puxando Scott com ele, eu sigo correndo ao lado deles.

- caçadores? Pergunto correndo mas antes que ele pudesse reponde uma flecha atinge uma árvore lançado um luz forte, que atrapalha nossa visão por alguns segundos. Eh a reposta eh sim, digo puxando Scott comigo, seguindo atrás do que provavelmente era o Derek, assim que conseguimos despita-los paramos para descansar. 

- quem são ele ? Pergunta Scott assustado

- caçadores Scott, caçam coisas como nos e tudo ligado ao sobrenatural. 

- você é uma alfa! Constata Derek com raiva.

- sou, mas eu não mordi, e se não acredita em min pergunta a ele. Digo apontado para Scott

- não foi ela, foi você que me mordeu porque estava fingindo que não sabe .

- não fui eu. Ele diz impaciente.

- não foi ele Scott, ele é um beta como você. Somente alfas modem passar o gene adiante. Explico 

- se não foi você, então quem foi? Ele questiona a Derek 

- é o que temos que descobrir. Explica 

- a conversa tá boa, mas temos que ir, vamos Scott, Stiles está nos esperando. Digo o puxando deixando um desconfiado Derek para trás,  seguíamos andando em silêncio, pela estrada, quando avisto um jipe azul já conhecido por min parando ao nosso lado. Entramos no carro.

-ei vocês estão bem? Ele pergunta olhando de mim para Scott.

- eu preciso dormir, digo me deixando nos bancos de trás.

- sabe o que me preocupa mais? 

- se você falar Alisson eu te dou murro na cabeça. 

- ela deva estar me odiando agora. Choraminga Scott fazendo eu revirar os olhos, se eu estivesse certa e creio que estava toda a familia de Alisson eram de caçadores aquele relacionamento estava fadado ao fracasso, mas decidir não falar disso agora, Scott já tinha problemas demais na cabeça para assimilar 

- nunca duvido muito, mas acho melhor você inventar uma boa desculpa, ou sei lá contar logo a verdade, dizer pra ela que você é um lobisomen.

- péssima ideia. Digo alarmada. 

- péssima mesmo. Concorda Scott.

- tudo bem, foi uma péssima ideia, mas você vai superar isso, a Liza vai te ensinar a se controlar né Liza.

- se ele aceitar minha ajuda, com toda certeza, só não hoje, hoje eu preciso dormir por pelo menos uns 8horas seguidas.  Explico sentindo minhas pálpebras pesaram 

- obrigada Liza,  por tudo aliás. Ele diz sem graça

- Eu sei como é passar por isso, quer dizer eu não passei por isso porque eu já nasci lobisomem então pra min foi bem mais fácil de entender, mas há tive amigos que formas transformados, enfim eu seu como eh. Digo 

- o Scott não vai se transformar num lobo bonito igual a você? Pergunta Stiles.

- não, somente lobisomem sangue puro viram lobos completos, vocês sangues ruins, não conseguem.

- bem eu gostei da referencia de Harry Potter. Reponde Stiles

- e eh por isso que você é o meu mais novo melhor amigo. Digo piscando para ele o fazendo.

- ei e eu? Protesta Scott

- você é meu aluno, nas aulas preparatórias de licantropia. 

- cara acho que achei sua versão feminina. Explica Scott fazendo todos rir.  Seguimos para a casa de Scott onde meu carro estava estacionado, me despeço dos dois seguindo para minha casa, tomando um banho rápido e deitando, pensando sobre como minha sempre me leva ao sobrenatural, acho que pelo visto não vou conseguir ter vida pacata e normal, mas apesar disso, depois de muito tempo, eu estava feliz peo finalmente encontrar amigos que poderiam me conhecer de verdade. 








Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...