1. Spirit Fanfics >
  2. Fury of Dragon ll - The war >
  3. A Queda

História Fury of Dragon ll - The war - Capítulo 12


Escrita por:


Capítulo 12 - A Queda


Cap 12 a queda

Miguel olhou para Felipe querendo sua confirmação do que Mica tinha lhe dito. O anjo tinha os olhos da verdade, qualquer ser vivo se falasse uma mentira a ele, seria descoberto. Após o aceno de Felipe os três se reuniram com a moça.

O plano de Azael era mergulhar o mundo numa guerra sangrenta e muito destruidora, para ele terminar com ela e ser adorado como novo Deus, ele acreditava que assim obteria o poder da criação, o único ao qual ele não possuía.

-- E assim ele vai poder criar e recriar tudo o que ele quiser. Será o Deus supremo. -- afirmou o arcanjo.

Azael tinha o desejo de provar a si mesmo, que era tão talentoso como Primier, precisava provar que ele também poderia ter sido escolhido. Ele já tinha tudo, conseguia alterar as leis da física e alterar elementos com um pensamento, porém não conseguia criar nada, sem ser energia. Isso o afetava por lembrar que seu irmão criou um universo inteiro.

No Reino celestial os arcanjos Gabriel e Rafael estavam ao lado do trono de Deus esperando por Azael, que invadiu a sala.

-- Eu já neutralizei todos os seus seguidores.... se rendam e não os machucarei. -- anunciou o novo Deus.

-- Você não é nosso criador. Não é nosso pai, não é Deus! -- gritou Gabriel sacando uma lança e seu irmão um arco e flecha.

Azael abaixou a cabeça e caminhou em direção a eles, no terceiro passo um raio dourado surgiu em seu trajeto, porém só bastou ele erguer a cabeça que a luz se desfez e a flecha ficou evidente, junto com o rosto surpreso de Rafael. O outro arcanjo avançou e o perfurou com a lança, no entanto a arma se desfez como poeira ao tocar o peito da divindade.

-- Impossível.... -- Gabriel congelou em seu medo.

Rafael lançou flechas, mas elas simplesmente paravam no olhar de Azael, então ele se aproximou e o acertou com um soco, no entanto sua ousadia lhe custou uma abertura no qual o novo Deus não perdeu e atravessou o peito de Rafael com seu braço esquerdo.

-- Você é muito impulsivo. -- disse Azael retirando seu braço e chutando-o para longe.

-- Seu maldito!! -- gritou Gabriel invocando novamente sua lança e tentando atingi-lo, mas Azael desviou para a esquerda e quando estava prestes a partir o arcanjo ao meio viu o brilhar de uma lâmina bem perto do seu rosto e num movimento rápido jogou o pescoço para o lado evitando a segunda lança de Gabriel.

-- "Então ele consegue criar mais de uma lança " -- pensou o novo Deus.

O sangue pingou em seu peito, pequenas gotas, mas fez Azael sorrir enquanto o arcanjo trincava os dentes na sua frustração. O irmão de Primier pegou a lança e transformou em pó, logo após uma rajada de vento afastou Gabriel dele.

-- Muito bem Gabriel....sinta-se honrado....contra você eu vou lutar a sério. -- uma sombra de repente surgiu a frente do arcanjo e numa fração de segundo um golpe o atingiu destruindo sua armadura e o lançando longe.

Gabriel foi lançado até o jardim do Palácio e antes que pudesse abrir seus olhos um soco o atingiu no estômago destruindo todos os órgãos do seu corpo, com o impacto um trovão absurdamente forte caiu na Terra, chamando a atenção de todos. Miguel voou em direção ao céu, porém viu uma luz violeta cair do céu e vendo mais de perto percebeu que era Cairo, um dos guardas do Palácio divino. Ele voou e o amparou antes de que cair.

-- Então é isso.....você só durou 2 golpes... que patético....ahhhhhhh!!!! -- Azael gritou ao sentir uma corrente elétrica o prender no solo.

Ao se virar viu Rafael esticando o braço esquerdo com uma expressão de esforço em seu rosto. Uma flecha bem abaixo do novo Deus o segurava ao chão enquanto o arcanjo com muita dor e um buraco no peito gritava por Gabriel, que estava desmaiado numa poça de sangue.

-- "Gabriel....você é um bom filho, tem liderança e estratégia. Defenda seus irmãos.....eles precisam de você. " -- Primier disse sorrindo no pensamento do arcanjo.

Gabriel ouviu ao longe seu irmão o chamar, enquanto Azael se erguia novamente resistindo a energia de Rafael cada vez mais fraca devido aos ferimentos. Mas Gabriel se levantou e encarou o algoz de seu pai.

-- Acaba com ele!!!!! -- gritou Rafael o encorajando.

-- Ahhhhh!!!! Morra! -- o arcanjo invocou sua lança e ergueu o braço.

Mas nesse momento as linhas de eletricidade que prendiam Azael sumiram. Gabriel voltou seus olhos para o irmão e viu Lucifer cravando sua espada nas costas de seu irmão mais novo.

-- Me desculpe.... -- sussurrou Rafael antes de cair morto.

Gabriel se enfureceu, mas ao tentar jogar sua lança, seu braço voou para trás e caiu no chão. Assustado ele viu a sombra de Azael à sua frente com uma espada erguida. Nesse momento a dor de seu braço decepado não se aproximava do ódio e frustração ao qual ele sentia, olhando o corpo do seu irmão caçula Gabriel soltou uma lágrima e olhou para Azael, que numa fração de segundo cortou sua cabeça, tingindo o jardim do Palácio com sangue.

Miguel já estava quase chegando no Reino celestial quando viu luzes caindo do céu, eram como estrelas cadentes que iluminavam a noite. O arcanjo chorou ao ver que essas luzes eram anjos mortos caindo e ele caiu junto com eles ao perceber que duas luzes eram os corpos de Rafael e Gabriel.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...