História Fugitivos - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 5
Palavras 442
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Mistério, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 6 - Toronto - Canadá



-Vamos, eu quero tomar banho também

-Seje paciente e espere.

-Ah Nolan... Vamos, eu já estou entrando.

Como dito, Aure se despi, me encara por alguns segundos e entra na água junto a mim. Sinto seus braços em volta de meu pescoço enquanto a água escorria dentre nossos corpos. Ambos estávamos de olhos fechados, apenas perdidos em nossas mentes, eu agora já não me importava de estar com ela dessa forma, ela me relaxava de alguma forma, me deixava tranquilo, ela fazia eu me sentir como se eu quisesse cometer alguns erros junto a si.

Estranho pensar dessa forma, estranho pensar que eu era cúmplice dessa pequena garotinha americana. Mas por um lado, eu estava começando a gostar disso, gostando de estar ao lado dela, gostando de ver o sangue fluir, gostando de ser uma marionete.

Masoquismo? Talvez. É como se eu fosse um pequeno rato, e Aure a gata faminta, em busca de sua milésima presa. Eu gosto dessa ideia. Ou melhor, dessa tal suposição.

Quando enfim resolvo sair do banho, Aure implora para ficar um pouco mais, não tínhamos compromissos, nem mesmo meus pais voltariam tão cedo, e estar com ela naquele momento era o melhor. Sentir seu corpo, passar a mão em seus cabelos úmidos, ver sua cabeça encostada em meu peito, era realmente ótimo. Resolvo desfrutar um pouco mais desse momento. 

-Ei Nolan..

-O que foi?

-Temos coisas a fazer esta noite. Então devemos sair pra começar a arrumar as coisas...

-Temos?

-Não se faça de bobo, não que eu já tenha contado, mas você é meu cúmplice, então sim temos.

Eu dou algumas risadas antes de responder:

-Eu sei, não precisa ficar repetindo. Mas me conte, o que faremos dessa vez? Mataremos mais alguém?

-Viajaremos, para longe, muito longe

Dito tal resposta, Aure levanta o olhar, me encara por mais alguns segundos e enfim resolve sair do banho.

Viajeremos, hum? Para onde iríamos? Nova York? Buenos Aires? Las Vegas? Para qual grande cidade iríamos? Eu realmente estava esperançoso; estava com uma grande idéia em minha cabeça, onde iríamos para uma grande cidade/país, onde cometeriamos vários homicídios, e logo em seguida iríamos fugir. Fugir para uma pequena cidade do norte.

Enrrolo a toalha em minha cintura, e vou em direção ao meu quarto, Aure já estava vestida com roupas casuais. Eu pego algumas roupas e acessórios sociais e visto. Logo após, Aure me olha, e faz um tipo de sinal para esperar.

Ela vai até a janela, e cuidadosamente vai até seu quarto. Vejo através de sua persiana, que ela está colocando algumas coisas em sua bolsa, incluindo um mapa.

Depois de tal espera, quando Aure finalmente está em meu quarto novamente, ela me olha com um sorriso e diz:

-Hoje a noite, nós vamos para Toronto.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...