História Fukase! Drop'Out! - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Vocaloid
Personagens 96Neko, Akita Neru, Anon, Aoki Lapis, ARSLOID, Avanna, Big Al, Bruno, Chika, Clara, CUL, CYBER DIVA, DAINA, DEX, Flower, Fukase, Gakupo Kamui, Galaco, Gumi Megpoid, Haku Yowane, Hibiki Lui, Hiyama Kiyoteru, IA, Iroha, Kaai Yuki, Kaiko, Kaito, Kanon, Kasane Teto, Kobayashi Matcha, Kohaku Otori (Unity-Chan), Kokone, KYO, Len Kagamine, Leon, Lily, LOLA, Luka Megurine, Luo Tiany, Luo Tianyi, Macne Nana, MAIKA, Masaoka Azuki, MAYU, Meiko, Merli, Mew, Miku Hatsune, Mikuo Hatsune, Miriam, Oliver, Personagens Originais, Prima, Rana, Rin Kagamine, Ring Suzune, RUBY, Ruko Yokune, Ryuto, Sachiko, SeeU, SF-A2 Miki, Sonika, Stardust, Sweet Ann, Tohoku Zunko, Tone Rion, Tonio, UEKI LOID, Uta Utane (Defoko), Utatane Piko, VFlower., VY2 Yuma, WIL, Xin Hua, Yan He, YANHE, YOHIOloid, Yuezheng Ling, Yuezheng Longya, Yuu, Yuzuki Yukari, Zhanying Lorra
Tags Fukase, Fukoli, Lenkase, Mokase, Moke, Olikase, Oliver, Pikase, Piko
Visualizações 59
Palavras 2.899
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Festa, Ficção, Fluffy, Lemon, LGBT, Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Slash, Suspense, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiiii desculpem a demora!

A conversa da Rin e do Fukase em japonês pode ser considerada uma pequena aula! Então tentem aproveitar o conteúdo.

Boa leitura

Capítulo 10 - A escola - Terceira parte


Yoshi...

Vejamos

Eu acabei de aceitar que não posso me aproximar do Oliver ao ponto da qual nós dois poderíamos ter qualquer coisa por culpa de um motivo que ele não pode me dizer qual é.

Certo que, nós nos conhecemos a pouco tempo e eu posso ter ou não assustado ele com a minha abordagem... Repentina?

Mas apesar disso, mesmo que talvez o motivo seja "eu", não consigo ficar com raiva dele, só... Triste.

T-T depressão...

T-T nossa eu não consigo parar de gostar dele...

T-T eu sabia, eu sabia...

T-T preciso de chocolate.

- Fukase? - notei Rin se aproximar de mim na mesa, estava aqui refletindo sobre o terrível fora que eu levei, Oliver tinha me convidado pra ir assistir ao show da Miku com ele e os outros mas, decidi não ir, apesar do clima pesado entre a gente, ele continua agindo como se não tivesse acontecido nada e isso me deixa confuso - nee, kiiteru ka? ( Ei, Ta me ouvindo?)

- kiiteru yo... (To ouvindo) - respondi desanimado.

Rin se sentou ao meu lado, como eu não usava gravata, mas podia apostar que era amarela....

T-T, quem se importa... Ele me rejeitou..

- Nanka atta no? Kimi wa... Kanashi-sō ni miemasu... (Aconteceu algo? Você parece triste) - respondeu, fiquei me perguntando por que raios a Rin veio falar comigo, tem tanta gente mais interessante.

- nandemonai...

- uso! (Mentira)

A encarei, tipo, FALA SERIO NÃO SE PODE NEM MAIS FICAR DEPRESSIVO SEM ALGUMA CRIATURA COM VOZ DE ANÃO VIR TE ENCHER!

- Rin - falei pausado a encarando com um sorriso soprado - nandeshou ka?! (O que você quer?)

Ela se assustou e em seguida inflou as bochechas desviando o olhar.

- chōdo hanashitai, naze kimi wa totemo shitsureina no ka? (

Só queria conversar, por que está sendo tão rude?)

- hanasu no ni genkinai... Rin wa atode hanasu koto ga dekimasu ka? (Só não me sinto bem pra conversar, podemos conversar depois?) - perguntei.

Ela suspirou e ficou quieta, deve ter desistido, vi ela pegar em uma bolsa que estava consigo, um papel, aparentemente, de um festival...

- dōzo... (Pegue/fique a vontade para pegar) - disse me entregando o papel, eu o peguei e o li, festival de peitos anual de arrecadação.

- kore wa nani?! (O que é isso?!) - a encarei espantado.

Ela inflou as bochechas e desviou o olhar constrangida, visivelmente vermelha.

- Sore wa omatsuri no chiketto.... Oppai matsuri dayo... (Isso é um ingresso para um festival... Festival de peitos).

- oppai... Matsuri... ? - indaguei.

Ela suspirou.

- hai hai, chōdo yondekudasai (isso, apenas leia)....

Acenti positivamente e me virei para o ingresso, dizia: Festival de Peitos da Crypton, venha se divertir com o festival de peitos para ajudar nas arrecadações para a nova filial da sede dos Utau! Teremos Vocaloids e Utaus com peitos de todos os tamanhos para você apertar como quiser! Apresente o ingresso e ganhe dois tickets para um minuto grátis com as estrelas do festival: Kagamine Rin, Hatsune Miku ou Megurine Luka! Só existem 5 ingressos premiados para cada uma delas!

(Ticket gratis para Kagamine Rin)

Encarei Rin, pasmo.

- honto?!? (Sério?!) - vi a ficar mais vermelha e baixar o olhar.

- h-hai... - ela desviou o olhar - K-kyohi shinaidekudasai... (Não recuse por favor).

Tá eu estou aflito de mais pra entender essa loucura.

Mas apesar de estar aflito de mais, meu olhar não deixou de descer até os peitos da Rin.

Na qual a partir de agora eu tinha o direito de apertar por 1 minuto nesse tal festival.

E tudo que me veio a cabeça foi...

Liso...

- Oppai inai (não tem peitos) - murmurei fixo.

Eu admito, foi a maior mancada que eu dei na minha vida, pois no momento em que a Rin ouviu aquilo ela me encarou terrívelmente surpresa, e em seguida indignada.

- anata wa totemo shitsureidesu!!!! (Você é muito rude/babaca/incoveniente) - ela abraçou o peitoral, Marejada e vermelha - Kono baka!!! Watashi wa chōdo yasashiku ni naritai!!! (Seu idiota! Eu só tava tentando ser legal!).

- GOMENASAI - exclamei me tocando da idiotise que tinha acabado de falar - Sore wa boku no itode wanaideshita! Hontoni gomenasai!!! (Não foi minha intenção, me desculpa mesmo!).

Ela suspirou pesado e em seguida se levantou, me encarando firme.

- Anata ga watashi ni shazai shitainara, matsuri ni ittekudasai (se você quer se desculpar comigo, vá ao festival!) - disse brava - janee (Tchau) - e então ela foi embora.

Fiquei ali meio perplexo vendo ela ir embora, e em seguida encarei o ingresso na minha mão, o festival ocorreria daqui a duas semanas e meia, então acho melhor não me preocupar com isso agora.

Mas por que diabos a Rin deu isso pra mim?!

-. -. ...

~~

//:D eu do oriente p.o.v~~\\

- ooohh a Rin deu isso pra você? - Len disse enquanto nós caminhavamos em direção a sala de aula ao fim do intervalo, ele pegou o ingresso e começou a ler - legal, ela mesma tem os próprios tickets de premiação.

- o que é isso? - perguntei.

Ele me encarou, meio confuso, mas depois pareceu se tocar de algo e riu.

Lembrando que, eu ainda estou triste.

- é um festival de peitos - disse - uma vez por ano, várias vocaloids e utaus veteranas são chamadas pra participar desse festival, o objetivo é arrecadar dinheiro para alguma coisa, o festival foi criado pela Megurine Luka One-san e a Kasane Teto, pra ajudar em várias causas principalmente as dos utaus.

- utaus?

Len suspirou.

- desde que o software dos Utau foi disponibilizado de graça para o público, inúmeros utaus foram criados, e toda vez que um utau é criado, ele passa a fazer parte desse mundo, como são muitos, tipo, milhares de utaus, logo eles começaram a sobrecarregar a economia da sede responsável pelos eles, por isso as outras sedes começaram a ter que ajudar e tomar a responsabilidade por eles, até que se tornem "independentes".

Uol... Isso é realmente chocante.

- escolas, casa, comida, mensalidade, tudo é em grande parte providenciado pela Crypton, Yamaha e Power FX - continuou - como agora, esse festival tem como objetivo uma nova filial de alojamentos, porque todas as outras estão lotadas, e é complicado realocar utaus para as sedes principais, logo estes podem ter problemas quando novos vocaloids forem criados...

E por isso decidiram botar em prática essa idéia pervertida absurda... Com tantos outros jeitos de apadrinhar os utaus, tinham logo que fazer um festival de peitos literalmente!

.-. qual o problema do mundo que eu vivo?

- entendi - falei observando o ticket premiado - faz sentido...

- e o Oliver?

Tinha

Que

Tocar

Nesse

Assunto

AGORA?!

Nande?!

- fui préviamente rejeitado - respondi cabisbaixo - e ele se recusou a dizer o porquê...

Len suspirou.

- sei como se sente, eu também já fui rejeitado - disse, o encarei - mas é normal, também é a primeira vez que eu vejo que o Oliver se interessou por alguém, talvez ele só esteja inseguro sobre ter uma relação com você.

- é talvez... - suspirei - mas não deixei de ficar desanimado...

Len sorriu.

- relaxa Fukase - ele agarrou meu braço e me trouxe mais pra perto - sabe que ainda tem eu.

Desviei o olhar.

- não vou usar você pra esquecer o Oliver - respondi - seria...

- você é muito chato - ele riu me cortando - sabe que se recusar seria o mesmo que me rejeitar né? - ficou sério de repente.

-..-' que lógica absurda.

Esse garoto tá brincando comigo.

- mas essa não é a minha intenção... - me justifiquei, confuso.

Ele nos parou de repente no corredor, e bagunçou meus cabelos, sorrindo gentilmente.

- então sabe o que fazer - disse normalmente - você não seria estupido a esse ponto.

Em seguida se soltou de mim e entrou na sala, fiquei revivendo aquela frase na minha cabeça com um pouco de receio, eu senti, mesmo que por alguns segundos, um tom de ameaça naquela frase.

;-; mas eu fui rejeitado pelo Oliver então vou me consentrar em ficar triste.

~~~

Nas últimas duas aulas tivemos coro, o professor tocava lentamente uma música chamada "The wolf that fall in love with a little red reding hood" no piano enquanto acompanhávamos tentando harmonizar, ele tocava muito bem e a música era bem bonita, eu fiquei com os 10 garotos que cantavam em grave e as outras 10 garotas cantavam no agudo, e apesar de todas as indicações do professor, o quanto essa música era fácil de cantar...

Estava soando horrível...

Não digo eu, não conseguia ouvir minha própria voz no meio daquela bagunça, também porque estava chateado de mais pra conseguir arranjar alguma animação pra cantar, o professor Aiko ouvia aquilo com uma cara de suicídio, eu podia ver a dor e a angustia estampadas na cara dele, a expressão de desespero dele era mais digna de pena do que essa armonização horrível, ESTAVAMOS PEDINDO POR SOCORRO.

-. -. E eu também, quero me matar.

- CHEGA! PAREM PAREM! - ele bateu no piano se levantando - por céus é a décima vez que estamos cantando essa música!! Como ainda não conseguem armonização???!!!!

Todos se entreolharam assustados, e Len se pronunciou.

- Aiko sensei, a maioria dos alunos aqui são novos - exclamou - não podem culpa-los por não conseguirem cantar bem ainda.

O professor suspirou irritado.

- mas todos foram feitos pra cantar! Literalmente, vocês são feitos pra cantar! Tem que se dedicar a isso! - disse irritado, e em seguida encarou todos um a um, nos fazendo extremesser.

- e daí! - exclamou Len - fazendo essa pressão não vai ajudar nada a melhorar a armonização deles!

Aiko ficou vermelho de raiva...

Nossa que complicado.

- pois eu passei uma época com uma classe de utaus que mesmo novos, aprendiam mil vezes mais rápido que vocês que se dizem... A nova geração de Vocaloids com motores melhores e os melhores Voice banks! - disse - deveriam provar o quão bom vocês foram feitos, não me fazer passar essa vergonha.

- versões e Voice banks melhores não significam nada! - disse Len - temos que cantar porque gostamos não porque fomos feitos pra isso! Ou porque temos que ser bons!

- verdade

- o Len tem razão!

- não tem porque dessa pressão toda - os alunos rebateram.

Aiko rio debochado.

- a não... - rio - vocês não tem que cantar porque gostam, utaus devem cantar porque gostam! Vocês vocaloids devem cantar pra enriquecer as suas respectivas sedes! E se não fizerem isso, assim como os projetos falhos vão ser totalmente esquecidos como softwares sem utilidade!

Assim como todos eu fiquei perplexo, olhei em volta e vi cabeças baixas e amedrontadas, olhares vazios e decepcionados, então essa é a verdadeira realidade do relacionamento nessa sala de aula.

Que dia horrível pra descobrir isso.

Aiko sentou-se ao piano, suspirando cansado.

- Fukase e Una Spyce - ele nos chamou.

No mesmo instante vi os olhares se voltarem pra mim, Una ficou completamente tremula e senti um arrepio subir pela minha espinha.

- h-hai... - dissemos em uníssono.

- venham aqui - disse.

Q-q-q-que?!!!

- mas professor! - Len interviu.

- Sem mas Len! Fukase, Spyce, venham aqui agora - ele nos encarou e embora amedrontados, saimos de onde estavamos e fomos em direção a ele, passei por Len murmurando um "tudo bem" vendo ele desviar o olhar irritado, eles parecem se odiar.

Paramos ao lado do piano.

- fiquem em frente a classe e coloquem na página do começo da música.

- a.. A-a gente vai cantar?! - Una indagou apertando seu caderno de canções em suas mãos nervosa.

- há algum problema nisso? Estamos treinando essa música a quase duas horas, e vocês como parte da nova geração não devem ter problemas para entonar essa música - disse sorrindo debochado.

Mas mesmo assim, em frente a classe toda...

- vamos, podem provar meu lado agora, ou vão ser ridicularizados por todos os outros depois de ouvirem o que vão cantar agora - disse - essa é a pressão real por serem vocaloids.

Eu estou começando a não gostar desse cara.

- m-mas... - Una já estava travada de nervoso, e todos os outros continuavam quietos e indignados com aquilo, foi aí que percebi que independente do resultado, eles nunca ficariam do lado do professor.

- Una - segurei o ombro dela, fazendo-a me encarar e sorri animado - podemos fazer isso, não precisa ficar nervosa.

Ela olhou suas partituras respirando fundo e acentiu positivamente enquanto abria o caderno folheando para colocar na música que estávamos cantando, fiz o mesmo, e vimos o professor Aiko voltar a posição inicial em seu piano com um sorriso satisfeito no rosto.

- prontos? - indagou irônico.

Acentimos positivamente.

O professor começou a tocar a música no piano, agora de modo mais animado, pegamos o ritmo rapidamente, e então começei, como o lobo.

- Guuzen kara hajimaru hitsuzen no wanshiin tooku ni mieta no wa yreru akairo~

(Começa com uma coincidência. uma cena inevitável, de longe eu posso ver uma mancha vermelha fugindo nas profundezas das florestas)

Todos começaram a se entreolhar, Len fez um sinal positivo sorrindo, incentivando a gente, notei que Una perdeu o nervosismo após ouvir a minha voz, e ela sorriu animada, continuando a canção, como a chapeuzinho vermelho.

- Fushigi na mori no oku de mitsuketa kuroi kage to, nanika ga hajimaru yokan, kowakute nigedashita.

(deparei-me com uma sombra por entre as árvores, sentindo que este era o começo de algo assustador, eu fugi de medo)

Sorri involuntariamente, sua voz era adorável.

- "Deai" wa owari ni (nosso encontro)

- Tsuzuku shinario (está destinado a acontecer)

- Dakara, waza to toomawari wo shita (por isso, eu decidi tomar o caminho mais longo) - assim, começamos a entonar juntos o refrão.

- Aitai, nante furetai, nante hanashitai, nante omowanai...

(Eu quero conhecê-la, ou eu quero tocá-lo, ou eu quero falar com você mas é impensável)

- Kayowai kimi to zurui boku ga...

(Você delicada e eu perigoso...)

-"Deau" sore ga owari sa~

(Nosso encontro tem apenas um fim)

- Zankoku datte nonoshittatte

Unmei wa kawaranai,

Doushite, kimi ga?

Doushite, boku ga?

Ookami to akazukin...

(É injusto estarmos ligados a este destino amaldiçoado que nunca vai mudar Ah...

Por que tem que ser você?

Por que tem que ser eu?

O Lobo e a Chapeuzinho Vermelho)

O piano encerrou a música após o refrão, e Una me encarou sorrindo eufórica, havia ficado incrível, e com poucos segundos após todos começaram a aplaudir, tínhamos acabado de comprovar a teoria do professor mas, embora tudo estivesse errado, ainda parecia muito certo.

Foi muito divertido.

- eu falei que tinham potencial, mesmo sob pressão - ele disse todo orgulhoso, suspirei meio decepcionado, mas também não ia fazer a questão de cantar horrivelmente em frente a sala toda.

- parabéns, todos estão dispensados...

Todos pareceram respirar aliviados, foi aí que notei que o professor estava prendendo a gente, exedindo o tempo de aula, mas ainda bem que acabou, logo todos começaram a se dispersar para a sala de aula teórica, passando por mim e a Una, nos agradecendo.

Len e Sugar vieram até mim e a Spyce.

- ah foi tão fofo! Vocês dariam um ótimo casal - disse Sugar - o lobo e a chapeuzinho vermelho.

Len inflou as bochechas enciumado.

- eu não contaria com isso - disse - mas vocês foram incríveis.

Desviei o olhar um pouco envergonhado, e Una só faltava virar um tomate.

- Sankyuu... - dissemos em uníssono.

- Len - Aiko sensei nos interrompeu se levantando do banco.

Len o encarou.

- sim?

- detenção, duas semanas - disse a ele.

Len desviou o olhar emburrado.

- frigido - murmurou.

~~

- o que foi aquilo?! - finalmente perguntei sobre o chilique do professor enquanto eu e Len caminhavamos para fora da escola, junto a Sugar e Spyce.

Ele tinha uma expressão ainda totalmente normal.

- é um professor obsecado pelos utaus - disse - que simplesmente da aula aos vocaloids.

Saudável.

Muito saudável.

- eu detesto ele - reclamou Spyce - acho que se não fosse por você Fukase, eu teria desmaiado lá! Como ele faz uma coisa tão cruel com uma garotinha tão fofa!

Começei a rir meio forçado um pouco desconfortável, quanta auto estima pra uma garota tão baixinha.

- Spyce você ia acabar no palco uma hora ou outra - disse Len - quanto antes você perder esse medo de palco, melhor vai ser.

Una cruzou os braços emburrada.

- mas e se eu não quiser me apresentar em palcos? - indagou.

Arqueei a sombrancelha.

- você tem essa opção? - ri.

- muito provavelmente não - disse Sugar.

Len nos encarou pensativo.

- na verdade, eu que não tenho essa opção - riu - vocês ainda podem escolher.

-.-....

- o que??!! Como assim?!! - nós três perguntamos surpresos.

- ah bem... É...

- Leeen ei Leeen-kun!!! - Len foi cortado pela voz de um cara correndo na nossa direção, Shion Kaito, ele estava junto a Kuro Neko, Miku, Piko, Rin, Oliver (T-T não cedo de mais) e uma garota de cabelos verdes que já tinha visto antes, também havia um homen bem grande, de cabelos roxos extremamente longos.

- Kaito?! - nós quatro paramos vendo Kaito se aproximar mais rápido que os outros, ele parecia bem eufórico - o que houve?

- vamos pras docas ver os balões gigantes! - disse eufórico - viemos convidar você - logo ele me encarou junto com as gêmeas - são seus amigos? Legal quanto mais gente melhor - disse sorrindo largo.

Spyce e Sugar se esconderam atrás de mim amedrontadas pelo sorriso do Kaito.

°∆°" até eu tô amedrontado.

- claro - sorriu Len, em seguida encarou nós três - e ai pessoal topam?

- eu não sei bem... - disse Spyce.

- eu vou!!! - Sugar segurou meu braço animada.

- acho que pode ser legal - acrescentei.

-0- socorro isso é crime!

- a vamos Spyce! Vai ser legal - insentivou Len, e em seguida ele me olhou indicando para que eu fizesse o mesmo.

- você pode voltar comigo - falei, vendo ela me encarar meio emburrada.

- certo mas eu não conheço nenhum desses malucos - disse baixo - tem que prometer não sair de perto de mim.

- por mim tudo bem - respondi.

- então vamos!!!! - animou Sugar.

:D bem, o que de mais pode acontecer afinal...



Notas Finais


Cover da Una e Fukase da música "The Wolf that fell in love with the Little Red Riding Hood":

https://youtu.be/hlBbtLLonn8

Ouçam é bem legal! Uma das minhas favoritas!

Até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...