História Fury of Dragon - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Drama, Sobrenatural, Traição
Visualizações 2
Palavras 717
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Ficção, Luta, Saga, Shounen, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 10 - Guerra


Cap 10 guerra

Axel entrou em coma e Thompson se sentia culpado por ter deixado ele entrar na máquina de gravidade. Ainda criava coragem para ligar para dona Regina, que esperava o filho no Brasil. A mesma coragem que sobrava em Donam, mesmo com muitas dores esperava ansiosamente o avião pousar em solo americano e ao seu lado o seu pai adotivo preocupado com sua saúde.

-- Você não precisa ir Kane. ...eu vou atacar o melhor exército da Terra. -- dizia preocupado Kaito vestindo suas roupas.

-- Eu vou ficar do seu lado, sempre e não se preocupe, não vou lhe atrapalhar, tenho o meu cajado. -- completou a francesa.

Os dois haviam treinado bastante e mais do que ninguém Kane saberia se defender. Kaito foi ao jardim da sua cobertura e começou a formar bolas densas de energia, derretiam o chão e os objetos da cobertura.

-- Que calor.

-- Se acalme, essas bolas de energia não vão ficar aqui muito tempo. -- sorriu o dragão.

Donam chegou no aeroporto e estava saindo quando uma luz riscou o céu americano. Cinco cidades do Estados Unidos foram destruídas pelas bolas de energia lançadas por Kaito do outro lado do oceano, de Londres o dragão lançou as energias uma a uma e dizimou São Francisco, Los Angeles, Las Vegas, Nova York e Washington, mais precisamente na casa branca, matando o presidente em um piscar de olhos.

Em Washington Donam sentiu um tremor inacreditável e viu uma luz vermelha incandescente vindo do oeste da cidade, ele e o doutor ficaram cegos por alguns instantes e sentiram uma onda de choque os derrubar ao solo. Quando se levantou o jovem viu uma cena apocalíptica, todas as árvores haviam desaparecido, carros e prédios com graves defeitos nas estruturas, apoiou o doutor Aguiar em um banco protegido e foi explorar o oeste da cidade, de onde havia sido a explosão. Quanto mais se aproximava do centro do incidente, mais Donam via destruição e corpos ou parte deles, alguns até derretidos, e mais ele se assombrava com tamanho poder.

-- É contra isso que terei que lutar ? -- perguntava em sua mente.

Já em solo americano Kaito continuava a destruir tudo com seus raios de energia vermelha. Ele atacou todas as bases da marinha, aeronáutica e exército americano, soldados e os caças que sobraram se deslocaram para enfrentar o dragão, bombas e um imenso tiroteio eram ouvidos e Donam correu até lá, mas antes que chegasse os tiros cessaram com uma luz vermelha os sons pararam e quando finalmente o jovem chegou ao lugar viu Kaito coberto de sangue, e rodeado de corpos de soldados.

-- É a segunda vez que nos encontramos. ..qual seu nome ? -- questionou o dragão ao perceber ele o olhando.

-- Meu nome é Donam.

Após a resposta Kaito deu um passo a frente e percorreu metros em uma fração de segundos. O socou com uma força avassaladora, lançando Donam em um prédio, de repente Aurora apareceu e tentou atingi-lo com sua lâmina sagrada, porém Kaito desviou com facilidade e a fez voar longe com um tapa com a mão esquerda. Olhando o sangue em seu rosto a santa partiu novamente para cima, no entanto foi interceptada por Kane com seu cajado a acertou novamente.

-- Eu disse para você não vir !! -- gritou Kaito.

-- Vou te dar uma mão com "essazinha". -- retrucou a moça.

O dragão sorriu e foi atingido por uma pedra. Do prédio saiu Donam com um semblante pesado, Kane segurava Aurora.

-- Você ainda está vivo ?....ainda quer me enfrentar ? Certo....vou reduzir meu poder para 25% , quem sabe assim não consegue me arranhar. -- desdenhou o dragão.

O jovem continuou a andar sem falar uma palavra e parou na frente de seu rival.

-- Acerte aqui. -- Kaito apontou para o peito.

Donam preparou e o socou, mas ao contrário do que o dragão esperava, o punho do rapaz o lançou em uma casa o fazendo atravessar e parar num carro.

-- Ahhhgg.... Impossível....como melhorou tanto . -- Kaito pensava enquanto via um rombo do tamanho do punho de Donam no seu peito.

No meio dos destroços o dragão viu Donam seguindo em sua direção e pela primeira vez em anos Kaito sentia medo de morrer.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...