História Futuro Incerto (Vkook - Taekook) - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, Monsta X
Personagens Jackson, Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Namjoon (RM), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Personagens Originais, Yugyeom
Tags 2won, Markson, Namjin, Taekook, Vkook, Yoonseok, Yugbam
Visualizações 104
Palavras 3.021
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Fluffy, Lemon, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Finalmente saiu capítulo novo aee kkkk
Espero que gostem e tenham uma boa leitura ^-^
Passamos dos 50 fav aee!! Sou muito grata a vocês por apoiarem a fic ❤

Capítulo 8 - Capítulo VII - Segredos


Anteriormente em Futuro Incerto..

.

O entardecer se sucedeu em um piquenique no parque, Hoseok, Yoongi, Hoseok e Taehyung jogando frisbee Jimin estava mexendo em seu celular e Jeongguk aproveitou e saiu para fotografar alguns pontos daquele lugar.

– Gguk eu estou  todo suado, olha o meu estado, estou deplorável. – Olha as próprias roupas.

Jeongguk fez uma seção de fotos com Taehyung, na qual ele saiu muito bonito. Também fotografou várias paisagens daquele parque e enquanto ao resto da turma; Jimin dormiu e Hoseok e yoongi pararam para lanchar.

– Finalmente te achei. – Hoseok senta ao lado de Yoongi. – Te procurei por todo o canto mas não te encontrava em lugar nenhum.

– Eu só precisava esfriar um pouco a cabeça. – Disse simplista.

– Com o quê?

– ‘Tá sendo bastante complicado lá na lanchonete, ganho pouco e quase fui demitido por algo que não fiz.

Los Angeles, Califórnia – 9:40 p.m.

– Diga as suas últimas palavras Jackson Wang. – Dizia Wonho enquanto preparava a finalização de golpes do Mortal Kombat.

– Vai se ferrar. – Falou pausadamente.

– Galera vai ter festa nesse fim de semana o que acham? – Scott chama a atenção dos outros dois.

– Será aonde? – Pergunta Jackson.

– Na casa do Jack, será aniversário da irmã dele.

– Tô dentro. – Wonho se pronuncia.

– Parece que aquele garoto que o Jackson adora zoar vai também. – Diz Scott.

– Interessante... – Pensou Jackson – e que tal a gente fazer uma surpresa para ele...

– Lá vem merda... – Scott resmunga. – Wonho não resistiu e acabou dormindo...

 

Enquanto isso em Vancouver, Canadá... (passado)

 

– Estamos no nosso segundo dia de intercâmbio aqui no Canadá e está muito frio aqui. – Minhyuk estava com uma câmera em sua mão fazendo vídeos de sua viagem ao exterior. – Vejam o Shownu tremendo de frio. – Aponta a câmera para Shownu.

– Não, eu te amo por você ser essa pessoa incrível e mesmo com esse jeito todo “sério” – Fez aspas com os dedos. – é uma pessoa doce e amável.

– Você é um folgado sabia? – Shownu finge indignação.

– Não sou folgado. E é por isso que eu te amo.

– Por eu levar você nas costas?

– Você aceita namorar comigo? – Shownu se ajoelha diante de Minhyuk  na frente de todas as pessoas da lanchonete que pararam para assistir.

– ‘Tá brincando? É claro que eu aceito! – Minhyuk abraça Shownu e o enche de selinhos. – As pessoas que presenciaram esse pedido bateram palmas, outras cochichavam umas com as outras, mas eles nem deram muita importância para isso, pois o que importava era a felicidade do casal.

[...]

O dia estava quase no fim  quando se via muitas pessoas deixando aquele campus enorme, o vento gélido tocava sua pele suavemente – a Lua ia tomando conta do Céu junto com algumas estrelas que se tornavam evidente diante do mesmo.

 Jeongguk caminhava em direção à sua casa com apenas um fone de ouvido na sua orelha direita – estava distraído – chutava algumas pedrinhas que se encontravam pela calçada, enquanto sua mente processava milhares de coisas ao mesmo tempo.

Chegou em sua casa e foi recebido com um abraço acolhedor de sua avó que terminava de preparar o jantar – Vovô assistia aos noticiários na televisão como de costume.

– Oppa Oppa! – Uma garotinha de pele branca com seus cabelos morenos iguais a de Jeongguk e orbes escuras aparece toda feliz e saltitante e vai em direção à Jeongguk.

– Olá minha pequena – Jeongguk a segura no colo – Senti muitas saudades de você!

– Sério mesmo?

– Seríssimo!

– Oppa sabia que daqui a uns... – fez uma pausa para contar nos dedos – sete dias faço cinco aninhos? – mostrou apenas uma palma de sua mãozinha indicando o número cinco.

– Olha que legal!

– Sun-Hi deixe o Jeongguk descansar agora –  diz Mun-Hee. – Vamos tomar um banho.

– Aigoo halmeoni – Sun-Hi faz uma carinha triste – eu quero ficar com o Jeongguk-Oppa.

– Se você ir com a vovó eu passarei um tempo com você tudo bem?

– Jura juradinho? – a mais nova estende o dedo mindinho para Jeongguk.

– Juro juradinho – ambos entrelaçam os mindinhos  e a garotinha desce do colo de Jeongguk e segue a avó.

– Sinto que estou envelhecendo cada vez mais rápido – Jeongguk se senta no sofá ao lado de seu avô.

– Eu que o diga meu filho, eu que o diga. – o mais velho suspira.

– Daqui á alguns anos estarei com meus cabelos brancos e minha pequenina estará casada e com um namorado ou até uma namorada.

– Sua irmã gosta muito de você Jeongguk, ela tem muito apego e carinho por você – Eu sei que têm medo de ela ser como a sua mãe era no passado.

– Isso é o que mais me preocupa vovô – Hoje é uma pessoa meiga e doce­, amanhã ela pode ser arrogante e metida. – Suspirou.

[...]

Alô?

– Hyungwon?

Sim, espera... Como conseguiu esse número? Quem é você?

– Isso não importa agora...

Você liga para este número sem nem ao menos se identificar, como posso saber se não é um psicopata querendo me matar?

– É que eu preciso te contar uma coi... – sua fala foi interrompida pela buzina do carro de Jackson avisando que o mesmo havia chegado. – Eu preciso desligar agora, tchau – Encerra rapidamente a ligação e coloca o celular no bolso da calça Jeans clara e desce as escadas apressadamente em busca de um embrulho rosa com um laço dourado em cima da pequena mesa de centro.

– Entra aí – Jackson ordena.

– Wonho todo badboy hoje – Scott se pronuncia.

– Sai dessa Scott.

– Preparados para a maior surpresa do ano? – Jackson diz com um sorriso sacana nos lábios.

– O que vocês vão fazer? – Wonho pergunta receoso – Pois vindo de Jackson e Scott não seria coisa boa.

– Espere e verá...

– Fudeu – Diz Wonho em seu pensamento.

Assim que chegaram à grande casa de Jack, foram recebidos com dois seguranças pedindo seus nomes e logo em seguida foram orientados para a mesa onde estava reservada.

A aniversariante chegou e cumprimentou os três rapazes com um beijo no rosto e pediu para que se sentassem e ficassem à vontade.

O lugar estava todo enfeitado com vários balões azuis de aniversário, mas para o lado havia uma mesa lotada de vários presentes e na pista de dança os globos espelhados e vários refletores enfeitavam o teto e o mais importante era o DJ que tocava diferentes tipos de músicas.

A piscina estava iluminada com luzes de diferentes cores e continha várias mesas bem decoradas em volta da mesma.

O trio de amigos conversavam enquanto bebericavam diversos tipos de bebidas – Wonho parecia estar bem longe dali – Diferente  dos dois amigos ele era o mais responsável se preocupava muito com o grupo.

Mark, Samantha e Hyungwon chegaram também e sentaram-se duas mesas ao lado dos populares e lá ficaram.

– Olha só para eles Scott. – Scott encara o trio de amigos.

– A noite apenas começou... – Jackson sorri de canto.

[...]

Taehyung jogava um jogo qualquer em seu celular quando escutou passos vindos em diração ao seu quarto.

– Oi sou eu o Yoongi, posso entrar?

– Claro hyung, acordado a essa hora? – Taehyung dá um espaço para Yoongi se sentar.

– Posso ser o preguiçoso da relação mas Hoseok dorme muito mais que eu as vezes – Riu anasalado. – Mas não vim aqui para falarmos entre Hoseok e eu e sim entre Jeongguk e você.

– Como assim hyung?

– Admite Taehyung, está apaixonado por Jeon Jeongguk.

– S-sim Q-quer dizer não – Taehyung parecia confuso com as palavras. – Não sei hyung.

– Sabia... – Yoongi pensa alto.

– Que?

– Nada – O azulado percebeu que pensou demais e desconversa. – Taehyung você já se questionou diante de suas atitudes sobre o Jeongguk? – Taehyung sentiu seu coração bater mais rápido.

– Não...

– Isso vai servir como uma reflexão para você – Yoongi se levanta – Mas antes tenho algo a te dar – retira do bolso de seu shorts um pacote de camisinha. – Use quando realmente estiver pronto entendeu? – Este é nosso segredo.

Taehyung ficou estático e confuso diante daquela situação; não sabia como reagir e ao menos como processar aquelas perguntas que Yoongi havia lhe feito.

Voltou o celular esquecido e aceso; tentou jogar mas não conseguiu foi interrompido pela notificação de mensagem indicando ser do Namjoon.

Nam Hyung: Eai pateta. – hoje ás 7:52 am.

Você: Fala hyung – hoje ás 7:53 am.

Nam Hyung: EU VOU TE BATER! emoji bravo* – hoje ás 7:53 am.

Você: O que? Por quê? – hoje ás 7:53 am.

Nam Hyung: Eu já sei da máquina do tempo Taehyung – hoje ás 7:53 am.

Você: Nam eu juro que ia te contar – hoje ás 7:54 am.

Nam Hyung: Aé? Quando? – hoje ás 7:54 am.

Você: Quando desse hyung – hoje ás 7:54 am.

Nam Hyung: Agora dá então vamos Taehyung, quero uma explicação – hoje ás 7:55.

Você: Aish tudo bem...- hoje ás 7:55 am.

Você: Acontece que sou muito curioso então eu estava sozinho em casa assistindo um filme e pensei “Como seria o meu eu do futuro?”, fiquei quase uma semana estudando para montar uma máquina do tempo e finalmente consegui hyung. Agora estou morando na casa de um amigo de um rapaz que conheci aqui no futuro – hoje ás 7:57 am.

 Nam Hyung: Você é louco Taehyung-ssi – hoje ás 7:58 am.

Você: Hyung agora que eu parei para pensar... Um amigo mencionou seu nome uma vez e me disse sobre você ser chefe dele – hoje ás 7:58 am.

Nam Hyung: Chefe dele? Como assim? – hoje ás 7:59 am.

Você: Sim – hoje ás 7:59 am.

Nam Hyung: Então quer dizer que possa ter duas personalidades em tempos diferentes? – hoje ás 7:59 am.

Você: O que? Não confunda meu cérebro Namjoon-ah – hoje ás 8 am.

Nam Hyung: Irei estudar mais sobre isso mas agora eu tenho que ir – hoje ás 8 am.

Nam Hyung: Ah e você fez uma grande merda – hoje ás 8 am.

Você: Por quê fiz merda? – hoje ás 8:01 am.

Nam Hyung: Por mais que sua “obra de arte” tenha ficado boa e tenha dado certo por tão pouco tempo de montagem e estudo, mesmo assim apresenta defeitos e um deles foi um fio desconectado – hoje ás 8:02 am.

Nam Hyung: Não sei como foi o método que você usou para voltar, mas esse fio que desconectou foi justo o que liga o passado com o futuro – hoje ás 8:02.

Você: Eu não consigo acreditar, fudeu de vez! Agora ficarei preso aqui o resto da minha vida – hoje ás 8:03 am.

Nam Hyung: Por ora sim, mas não se preocupe que dou um jeito aqui – hoje ás 8:03 am.

Você: Mas e se você não conseguir? – hoje ás 8:04 am.

Nam Hyung: ‘Tá me chamando de burro pirralho? – hoje ás 8:04 am.

Você: Dá um desconto hyung; comecei o dia bem hoje – hoje ás 8:04 am.

Nam Hyung: Pensasse antes de deixar sua curiosidade falar mais alto né Taehyung – hoje ás 8:05 am.

... Los Angeles, Jack’s House – 00:15 am

 

Os parabéns já foram dados a aniversariante e o bolo já cortado e agora os convidados se aglomeraram na pista de dança – inclusive  Mark e Samantha – Hyungwon preferiu comer mais petiscos do que dançar, então tomava conta dos pertences dos amigos.

Estava a fim de tomar um ar, decidiu ir a um pequeno jardim que ficava mais para o fundo da casa – Lá havia um gira-gira, um escorregador e um balanço e mais um belo jardim que trazia cores e beleza para aquele ambiente.

Pensava que estava sozinho mas avisou Wonho sentado na cadeira de balanço com seus fones de ouvido  – Hyungwon estranhou pois ele nunca se desgrudava de seus amigos de alta classe social e status.

– O que faz aqui? – pergunta Hyungwon parando em frente a Wonho –  o mesmo se assusta.

– Aish... Não me assusta assim seja lá quem você for.

– Nunca vão mudar mesmo... – Hyungwon olha Wonho com indignação – Será um ignorante igual a seus amigos.

– Eu não sou como eles – Wonho abaixa a cabeça colocando apenas um fone em seu ouvido.

– Como pode provar que não é uma cópia de Jackson e Scott?

– Porque era eu quem te ligou – confessou Wonho.

– Ah claro, isso só pode ser piada – debochou – Um dos populares e que mais aprontam no colégio ligando para mim – começou a rir.

– Tenho meus motivos...

– Segredos então não é... – diz Hyungwon

– Sim – suspirou.

Mesmo odiando Wonho, Hyungwon tentou prolongar a conversa com o mesmo – que por fim acabou dando certo – Ambos conversaram sobre vários assuntos aleatórios.

[...]

– Essa festa ‘tá um máximo! – Samantha já estava um pouco alterada pelo efeito do álcool.

– Sim! – Mark também já estava alterado – Ambos dançavam como todo o resto do pessoal presente na pista de dança.

Jackson apenas observava Mark enquanto dançava; via quanto o mais velho mexia e remexia como ritmo da música, mas não se deu conta do pequeno volume e um certo incomodo por entre as suas pernas.

Correu para o banheiro para ver se passava mas apenas piorou a situação. Precisava se aliviar e rápido – Não sabia o que estava acontecendo mas naquela altura só deixava seu corpo ir por conta própria.

[...]

Hyungwon e Wonho ficaram um bom tempo conversando, nunca pensavam que poderiam ter uma conversa daquelas e acabaram descobrindo que tinham muitas coisas em comum.

– Eu não acredito que você já tomou um gole do leite do supermercado e não pagou – Hyungwon o olhava incrédulo mas mantinha um sorriso no rosto.

– Não me julgue – riu – Eu tinha meus quinze anos quando fiz isso.

– Como você conheceu seus amigos? – Hyungwon parecia curioso em saber mais sobre a história do loiro com mechas azuladas.

– O Jackson eu conheci desde quando tínhamos sete anos... Ele era uma pessoa muito legal e humilde desde sempre – recordou Wonho – Nós costumávamos a brincar de pique-esconde, e jogar muito futebol em um campinho que tinha perto da casa dele; fiquei muito feliz quando soube que iriamos estudar juntos, mas scott chegou e acabou com toda aquela amizade que tínhamos... – Sem perceber Wonho fecha sua mão em punhos –  Desde esse dia Jackson se tornou arrogante e muito ignorante. – Hyungwon prestava a atenção em cada fala de seu “novo amigo” e o olhava cada vez mais boquiaberto –  Percebi que estava perdendo meu melhor amigo aos poucos, então a única maneira de ficar próximo a ele sem que não faça nenhuma merda foi eu me tornar um deles.

Hyungwon antes raiva agora sentia pena de Wonho, por mais que se tornar um babaca como Jackson e Scott não fosse a melhor opção sabia que era pelo bem do amigo e para impedi-lo de fazer alguma merda por aí.

Por impulso ambos acabaram se abraçando e os dois se sentiram confortáveis com o clima que se instalou entre eles.

– Hyungwon eu tenho que te contar uma coisa...

– Claro, conte-me. – Hyungwon prestava a atenção.

Antes que Wonho pudesse contar algo foi mais forte que ele e fez com que aproximasse ambos os rostos e dessem um selinho demorado.

Hyungwon ficou estático por alguns segundos, nunca imaginaria ser beijado por um cara que imaginaria ser hétero.

– E-eu pensei que você era... – sua fala foi cortada por Wonho que por ousadia e calor do momento roubasse mais um selinho do outro.

– Que eu era hétero? – Hyungwon permanecia em transe – Mas esse é nosso segredo – Vai até o ouvido do maior e fala bem baixinho fazendo o mesmo se arrepiar.

...Vancouver, Canadá – 9 am.

– O dia está lindo hoje para uma caminhada não é meu amor? –Minhyuk estava todo alegre pelo recente pedido de namoro então aproveitava cada segundo com seu futuro namorado – Olha amor uma joalheria, podemos comprar nossa aliança ali – Minhyuk puxa Shownu para dentro da joalheria.

Um senhor de aparentemente ter uns setenta anos de idade os atendeu e perguntando o que iriam querer.

– Queremos duas alianças pratas –  Shownu pediu ao senhor e o mesmo lhes mostrou o mostruário dos anéis que continham ali.

–  Eu quero essa Oppa –  Minhuk experimentou uma em formato achatado com uma faixa dourada enfeitando a  mesma.

– Irei levar essa – diz Shownu.

– Vai querer uma caixinha meu jovem? – pergunta o senhor.

– Não, colocarei aqui mesmo. – Shownu se ajoelha como fez na lanchonete da última vez – Lee Minhyuk aceita ser meu futuro namorado? – MInhyuk nem precisou responder pois o brilho que havia em seu olhar já dizia “sim”.

Após trocarem as alianças de compromisso, podia-se dizer que oficialmente estavam namorando.

 Seoul, Coréia do Sul – 11:15 am.

Yoongi estava em seu horário de almoço na lanchonete enquanto almoçava junto de Jeongguk.

– Yoonnie será que devo realmente fazer isso? Depois de anos...

– Se quiser eu posso avisar o Hoseok que não passarei na casa dele hoje depois do trabalho.

– Não se preocupe com isso – Você sabe que poderá contar comigo com o que vier – Mas mudando de assunto – Tomava um gole de sua coca-cola – E a Sun-Hi como está diante dessa situação?

– Ela não sabe hyung... – Jeongguk come mais um pedaço de seu hambúrguer – Ela só tem apenas cinco anos e não quero traumatizar a coitadinha desse jeito.

– Mas de qualquer forma eu te levo até a casa dele... – Jeongguk morde os lábios de nervoso – Jeongguk e o Taehyung?

– O que tem ele?

– Você sente algo por ele?

– Não, hyung somos apenas amigos.

– Jeongguk você pode ser bom mas não é santo – Jeongguk ri – Provoca o coitado por diversão mas sei que existe algo a mais que isso.

– Eu só quero apenas ver o quanto tempo ele aguenta... – mentiu.

– Tudo bem agora vamos porque senão fica muito tarde – Diz Yoongi – E tome cuidado – Alerta o mesmo.

Logo após saírem da lanchonete, Jeongguk e Yoongi seguiram para fora de Seoul.

Assim que chegaram ao destino Yoongi acordou Jeongguk que havia dormido. Desceram do carro e chamaram o dono daquela pequena casa.

– Não mudou nada... Exceto algumas coisinhas, mas do resto continua a mesma coisa – diz Jeongguk que permanecia nervoso e ancioso depois de anos.

– Calma Jeongguk assim você vai acabar cavando um buraco no chão de tanto que bate esse pé – diz Yoongi.

A porta foi aberta revelando um rosto com aparência cansada e de meia idade, cabelos perfeitamente alinhados e penteados e um belo terno – Os olhos de Jeongguk se encheram de lágrimas ao vê-lo daquele jeito.

– A-appa? – Algumas lágrimas já escorriam sem permissão pelo rosto de Jeongguk e o mesmo abraçou aquele homem.

E nem Yoongi conseguiu resistir e acabou derramando algumas lágrimas mas em silêncio e escondido. – Aquele momento era apenas entre Jeongguk e seu Appa.

 

CONTINUA...

 

 

 


Notas Finais


Eai galerinha gostaram do capítulo de hoje? Eu achei muito fofa a irmãzinha do Jeongguk, itii malia kkk e esse reencontro hein? Babadoo
Bom espero que tenham gostado deste capítulo e o motivo da demora foi por causa de muitas dores de cabeça que ando tendo e também tive prova. me perdoem.
Peço que continuem dando muito amor a @MayuPuri e @BusanBaby, sem elas eu não sou nada.
Um beijo no kokoro e até o próximo capítulo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...