História Game over - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Taehyung (V)
Tags Bottom!tae, Bts, Taekook, Top!jungkook, Vkook
Visualizações 402
Palavras 2.545
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, LGBT, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Self Inserction, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLA MAROZITA E PESSOAS QUE ESTÃO LENDO ISTO NESSE MOMENTO
presente de aniversário dois meses atrasados k mas juro que eu me esforcei, jk tops não é meu forte, maa eu faço de tudo por esse bolinho

isso foi inspirado em um pornô que eu já vi onde e eh isto, créditos à agência

aproveitem com moderação

Capítulo 1 - Único


Quando seu período de férias finalmente chegou, todo o Bangtan se viu animado. Alguns dos garotos disseram que passariam na casa de suas famílias, outros viajando, mas Taehyung e Jungkook surpreenderam a todos quando anunciaram que iriam viajar ao Japão juntos.

Até era de se esperar. Viviam grudados para todos os lados, mas apenas Jimin, que os pegou aos beijos no dormitório, sabia do que realmente escondiam. Não era como se não confiassem nos companheiros, apenas achavam que não era o momento correto de esclarecer tudo, principalmente pelas relações delimitadas que tanto lhes era exigido em frente às câmeras.

Malas feitas, passaportes assinados e sorrisos alegres, Kim e Jeon se mantinham jogados nas cadeiras azuis e deveras desconfortáveis do aeroporto, meio dormindo e meio acordado até o instante em que o vôo 402 soou no telão, ambos correndo entre tropeços nos próprios pés e risadas até o portão.

Jungkook sorria animado. Não era como se nunca houvesse viajado sozinho com um dos companheiros de grupo, porém, tinha em mente que as batidas descompassadas e as bochechas vermelhas toda vez que o dito Kim dirigia a palavra a si ou ao menos citava seu nome não era algo normal — talvez doença, algo iniciado com p — e sua mente não conseguia parar de imaginar as tantas coisas que poderiam fazer na viagem.

— Está ansioso? — Sorriu ladino, de braços cruzados ao seu lado na fila e notando sua inquietação.

— Um pouco, não gosto tanto de viajar de avião — Mordeu a parte interna da bochecha.

Subitamente, sentiu sua mão ser pega pelo maior, procurando seu olhar de forma alarmada e apenas encontrando a enorme serenidade que havia sempre em seu rosto — Está tudo bem, Kookie. Tentarei distrair você e fazer com que não fique nervoso. Eu prometo.

Jeon apenas sorriu, sentindo um frio subir na espinha e virando o olhar rapidamente. Uma mulher de pouco mais idade que si se posicionou na frente de ambos, estendendo a mão para checar as passagens já carimbadas e despachá-los enfim.

Após caminhar pelo longo corredor e chegar até o avião, cumprimentaram rapidamente as aeromoças que se mantinham em frente à entrada, rumando até as últimas cadeiras que haviam escolhido e se acomodando devidamente.

— Pode colocar minha mala aí em cima? — Taehyung esticou a bolsa azul em sua direção, e jurava que havia algo de diferente em seu olhar, algo mais intenso, mas apenas ignorou e se colocou de pé, esticando as mãos e sentindo o olhar do outro ainda queimar em si até o instante que sentou-se novamente ao seu lado.

Diferentes pessoas entravam e se acomodavam em seus devidos lugares, mas por alguma razão, Jeon se mantinha inquieto. Batucava os dedos sobre a calça jeans de lavagem clara enquanto observava pelo canto do olho o mais velho se distrair com algo no celular antes de iniciarem o vôo.

O Kim plugou seus fones aos ouvidos no início que a voz da aeromoça soou no alto falante indicando que partiriam naquele instante, sorrindo para si antes de fechar o olhos de forma sonolenta. Torceu a boca, recostando as costas na cadeira e jurando para si mesmo não pensar mais em Taehyung pelo resto do vôo, mas viu que era uma promessa difícil no instante que a cabeça do loiro caiu em seu ombro, arregalando o olhar instantaneamente.

Talvez fosse apenas os hormônios da juventude que fizeram seus pelos eriçarem de tal forma, ou simplesmente uma bela reação de seu corpo como se pudesse falar mais que sua boca ao sentir a respiração quente bater de encontro com seu pescoço. Talvez fosse apenas os hormônios da juventude quando sentiu suas partes baixas formigarem, apertando as unhas nas palmas das mãos o mais forte que conseguia e respirando fundo. Como se quisesse provocar ainda mais seu desespero, o nariz do outro roçou de encontro com a pele exposta, deixando a voz sair em uma rouquidão murmurando algo desconexo próximo ao seu ouvido, quase um gemido; foi a gota d’água, game game over para Jeon Jungkook.

Mordeu o lábio inferior, observando de relance o quão duro havia ficado quase de instantâneo seu pau naquele momento, posto do lado direito de seu corpo e completamente pulsante, e no mesmo instante sentindo o frio lhe subir à espinha ao ter os dedos longos alheios passeando por sua extensão.

Olhou com a feição assustada para Taehyung, e se segundos atrás demonstrava estar em um sonho tranquilo, agora sorria ladino para si com os olhos semicerrados. Jeon sabia completamente o que aquilo queria dizer, mas ainda sim, insistiu em ouvir de sua boca.

— T-Tae... — Sussurrou, encarando sua face em uma completa dúvida.

Shh, Kookie — Tornou a deitar a cabeça em seu ombro sem deixar de trabalhar com seus dedos, bem como se quisesse conhecer cada extensão de Jungkook ainda por cima de toda a roupa — Nunca ouviu por aí que é interessante transar em lugares públicos?

E Jeongguk deixou-se levar; o que mais poderia fazer? Deixava os gemidos saírem baixinhos, sôfregos, revirando os olhos constantemente com o simples toque e sentindo seu corpo implorar por mais.

Nunca havia sentindo suas roupas tão apertadas daquela forma, e agradeceu aos céus internamente por terem pegado as últimas cadeiras do avião. Enterrou a cabeça em seu pescoço e apertou os lábios um no outro, sentindo o polegar alheio rodeando sua cabecinha por longos e torturosos minutos, contorcendo o corpo em busca de desfrutar ainda mais do contato.

— Você quer mais, Jeonggukie? — Os olhos inocentes pregavam coisas diferentes do que a boca rosada pronunciava. O moreno assentiu rapidamente — Como algo assim? — Apertou os dedos do pé ao sentir uma das ágeis mãos do Kim adentrar sua calça, sem nenhum tecido a separá-lo de sua pele. Os dedos frios lhe davam arrepios, alisando seu pau sujo pelo pré-gozo lentamente. Assentiu novamente com a cabeça, dessa vez acompanhado de um gemido ao Taehyung iniciar uma lenta masturbação em si, com o mais velho dessa vez colando os lábios ao seu ouvido — Eu posso continuar e até fazer melhor, se você prometer que vai me foder direitinho. Você me promete, Jeonggukie?

— E-eu prometo — Murmurou no mesmo tom.

Taehyung repentinamente retirou suas mãos, observando com um sorriso divertido o garoto ofegar.

— Há uma salinha usada como despensa nos fundos, virando à esquerda. Eu vou na frente e te espero lá.

Dito isso, levantou-se, seguindo pelo tal caminho e fazendo questão de rebolar apenas para o moreno assistir. Olhou ao redor, fitando rapidamente as pessoas sonolentas que pareciam não terem notado a agitação nas últimas cadeiras, suspirando de forma aliviada e quando decidiu que o tempo suficiente que o Kim havia saído já bastava, seguiu na mesma direção, sentindo o corpo ainda mais tenso a cada passo e a evidente ereção a lhe incomodar.

Seus dedos tocaram a maçaneta metálica, girando-a e espreitando minimamente os olhos para dentro, sendo agraciado com a visão. Kim Taehyung estava de costas, o tronco de pele cor caramelo sendo desnudado e as mãos fazendo a camisa de mangas ir ao chão. Virou a cabeça, lhe encarando por cima do ombro quando ouviu a porta atrás de si bater, vendo Jeon direcionar o toque ao cinto afobado e sorrindo sacana para o olhar que este lhe lançava.

Jogou tal objeto em um canto qualquer, abrindo os botões e zíper da calça, sendo parado quando o castanho tomou seus lábios em um beijo. Era surreal ter a boca de Taehyung sobre a sua, as línguas a se enroscarem a cada instante. Sentia-se perdido por saber a forma como o corpo alheio reagia ao seu toque ou apenas por sentir seu membro tão igualmente duro roçar no seu, que estava tão sedento quanto si.

— Eu estava com saudade da tua boca — Murmurou, buscando um pouco de ar ao desprender-se do outro, tornando a encarar profundamente seus olhos e a poucos centímetros de seu rosto.

— Ela pode fazer coisas melhores do que isso — A língua afoita passeou pelo lábio inferior igualmente às mãos que buscavam desabotoar os botões de sua camisa.

— Como o que? — Instigou, fazendo as mãos se apertarem ao redor da cintura bem desenhada e puxarem seu corpo ainda mais para perto.

O Kim não lhe respondeu, arrastando a camisa pelos seus braços perfeitamente torneados e fitando seu corpo por instante, levando as unhas curtas a fazerem uma trilha, deixando pequenas marcas e descendo ainda mais a medida que se abaixava até estar de joelhos e exatamente de frente para sua pélvis.

Tocou o cós da calça de lavagem clara, arrastando-a de uma só vez e fazendo seu pau saltar para fora e quase bater em seu rosto. Segurou-o pela base, tendo o olhar atento do moreno caindo sobre si, soltando uma lufada de ar e depositando um pequeno selar em sua ponta, sorrindo.

Começou a passar a língua pela região sensível, fazendo o corpo de Jeongguk vibrar e se apoiar na parede do local apertado. Taehyung deu exatas três pequenas sucções, deixando os lábios irem apenas até a parte avermelhada do membro antes de colocar toda sua extensão na boca de uma só vez até o nariz encostar em sua pele, fechando os olhos momentaneamente, a pensar como adorava aquela sensação de ter Jeongguk em sua boca, totalmente entregue a si, até apoiar as mãos na lateral de seu corpo para o início dos movimentos de vai e vem.

Jeongguk, que revirava os olhos a cada vez que Taehyung insistia em raspar os dentes em sua extensão, estava cada vez mais sensível com a cavidade do outro a lhe apertar daquela forma, sentindo seu orgasmo cada vez mais perto. Agarrou-se aos cabelos do mais velho, jogando a cabeça para trás em murmúrios impossíveis de entender, libertando-se na boca do Kim.

— Bom garoto, Tae — Desceu o olhar, acariciando com o polegar a bochecha do outro enquanto ele tratava de sugar cada resquício de porra que se encontrava em seu corpo.

Não disse uma palavra sequer. Caminhou até o outro lado da saleta enquanto suas mãos desciam aos poucos a calça, abaixando ao passá-la pelos tornozelos e deixando sua entrada completamente exposta para o mais novo, que sentiu de imediato seu pau acordar novamente.

— Por que você não vem aqui? — O olhou por cima do ombro com um sorriso ladinho que Jeon bem conhecia. Tirou o resto das roupas às pressas, andando até o outro e colando seu peito às costas desnudas, tocando o membro duro em suas nádegas e fazendo Taehyung gemer ao jogar a cabeça por cima dos seus ombros.

— Não esqueça que não podemos gemer tão alto assim, bebê — Sussurrou rente ao seu ouvido, fazendo todos os seus pelos se eriçarem — Temos público.

— Eu prometo gemer só pra você, Kookie — Juntou seus dedos longos ao pênis alheio, esfregando-o à própria entrada e suspirando, levando a outra mão a tocar o mamilo rijo. O quão sujos estavam sendo?

— Eu espero, babe — Mordiscou sua orelha, adentrando seu interior sem aviso prévio e fazendo o mais velho arquear o corpo contra o seu, levando de imediato a palma até seus lábios para impedir de que um gemido saísse por entre eles.

Taehyung suspirou, comprimindo os olhos ao sentir as costas de Jeon desgrudarem das suas e voltarem em seguida com um forte impacto, tendo uma de suas pernas levantada pelas mãos do mais novo e posta sobre uma cadeira que ao menos havia notado ali, mas que parecia extremamente favorável ao momento que o moreno passou a estocar sem dó algum em seu interior.

Debruçou o corpo sobre a parede, colando o rosto avermelhado à laje fria, recebendo um choque térmico de imediato subir por sua espinha e finalmente perceber o quão quente estava com Jeongguk sussurrando coisas sobre como sua bunda se enterrava de forma perfeita em seu membro e outras coisas que ao menos fazia questão de prestar atenção, preferia as reviradas de olho e a sensação satisfatória de estar sendo preenchido na saleta escura daquele avião em movimento.

Mordia fortemente o lábio inferior a fim de controlar as lamúrias sujas que insistiam em sair de sua boca unicamente para alcançarem os ouvidos de Jungkook. Sentiu os fios castanhos claros serem puxados forte e inusitadamente para trás.

— Você sempre gostou de ser fodido com brutalidade, não é? — Sentiu o hálito de seu riso atingir pouco abaixo de seus ouvidos, com a pele alva daquela região sendo instantes seguintes sugadas pelos lábios fervorosos de Jeon.

Apesar de ter pouca idade, Taehyung jamais escondeu seu enorme fascínio por tal lascívia. Gostava de ter mãos masculinas a puxarem sua cintura com possessividade tanto quanto adorava as unhas de uma perfeita mulher arranhando suas costas, e não foram poucos os que passaram por seus lençóis, porém bastante agraciados. Mas ao provar de Jeon Jeongguk, onde, em uma noite de insônia, pedia para manchar seu corpo imaculado com o doce de seus lábios, sua cabeça revirou por completo. A partir dali, sempre parecia faltar algo; talvez a voz aguda sussurrar calma apesar de qualquer circunstância de prazer sobre seus ouvidos ou marcar os cantos onde apenas ele poderia ver.

Prazer, luxúria, paixão, amor. Trate como quiser, Taehyung adorava quando Jeon metia em si até fazer-lhe ficar de pernas bambas.

Emergeu de seus pensamentos quando os fios pouco escuros foram puxados com brutalidade para trás até fazer seu pescoço doer, soltando um suspiro que ecoou por todo o ambiente.

— Taetae, você sempre foi um bom hyung — Os dedos finos saíram de seus cabelos e passearam pela derme de seu pescoço, fazendo uma breve pressão no local até deixar marcas vermelhas — Por que não rebola para seu dongsaeng, babe?

Arrastou as unhas contra a parede, movendo lentamente a cintura contra o quadril do mais novo enquanto mordiscava o lábio inferior, tendo o comprimento de Jeon inteiramente dentro de si, lhe trazendo a sensação cujo deveria ser considerada a melhor de todas.

Sabia que ele não aguentaria por tanto tempo, tirando a prova quando poucos instantes depois, agarrou sua cintura, ondulando o corpo contra o seu e fazer seu membro atingir pontos sensíveis que ao menos sabia que poderiam existir.

Reprimiu um grito quando dois de seus dedos rodearam o mamilo rijo e a outra mão agarrou firme seu membro, que não demorou a se desfazer sobre sua palma em jatos quentes.

O outro estocou apenas mais duas vezes em si, chegando ao seu limite e xingando baixinho, sentindo Taehyung amolecer em seus braços ao ser preenchido com seu líquido.

— Acho melhor nos vestirmos, antes que a aeromoça venha reclamar do barulho — Riu em seu ouvido, fazendo Taehyung automaticamente rir também.

Se limparam e colocaram suas devidas roupas, voltando aos seus assentos como se nada houvesse acontecido — se não se deixassem levar pelos cabelos completamente desarrumados e as respirações ainda descompassadas, é claro.

Em meio ao silêncio, sendo o único barulho existente ali o dos propulsores do avião, se entreolharam, acabando por cair na risada.

— Eu não acredito que acabamos de transar num avião! — Murmurou para que apenas o moreno escutasse, vendo-o rir mais ainda — Então, eu consegui ou não tirar seu nervosismo — Sorriu ladino com certa malícia.

— Não sei por que você ainda pergunta — Rolou brevemente os olhos — Somos dois loucos!

— Loucos que fodem incrivelmente bem — Puxou o queixo do garoto para depositar um selinho, arrancando uma risadinha infantil sua.

— O próximo passo é o provador de roupas do shopping.


Notas Finais


eu desisto de tentar fazer lemon grande

opa esse final rs será que vem mais por aí? vejam nos próximos capítulos

foi isso meus amores, o horário já permite né? beijo nas suas bundas, até uma próxima<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...