História Furaipan no Muko-Gawa - INTERATIVA - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Fate/Zero, Histórias Originais, Kono Subarashii Sekai ni Shukufuku wo! (KonoSuba), Re:Zero kara Hajimeru Isekai Seikatsu
Personagens Personagens Originais
Tags Anime, Interativa
Visualizações 13
Palavras 2.162
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Ecchi, Fantasia, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shounen, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura :)

Capítulo 7 - Uma Noite Assombrada!


Uma poção presa a uma corda no teto iluminava o celeiro escuro.

Kou: Legal, não sabia que tinham poções desse tipo.

Alexia: Eu crio poção pra tudo cara, tudo que imaginar!

Kou: Poção para me tornar Rei de Légia?

Alexia: Tudo que é possível, no caso...

Kou: Ah... Certo... Prepare mais poções então, a gente vai ter que sair no escuro.

Alexia: Aqui. - Ela entrega uma poção para Kou. - Prenda ela no seu cinto. - Ela levanta e vai entregando para os outros.

Seth: Kou, devolvi as pistolas

Kou: Valeu, pensei que Orcus tinha queimado elas...

Seth: Ainda não. Vá lá garoto, você tem uma grande missão te esperando agora...

Todos colocam as poções em algum lugar da roupa e vão saindo do celeiro:

Kenz: Finalmente, não ia aguentar ficar nesse celeiro fedorento!

Pandora: Nem tão fedorento assim... Até que dava pra ficar lá.

Oga: Caraca... Então o Orcus fez isso? - Ele diz enquanto olhava o caos que Légia havia embarcado.

Maki: De certa forma, a culpa é nossa... Não devíamos ter nos envolvido naquela batalha.

Kou: Ainda acho que Tobi não morreu. Como um cara poderoso como ele foi morto com uma torcidinha de pescoço?

Kenz: Heh... Vai saber...

E assim eles iniciam uma longa caminhada. Acabaram encontrando alguns inimigos noturnos, porém poucos. Depois de um tempo, algo como... Três dias, eles chegam no primeiro vilarejo:

Yuya: Esse é um vilarejo desconhecido... Pelo menos o mapa não diz nada. - Yuya olhava atentamente o mapa.

Alexia: Então é abandonado... Será que tem fantasmas?

Kou: Tomara que não... Vamos lá, quem sabe podemos descansar em uma cama hoje... - Na entrada do vilarejo, a placa estava apagada. Entrando no vilarejo, todos sentem um frio na barriga...

Pandora: E-esse frio...

Oga: Não é normal. Esse vilarejo parece mais frio que o restante.

Kou: Como? Não temos mais luz.

Oga: Parece que Orcus ainda manteve Légia quente. Se não, teríamos temperaturas baixíssimas.

Kou: Entendi... Vejam, aquela placa diz hotel, vamos lá. - O grupo vai até o possível hotel do vilarejo. Nada na recepção, além do grupo não existia uma alma ali.

Maki: Parece abandonado mesmo...

Oga: Isso significa que os quartos estão livres e não precisamos pagar! - Oga sobe as escadas correndo e o grupo o segue logo atrás.

Um grande corredor, com portas nos dois lados, completava o primeiro andar daquele lugar.

Oga: Vejamos... - Ele abre a primeira porta que vê. - Beliches... O quarto dá pra dois!

Alexia: Esse é nosso! - Alexia abraça Oga.

Yuya: Acho que vou ter que ficar com vocês também...

Maki e Pandora: Vamos ficar juntas! - Elas sorriem.

Kou: O que? Isso não vale!

Kenz: Devíamos ficar com garotas também!

Maki: Boa sorte! - Maki e Pandora entram no quarto 02 enquanto Oga, Alexia e Yuya no 01.

Kenz: Vamos pro 28 então! - 28 era o último do corredor. Eles entram no quarto, que parecia estar em bom estado.

Kou: Nada mal... - Kou fecha a porta. - Tirando o fato de que eu devia estar com alguma menina aqui.

Kenz: Digo o mesmo... Bem, eu durmo em cima. - Kenz diz, subindo na beliche.

Kou: Tá... Tanto faz. - Kou senta na cama, tirando o pingente de Tobi do bolso. - Será que vamos conseguir? O mundo parece mais perigoso agora.

Kenz: Conseguimos tirar uma batalha com Orcus e Tobi, não vou dizer que vai ser moleza, mas nós podemos!

Kou: Tomara...

Algum tempo depois...

Já estava de madrugada... Ou não... COMO VOU SABER, NÃO TEM MAIS SOL NEM LUA! Enfim...

Kou: Preciso mij...

OLHA O VOCABULÁRIO!

Kou: Já falei coisa pior e ninguém ligou.

Isso é diferente!

Kou: Tanto faz... - Kou levanta e pega uma das pistolas do lado da cama, junto com a poção iluminária e sai do quarto. - Já vim de lá... Deve ser aqui. - Ele segue pelas escadas logo ao lado do quarto e a primeira porta que vê tinha placas de sanitário.

Vamos esperar né... Não preciso narrar isso...

Kou: Tem alguém batendo na porta.

Não vou narrar.

Kou: ELES PRECISAM SABER SEU IDIOTA! Ah... Quem é?

Yuya: Eu cara! Tá usando?

Kou: Yuya? Não é uma mulher?

Yuya: Ah merda... Revelei meu segredo...

VIU? EU NÃO DEVIA TER NARRADO ISSO!

Kou: Tem água aqui ainda... Pensei que teria que limpar na roupa...

Ah cara...

Kou sai do banheiro:

Kou: O que f... - Ele sente algo passando por ele e uma dor no pescoço. - Ouch... Picada de inseto... Yuya? - Já não tinha ninguém lá.

Saia de perto desse banheiro, eu não quero narrar mais nada disso!

Kou: Tudo bem... - Kou começa a descer as escadas, porém encontra algo interessante... - Um... Rato? - Ele se evade, porém respira fundo e vai... Não por muito tempo... - Meu... Meu Deus! São muitos! SÃO MUITOS! - Kou volta pela escada, porém acaba batendo em algo ainda maior...

Seth: Kou! É um veneno!

Kou: POR QUE TEM UM RATO MAIOR QUE DOIS PRÉDIOS DE DOZE ANDARES AQUI? POR QUE TEM VÁRIOS RATOS AQUI?!!

Seth: Veneno do Medo... Kou, é tudo coisa da sua cabeça, se concentre!

Kou: EU VOU MORRER... EU VOU MORRER!

Seth: NÃO VAI! SE CONCENTRA CARAMBA!

O rato começa a se mover, então Kou volta pela escada, fechando os olhos e pisando em tudo sem pensar duas vezes.

Kenz: Kou! O que aconteceu! - Era Kenz... Mas ele estava estranho...

Kou: UM RATO FALANTE! - Kou empurra Kenz e puxa sua pistola.

Kenz: Ei! Sou eu, Kenz!

Kou: NÃO FALE BESTA!

Oga: O que tá acontecendo aqui? - Mais um rato falante...

Kou: NÃO!

???: Eles vão te devorar por completo!

Seth: Foco garoto!

Kou: NÃO, SAIAM OU EU VOU MATAR TODOS! ENTENDERAM! VOU MAT... - Maki derruba Kou com um soco muito forte.

Maki: Quem dorme desse jeito?

Uns minutos depois...

Alexia: Vai ficar bem, a poção faz efeito rápido. 

Maki: Por que ele gritava com a gente?

Alexia: Não sei... Parece que estava tendo alucinações.

Oga: Parece que mijar dá...

EU NÃO VOU MAIS NARRAR ISSO!

???: Vejo que ele saiu do efeito... Hehehe... Muito bem... - A voz soava dentro do quarto, todos ficam confusos... De um quadro na parede, um gás verde começa a circular pelo quarto, porém todos evitam ele...

Maki: Cof cof... Estão bem? Pessoal? - Maki olhava ao redor e não encontrava ninguém. Olhando mais ainda ela percebe que estava trancada em um dos quartos do . - Oh não... isso não... - Ela começa a ficar vermelha e respirar ofegante, se sentando no canto do quarto. - Por favor pessoal... Voltem!

Pandora: Onde... Eu tô? - Pandora se encontrava em algo parecido com uma nuvem. Ao redor, vários relâmpagos e um dos piores medos da garota... - TROVÃO NÃO!!!! - Ela se joga no chão e tapa seus ouvidos, porém os trovões ali eram muito mais altos... - ALGUÉM ME AJUDAAAAAAAA!!!!!!

Oga: E eu pensava que cheirar pó já era ruim... - Oga abre os olhos e percebe que estava em um bar, completamente cheio... De homens. - Porra, isso não!

???: E agora com vocês, Eduard! - Um homem sai das cortinas e sobe em uma mesa, usando roupas femininas.

Oga: Escuta amigo, cadê as mulheres? não é isso que quero ver...

???: Mulheres? Não sei nem o que é!

Oga: Um mundo... Sem mulheres? QUE TORTURA É ESSA?!!!!

Alexia: Preciso de uma poção e... rápido. - Alexia se encontrava em uma sala cheia de mulheres, elas quebravam todas suas invenções, bebiam suas poções e pareciam não sentir nada. - EI, PAREM DE... - Alexia para ao ver uma das mulheres segurando a cabeça decapitada de Oga. - NÃO... NÃO! EU VOU TE MATAR SUA VADIA MALDITA!

Yuya: Ah... Ainda bem que consegui segurar a respiração... Uh, pessoal? - Yuya via cada um ali reagindo de modo diferente. - Pandora?

Pandora: UMA PIMENTA FALANTE?! NÃO SE APROXIME! - Ela aponta o cajado na direção de Yuya.

Yuya: C-calma!

Alexia: VOCÊ AÍ! - Ela aponta para Yuya. - ME DEVOLVA O OGA! - E parte para cima dele ou...dela... Yuya corre e entra no quarto onde Kou estava, fechando a porta e colocando o cajado na porta. - ABRE ESSA MERDA!

Yuya: O que aconteceu com eles?!

Kou: Ai ai... Minha cabeça, o que aconteceu?!

Yuya: Cara! Tá todo mundo alucinando! Precisamos fazer algo e logo!

Seth: O Espantalho é quem faz isso... Ele usa o Veneno do Medo para fazer você alucinar com acontecimentos ou seus maiores medos.

Kou: Espantalho, medo... Já vi isso em algum lugar.

Seth: Sim isso foi uma referência! Agora se apresse, seus amigos precisam de ajuda! - Kou pega suas armas.

Kou: Vamo lá! - Ele tira o cajado e abre a porta, sendo recebido por uma Alexia muito maluca.

Alexia: ME DEVOLVA O OGA! - Ela pula sobre ele e tenta estrangular o garoto.

Kou: S-se eu soubesse que teria que enfrentar ela...! - Yuya puxa a garota e a segura, dando tempo o suficiente para Kou sair do quarto e perceber a situação.

Espantalho: Oh, olhe só! Olhe como estão! - A figura mais estranha que o garoto podia ter encarado estava em sua frente. Era muito magra, alta e seu corpo era costurado. Seu rosto não era visível, sendo todo branco com apenas dois botões como olhos. Em uma das suas mãos ele carregava uma seringa. 

Kou: Você... O que quer com a gente?!

Espantalho: Eu quem devia lhes perguntar isso! - Ele acaricia o cabelo de Maki, que parecia chorar. - Seus amigos estão em uma dor incrível, você sabia que os humanos podem morrer de medo? Aposto que não...

Kou: Eu faltava bastante nas aulas de biologia...

Espantalho: Irresponsável...

Kou: I-isso não vem ao caso! Eu vou libertar meus amigos!

Espantalho: Eu deixo. - Ele levanta as duas mãos. - Pode tentar...

Kou: PESSOAAAAAAAAAALLLLLLLLLL! Aqui é o Kou. Não, eu não sou um cara malvado, não vou comer vocês vivos... Isso ficou estranho... Quero que acordem, foquem! Isso é coisa da cabeça de vocês! Não deixem o medo vencê-los! A mente é nossa, o medo é nosso, nós controlamos e podemos supera-lo! Temos um ao outro aqui, imagine uma equipe sem Maki, sem Oga, Pandora... Seria doloroso não? Faça por você ou pelo companheiro, MAS FAÇA! 

Espantalho: PERFEITO! - Kou ficou muito tempo desatento, tempo suficiente para o Espantalho lhe injetar o Veneno no braço. Kou ainda acerta um tiro em sua barriga.

???: Koutarou!

Kou: M-ma...mamãe?

???: Como você cresceu!

Kou: V-você... Você morreu...

Yuya sai do quarto e tranca Alexia lá dentro.

Yuya: Tarde demais... - Kou abraçava o Espantalho.

Kou: Eu não vou deixar você morrer mamãe... Eu vou mudar isso!

Yuya: É falso Kou, ele não é sua mãe!

Kou: CALA ESSA BOCA!

Pandora: O trovão... Passando...

Yuya: PANDORA, ACORDA, O TROVÃO É FALSO!

Pandora: Pimenta falante de novo não!

Espantalho: Me abrace com força filho... - Ele puxa a faca do bolso de Kou. - Me proteja do mal...

Yuya: KOU, VOCÊ PRECISA ACORDAR AGORA!

Kou: Eu vou te proteger, mãe...

Yuya respira fundo, corre até Yuya e acerta um tapa forte em sua cabeça.

Há alguns minutos atrás, um bandido invadiu a loja, matou uma funcionária e ferriu outros sete. A vítima foi reconhecida como Misaki Ono.

Kou: Ono...

Espantalho: Juntos...

Kou: Foi mal cara... Mas minha mãe morreu! - Kou atira em Espantalho. - E você não vai me enganar dessa vez!

Espantalho: Hehehe... Você não sabe de nada, saiba que sozinho não pode!

Kou: É... Talvez não. - Uma espada atravessa o peito do Espantalho. - Mas eu nunca estou sozinho!

Maki: Obrigada por voltar por mim, Kou! 

Espantalho: H-heh... Ainda não morri... - A guipada acerta o rosto da criatura com força.

Oga: Fala muito...

Pandora: Os trovões acabaram! O sol finalmente está aparecendo!

Kou: Somos humanos... Temos medo, mas ao contrário do que pensa, sabemos controlar! - Kou atira várias vezes no rosto do Espantalho.

Oga: Nada family friendly.

Kou: Ninguém viu mesmo...

Algum tempo depois...

Kou: Cadê o Kenz pessoal? Ele não estava aqui quando acordei. - Kenz entra no quarto.

Kenz: Opa, eae.

Maki: Onde se meteu?

Kenz: Heh... Na verdade, o Espantalho me pagou uma fortuninha pra soltar o gás no quarto...

Oga: Alguém me segura ou eu vou matar esse cara!

Kou: Parem aí! Já passou... Vamos dormir agora. Eu tô exausto disso.

Alexia: Vamos Oga, também estou exausta! - Alexia puxa Oga para o quarto enquanto Yuya seguia os dois.

Maki: Também vamos, boa noite para vocês. - Pandora e Maki também vão.

Kou: Pensava que ser herói atraia garotas... ESSE É UM DOS PRINCIPAIS OBJETIVOS PELO QUAL EU VIM PRA CÁ.

Kenz: Calma cara... A gente vai conseguir, questão de tempo!

Kou: Tomara... - Uma explosão pôde ser ouvida.

Kenz: Lá fora, vamos! - Os dois pegam suas armas e vão. Logo na frente do hotel, uma figura estava parada, e não demora muito para o resto do grupo chegar.

Alexia: Quem é o comédia?

Oga: Preparem-se pessoal... 

Pandora: Se preparar?

Oga: Não é todo dia que enfrentam deuses...

Oga...

Sentiu falta de mim?!

Kou: É O SETH! EM CARNE E OSSO!

Seth: O próprio. Vim tomar um chá com vocês. Posso?

Kou: Claro cara, entra aí.

Seth: Vai ser um prazer matar conversar com vocês!





Notas Finais


Cá está, espero que gostem da escrita nova e peço perdão pela confusão da outra :)
Enfim, espero que tenham gostado :D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...