1. Spirit Fanfics >
  2. Futuro Incerto, Talvez Correto! >
  3. Capítulo 6

História Futuro Incerto, Talvez Correto! - Capítulo 6


Escrita por: RomeuS

Notas do Autor


Bom, voltei a escrever depois de tanto tempo.
sou outra pessoa, e as ideias são novas kkk espero que gostem.

Capítulo 6 - Capítulo 6


Fanfic / Fanfiction Futuro Incerto, Talvez Correto! - Capítulo 6 - Capítulo 6

 

Acordei num lugar diferente, abri os olhos mas eles doeram com a claridade e fechei novamente. Ouvi uma voz falando comigo 

Sarah, oi tá tudo bem eu to aqui com você filha. - forcei e então abri os olhos novamente. Era minha mãe que estava ali segurando minha mão.

 

- oi mãe, como vim parar aqui? O que aconteceu? - estava num quarto de hospital - tá tudo bem com o bebê?

 

- calma filha, tá tudo bem. Você só passou mal e o Caio te trouxe pra cá. você teve uma queda de pressão, não pode se estressar muito querida... - fiquei aliviada por estar tudo bem com o bebê, ainda não acreditava que tava grávida

mas mesmo assim já estava apegada a ideia. Um sentimento ambivalente, muito estranho...

 

- cadê o Caio? - perguntei lembrando do que tinha acontecido. 

 

- ele está lá fora, não quis ir embora, quer que eu o chame? - balancei a cabeça e ela saiu para chamá-lo

 

- oi - ele entrou sorrindo nervoso - como se sente?

 

-to bem - falei e sorri fraco pra ele

 

-olha, me desculpa pelo que fiz não sabia que ia te fazer mal, não quis passar dos limites... Fiquei muito preocupado...

 

- tá tudo bem Lilo, você não me faz mal. Tá tudo bem. - falei sincera olhando em seus olhos

 

- ok... Olha, já vou indo, só estava esperando você acordar... - falou soltando minha mão e indo em direção a porta

 

- por favor, não vá. Fique comigo, quero ir embora logo, não quero ficar aqui sozinha. - pedi

 

- tudo bem  então, só vamos fingir que aquele beijo não aconteceu, por favor - ele falou, fiquei desapontada mas não tive tempo de pensar sobre o assunto porque na mesma hora uma enfermeira entrou no quarto.

 

- olá, como se sente? - perguntou enquanto mexia no soro que estava pendurado conectado na minha veia.

 

- me sinto bem, quando posso ir embora? - perguntei ansiosa

 

- agora mesmo, o médico assinou sua alta e vim aqui para liberá-la. Mas lembrando não pode fazer esforço e - olhando para Caio disse - não pode se estressar também, certo pai? - ele sorriu fraco

 

- ele.. não... - tentei dizer mas ele me interrompeu

 

- pode deixar moça, vou cuidar muito bem da mamãe aqui. - falou estendendo a mão para me ajudar a descer da cama.

 

Saímos do quarto, minha mãe e a mãe de Lilo estavam do lado de fora esperando.

 

-Graças a Deus - a mãe de Lilo disse enquanto minha mãe sorriu me abraçando de lado.

 

- vamos logo embora por favor, tô morrendo de fome - falei e minha barriga roncou e todos riram.

 

fomos num restaurante ali perto, eu comi muito, nunca pensei que aguentasse comer tanto. Enquanto conversávamos sobre coisas aleatórias. Minha mãe e a mãe de Lilo falavam do trabalho enquanto eu e ele comíamos.

 

- e ai Caio já sabe pra qual faculdade vai? - minha mãe perguntou e na mesma hora eu olhei pra ele esperando a resposta.

 

- ainda não sei, tô pensando em fisioterapia ou educação física - falou enquanto levava o garfo a boca

 

- e você Sara, já sabe como vai fazer a partir de agora? - a mãe de Lilo perguntou e se instalou um clima tenso

 

- então... Tava pensando em fazer fisioterapia também mas agora não poderei mais. Estou pensando em arrumar algum emprego por enquanto, pra ajudar nas despesas durante a gravidez e depois que o bebê nascer a mesma coisa, trabalhar! - falei comendo

 

- nem pense nisso, não há necessidade eu e seu pai ajudaremos, não vai precisar trabalhar por enquanto. Você sabe disso - minha mãe disse num tom que preferi não contestar 

 

- mas e aí você prefere menino ou menina? - a mãe de lilo disse sorrindo, acho que para acabar com o clima ruim.

 

-Ah não sei, acho que a ficha ainda não caiu. - disse olhando pro prato e comendo a última batata frita e depois olhando pra ela

 

- Sei bem como é... A minha ficha só começou a cair quando a barriga começou a crescer - a mãe de lilo falou e sorriu

 

- tomara que seja um menino, para ser meu parceiro de video-game - lilo falou implicante me olhando, porque sabia que eu sempre fui uma negação nisso. E eu ri.

 

 - querem sobremesa? - a mãe de Lilo disse e então me deu uma vontade enorme de comer um doce

 

- eu quero algo doce, vou lá no balcão escolher. - levantei e andei até o balcão onde tinha uma torta de chocolate que me parecia suculenta.

 

- moço, põe uma fatia dessa torta pra mim por favor. - esperei até que ele me deu a fatia num pratinho e retornei a mesa. Comi saboreando o bolo.

 

- estava mesmo uma delícia - falei levando o último pedaço a boca e respirando, enquanto lilo só olhava pra mim sorrindo - o que foi?

 

- nada, só você devorando tudo aí - falou e sorriu. Nesse momento senti meu estômago revirar e me deu vontade de vomitar e corri pro banheiro deixando todos no restaurante me olhando e o Caio, minha mãe e a mãe dele sorrindo.

 

Quando voltei, estava suando de tão mal que passei.

- que droga tava tão boa a comida...- falei respirando fundo enquanto eles levantavam para irmos embora.

- De agora em diante, vai ter que se acostumar com os enjoos - minha mãe falou e sorriu.

 E eu pensei, que droga!


Notas Finais


Obrigada por ler, espero que tenha gostado, e que volte, não esqueça de comentar.
Criticas também são bem vindas!
O próximo cap sai no sábado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...