História Fullmetal alchemist- Os portões - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Fullmetal Alchemist
Personagens Alex Lois Armstrong, Alphonse Elric, Buccaneer, Edward Elric, Jean Havoc, Kain Fuery, Ling Yao, Maria Ross, Olivier Mira Armstrong, Personagens Originais, Riza Hawkeye, Roy Mustang, Scar, Winry Rockbell
Tags Ação, Aventura, Drama, Mistério, Suspense
Visualizações 47
Palavras 769
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Policial, Seinen, Shounen, Steampunk, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bem, essa história é algo que sempre quis contar como várias outras. É como eu enxergo a minha aventura em tal universo. Uma das minhas obras favoritas sempre mereceu tal homenagem, então fiquem com isso. Sz

Capítulo 1 - As chamas se apagam.


Fanfic / Fanfiction Fullmetal alchemist- Os portões - Capítulo 1 - As chamas se apagam.

 Tinha tudo pra ser mais uma tarde monótona e qualquer em Amestris, se não fosse pelo corpo inerte no chão e uma enorme poça de sangue que era formada ali. Era um homem, um soldado, ou pior, era o Führer. Um belo homem de cabelos negros e pele clara, cuja o auge de sua carreira como líder supremo foi o fim dela. Seu belo rosto estava manchado com sangue e ferido com alguns arranhões ao redor dos olhos. Estava tudo tão calmo, que podia ser considerada mais uma tarde, apenas mais uma tediosa tarde de trabalho. Logo foi possível escutar barulhos de passos no corredor se aproximando.

- Führer! Führer! - Ouviu-se uma voz masculina acompanhada de batidas leves da porta. Passado alguns minutos de silêncio. A maçaneta girou lentamente e a porta se abriu.

- Licença Senhor Mustang, eu só... - O primeiro tenente Kain se calou na hora quando viu o corpo caído no chão. O jovem soldado deixou cair alguns papéis que segurava e que ao pousarem no chão da enorme sala do Führer, alguns foram manchados com o mesmo sangue que estava banhando Mustang.

- S...senhor Mustang? - As palavras mal saíam de sua boca. Estava encarando o corpo perplexo, abismado. Não conseguia nem piscar os olhos, para ele aquilo tudo precisava ser observado melhor, para ele enfim acreditar naquela crua e insana verdade. Seu óculos escorregou e atingiu o chão, com um pequeno barulho e mesmo sem poder ver com clareza o corpo de Mustang, ele continuou a contemplar aquela cena. Até que foi possível escutar barulhos de passos acompanhados por vozes despreocupadas e cansadas. Uma delas era uma voz feminina suave, a qual o Primeiro tenente conhecia muito bem. Ela estava cada vez mais próxima e ele sequer se mexia, ainda estava deverás espantado para se importar com quem quer que fosse a pessoa, mesmo ele sabendo que iria só piorar com a presença da mesma, mas ela mais do que todos precisava ver com seus próprios olhos.

-Primeiro tenente? - A bela voz  chegou à porta da sala do Führer.

Ele ainda não se atrevia a virar ou respondê-la, ao invés disso, seu corpo foi tomado por um tremor. Ele agora teria de fato compreendido a situação em que se encontrava e teria ficado extremamente apavorado com aquela verdade.

Aquilo não durou muito tempo, pois duas mãos agarraram seus ombros virando-o. Kain podia ver o rosto sereno da assistente pessoal do Führer, Riza Hawkeye.

- Algum problema Kain? Anda com bastante tempo para conversar com o senhor Mustang, não? - Perguntou a mulher, esboçando um sorriso em seu lindo rosto. A jovem mulher loira passou pelo primeiro tenente tranquilamente, ela estava totalmente despreocupada, Kain podia perceber facilmente apenas pelo modo como a moça falava.

Porém, foi questão de segundos até aquela expressão serena sair de seu rosto e ser tomada por um horror imensurável. A mulher parecia tão atormentada que não foi sequer preciso que Kain visse seu rosto, ele conseguia sentir dali toda a sensação de terror da mulher.

Ela estava completamente transtornada. Seu olhos pareciam não querer desgrudar do corpo jogado no chão e ela muito menos queria acreditar no que via. Assim como aconteceu com o primeiro tenente, seu corpo foi invadido por um forte tremor, mas dessa vez ocorreu mais rápido, dessa vez a verdade caiu com tudo para Riza e desmoronou-a facilmente. A mulher recuou alguns passos, completamente desnorteada, pisando acidentalmente nos óculos que Kain teria deixado cair.

- Hawkeye, você está... Hawkeye! - Disse o primeiro-tenente que se aproximou da mulher, aflito.

- Não se preocupe, Kain. Chame o Major-general Armstrong ou o Segundo Tenente Fallman, já! - Exclamou ela tentando manter uma firmeza na voz que qualquer um poderia ver que não ia se manter por muito tempo.

- Sim... Sim senhora! - Obedeceu o primeiro tenente que saiu desembestado pelo corredor.

- Roy... - Sussurrou Riza para si mesma. Sua voz havia perdido o restante de sua firmeza, ela mesmo perdeu toda sua firmeza. Caiu de joelhos, contemplando o corpo ensanguentado na sua frente. Não havia nada de diferente na sala. Na mesa do homem, ela poderia ver tudo que o representava tão bem, suas luvas, seus livros, seu relógio de prata, a prova que ele era um cão do exército.

Naquele momento, Riza não conseguiu mais segurar toda a dor que pareceu rasga-la de uma vez e ali ajoelhada, sentindo as lágrimas deslizarem em seu lindo rosto, Riza Hawkeye começaria a lamuriar a perda do homem que teria ela jurado guardar as costas, que ela teria jurado a fidelidade. A perda do homem que amava. 


Notas Finais


Não sou muito acostumado a escrever por aqui, então não sei como deveria fazer certas coisas, então esse primeiro capítulo também serve pra vocês me ajudarem a saber se estou indo bem ou não 🖤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...