1. Spirit Fanfics >
  2. Gama. >
  3. Ser Alguém

História Gama. - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Ser Alguém


Levi bebia calmamente sua xícara de chá ouvindo seus cunhados conversarem com Eren. Seu tio, Kenny, estava assistindo algo na sala e já havia parabenizado e entregue um presente para Eliza, que gostou do livro que recebera; Historia e Ymir participavam ativamente da conversa que estavam tendo com Hange e Eliza. Levi sentiu sua paciência descer em dez por cento ao ver Sasha e Connie entrando na sala.

ㅡ Ei, Levi, você devia trancar a porta da sua casa. ㅡ Connie riu de lado. ㅡ O que aconteceria se alguém entrasse e você e Eliza estivessem sozinhos em casa?

ㅡ Como você acabou de fazer? ㅡolhou raivoso para o careca.

ㅡ Oh, Levi está com raiva! ㅡ e todos olharam para Levi.

ㅡ Tsc. ㅡ levantou-se da poltrona e passou a caminhar para o quarto, deixando todos calados.

ㅡ Não foi minha intenção! ㅡ Connie levantou as mãos.

Eliza levantou-se e correu para o mesmo lugar que Levi. Eren tentou desconversar e manter um bom clima entre todos os presentes alegando que Levi já não estava com um bom humor, uma mentira bem clara para quem estivesse ali. Hange sorriu e olhou para Eren; era o momento de aproveitar que Levi não estava presente para fazer a pergunta que queria para Eren.

ㅡ Ei, Eren ㅡ sua voz séria fez Eren sentir um frio na espinha. ㅡ, como você engravidou o Levi? ㅡ sorriu de lado.

ㅡ AH! EU TAMBÉM QUERO SABER! ㅡ Sasha sentou-se ao lado de Hange apenas esperando a resposta do castanho.

ㅡ Lembro que me disse que era de risco e por isso ele não está saindo muito de casa. ㅡ Historia se pronunciou. ㅡ Mas, de acordo com a pesquisa da Hange-san, betas não podem engravidar ômegas.

ㅡ Bem... Isso... ㅡ Eren tinha as maçãs do rosto coradas. Não sabia para onde se esquivar daquela pergunta. ㅡ Eu também não sei. ㅡ sorriu desconfortável.

ㅡ Bom, nesse caso, poderia me deixar pesquisar isso? ㅡ Hange estava animada, era notável no rosto da mesma. ㅡ Eu só preciso de um pouco do seu sêmen.

ㅡ DE JEITO NENHUM! ㅡ Eren negou rapidamente com as bochechas ainda vermelhas. Hange começou a rir.

ㅡ É, sabia que você não concordaria. ㅡ se espreguiçou no sofá. ㅡ Ah, estou sem nada para pesquisar, queria saber se era realmente possível ou se há outro motivo, como... ㅡ olhou diretamente para Eren. ㅡ você ter uma porcentagem de gene alfa que não se manifestou mas que lhe permite engravidar ômegas. ㅡ Eren não disse nada, parecia ponderar o que a cunhada havia falado.

ㅡ Acho que já está na hora de irmos, Hange. ㅡ Kenny pegou em seu braço e a levantou do sofá. ㅡ Você sempre estraga o clima quando se trata deles.

ㅡ Mas tio, eu quero saber! ㅡ começou a espernear como uma criança mimada.

ㅡ Se Levi descobre que você quer usar eles como cobaia para pesquisa eu vou deixar ele te bater. ㅡ olhou durou para a beta.

ㅡ Entendi! ㅡ soltou-se andou emburrada rumo à porta.

ㅡ Peço desculpas pelo pequeno espetáculo dela.

ㅡ Não tem problema, Kenny-san. ㅡ Eren sorriu. Sentou-se e suspirou após ambos irem embora.

 

 

 

 

ㅡ Levi-san? ㅡ Eliza entrou no quarto após bater na porta. Levi tinha suor descendo por seu rosto e sua feição não era nada boa.

ㅡ Eliza... ㅡ chamou pela ruiva, que andou em direção ao ômega. ㅡ Na segunda gaveta do guarda-roupa... ah... tem um remédio, pega para mim... ah... ㅡ Eliza correu pegar. A respiração de Levi estava ofegante.

ㅡ Aqui. ㅡ entregou ao ômega. Levi pegou um comprimido e o tomou sem água. Eliza guardou o remédio novamente. ㅡ É para quê esse remédio? ㅡ estava curiosa.

ㅡ Dor. ㅡ Levi subiu mais um pouco na cama, ficando com as costas escoradas na cabeceira da cama.

ㅡ E por que você está com dor? Quer que eu chame o Eren-san? ㅡ Eliza colocava a coberta em cima das pernas de Levi.

ㅡ Não precisa, já está passando. ㅡ bateu a mão ao seu lado, chamando a garota para sentar ao seu lado. ㅡ Eles não ficam quietos, não? ㅡ riu ao ouvir mais um grito vindo da sala.

ㅡ Por que remédio para dor? ㅡ voltou a perguntar.

ㅡ São pequenas contrações. ㅡ sorriu pequeno. ㅡ Fui ao médico e ele me disse par tomar até que acabassem e voltariam a fazer exames. ㅡ suspirou. ㅡ Não é nada grave, é mais pela idade pelo o que entendi, mas não quero preocupar Eren. ㅡ colocou uma mão na cabeça de Eliza.

ㅡ Entendi. ㅡ deitou a cabeça no ombro de Levi.

ㅡ Por que você estuda tanto? ㅡ perguntou começando um leve carinho na cabeça da pequena, mesmo que isso bagunçasse os cabelos naturalmente vermelhos.

ㅡ Eu tenho que ser alguém na vida. ㅡ respondeu calmamente enquanto aproveitava o carinho de Levi.

ㅡ Sabe, as pessoas já nascem sendo alguém na vida. ㅡ Levi passou a lembrar da época em que tinha que estudar mais do que podia para passar no vestibular da faculdade. ㅡ As pessoas já nascem sendo algo, entende? Ser alguém não significa dinheiro ou prestígio profissional. ㅡ suspirou. ㅡ Eu não entendo como os pais, os professores ou quem quer que seja diz isso para um jovem que ainda está se desenvolvendo. É pesado demais. ㅡ abraçou Eliza. ㅡ Se você quer ser um artista seja, se você quer trabalhar de casa trabalhe, se você quer vender artesanato venda, é por isso que os jovens cogitam suicídio de tanta pressão. ㅡ dera uma pequena pausa. ㅡ Eu conheço médicos que são muito infelizes pois tem essa profissão porque precisam ser alguém na vida. Mas a vida não tem um sentido ou uma razão para ela, você faz a razão e o sentido dela conforme você a vive, por isso que é importante que você viva e não somente estude sem parar, porque assim como você acha o sentido da sua vida? Apenas estudar e não vive-la realmente? Eu acho que poder fazer aquilo que você quer é a maior liberdade que podemos ter. ㅡ olhou para Eliza e sorriu ao ver que a ruiva dormira. ㅡ Um dia você vai se preocupar com o que fazer e nós estaremos aqui para te dar apoio, pequena. ㅡ acomodou Eliza ao seu corpo e fechou os olhos.

 

 

 

 

Eliza acordara com agitação pela casa. Escovara os dentes e colocara uma roupa confortável. Era cinco e pouco da manhã ainda. Saindo do quarto vira Eren com Levi em seus braços; Levi estava gritando de dor. Seguiu Eren até o carro e sentou-se no banco traseiro, tentava acalmar Levi enquanto Eren pegava algumas coisas dentro de casa. Em poucos segundo Eren estava saindo com o carro enquanto Levi ainda gritava de dor no banco da frente.

ㅡ Eli-chan, procura o doutor Marco, ligue e diga que o Levi entrou em trabalho de parto! ㅡ Eliza podia ver que Eren estava tremendo, assim como si mesma.

Fez o que Eren havia pedido e ficou quieta. Não sabia o que fazer e Levi parecia sentir muita dor. Quando chegaram ao hospital Levi fora levado pelos médicos direto para a cirurgia. Eren e Eliza ficou na sala de espera. Eren tremia e estava impaciente, Eliza ainda tremia e parecia petrificada, quando Eren a abraçou a ruiva desabara em um choro que fizera Eren querer chorar também.

ㅡ P-Por favor... q-q-que ele fique bem....! ㅡ Eliza quase não conseguia falar.

Não era para ser agora...! Ainda é o sexto mês! ㅡ Eren abraçou ainda mais Eliza.


Notas Finais


demorei muito? idsdsadsij peço desculpas, meus professores passaram tanta tarefa q eu chega fiquei doente pqp
espero q eles diminuam um pouco as tarefas ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...