História Fugitivos - Capítulo 39


Escrita por: e Babiih129

Postado
Categorias The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)
Personagens Arthur Pendragon, Ban, Diane, Elaine, Elizabeth Liones, King, Meliodas
Tags Nanatsu No Taizai
Visualizações 96
Palavras 1.124
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Mistério, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Yo!

Segura coração!

Capítulo 39 - A Tempestade


Fanfic / Fanfiction Fugitivos - Capítulo 39 - A Tempestade

Autora

Uma "história feliz" não tem final feliz,porque?pois uma história feliz não tem fim.Não é como nos filmes,pois nunca acaba,se eterniza.Uma história feliz não é feita só de felicidades,É feita de tropeços,sorrisos,sonhos, lágrimas.mas também é feita da realidade.

Elizabeth saiu correndo pra fora da escola, e Meliodas foi correndo atrás dela desesperado.

Enquanto isso,Zaneli ria maléficamente por teu plano ter dado certo,e também porque o casal,agora,estava separado.

– Hahaha! Finalmente ela vai sofrer e parar de mexer comigo!

Enquanto isso, Elizabeth sai da escola,e a chuva estava caindo sobre o seu vestido e o seu rosto cheio de lágrimas.

Ele para um pouco pra soltar alguns gemidos do choro,até ela ouvir Meliodas gritando por seu nome.

– ELIZABETH!! – Ela começa a apressar os passos, correndo pela calçada molhada pela chuva.

Até ela ver que Meliodas já estava fora da Escola a procura dela.

– ELIZABETH!POR FAVOR,VOLTA! – Os gritos que ele deu só foi em vão.Elizabeth ignora os gritos do loiro.

A Albina pensou em voltar pra casa,ela atravessa a rua sem pensar duas vezes.Pela neblina que estava do seu lado,ela não conseguiu ver o carro em alta velocidade na direção dela,a Coitada não conseguiu perceber o carro pra tentar desviar ou correr mais rápido pra sair dalí.

Elizabeth

– ELIZABETH,O CARR-

O vidro do carro se quebrando,irritando os meus ouvidos,e o barulho da batida do carro foi a última coisa que eu consegui ouvir depois de tudo ficar escuro.

Meliodas

Depois de alguns minutos,que pareciam horas,a ambulância tinha finalmente chegado,levando o corpo de Elizabeth.Diane e Elaine foram acompanhando a ambulância até o hospital.

~♪ No Hospital ♪~

Diane falava no telefone com os pais de Elizabeth,pela falação que dava pra ouvir de longe que saia do telefone,parecia que estavam muito preocupados.

Diane desligou a chamada,colocando o seu celular no seu bolso.

– E aí?O que eles falaram? – Ban.

– Eles falaram que ia sair de Danafor pra vim aqui pra Liones pra ver a Elizabeth.Eles estão desesperados pra ver o estado dela. – Diane respondeu.

O Médico saiu da sala de Elizabeth,com os exames que fizeram nela.

– No que deu Médico?? – Elaine.

– Pode me chamar de Sr.Plegenthon.

– Então Plegenthon...no que deu os exames? – Agora eu perguntei.

– Bom,ela nao sofreu nada de grave,por enquanto...mas tirando isso,ela está bem.

– Então quer dizer que ela acordou?? – Diane.

– Não,O seu Subconsciente está em estado de coma,por isso ela não vai acordar tão cedo.Ela tem várias chances de perder as suas memórias por causa do impacto da batida.

– E pode ter um lado bom em alguma coisa? – Ban.

– Tem,O Seu Subconsciente não está em estado de coma completamente,ela pode ouvir tudo que está acontecendo em volta, então,se vocês falarem alguma coisa pra ela,a mesma pode lembrar.

– Podemos ver ela? – King.

– Ainda não, só no horário de visita.Bom,eu vou me retirar.

Elizabeth

Sonho On

Todo sonho de uma criança é ter vários amigos pra se divertir e brincar com eles até se cansar.Mas o destino foi bastante cruel comigo quando eu era apenas uma criança.

Quando eu machuquei o meu olho,e ele acabou tornando algo diferente dos normais.Além da Elaine,ninguém era meu amigo por eu ser estranhar e por eu ter um olho diferente.

Quando Elaine foi viajar com a sua família por Dois meses,eu não sabia o que fazer sem ela,A Elaine era a minha única amiga que eu tinha.


Eu estava num almoço em família com o meu pais e as minhas irmãs,quando minha percebeu a minha cara deprimida.

– Filha, porque não come a comida?Tem alguma coisa errada?

– Eu só tô sem fome. – Empurrei o prato dizendo que eu não queria comer.

– Aconteceu alguma coisa na escola? – Meu pai perguntou entrando no assunto.

– Não,não aconteceu nada,como sempre.É que a Elaine foi viajar e você sabe que eu não tenho mais amigos além da Elaine. – Falei com aquela voz inocente.

– Ata... – Verônica.

– Pode você não cria o seu próprio amigo?Quando Verônica não tinha amigos,ela criou o seu próprio amigo e se divertia sozinha!Eu até pensava que ela tava ficando maluca!

 – Margareth falou rindo, enquanto Verônica batia nela.

– Tipo um,amigo imaginário?

– Sim!Porque você não cria um? – Verônica.

– Ok!

Depois de minha fome ter voltado,tinha comido o almoço e fui pro meu Jardim.

Me sentei na grama,fechei os olhos e pensei fortemente em algum amigo.

Depois de planejar tudo,olhei pra frente,e vi ele.

Ele tinha uma altura pequena,cabelos loiros, bagunçados,olhos esmeraldas,ele usava mais ou menos um terno,e ele tinha uma espada nas costas.

– E-Er...Oi. – Como eu era tímida com pessoas desconhecidas,eu gaguejei. – Q-Qual o s-seu nome?

– Yo!Me chamo Meliodas!Prazer,e o seu?

– E-E-Elizabeth,prazer.

Ele se agachou na minha frente e eu corei.

– Porque me criou pequena?

– Porque eu não tenho amigos, então...eu decidi criar um.

– Você quer brincar então?

– Sim! – Eu fui pega de surpresa com o Meliodas me pegando no colo. – C-Como consegue me pegar??

– E quem disse que eu não sou real? – Ele respondeu de um jeito que me deixou confusa.

~♪ Um mês depois ♪~

– Você não se cansa mesmo! – Meliodas falou parando pra buscar um ar.

– Você é muito ruim no pega-pega! – Falei parando de correr e olhando pro Meliodas.

– Agora eu vou ganhar! – Ele corre atrás de mim,quando ele me pega no colo,e nossos rostos estavam muitos pertos.Quando eu percebi o que estava fazendo e começei a me debater.

– ME SOLTA SEU TARADO!

– Tá bom!


(Agora é aquela cena lá,que eu falei pra você sem um capítulo,com quem a Elizabeth estava brincando)

– Quer brincar de boneca comigo?

– Tá bom,mas só um pouco e-

– Filha!

– É a minha mãe...bom,depois nós brincamos.


~♪ Dias Depois ♪~

A Elaine finalmente tinha voltado da sua viagem,e ela me convidou pra brincarmos num parquinho perto do seu apartamento.

Estávamos brincando de boneca na areia do parquinho,várias crianças estavam brincando,com a atenção dos pais.

Quando uma bola veio na nossa direção,Elaine abaixou a cabeça mas eu não tive tempo e a bola acertou na minha cabeça.

– Ellie! Você tá bem?? – Elaine veio até mim,e eu fiquei massageando o lugar onde a bola bateu.

Até um garoto veio até nós pegando a bola.

– Me desculpe meninas!O meu amigo não vê por onde joga a sua bola! – O Menino de cabelo loiros e olhos esmeraldos se desculpou.

– N-Não precisa se desculpar. – Eu percebi uma certa conhecidencia e semelhança nesse garoto,mas nada veio a minha cabeça.

– Bom,eu vou indo!Tchau!

– Esse menino me parece familiar...

– Vamos deixar isso de lado e vamos continuar a brincar! – Elaine.

Sonho Off

Autora

Todos alí tinham ido embora,menos Meliodas.Ele estava sentado ao lado da cama de Elizabeth,segurando firmemente a sua mão.

– Elizabeth...se você estiver escutando,eu só digo que por favor,não me deixe aqui sozinha nesse mundo."Se você desaparecer da minha vida,eu não terei motivos pra viver, então,por favor....viva por mim"

Senti a mão dela apertar sobre a minha,olhei pro seu rosto e vi uma lágrima descendo.

– Obrigada por me escutar.




Continua....




Notas Finais


Olha! surpreendente!


Tchauuuu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...