História 学園アリス ( gakuen alice. ) - Capítulo 96


Escrita por:

Visualizações 60
Palavras 3.667
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente !!!!
Espero que gostem !!!
Próximo capítulo vai ser melhor ! 😗😘

Capítulo 96 - ☆ Amor é... ☆


Fanfic / Fanfiction 学園アリス ( gakuen alice. ) - Capítulo 96 - ☆ Amor é... ☆

[ ... ] kyoto / mansão kirishima. / 08 : 00 / escritório do kakashi. / 1dia atrás. 

Kazuto pov ' s on. 


Shizune : e então , meu filho ? Dormiu bem noite passada ? - perguntou - me ela com um visível sorriso estampado no rosto. 


Algumas horas atrás  , aproximado das 21 : 00 hrs , Dona Shizune quase infartou de alegria ao passar pela porta e me encontrar. Chorou , riu , agradeceu aos céus, beijou e me abraçou , seguindo o mesmo processo várias vezes. 


Soltei um sorriso soprado ao relembrar as cenas. 


Kazuto :  dormi bem.  A casa continua acolhedora como sempre. 

Shizune : - ela ri animadamente enquanto põe alguns papéis sobre a mesa de madeira maciça do esposo. - fico feliz em ouvir isso.  Bem , irei fazer um pudim para comemorar sua volta ! O que acham ? -  questionou esperançosa, meu tio e eu nos entreolhamos , deixando surgir uma gota em nossas cabeças. 

Quantas comidas ela já fez em minha homenagem desde ontem ? 💧 


Kazuto : estarei esperando ancioso , okaa san. - sorri derrotado pela felicidade estampada nos olhos da adulta.  

Shizune : ótimo !  - recolheu alguns livros ,pondo - os na estante. -  ah ! kakashi. 

Kakashi : hm. - " falou " em sinal de que estava escutando.

 Só um sinal. 

A morena cominhou até o grisalho , que sentado em sua poltrona , perecia apoiando seu cotovelo na grande mesa , e a cabeça , na costa da mão, dando atenção somente ao livro : 


🔞 Paraíso dos amassos. 💏


Suspirei. 

Mamãe é uma guerreira pra aguentar isso. 

Shizune : o prazo para as composições de novas músicas está aqui. E os e - mails dos sócios das empresas está... - mexeu no mouse do computador e digitou algumas palavras. - ... aqui. Responda - os até hoje a noite. 

Kakashi : uhum. 

Ela toma o livro para si , ganhando a atenção do marido. 

Shizune : leia seus e - mails.  - disse séria no momento em que depositava um selinho nos lábios do kirishima por cima da máscara, após a repreensão, andou em passos inabaláveis junto de um leve rebolado sensual à porta , a abriu , e se retirou. 

Kazuto : ... pelo que pude ver , não foi só a casa que continuou do mesmo jeito. - o olhei e sorri debochado. foi a vez dele de suspirar. 

Kakashi :  sabe como são as mulheres kirishima , todas de pulso firme e decidido. - ele se deita em sua cadeira. - Nós , homens dessa dinastia , carregamos o mesmo destino. - finalizou com o eterno semblante preguiçoso. 

Tive que rir com tamanha ignorância. 

Kazuto : perdão, não tenho seu sangue. 

Kakashi : mas tem o meu nome. - se levantou , caminhando até uma das prateleiras , retirando de lá outra edição do escrito pornográfico , passando a folhear as páginas com calma. - ...querendo ou não , - inicia ele , retornando até a mesa e se apoiando de costas na beirada da bancada.  - ...você carrega esse destino. - complementou mirando - me desanimado.  

Arqueei uma sobrancelha. 

Kazuto : acredita em destino ? 

Kakashi : brincaria com Deus se dissesse não.  - fechou o manuscrito e se sentou.  


" brincaria com Deus se dissesse não. "

Essa frase .... 

Bom , tem um motivo para ela ter saído da boca do cara mais relaxado que já conheci. 


Há 11 anos , shizune e kakashi se conheceram por meio de meus pais. Foram convidados como padrinhos no casamento que seria a exatos dois meses ; kakashi por parte de meu pai , e okaa san pela minha mãe.   

Durante os preparativos , ambos se aproximaram e construíram uma amizade , que aos poucos , se fortaleceu. Entretanto , os dois não se deram conta disso à tempo suficiente ; 3 dias após a cerimônia , ela voltou para Londres , onde sempre morou , por mais que seja japonesa de nascença.   

passado alguns meses , se reencontraram de uma maneira inesperada. Meu tio avô , durante uma reunião semestral numa das firmas tecnológicas parceiras às dele na Inglaterra , desenvolveu interesse na jovem de cabelos negros , decidindo e conseguindo por si mesmo contratá-la como secretária particular devido a motivos nada honestos. Empregada ,  promovida à esse cargo , e sem uma condição financeira que pudesse ser considerada boa, okaa san concordou em retornar para o Japão , e bem , sendo kakashi o herdeiro de diversos bens , foi algo fácil se verem a partir daí , todavia , mais uma vez , nada mudou. Apenas bons companheiros de trabalho. 

 Ao longo da convivência, perceberam o que sentiam , levando a um caso , evoluindo para um namoro , e , por fim , o pedido de noivado. 

Não é nenhuma surpresa contar que o sn.r e snr.a kirishima não ficaram nem um pouco felizes em ver o único sucessor unir sua vida à uma funcionária.  Mais uma vez , usaram seu poder como uma família de alta classe com enorme influência econômica  para demití - la em justa causa , sendo afastada pelo estado acusada por ações transgressivas , fezendo - a regressar à Londres. 

Contudo , nem mesmo a Europa conseguiu dar um fim àquele vínculo, principalmente quando tal laço agora era constituído por um pequeno embrião de 1 mês.  

Meus avôs não tiveram escolha , exceto a de não se opor ao noivado. O escândalo sobre "o filho abandonado do único herdeiro kirishima" com certeza abalaria o Japão.

 Sendo assim , no mesmo dia , foram assinados dois papéis que mudariam por completo a vida de qualquer um : 

Um matrimônio.

Um deserdamento

Aquele preguiçoso casou com a mulher que ama , e , como sua irmã, desapossou - se de todos os bens no qual lhe eram prometidos. 

Quanto ao bebê....


Toc ! Toc ! 


Em segundos , uma figura muito bem conhecida se revelou , com suas roupas elegantes de cores variadas acompanhadas de um ar um tanto suave. 

Hiro : com licença, snr. Kakashi. - com um tablet em mãos, a voz se pronunciou no momento em que fechava a porta por onde havia entrado. 

Kakashi : ah , hiro ... o que foi ?   

Hiro : a senhora shizune pediu para vir anotar as preferências quanto ao pudim.  -escreveu algumas palavras no aparelho e ajeitou a armação de seus óculos com o dedo indicador , pondo - se a nos olhar. 

Kakashi : ... 💧

Kazuto : ... 💧 

Hiro : alguma coisa ?

Kazuto : ... acho que um de leite condensado está de bom tamanho. 

Hiro : sim. - pôs - se a digitar mais uma vez. Sabe - se lá o quê. - francês ou americano ? 

Kakashi : ....... hm ? - perguntou confuso após breves segundos de raciocínio. 

Hiro : o leite condensado. francês ou americano ? 

Kazuto : ... - entreolho meu tio novamente , que fez , apreensivo , a mesma coisa. Qualquer palavra que falássemos ali poderia nos por em perigo...

.... de não comer mais. 


Kakashi : ... não deve existir muita diferença entre os dois ... qualquer um está de bom tamanho. 

Kazuto : ... 🙂 - mantive meu singelo sorriso enquanto observava a situação trocando freneticamente a direção de meus olhos um para o outro. 

Kakashi , mesmo mentendo a cabeça apoiada na costa da mão, tentando emanar sua pacífica aura de tranquilidade , deixava visível a pequena gotícula de suor que descia pela lateral da face pálida , perceptando seu temor.  Estávamos correndo o risco parágrafo 5 / 13 , v° 27 : o risco da perca de pudim. 

Hiro : na verdade ... 


"  ARRRRRGHHHH !!!! "  

 

Ambos caímos para trás em nossas poltronas , acomodando de modo brusco nossos pescoços sobre o acolchoado. 

Hiro : o leite condensado francês, por assim dizer , é mais delicado e adocicado , com sua textura incrivelmente fina e tonalidade clara , ao tom de ... como podemos dizer ... um sol a se desabrochar no final do inverno.  Agora , o americano, é uma degustação mais exótica, seu sabor doce valente mais agressivo , tonalidade mais escura , similar à um capim dourado dos campos Indianos , uma textura mais " insistente ... mas , ambos são extremamente deliciosos , então, já decidiram ? 

Kazuto : .... francêêês ...  - minha voz arrastada gritava por socorro. - 

Kakashi : .... 😪.

Hiro : certo. - ele anota. - irão querer a cobertura leve , média, ou mais passada ?

Kazuto : ... média. 

Hiro : entendido. Textura leve  ou pesada ?

Kazuto :  .... meio a meio. 

Hiro : ... algum acompanhamento especial ? 

Kazuto : ... morangos. 

Hiro : japoneses ou safra chinesa ? 

Kazuto : japoneses. 

Hiro : sim , entendido. Comunicarei a senhora shizune. 

Kazuto : obrigado , hiro. 😏 - sorri em agradecimento , recebendo outro em volta.  

Hiro : snr kakashi. 

Kakashi : .... 😪.

Hiro : snr kakashi. 

Kakashi : .... 😪. 

Kazuto : ... 🙁.

Hiro : ... - limpou sua garganta em alto tom , despertando o grisalho que cochilava. - ... senhor kakashi. 

Kakashi  : ... hiro ... - ajeitou sua postura , apoiando um doa braços sobre a mesa enquanto a outra mão coçava sua nuca. - .... já voltou... ?

Hiro : ... não saí. 

Kakashi : ...ah ... sim ... 💧 ... claro. 😩

Hiro : tem mais um assunto no qual queria tratar. 

Kakashi : sim  , fique à vontade.  - bocejou , cobrindo a boca. - ...

Mexeu no eletrônico por alguns segundos e o virou para nós, uma selfie de uma certa cabeleira prateada numa despedida de solteiro junto de outros amigos , incluindo tatsuo e masao san , que tirou a foto , realmente fez minha boca cair. 

Kakashi : ... 

Hiro : ... " décima festa de despedia de meu querido e amigo , kakashi. Feliz 10 anos de casados ! , dos seus irmãos e parceiros , tatsuo , masao e Rodrick. " - leu a descrição. 

Kakashi : .... 

Hiro : ... algo em sua defesa , senhor kakashi ? - ajeitou as lentes , que agora transmitiam um brilho sombrio e mortífero. 

Kakashi : por favor não conta pra shizune.  - implorou já em frente ao japonês. 

Hiro : senhor kakashi , é de minha obrigação comunicar exatamente tudo o que ocorre para a dona shizune  , meu contrato como seu fiel ajudante atinge até os assuntos pessoais , então, se me der licença. - se virou em direção à porta , sendo impedido por um homem desesperado que rapidamente se pôs à sua frente. 

Kakashi : eu estava bêbado. 

Hiro : ninguém tropeça em uma boate de mulheres por acaso.  - tentou dar outro passo. 

Kakashi : pense nas crianças. 

Hiro : o que as crianças tem a ver com sua , se me permite dizer , falta de censo ? 

Kakashi : se shizune descobrir , ela me mata , se ela me matar , ela vai presa , se ela for presa , as crianças passarão anos em discussão de guarda judicial , e viverão com traumas por toda vida.  

Hiro : .... 

Kakashi : ... eu não a traí. Amo - a muito , e pretendo contar. 

Hiro : .... 

Kakashi : ... me dê um tempo. 

Hiro : um tempo de ... quanto estamos falando ? 

Kakashi : .... hoje a noite , kazuto vai estar aqui , o humor de minha esposa está constante. 

Kazuto : ... 😞 .

Hiro : ... 

Kakashi : ... que tal pensar sobre isso enquanto saboreia um vinho ?

Hiro : ... Por acaso ... estamos falando de uma safra nobre francesa das colinas inglesas , colhidas sobre os montes abençoados pelos melhores pôr dos sois , junto de pequenas amoras de raro sabor adocicado de Londres , um vinho provado pela própria rainha , cuja data consciste de 1939 ?  

Kakashi : ... - assentiu freneticamente a cabeça em afirmação. - .... 

Hiro : .... - se dirigiu à um armário com portas de vidro , o abriu , e retirou de lá a tão sonhada safra inglesa. - ... até hoje a noite , senhor kakashi. - assentiu em licença e se retirou , dando espaço  para o longo suspiro do kirishima escapar. - .... 😩. 

Kazuto : ... feliz aniversário de 10 anos. 😏. 

.

.

.

.

[ ... ] Academia Alice / divisão elementar / campus / bosque / dias atuais. 

Narrador on. 


Passados mais 20 minutos , um silêncio desconfortante para muitos  prosseguia.

 Os dois , antes abraçados , agora não trocavam olhares. A dona de longos cabelos roxos ,  ponhava - se a enrolar com cuidado a fina atadura na mão do garoto anteriormente ferido por segurar uma kunai dos dedos de aiha , que por ventura , teve de ir embora obrigada por minori e mayu , sobrando , dos amigos , Luka , Hotaru , e um certo moreno levemente irritado que se recusava a tirar os olhos do nada , ainda deitado à sombra da árvore que se desmanchava , aos poucos , em folhas alaranjadas e vermelhas. 

O hyodou que chegara a pouco tempo , continuou sentado ao lado da kirishima , porém  , assim como a raposa mal - humorada , encarava a direção contrária ao rosto da loba enquanto a mesma mantia sua concentração somente em seu ferimento. Os olhos marrons mudavam repetitivamente sua mira para a face encontrada não muito abaixo  ; delicada e feminina , cuja progredia da exata maneira última vez vista. Os cílios médios, os suaves olhos , a pele alva marcada por bochechas pouco rubras de natureza , e os lábios róseos únicos... para o alívio dele , tudo parecia estar bem. 

Shouko : .... - como um pequeno desperto , a roxeada ergueu seu rosto , fitando singela e confusa o peão ruborizado próximo a si , que , nem mesmo ele percebendo tal atenção que prestava ,  ao ser pego mirando - a , cuidou de virar o pescoço em modo emergência, causando como consequência um repentino espasmo. - ... está tudo bem ?  - perguntou após ouvir o gemido de dor sair da boca do parceiro. 

Issei : sim ... eu só-  ARGH !  - gritou irado consigo mesmo ao levar  , sem perceber , a mão machucada para massagear o ponto da contração de sua nuca. - m - merda ... 💢- murmurou enquanto segurava com força o pulso , tentando , de alguma forma , conter a dor. 

Shouko : .... - em silêncio, a kirishima tocou nos dedos do garoto envolvidos pela atadura , levando - os até o colo , refazendo e aprimorando mais o curativo , o mesmo a fitou calmo , acompanhando cada gesto e movimento da roxeada. Observou em volta e notou que os três, por mais calados que estivessem , continuavam ali.  

Issei  : ... seus amigos ? - perguntou curioso , recebendo um movimento de cabeça simbolizando sim. - .... nanami san e mayumi san nos contaram , mas , foi um pouco difícil de entender. - analisou a palma  já coberta pelos finos panos brancos, a mancha vermelha de sangue mal aparecia. - .... você continua boa nessas coisas. - sussurrou para si. 

Shouko : .... o que disse ? - perguntou ao guardar os materiais usados.

Issei : ah  , n - nada. ... obrigado. - voltou a mirar os três alunos presentes. - ... 

Shouko : ... natsume e luka piyon ajudaram nii chan e eu a conseguir um remédio para hotaru.  - ainda sentada no gramado , a pequena loba contou calma o acontecido ao perceber a intrigação do amigo. - 

Issei :  e  - entendi ... então... -  coçou sem jeito a nuca com a outra mão , levantou - se , organizando a postura numa firme reverência. -  ... me chamo hyodou issei.  - retornou a encará-los. - ... Obrigado por cuidarem dela.  -  " huh ? Um cavalo ? 😦💧"

Shouko :  ... Issei é um amigo meu , - disse enquanto se levantava e limpava sua saia. - por mais que ache cedo nosso reencontro , - uma corrente fria de leve desespero percorreu o corpo do moreno. - ... tê - lo visto de novo me agradou muito. 

Luka : .... " um amigo ... " - sussurrou levemente incomodado, outro amigo ? , com quantos garotos ela já se familiarizou ? , pensava no momento em que apertava mais forte a corda de yukine 

Issei : ... - demorou um pouco para processar a mensagem , e foi só pelo tranquilo sorriso solto pela roxeada , que o moreno  se deu conta e sorriu abertamente para a confissão de saudades declarada. - ... ah , é mesmo. - pensou alto , arrancando certa curiosidade da amiga ao lado que o viu por a mão no bolso da bermuda vermelha e tirar algo de lá  , o hyodou a olhou , fazendo - a constatar para que abrisse uma das mãos, e assim fez , sendo depositado em sua palma uma correntinha de ferro , cuja atenção involuntáriamente se centrasse na bela pedra verde fluorescente presa no cordão. 

" uma pedra alice ... " - pensou ela , pondo - se a encarar confusa e desorientada o " guarda - costas " sorridente.   

Afagou a joia com cuidado contra seu peito , esquecendo de esconder um sorriso bobo que brotara em seus lábios , um choque de consciência acendeu em sua mente ao lembrar dos minutos atrás na qual cuidava de um  profundo e irresponsável corte.   

Shouko : issei , sua mã - o sinal da escola toca , anunciando que outro horário havia terminado , totalizando duas aulas matadas. 

Issei : a ~ ah... - coçou a cabeça. -  demorei tempo demais.  

Shouko : ... 

Issei : ... desculpe por você em risco dessa forma , prometo que quando mais alguns dias passarem, irei ser o primeiro a pedir para treinar com você ! - disse se preparando para ir embora , acenando de costas com um riso aberto e a mão acima da cabeça simbolizando um " sim , capitão ! " 

Shouko : mas -  e sem que ela tivesse tempo de impedí - lo , observou os cabelos marrons desaparecerem de seu campo de visão em meio às árvores. - mas ... - " oque quis dizer com 'por em risco' ... ? " - ...

Dentre tudo o que passou nessas 24 horas , aquela frase foi a que mais a confundiu. 

Se ele havia salvado - a , não faria sentido dizer que a tinha posto em risco , fora que Issei também entregou sua pedra em ótimas condições...  

Se fosse o caso de não poderem se aproximar devido à uma ordem da sede , ela não foi avisada.  

Tais questões que martelavam na cabeça da kirishima , foram compreendidas como simples palavras na mente do hyuuga. 

Para ele , era explícito.... 

....para um membro do esquadrão das sombras , era explícito. 

 Os integrantes da classe alice perigosa são os únicos  alunos cientes das centenas de faces que a Academia interpreta perante o mundo. 

Trabalhos. 

      ⬇

  Missões.

       

Assassinatos. 


E ... as ameaças. 

Conviver com a humilhação cotidiana onde não se pode levantar a cabeça ... levando como consequência o fato de que seus mais íntimos conhecidos são ameaçados a cair no mesmo precipício fundo e escuro que você.

" aquela gatinha de cabelos diferentes .... podemos fazer até mesmo o alice dela se tornar útil para nós, quer dizer , se você estiver cansado como diz ... " 


" A primeira impressão é a única que fica." - isso que a raposa pensava. 


Apenas estar a par de que , por mais amigo que seja , pensar que aquele garoto de cabelos marrons  a pôs ou contribuiu para que a loba corresse o mínimo de risco que fosse ...  a faísca de alerta chegava ao nível máximo, dando uma única só conclusão : ele não foi com a cara dele. 

Shouko : ......... osuwari. 

 - khanya - 

BAM !  

Natsume : .... - e por falar em não ir com a cara das pessoas.... - 

Inuyasha : m - maldita .... - disse inebriado de ódio enquanto retirava o rosto da cratera formada. 

 mirou - o discreto pelo canto do olho , um hyuuga carregado de irritação. Aquele cachorro fedido era , atualmente, a sua maior fonte de desconforto, literalmente, não tinha mais nada que fizesse seu dia ficar pior. - ... - bem , até ele sabia que o grisalho não passaria um dia inteiro longe de shouko , fazer o quê senão aturar ? Para sua infelicidade, não poderia ter cachorro quente bem queimado para o jantar.  

Motivo ? 

Shouko : ... quando voltou a me espionar ? - perguntou serena , ajoelhando - se próxima ao kamia ainda deitado. 

Inuyasha : c - calada ! - se levantou em desespero com uma energia que sabe - se lá de onde veio. - p - por quê eu estaria espionando você  ?! Loba maldita!

Shouko : .... - ela sorri boba. - .... 

Inuyasha : p - por quê está sorrindo ? - questionou desconfiado. 

Shouko : ... - a kirishima se levanta , pondo seu arco em volta de seu corpo , prestes a ir embora. -

Inuyasha : O - oe ! Me responda ! 

Shouko :  ... é um segredo. - disse enquanto se virava deslumbrante com um sorriso que poderia enfeitiçar qualquer um , os cabelos que voaram com o movimento ... tudo era tão único ao par dos olhos vermelhos... 

Natsume : ... - 

" amor é um saco. " 

.

.

.

.

-----------------------------------------


Kirishima kazuto , mais outra admissão efetuada com sucesso : 

- kinoshita karin. 

Idade : 12 anos. 

Alice : detém a capacidade de projetar campos de força. 

Classificação : serviço espontâneo. 

Força  : elevada. 


Contamos com sua colaboração.


Notas Finais


E aí? O que acharam ?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...