História Game of Thrones FANFIC: Lycan - Capítulo 35


Escrita por:


Capítulo 35 - Como enganar um pequeno louco


 

William estava a alguns dias em Pentos e nesse tempo ele foi obrigado a interagir com os nobres fúteis para que de alguma forma conseguir se aproximar de seu objetivo.

Ontem um evento fortuito aconteceu, os ricos comerciantes de Pentos elaboraram um grande leilão no qual grandes quantidades de relíquias antigas e obras de arte foram vendidas, muitas coisas foram levadas e o dinheiro surgiu de forma explosiva.

Para comemorar esse grande evento, os magistrados decidiram por fazer aquilo que eles melhor sabiam fazer além de ganhar dinheiro e isso é uma festa.

Um grandioso baile estava sendo planejado e para a felicidade de William, ele havia sido convidado para participar.

William estava em frente a Emilly esperando que ela o ajude a escolher a roupa para a ocasião.

Emilly olhava para ele com os olhos brilhando, ele estava muito bem nessa roupa.

Era uma roupa nobre de cor azul escura com detalhes em dourado, era uma túnica mais fina do que aquelas usadas em outros lugares em decorrência do clima mais quente da região, mas ainda mantinha o ar de luxuosidade necessários para tais eventos.

William se virou e foi até o espelho.

"Como estou?" William questionou enquanto tentava se ver.

Emilly com um pequeno sorriso foi até ele e beliscou sua bunda.

"Muito charmoso" Emilly responde enquanto volta a ajustar pequenos detalhes na roupa de William.

William volta a olhar para Emilly e sorri.

As horas estavam voando, William deveria estar luxuosamente vestido ou apenas problemas iriam surgir dessa viagem, quanto mais ele ostente maiores as chances de tudo ocorrer bem, por esse fato ele escolheu a roupa mais cara que ele já havia usado.

Era uma roupa que o preço era suficiente para comprar um navio!

Entrando lentamente na carruagem que ele contratou, William começou a ser levado para o local onde a festa seria realizada, no caso, no salão de festas da mansão de Illyrio Mopatis.

Chegando ao local a visão era deslumbrante, uma grandiosa mansão que estampava que seu dono era incrivelmente rico.

Empregados e guardas estavam por toda a parte.

William entrou com calma dentro do salão e foi bombardeado por uma quantidade colossal de cheiros, existiam simplesmente muitas pessoas reunidas nesse local.

Seria um pouco difícil encontrar os Targaryen?

Obviamente que não, seus cabelos brancos facilitaram que William os localize.

Próximo ao centro do salão onde muitos homens luxuriosamente vestidos estavam conversando, estava o dono do lugar Illyrio Mopatis e um pouco acanhado, mas ainda assim próximo a ele estava Viserys Targaryen.

Viserys estava usando uma roupa nobre, mas de um valor não tão caro, era luxuoso, mas também simples.

Ele era um hospede desse lugar, uma aposta ou investimento de Illyrio.

Mesmo que Illyrio Mopatis fosse um defensor da casa Targaryen, ele não poderia forças os outros a levarem esse jovem a sério.

O que fazia com que Viserys fosse deixado de lado, apenas pequenas palavras eram dirigidas a ele, o qual o fazia agir como se ele estivesse no controle de tudo.

O pequeno louco agia como rei... mas era tratado como alguém que havia vendido sua irmã para os bárbaros Dothrakis, razão essa que era a única que permitia que eles interagissem com Viserys.

Caso o noivado de Daenerys e Khal Drogo não existisse, Viserys seria forçado a permanecer nos quartos da mansão escondido dos olhares curiosos.

William olhou em volta tentando achar a pessoa especial, a grandiosa Daenerys da casa Targaryen, mas infelizmente as mulheres ainda não haviam começado a participar da festa, agora era o momento dos homens falarem sobre negócios, apenas depois de algum tempo elas iriam entrar.

Sem perder tempo, William foi falar com Illyrio Mopatis e com o pequeno louco da casa Targaryen.

William rapidamente começou a conversar com esses porcos ricos e insinuou que queria comprar algumas mercadorias e talvez alguma terra em Pentos.

Coisas que acabaram fazendo com que alguns dos comerciantes começassem a explicar quais produtos seriam bons vender e onde vende-los, tentavam fazer com que o produto deles parecesse mais valioso do que realmente era.

William apenas fingir interesse, mas evadiu de todas essas 'boas ações' e começou a perguntar sobre os Dothrakis e o que estava acontecendo perto de Meereen.

Os comerciantes falaram diversos boatos, poucas informações novas, mas uma coisa chamou a atenção de William, um deles disse que ouviu de alguém que o Khal Drogo já havia conseguido resolver seus problemas e estava vindo para Pentos.

Os ouvidos atentos de Viserys captaram essa informação e um sorriso sardônico surgiu em seu rosto.

William decidiu conversar com o pequeno louco.

"Olá, meu nome é William, qual seria seu ilustre nome?" William perguntou para Viserys de um modo nobre, tentando fazer com que Viserys se senta lisonjeado.

Viserys que estava sorrindo em decorrência da informação sobre seu 'cunhado' ficou surpreso por alguém começar a falar com ele.

"Sou Viserys da casa Targaryen, legiti... um hospede do senhor Mopatis" Viserys falou quase relevando sua verdadeira face, mas com uma pequena distorção facial ele voltou a falar enquanto sorria.

"Viserys Targaryen, o dragão de Westeros, já ouvi muito sobre vossa alteza" William fingiu surpresa e tentou atuar como se estivesse honrado em estar na presença desse 'ilustre' homem.

Viserys não conseguiu impedir um sorriso dominar seu rosto, o ego desse sujeito é um problema sério.

Mesmo que fosse um protótipo de vilão, ele era sem dúvidas uma das pessoas mais simples de se enganar, seu ego era uma fraqueza muito grande.

Era como se ele não conseguisse pensar na possibilidade de alguém o enganar.

A conversa entre os dois continuou, William tentou ao máximo fazer com que Viserys tivesse uma boa impressão dele, e as coisas estavam ocorrendo bem.

Com muitas palavras dadas William estava tentando se passar por um grandioso mercador que possua tantos navios quanto os dothrakis tinham cavalos.

Viserys de forma ingênua acabou por levar muito do que William falou como verdade, esse pobre pequeno louco era na verdade muito alheio as coisas do mundo.

"Você vem de Westeros?" Viserys pergunta surpreso com a informação.

"Sim vossa alteza, em Westeros as casas ainda se lembram de seus verdadeiros Senhores..." William começou a enganar Viserys de uma forma mais profunda, acabou por mentir que seria simples para Viserys reconquistar o Trono de Ferro e que as coisas eram mais fáceis do que ele imaginava.

Apenas era uma tristeza que uma pessoa da família Targaryen fosse casada com um bárbaro Dothraki.

"É realmente lastimável que alguém de sangue nobre tenha que se casar com um bárbaro, mas esse bárbaro tem 50 mil soldados" Viserys começou a falar de uma forma benevolente, como se a infelicidade que estava acontecendo com sua irmã não era sua culpa, mas sim do Rei Baratheon por estar forçando ele a ter um exército.

Com mais algumas palavras William apoiou os motivos de Viserys e falou que no momento que fosse necessário, ele ofereceria seus navios para levar os Dothrakis para Westeros e então reconquistar seu trono.

Claro, tudo era apenas um truque, William apenas estava criando um modo mais fácil para que ele consiga interagir com Daenerys.

Nesse momento William percebeu que as mulheres estavam entrando no salão de festas.

Os olhos dele não paravam de buscar alguém, ele estava se sentindo ansioso, a hora estava aqui, logo ela estaria aqui.

E então, uma jovem de 14 anos com cabelos brancos e olhos violetas, dona de uma beleza avassaladora, uma beleza quase inumana, vestia um simples e delicado vestido azul que mesmo sendo simples não conseguia diminuir a beleza de sua dona, ela descia lentamente as escadas enquanto era acompanhada de duas empregadas.

Daenerys era muito linda, seus traços faciais seu corpo delicado, ela era sem dúvidas uma beleza sem paralelo no mundo. A beleza de Dany era muito aumentada nesse mundo magico.

William se viu segurando seu folego, o momento tão aguardado havia chegado, mas era fantástico demais, para ele se impedir de ir correndo até ela, ele fechou com força seus punhos e tentou desviar o olhar.

Diferentemente do modo como William lembrava dela, do modo como ela era após todas as tragédias que ela 'deveria' viver, ela era atualmente uma jovem tímida e dócil, olhava para o chão enquanto andava, ela possuía tão pouca autoestima.

William já desejava cuidar dela, mas agora olhando para ela, ele não podia se controlar, ele iria cuidar dela e iria ajudá-la a ser forte a superar seus medos e limitações, ele ajudaria ela a ser mais forte do que ela jamais seria e impediria que qualquer tragédia aconteça com ela.

William ainda estava conversando com Viserys, mas era inevitável para ele olhar de tempos em tempos para essa linda menina.

Ele começou a confundir os pensamentos de Viserys e começou a colocar a ideia que Daenerys precisava de contato com outras mulheres nobres e que a irmã mais velha de William poderia ajudá-la a se tornar mais firme e ser menos 'dócil', com isso Dany poderia aprender a controlar seu futuro marido e fazer as coisas serem mais simples.

Viserys começou a gostar da ideia, afinal, caso ela consiga controlar o bárbaro Dothraki seria muito simples para que ele 'recupere' sua coroa.

O pequeno louco ingênuo acabou aceitando e no dia seguinte Daenerys iria ser levada para 'passear com William e sua irmã' e nos dias seguintes Dany e a 'irmã' de William começariam a interagir mais para que Dany fosse bem ensinada.

Com isso como desculpa William se aproximou de Dany.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...