História Futuro Incerto (Vkook - Taekook) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, Monsta X
Personagens Jackson, Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Namjoon (RM), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Personagens Originais, Yugyeom
Tags 2won, Markson, Namjin, Taekook, Vkook, Yoonseok, Yugbam
Visualizações 180
Palavras 2.365
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Fluffy, Lemon, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá pessoinhas, mais um capítulo para vocês! Tenham uma boa leitura!
Espero que gostem ^-^

Capítulo 4 - Capítulo III - Acontecimentos


No capítulo anterior de Futuro Incerto...

 

      Virou e parou de frente para ele; era um rapaz lindo seus fios um pouco molhados pelo excesso de suor mas o que Taehyung não se importou apenas ficou admirando seu rosto branquinho e suas orbes escuras e também em seus músculos.

– Olá? – O moreno estalou os dedos em frente ao rosto de Taehyung que rapidamente saiu de seus desvaneios.

– A-ah o-oi – disse sem jeito – me chamo Taehyung, Kim Taehyung.

– Prazer Jeongguk – o mesmo estende a mão em forma de cumprimento e Taehyung faz o mesmo – Novo por aqui?

– Me conte mais sobre você. O que faz da vida? Quais são suas comidas preferidas? Que tipo de música mais curte? – uma série de perguntas foram lançadas ao acastanhado.

– Bom... Atualmente eu sou inventor – pensou – Minha comida favorita é  Japchae e gosto de músicas no estilo clássico, são de grande inspiração para minhas invenções e também gosto de músicas eletrônicas. E você?

 – Sou dançarino, minha comida favorita é pizza e também gosto de músicas eletrônicas, é nelas que são minha inspiração para criar coreografias, quero ser coreógrafo algum dia. – disse – Está com fome? Podemos ir em algum restaurante por aqui, conheço uns bem baratinhos e bem frequentados.

Fala coelho.

– Eu já falei para não me chamar mais assim hyung.

O quê você quer?

– Chegamos – disse Jeongguk descendo do carro e tocando a campainha de um sobrado de portão branco com detalhes bonitos e delicados e com paredes em tom bege.

Um rapaz magro de estatura alta e de cabelos vermelhos bem vivos atendeu a porta. Era ele. Estava sem camisa e apenas com uma calça de moletom cinza escuro e com uma escova de dentes azul na boca.

Ficaram conversando por um bom tempo, mas já estava tarde, Taehyung estava mais solto e contando parte de sua vida para os dois, ria com a mini discussão que ocorria com Hoseok e Jeongguk, eram bem irmãos mesmo.

– Já está tarde – disse Jeongguk depois de rir olhando em seu celular – amanhã eu volto – foi até a porta acompanhado por Hoseok e Taehyung – o mesmo se despediu com um abraço e fez o mesmo em Taehyung deixando-lhe um selar em seu pescoço causando um certo arrepio no tal.

Tomou um banho quente e não demorado, escovou os dentes com os dedos mesmo e vestiu as roupas que Hoseok havia lhe dado, adentrou o quarto da irmã que era pintado com um tom de rosa bebê e bem decorado e organizado.

Seus pensamentos pararam em Jeongguk, que por algum motivo sentia-se bem ao lado dele, ele era tão diferente e especial aos olhos de Taehyung que sentiu seu coração bater mais forte.

Começava a bocejar e os olhinhos a pesar, resolveu carregar o celular no dia seguinte e viu-se cansado e se deu totalmente vencido pelo mesmo e entregou a uma noite de sono em um lar, e uma cama confortável. Amanhã será um novo dia.

[...]

Seoul, dia dez de agosto de dois mil e trinta, 09:30 p.m...

O Sol já se fazia presente naquela manhã, estava um dia fresco, beirava em torno de dez graus celsius segundo o termômetro que se encontrava no corredor de Hoseok.

Podia-se ouvir o som suave dos passarinhos lá fora, o pouco movimento de carros e pessoas na rua, e Taehyung acabara de acordar de seu tão esperado sono.

Acordou e demorou um pouco para associar onde estava, mas logo se recordou. Tivera um sonho deveras estranho mas não deu muita importância com isso, pois seu estômago foi mais ligeiro ao avisar que precisava de alimento.

Um cheiro bom de bolo de chocolate exalava pela casa chegando até as narinas de Taehyung o que o fez recuar novamente de fome, parecia-se com o famoso cheiro do bolo que sua mãe fazia na maioria dos cafés da manhã quando ainda morava com ela.

Viu-se obrigado a sair de seu aconchego quentinho para ir até a cozinha, mas antes passou no banheiro fazer suas higienes matinais e escovar os dentes com o dedo mesmo.

Colocou umas pantufas de panda que via por perto do banheiro e desceu as escadas rumo à cozinha.

 – Bom dia Bela Adormecida – Hoseok direciona à Taehyung que desce as escadas coçando os olhos e bocejando – estava alegre e sorridente como de costume.

– Que horas já são? – sua voz sai um pouco mais grossa que o normal.

– Já são nove e quarenta – Hoseok termina de por a mesa do café da manhã – Pode se servir – aponta para cada uma das comidas gostosas em fartura na mesa – Temos pão, margarina, bolo de chocolate, leite, achocolatado, café e umas maçãs, coma á vontade.

– Quanta comida Hyung – diz Taehyung enquanto sentava-se à mesa pegando a faca e cortando o pão.

– Não se preocupe com isso afinal virá uns amigos meus daqui a pouco, inclusive o Jeongguk – Hoseok lança um olhar malicioso para Taehyung.

– Jeongguk parece que não tem comida na casa dele pois toda vez já chega na minha humilde residência caçando comida antes de ir para a faculdade – uma risada gostosa sai dos lábios de Hoseok.

Um silêncio se instalou naquele ambiente, ambos estavam tomando seus respectivos café da manhã, tudo uma maravilha até que o som da campainha acaba interrompendo aquele momento de reflexão e comilança.

– Deve ser eles, se você quiser comer mais pode se servir tá bom? – diz Hoseok indo em direção à porta.

– Chegamos! – um rapaz de cabelos azuis seguido de Jeongguk aparecem cumprimentam Hoseok – diferente do azulado que cumprimenta o mesmo com um selar em seus lábios.

– Hobi Hyung o que tem para comer? – Jeongguk vai até a cozinha – Pensei que iria passar a manhã toda dormindo, e não te ver acordado tão cedo –  Jeongguk se dirige a Taehyung lhe estendendo a mão.

– Muito engraçado você em Jeongguk – Taehyung mostra a língua ao moreno – Nem me conhece direito e já vem com ousadia pra cima de mim.

– Você 'tá certo mas eu posso descobrir muito mais coisas, adoro uma aventura – Jeongguk se aproxima ligeiramente de Taehyung indo até o seu ouvido e falando baixinho o que o acastanhado se arrepiou com tal ato.

– Deixa ele Jeongguk, assim você vai assustá-lo – o azulado junto com o ruivo chegam de mãos dadas na cozinha.

 Taehyung fica perdido com o que estava acontecendo naquele momento, Hoseok era gay? Jeongguk tinha um sério problema com bipolaridade, o baixinho de cabelos azuis é o mesmo que esbarrou no dia anterior e tem uma certa intimidade com o ruivo. Tudo está acontecendo tão rápido que até se esqueceu que estava na cozinha  e que saiu de seus desvaneios sentindo um pequeno tapa em seu ombro direito.

– Você costuma ficar sempre assim? – diz Jeongguk – Ficar olhando para o nada, viajar na maionese?

– M-me desculpe... É muita informação para processar em apenas um dia já que eu sou novato aqui em Seoul – Taehyung fica sem jeito.

  – Yoonnie e coelho podem se servir tem comida pra todo mundo – Hoseok interviu.

– Hobi Hyung você poderia me emprestar seu carregador por favor? Meu celular descarregou e não tive tempo de carrega-lo –  pergunta Taehyung.

– Claro, vem comigo – ambos sobem a escada chegando até o quarto de Hoseok – era decorado com vários pôsteres de muitas bandas e cantores que gostava, na cômoda havia dois quadros um em cada ponta do móvel, um deles possuía a fotografia dele com a irmã, uma moça de estatura baixa de olhos castanhos e cabelos pretos tingidos de rosa nas pontas, e no outro quadro era dele com mais quatro pessoas, possivelmente seus amigos – Pronto, a hora que você terminar de usar é só deixar em cima da minha cama tudo bem?

– Muito obrigado mesmo hyung, até agora sou muito grato por tudo isso ­– Taehyung o abraçou – Vou para o meu quarto... Quer dizer... Quarto da sua irmã.

– Qualquer coisa estarei lá embaixo, avisarei que você não irá descer mais – Hoseok segue rumo à cozinha e Taehyung ao quarto da irmã.

Fechou a porta e colocou seu celular para carregar e decidiu se enrolar nas cobertas novamente, recuou um pouco pelo tecido gélido tocar seus pés, mas não era nada com que tenha que se importar agora e sim como iria se virar.

Foi interrompido pela vibração do aparelho avisando que estava ligando e assim que ligou levou um susto ao ver vinte e cinco chamadas não atendidas e noventa mensagens não respondidas. Abriu o chat de conversas Kakao Talk e metade das mensagens eram do Namjoon.

Nam Hyung: Eaeee, tudo bem?? – ontem ás 14:00

Nam Hyung: Dia de trampo puxado hoje, cheguei todo quebrado – ontem ás 19:00

Nam Hyung: Me responde caralho! Babou em cima de uma de suas invenções de novo? – ontem ás 20:30

Nam Hyung: Tô ficando muito puto e preocupado com você, o dia todo não me respondeu – ontem ás 20:35

Nam Hyung: Kim fodido Taehyung será que a hora que você acordar dá pra entrar nessa porra desse chat, obrigado de nada – ontem ás 22:44

Nam Hyung: Esse é o sono mais longo que já vi, bom tenho que ir trampar agora, tenha um bom dia – hoje ás 06:30

 E se sucedeu em mais xingamentos e preocupações de Kim Namjoon por Taehyung não ter respondido sua mensagem.

Você: Oi Nam, me desculpe por não te responder, eu estou em Seoul agora, sim é uma longa história, mas prometo que assim que voltar te conto tudo, mas antes preciso completar com meu objetivo aqui, por conta do fuso-horário você já deve estar no seu décimo quinto sono risos*, tenha uma boa noite e vê se não estrapola enquanto eu estiver fora – hoje ás 10:32.

 Mandou a mensagem e encontrou uma mensagem de sua mãe e de grupos que seus amigos o adicionavam.

Omma: Anneyeonghaseyo meu filho, como estão as coisas por aí meu pequenino? Seu pai e eu iremos para Seoul visitar seus avós, foi decidido de ultima hora então nem pudemos te ligar para fazer o convite – hoje ás 08:10

Você: Anneyeonghaseyo Omma é que eu ando meio ocupado essa semana mas de qualquer forma muito obrigado pelo o convite, manda um abraço para eles por mim, e estou com muitas saudades de vocês – hoje ás 10:40.

Continuava a mexer em seu celular vendo as ligações não atendidas que também a maioria eram as de Namjoon, entrava nas suas redes sociais em busca de algum passatempo naquele quarto, mas foi interrompido por batidas na porta.

– Posso entrar – pela surpresa de Taehyung era Yoongi quem estava batendo na porta – Pode – disse breve.

– Por quê não desceu? Sentimos sua falta lá embaixo – diz o azulado.

– Meu celular descarregou e coloquei para carregar – Diz simplista.

– O Jeongguk gostou muito de você sabia? – riu o azulado – mas não liga pelas coisas que ele faz, ele pode ser um cara de pau do caralho mas se saber como lidar, verá uma pessoa completamente diferente.

– Por quê está me dizendo isso? –  Taehyung parecia receoso

– Por nada... Apenas por precaução – disse na maior normalidade e saiu.

Agora esta dúvida se instalou na mente de Taehyung deixando-o confuso com que Yoongi havia acabado de lhe dizer.

Depois daquele momento tivera uma impressão estranha sobre o rapaz baixinho de cabelos azuis, ficou pensando por poucos segundos nisso mas depois voltou a atenção ao celular esquecido e aceso.

Nam Hyung: ATÉ QUE ENFIM, PENSEI QUE DORMIU E NUNCA MAIS IA ACORDAR! – hoje ás 10:55.

Você: É uma longa história... – hoje ás 10:58.

Nam Hyung: Conte-me – hoje ás 10:59.

Você: Promete que não vai me bater quando eu te contar? – hoje ás 10:59.

Nam hyung: Não, agora desembucha, como assim tu tá em Seoul?! – hoje ás 10:59.

Você: Simples... Criei uma máquina do tempo... – hoje ás 10:59.

Nam Hyung: VOCÊ O QUÊ? MAS É AGORA QUE VOU TE BATER! Espera... Você tá em que tempo? – hoje ás 11:00.

Você: Futuro... – hoje ás 11:00.

Nam Hyung: Cara suas invenções estão com parafusos a mais então, porque em você estão a menos, bem a menos – hoje ás 11:00;

Você: Por quê? – hoje ás 11:00.

Nam Hyung: Você é louco, é muito arriscado viajar no tempo e qual é essa parada de objetivo? – hoje ás 11:01.

Você: É... – hoje ás 11:01.

– Taehyung os meninos já estão indo embora vem para se despedir deles – Hoseok aparece no quarto.

– Já estou indo hyung – diz Taehyung.

Você: Nam tenho que ir agora, estão me chamando, prometo que explico tudo depois. Tchau – hoje ás 11:02.

Nam Hyung: O que? Quem tá te chamando Taehyung? – hoje ás 11:02

Nam Hyung: Tu me deve uma boa explicação – hoje ás 11:02.

Nam Hyung: Taehyung? – hoje ás 11:03.

Nam Hyung: Cansei, agora tenho que dormir porque tenho trampo amanhã, mas nem pense que se livrou, boa noite – hoje ás 11:03.

Lá embaixo...

Anneyeong pessoal, muito obrigado pelo café da manhã barra almoço – Jeongguk se despede.

Anneyeong Oppa e cuidado na estrada – Hoseok deixa um selar demorado nos lábios de Yoongi.

– Terei cuidado agora vamos Jeon – o azulado chama o moreno para entrar no carro.

Anneyeong TaeTae – Jeongguk abraça Taehyung.

O carro sai em arrancada novamente deixando Taehyung e Hoseok naquela casa.

Enquanto Hoseok segue para a cozinha retirando a louça suja da mesa e guardando o resto da comida que sobrou.

– Está com fome? Logo Logo preparo o almoço, geralmente quando acordo tarde costumo almoçar depois do meio dia – diz Hoseok enquanto tirava a mesa.

– Não precisa hyung, estou satisfeito por enquanto – Taehyung o ajuda. – Eu só quero saber uma coisa... Não quero ser intrometido mas fiquei bastante curioso; qual é sua relação com aquele rapaz de cabelos azuis?

– O Yoongi e eu estamos namorando – Hoseok senta em uma das cadeiras.

– Hyung posso te perguntar mais uma coisa? – pergunta Taehyung.

– Claro – Hoseok diz simplista.

Los Angeles dia dez de agosto, 00:27 a.m. 

A casa estava totalmente vazia, uma máquina do tempo com defeito, o que ocasionou um problema grave para Kim Taehyung, estava feito, não conseguiria mais voltar quando completasse seu objetivo na qual foi enviado para realiza-lo.

Todos dormiam tranquilamente mas um vizinho sentiu incomodado e foi bater na porta de Taehyung, chamou-o de louco por fazer tanto barulho, mas era apenas a máquina apresentando mais defeitos e mais problemas sérios.

Apenas lhe restou ficar por mais um tempo no futuro, ou até mesmo anos...

CONTINUA...


Notas Finais


Bom... Esse foi mais um capítulo para vocês, espero que tenham gostado e até o próximo kkk
Mas antes eu queria agradecer a @JjkBaby por ter feito o trailer desta fanfic, está muito legal deem muito amor a ela.

Link do trailer: https://www.youtube.com/watch?v=bsy5Y4DZpqc


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...