1. Spirit Fanfics >
  2. Für Elise >
  3. Cretino

História Für Elise - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Boa Leitura♥

Capítulo 4 - Cretino


Draco POV:

Sinto o peso do olhar de Potter nas minhas costas, enquanto me distancio para voltar ao meu lugar, por algum motivo noto que ele tem me olhado de maneira diferente, não como se eu pudesse atacá-lo ou amaldiçoar alguém a qualquer momento,  já que era assim que ele me olhava antes. Acabo sorrindo disfarçadamente ao deixar esse pensamento me invadir,  mas o afasto rapidamente,  não posso sorrir na frente de Potter, isso me deixaria vulnerável, e nunca deixarei isso acontecer,  principalmente quando estamos falando de Harry Potter.

Volto ao meu vagão,  notando que Goyle já não está mais ali, porque provavelmente foi trocar de roupas em algum outro lugar,  então como não vejo ninguém a vista, fecho a cortina do vagão e começo a vestir meu uniforme. Quando já estava tirando a calça, a porta se abre, e tenho que conter o riso, ao encontrar ali um Potter extremamente chocado por me ver sem camisa e com o cinto aberto.

- Anda Potter, ou entra ou fecha a porta,  expor meu corpo a todos do Expresso, não é algo que eu esteja com muita vontade,  no momento. - Falo no meu tom típico de ironia, mas dessa vez com pouco de provocação também, Harry Potter está chocado em me ver sem camisa? Inicialmente, ele cora um pouco com a frase,  mas logo recupera sua postura de sempre, e entra fechando a porta atrás de si. 

- Draco Malfoy, não quer chamar a atenção de ninguém?  Isso sim, me deixa chocado. - Reconheço que ele utiliza do mesmo tom de provocação que eu usei na minha frase anterior, e fico levemente atordoado ao entender exatamente o que eu estava pensando, 

- Isso quer dizer que meu belo corpo, não te deixa chocado? - Provoco de volta,  enquanto dou dois passos na direção dele, que tenta disfarçar mantendo os olhos focalizados no meu rosto, mas percebo as escorregadas que ele dá.

- Está me confundindo com alguém, Malfoy? Ou se esqueceu que sou bem mais gostoso que você. - Não posso evitar uma risada que sai naturalmente de meus lábios,  mas me contenho assim que percebo que Potter parece chocado em me rir, porém também noto que ele dá um sorriso meio bobo, enquanto me olha impressionado. "Vulnerável, Draco" repito para mim mesmo, para me lembrar,  que estamos falando de Harry Potter ali na minha frente e não de qualquer pessoa.  

- Se você é mais gostoso eu não sei. - Falo, lançando um olhar malicioso para ele, que ri e revira os olhos. - Mas quem está babado aqui não sou eu.

- Eu sei que sua auto estima é muito alta Malfoy, mas não estou babando em você. 

- Você acabou de se trancar em um lugar isolado, comigo sozinho e sem camisa, e ainda insiste em falar que não está babando? - Me aproximo ainda mais dele, pelo simples gosto de o ver corar levemente, e tentar disfarçar enquanto olha para todos os lados, menos para mim. - Cadê a sinceridade dos Grifinórios, Potter? 

- A única coisa sincera que foi dita até agora, fui eu quem falou Malfoy.

- Ah é? E qual foi? 

- Que sou mais gostoso que você. - Ele fala dando risada,  e me seguro muito para não acompanhar sua risada, extremamente contagiante. Mas deixo escapar um sorriso enquanto viro para o lado tentando disfarçar.

- Me deixe trocar de roupa, Potter. - Comento, esperando que ele saia, mas me impressiono, quando o mesmo senta, cruza as pernas e coloca os braços atrás da cabeça.  

- Por acaso estou lhe prendendo,  Malfoy?  Sinta- se a vontade.  - Não consigo evitar arregalar os olhos, chocado com a cara-de-pau do garoto moreno sentando na minha frente, sorrindo e me observando como se estivesse me desafiando. - Ou está com vergonha? 

- Só estou impressionado com o fato de você querer tanto me ver sem roupa, mas já que o "Salvador do Mundo Bruxo" insiste... 

Retiro o cinto que já estava se soltando pendendo para os lados, abaixo o zíper da minha calça,  e tento evitar a todo custo olhar para o garoto sentado ali, que sei que me observa. Me viro para olhá-lo e acabo perdendo um pouco da vergonha que insistia em querer aparecer nas minhas bochechas, porque encontro ali um Potter sorrindo levemente abestado. 

- Vê se não enche o chão com sua baba,  Potter. - Ironizo, e antes que ele possa responder,  abaixo as calças,  ficando somente de cueca, e me viro para o lado oposto do moreno, para pegar meu uniforme.  

- Talvez você devesse estar na Grifinória.  - Potter fala, e volto a me virar para olhá lo,  mas o encontro já de pé encostado na porta.

- Meu corpo afetou seu cérebro? - Respondo,  arqueando as sobrancelhas.

- Deveria estar lá porque você realmente tem muita coragem, Malfoy. - Ela finaliza com uma piscadinha,  abre a porta e sai me deixando olhando para a porta por onde ele saiu, tentando entender o que havia acabado de acontecer ali.

O que Harry Potter está fazendo? 

Harry POV:

 Assim que Malfoy, joga a última peça de sua roupa no chão,  ficando somente com a roupa íntima,  percebo que é o momento de sair antes de ultrapassar uma barreira mental que estabeleci comigo mesmo nos últimos cinco minutos, quando decidi me sentar e falar para o Malfoy trocar de roupa.  A Barreira se chama: "Não deixe ele notar que você está babando" 

Sinceramente, não consigo achar um motivo plausível e que faça sentido para explicar, o porquê decidi entrar naquele vagão,  e muito menos ainda por ter o "desafiado" a vestir-se na minha frente.  Fui até lá,  para tentar novamente resolver as coisas entre nós,  porque estava bem focado em fazer nós nos resolvermos, mas assim que cheguei e o vi sem camisa, por algum motivo minha mente vagou para bem longe,  e se focalizou simplesmente naquele corpo pálido cheio de cicatrizes ali na minha frente. 

Paralizei olhando cada detalhe de seu corpo, que parecia ainda mais perfeito cada vez que eu olhava. Cada vez que Malfoy dava uma risada contida, ou um sorriso disfarçado, não fui capaz de conter o meu próprio sorriso,  pois  pude ver um Draco extremamente diferente do que eu tinha visto na minha vida inteira. E também não consegui evitar o pensamento que percorreu minha mente: Talvez eu devesse conhecê-lo melhor, porque nessa última hora que passei tentando me aproximar, vi e me impressionei com tudo que ele é,  e nunca tive  capacidade de ver, porque nunca sequer tentei.

O julguei desde do dia que lhe conheci até o último dia que havia o visto, a única coisa que fiz até hoje foi o julgar, e a minutos atrás vi um Draco um pouco sorridante e irônico num nível suportável. Além do mais,  quando o desafiei a trocar de roupa ali mesmo,  pensei que ele não fosse cumprir, mas quando ele tirou a calça e se virou buscando seu uniforme, definitivamente a barreira foi quebrada, porque eu declaradamente babei para Draco Malfoy. 

Volto para meu vagão e me sento esperando chegarmos a Hogwarts,  já que estamos perto. Tento levar minha cabeça para qualquer outro pensamento que seja relacionado a ele, mas tudo parece querer se fixar naquele loiro. E quando eu estava finalmente tirando ele do pensamento,  Malfoy abre a porta do vagão,  sem nenhuma descrição,  chamando a atenção de todos dentro dele:

- Esqueceu suas roupas,  Potter. - Malfoy joga minhas roupas no meu colo (que esqueci porque sai do banheiro e fui direto falar com ele) e usa um tom de voz malicioso e provocativo,  querendo colocar duplo sentido na frente. Antes que eu possa dizer qualquer coisa, ele dá uma piscada travessa para mim e sai, me deixando sozinho com 3 garotos me olhando impressionados. 

Draco Malfoy é um cretino. 


Notas Finais


Vamos todos concordar que Harry não vale nada e muito menos o Draco? KKKKKKK
Eu tô atualizando bem seguido, porque no momento estou com uma
pura criatividade para Drarry.
Espero que vocês estejam gostando da Fic, e deixem suas opiniões nos comentários ok?
Bjos da Tia Lu♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...