História Furry - Vida De Raposa Não É Fácil - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 65
Palavras 1.822
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Slash, Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Bem gente espero que gostem e coisas seriam reveladas a partir de agora

Capítulo 5 - Festa... Estou nervoso - parte final


P.O.V Alberto

Acordo num lugar escuro minha visão embaçada eu não conseguia ver direito o local apenas consegui notar pelos brancos na escuridão, logo lembro o que havia acontecido

Trevor: Eu preciso lhe dizer uma coisa minha querida raposa

Alberto: o-o-o que?

Trevor: Você sabe que na verdade eu já lhe observava antes mesmo de começar a trabalhar no restaurante certo?

Alberto: o-o-o que?!

Trevor: eu irei lhe contar

Flashback On

P.O.V Trevor

Trevor: acabei de chegar na cidade uuuh... O que eu devo fazer Primeiro mesmo, ah sim aquele restaurante é para eu trabalhar nele, queria que minha mãe não fosse... Tão Rude para querer que vá para outra cidade... Incrivelmente só meus parentes longe que me acham bonito, bem o restaurante é da família há gerações e agora que meu avô está doente ele está fechado mas minha mãe deu a antiga chave dela... Bem isso não é tão ruim eu posso visitar minha Tia Laura, ela teve um filho certo, eu não lembro bem o nome era .... Albert Alber Alberton sla, só espero que eles sejam legais comigo, bem eu não sei se eles tem quarto de hóspedes mas é bom tentar as vezes

Acabo por chegar na casa da minha tia e vi pela janela uma raposa dorminhoca curtindo o sono maravilhoso dela, sorri

Trevor: então ele é o meu tio-avô rindo eu estou bem atrasado nessas coisas, é difícil achar um namorado hoje em dia "me pergunto se ele irá encontrar alguém que possa lhe dar felicidade" fui até a porta e bato nela, fui atendido por minha tia Laura que sorriu ao me ver

Tia Laura: Olhaaa só se não é o tigrinho branco da titia ela aperta minhas bochechas me fazendo soltar um sorriso

Trevor: Oi tia, eu estou aqui para cuidar do restaurante, a Sra tem um quarto de hóspedes é só até eu arranjar um hotel

Tia Laura: oh meu anjo, sinto muito mesmo mas realmente não tem nenhum quarto de hóspedes na casa, mas se quiser eu arranjo um hotel para você eu conheço vários hotéis próximos daqui e próximos do restaurante

Trevor: muito obrigado tia

Tia Laura: não se preocupe eu faria qualquer coisa pelo meu netinho, bem você poderia fazer um favorzinho, é quando eu estiver fora

Trevor: claro tia pode falar

Tia Laura: Você pode tomar conta do Alberto?

Trevor: então esse é o nome dele, claro

Tia Laura: mas tem um probleminha, ele não gosta de babás sabe, ele odeia qualquer baba e já perdi muito dinheiro com ele por conta disso, um dia eu decidi deixar ele sozinho em casa e quando voltei estava tudo bem, ele já havia comido tomado banho, bem ele sabe se virar, então você só poderia vigiar ele pela janela, sem ele perceber por que ele iria notar que eu estaria lhe mandando vigiar ele, e por favor se você se encontrar com ele algum dia finja não o conhecer

Trevor: claro tia, mas não vai dar todo dia uma hora eu tenho que ir pro restaurante se não, não vou poder pagar a Sra pelo hotel

Tia Laura: certo, bem tem uma casa nesse endereço ela me entrega o endereço era a casa da sua antiga vó, ela deixou ela para você, então caso queira tirar uma folga lá é um ótimo lugar para dar festas e tem uma academia cheia de bonitões do lado ela pisca para mim

Fico meio corado

Trevor: certo eu passo por lá quando estiver de folga, mas acho bem difícil, bem eu cuido do seu filho, eu prometo não dizer nada

Tia Laura: Muito obrigado Trevor

Trevor: Não há de que tia

Quebra de tempo

Estava no primeiro dia de vigiar Alberto, apenas passei pela casa e fiquei observando a janela do quarto de longe atrás de um poste, Alberto parecia estar mechendo no computador

Trevor: uh.. "tomará que ele não esteja jogando jogos violentos ou muito menos vendo filmes de terror, isso poderia mecher no psicológico dele-" meu pensamentos são interrompidos ao perceber que na verdade ele estava numa aba pornográfica

Face Palm "bem ele é um adolescente, não posso culpa-lo, bem não posso dizer a tia Laura não quero que ele apanhe ou Muito menos que está sendo vigiado isso não é bom para o psicológico dele"

Observava cada movimento dele no site, até que eu vejo claramente um tigre músculoso na tela dele, eu noto que ele parecia corado com a imagem, mesmo de longe percebi o nariz dele sangrando

Trevor: perfeito... "Ele é homossexual, pelo menos eu poderei falar isso abertamente com ele, assim talvez podemos ficar mais íntimos e eu possa até arranjar alguém para ficar com ele, bem agora eu preciso muito saber... O QUE?!" Quando menos noto ele já estava começando a se masturbar com aquela imagem

"Perfeito... Ele não notou a janela aberta" olho para os lados mais não há ninguém nenhum sinal de vida e muito menos barulho "se ele mora aqui há anos ele deveria saber que esse local é beeeem calmo por isso ele deve estar se sentindo avontade com isso..."

Quando menos percebo o tempo já estava passando bem rápido e só o observava ele se masturbando e eu conseguia ouvir bem baixinho os seus gemidos, ele tinha uma voz fofa para aquela idade

Trevor: uh... Quem dera ele tido puchado eu "essa voz é tão agradável"

Depois de um tempinho noto que ele havia terminado e ejaculado na mão dele, ele realmente tinha se sujado bastante apenas com uma imagem de um tigre "incrível, será que ele vê tanto tesão assim em tigres?, Bem... Eu sou um tigre e se eu seguir o que a tia falou para eu seguir, eu irei ter que falar como se não tivesse conhecido ele mas como... Preciso de bastante tempo para pensar e ver a maneira que ele age"

Contínuo observando ele, nada demais ele jogava uns jogos comia normalmente seguindo as ordens de refeição e horários específicos, até que deu hora de voltar para o hotel

Trevor: certo agora tenho que anotar isso indo para meu hotel vou anotando no meio do caminho tudo sobre Alberto para que eu não possa esquecer de como agradar ele sem que ele desconfie de mim

Trevor: bem acho que assim está bom

Quebra de tempo

Já estava outro dia, estava surpreso como os dias vão e começam rápidos, eu vou para o mesmo local denovo ninguém por perto nenhum barulho, o mais estranho é que dessa vez o silêncio era bem mais que antes, e dessa vez eu vejo ele com o celular na cama "o que será dessa vez?" O vejo tirar a roupa e ficar totalmente nu "adolescentes previsíveis ele vai bater uma denov-" logo vejo no celular dele uma imagem de um tigre branco bastante músculoso quase igual a mim

Trevor: ah... Sem saber o por que meu coração começa a palpitar aceleradamente, eu comecei a ficar envergonhado e corado enquanto observava ele "ele vai fazer... O que dessa vez?" Logo noto ele botar 2 dedos na boca e os babando muito "ele vai..."  Logo o vejo enfiar os dedos dele dentro de sua entrada, mesmo longe eu via aquela entrada apertada e os dedos entrando com dificuldade, eu via a cara dele aparentemente de tesão pós ele mordia os lábios

Trevor: Ah... Sem perceber acabo ficando ereto com aquela cena tento esconder minha ereção num poste o problema é que esse poste fazia eu ficar mais perto e ver melhor a situação o que me deixou com água na boca um pouco, logo o vejo começar a estocar os dedos naquela entrada apertada "porra aquilo é... Apertado de um jeito inacreditável..." Eu conseguia ouvir aquela voz calma e fofa dele gemer aquilo era tão bom, eu apenas ouvia ele gemer e conseguia sentir meu membro pingando, eu apenas observo aquilo tudo acontecendo, mas como sempre teve um fim, ele estava começando a estocar muito rápido e forte mas daí ele para e vejo que ele havia ejaculado pós seu celular estava sujo "ele ejaculou sem tocar no membro dele... Ele gosta tanto assim de tigres brancos?, Por que... O último tigre ele estava batendo uma e esse ele nem precisou relar um dedo no membro e sujou o celular inteiro praticamente... Incrível..." O observo limpar o celular com a língua o que me deixou com um pouco de tesão, depois ele voltou a sua rotina normalmente, igual ao outro dia, então a hora de ir embora chegou, eu fui embora e cheguei no hotel e abri a porta

Trevor: finalmente um descanso...

Fecho a porta e a tranco e tiro minhas roupas e fecho as janelas

Trevor: não aguento um segundo se quer... Isso é horrível de conter me deito na cama e começo a me masturbar

Trevor: ah... Alberto... Por que... Eu... Estou pensando em você de um jeito... Sensual? Sorrio

Trevor: acho que enlouqueci logo começo a me masturbar mais rápido e a gemer bastante, depois de um tempo acabo ejaculando na minhas mãos na minha cara e sujando a cama me surpreendi com o tanto de sêmen que havia saído de mim, eu nunca vi tanto sêmen antes "quanto sêmen... Eu nunca fiz tanto assim... Então isso acontece quando eu penso nele correto?, Eu acho que não aguento ficar vendo apenas imagens na minha cabeça, a oportunidade de fazer esses tais atos com ele me parecem bem hesitantes mas a probabilidade é mínima... Talvez eu convide ele para uma festa isso... Uma festo eu átrio ele falando de vários animais músculosos isso irá funcionar, assim eu poderei ter um tempo... Mas eu terei que esclarecer isso tudo... Bem Primeiro eu tenho que conhecer ele melhor, mas isso eu já sei bem, mesmo assim tenho que ter a oportunidade perfeita

Quebra de Tempo

7 dias depois

Estava mais uma vez no meu restaurante trabalhando e servindo meus clientes, eu só conseguia pensar numa coisa que na minha cabeça seria como um sonho, eu queria que meu querido Alberto passa-se por aquela porta para que eu possa botar meu plano em ação "ah... Alberto, sinto até uma vontade enorme de cozinhar perfeitamente quando penso nele..." Faço meus melhores pratos e entrego aos clientes e o local começa a ficar menos cheio

Trevor: acho que já irei fechar, só preciso fazer mais algumas coisas antes e... Noto incrivelmente Alberto adentrar meu restaurante

"Finalmente"

Flashback Off

P.O.V Alberto

Alberto: O QUE?!!!!

Trevor: Desculpa entrar na sua privacidade e de ver aquelas coisas mas... Eu não contei a sua mãe não se preocupe eu não irei contar, mas sei claramente como você quer as coisas, sei perfeitamente que você gostaria de ser fudido por mim, então deixe-me fazer isso para você vejo ele sorrir para mim

"ele me observou esse tempo todo... Ele viu eu me masturbando e me penetrando com meus dedos... Ele viu isso tudo e ainda não contou para minha mãe.."

Trevor: eu não contei não quero você ferido, mas na verdade eu além disso tenho outras ambições... Eu quero mesmo fuder você e sei que você quer isso então... Eu posso?

Alberto: a~a~avontade!

Vejo Trevor ficar surpreso mais feliz

Trevor: a festa vai começar agora, se é que me entende

Contínua...


Notas Finais


Bem gente, MEUS OLHOS ESTÃO ARDENDO DE ESCREVER ISSO!!!, sério... Bem eu espero que tenham gostado :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...