1. Spirit Fanfics >
  2. Game Over >
  3. Pressione Play

História Game Over - Capítulo 10


Escrita por: chaeracutiepie

Notas do Autor


Oi gente, desculpa não ter postado no domindo, eu tava muito cansada ontem pq foi aniversário da minha irmã e teve bolo então quando eu finalmente fiquei sozinha eu tava com muito e não consegui revisar o capitulo pra postar
e sem revisão tava incompleto, enfim, tive que esperar até hoje
mas agora está aqui!! eu vou tentar terminar o próximo e postar hoje, se não der, ainda essa semana em algum dia vai ter dois capitulos (pelo menos eu vou tentar kkkk)
enfim, boa leitura

Capítulo 10 - Pressione Play


Agosto, 2024 

Haseul havia nascido pra ocupar um lugar como aquele. Assim como a maior parte das pessoas que conhecia. Seus pais tinham a criado para isso, para que um dia ela pudesse tomar conta dos negócios da família, mas tivesse experiencia suficiente trabalhando em outras empresas.  

A primeira vez que ela teve contato com uma realidade diferente e teve consciência do quanto tinha privilégios foi quando, 10 anos atrás, ela fez amizade com uma garota “arrogante” que era bolsista na sua escola. Todo esse tempo depois e elas ainda eram amigas, parceiras na empresa e quase como se fossem família. Só que havia dias como aquele, onde Sooyoung dava mais importância para alguma namoradinha ou suas crises amorosas do que pro trabalho, que a irritava. Ela relevava porque sabia que mais velha era uma pessoa incrível, de pensamento rápido e talento inigualável, além de divertida e alguém generosa que nunca esquecia de onde veio. Além de que desde o final do terceiro ano do ensino médio, relacionamentos amorosos eram um tópico complicado para a mais velha. 

Contudo, aquele era seu aniversário, e entre a chegada de Yeojin em Seul, seu almoço de aniversário onde ela reviu três ex-colegas do ensino médio, e ainda ter que que lidar com o fato de que Jinsoul ia trocar mensagens com Kim Jungeun (Sim, aquela Kim Jungeun). Aquilo não acabaria bem, poderia abrir feridas na sua outra amiga que não sabia em que pé estava.  

Sooyoung é forte. Ela pensou. Já fazem 10 anos, ela superou. Pelo menos esperava que sim.  

-Bom, nosso último jogo, que explora a escola de magia e bruxaria do Japão foi um sucesso, mas... – Haseul disse, analisando os dados pelo tablet. – A gente teve que fazer uma negociação muito grande com a Warner e apesar do universo de Harry Potter ser muito popular ainda, precisamos de algo diferente e original.   

-Bom, o interesse por jogos de ação, é sempre muito grande, principalmente com armas e...  

-Eu sei. – Haseul interrompeu uma das funcionárias que começou a sugerir ideias. – Mas eu não vejo como jogos de ação seriam diferentes dos convencionais, muito menos com armas. – Colocou a mão no queixo. – Nós precisamos de algo que as pessoas estão falando no momento.   

-Esportes estão ainda muito em alta. – Um homem começou a falar. – As olimpíadas de Paris acabaram agora, ainda tem a cerimônia de encerramento esse mês e a Coreia foi bem, foi o ano com mais medalhas de ouro.  

-O time de baseball ficou com medalha de ouro. – Todos na sala viraram o rosto em direção a pequena loira que estava no canto do cômodo. Ela não fazia parte do grupo de funcionários, era uma estagiária. Quando percebeu todos os olhos nela, corou, mas não perdeu a coragem e continuou falando, mesmo que sua voz fosse baixa e fina. – A arremessadora do time, ganhou medalha de ouro e entrou nos trending topics duas vezes essa semana, pois também foi contratada pelo Twins.   

Haseul arregalou os olhos, pronta pra negar na hora, contudo, outra estagiária, uma morena, continuou.  

-E eu soube que a agente dela, Vivi, a ex jogadora, adora colocar ela em publicidade.  

-Como? – Haseul perguntou pega de surpresa. Ela não acompanhava baseball em respeito à sua amiga que jurou nunca mais falar do esporte, mas lembrava daquele nome. Sabia que a chinesa tinha jogado na Coreia em times professionais por um tempo, até se lesionar e começar a trabalhar com a parte técnica. Ela só não sabia da parte que ela trabalhava com Kim Jiwoo. Hyunjin, a estagiaria morena, pensou que fosse um encorajamento pra continuar.   

-Bom, Kim fez um contrato com a Nike recentemente, foi capa da Girl Front. – Olhou para Chaewon, a loira, para que continuasse. 

-Resumidamente, elas adoram uma boa propaganda, então - A Park continuou. – Elas com certeza topariam divulgar um jogo para celular sobre baseball.   

A ideia era boa, muito boa mesmo. Só que Sooyoung nunca aprovaria. 

Contudo, Haseul não tinha outras ideias e no momento ela só pensava na possibilidade de ter uma reunião com Vivi, sua crush durante o ensino médio, basicamente a primeira mulher que a fez questionar sua sexualidade. Ela não precisava seguir com o projeto do jogo, não precisava nem contar pra Sooyoung sobre a ideia. Podia marcar uma reunião com Vivi, a conhecer, na melhor das hipóteses trocar os contatos e depois diria que a sócia não aprovou o projeto, ou algo assim, ela podia arrumar uma desculpa quando chegasse o momento. Não parecia uma ideia ruim.   

-Certo, eu gostei da ideia, mas ainda preciso me reunir com a Yves e com a agente da Kim, então vocês estão dispensados. Mas no caso de dar errado, e o projeto não passar, teremos uma reunião semana que vem, então estejam preparados para ter ideias de projetos como esse. - Se levantou e caminhou pela sala, quase saindo. - É isso, bom trabalho meninas. – Olhou para as estagiárias que estavam sorrindo.  

É, no momento não parecia uma ideia ruim. Então porque ela se sentia como se estivesse fazendo algo errado? 

... 

O bom de ter um estágio de meio período era que nas férias da universidade era que as garotas tinham mais tempo para se encontrar fora da faculdade. O grupo era formado por Kim Hyunjin e Park Chaewon que estavam no último ano da faculdade de Jogos Digitais, Jeon Heejin do último ano de Educação Física, e Son Hyejoo e Yerim no penúltimo ano de jornalismo.  

-Eu não aguento mais essa semana! - Yerim havia comentando quando os cafés chegaram. Todas haviam combinado de pegar um café no final dos seus turnos, afinal elas saiam todas juntas do trabalho, exceto Heejin que vinha do treino de baseball.   

-Mas é segunda-feira. - Hyejoo respondeu, rindo da amiga, que apenas lhe lançou um olhar exausto.  

-Nós temos uma boa notícia. - Hyunjin não conseguiu segurar por muito tempo, ela estava tão empolgada. Todas as garotas da mesa a escutaram. - Hoje nós tivemos permissão pra participar da reunião sobre ideias para jogos e a Chae deu uma ideia de jogo que talvez eles usem! 

-Nós duas elaboramos a ideia, na verdade. - A loira ficou sem jeito de levar o crédito por tudo.  

-Não acredito! Amor, isso é muito legal, meus parabéns. - A estudante de jornalismo que trabalhava na Uncover e namorava a loira respondeu, lhe abraçando de lado e lhe dando um beijo na cabeça. - Parabéns pra você também Hyunjin.  

-Parabéns meninas. - A Choi respondeu animada.  

-Parabéns Hyunjin, também quer um beijinho? - A jogadora de baseball perguntou fazendo um biquinho em sua direção, que respondeu com uma careta.  

-Não estraga meu momento Jeon. - Hyun a interrompeu a as outras garotas nem piscaram, estavam acostumadas com essas duas se provocando.  

- Mas sabe o que é mais legal? - A loira voltou ao foco da conversa. - O jogo vai ser sobre baseball.  

-Que eu não entendo nada, mas de tanto ouvir a Yerim falando sobre a reportagem da capa do Girl Front desse mês, eu pude ajudar na proposta da Chae. - A morena explicou enquanto tomava um gole de seu café gelado.  

-Como assim você não entende nada de Baseball? - A Hee perguntou quase ofendida. 

-Eu prefiro basquete, futebol. - Deu de ombros e a outra apenas negou, ainda parecendo incrédula. 

-E ainda não acabou, talvez a gente trabalhe com a Kim! - A loira conseguiu finalmente terminar.  

-Mentira! - A Jeon exclamou. - Ela é a melhor jogadora da Coreia!  

-Eu não acredito, isso é tão legal! - A estagiaria da Girl Front comemorou. E ela estava muito empolgada pelas suas amigas, tanto que resolveu colocar no twitter, sua conta era privada então ela inocentemente falou sobre “O loona games vai fazer um jogo sobre Baseball com a Pitcher Kim??”. O único problema foi que ela não checou se estava na sua conta, ou na conta da revista. Spoiler: Estava na conta da revista.   

 

... 

Ha Sooyoung não era muito de beber, mas quando bebia, não conseguia se controlar muito. Só parava quando via o fundo da garrafa. Ou no caso da noite passada, garrafas. Mas eram poucas vezes que ela recorria a isso, seu vício era o trabalho e o cigarro. Ela podia ficar horas a fio trabalho nos códigos e design de jogos, juntamente com um maço de cigarro, principalmente quando ficava chateada. E aquele dia era o caso. O problema era a dor de cabeça horrível por ter terminado com duas garrafas de whisky horas atrás.   

- Chaeryeong-ssi. – Chamou a assistente dela e de Haseul pelo interfone, enquanto massageava as têmporas. – Fala pra Haseul vir na minha sala e me traz um remédio pra dor de cabeça, por favor.   

-Claro senhorita Yves.   

Ela sorriu com o apelido que se tornou sua marca. Lembrava-se do último ano do ensino médio, onde todos a chamavam de Hasoo. Aquele era seu apelido em redes sociais e em jogos também, mas depois da experiencia péssima que foi o terceiro ano ela simplesmente não aguentava mais ouvir aquele apelido. Ela tentava esquecer aqueles eventos e se focar no futuro. Naquela época parecia bobagem, mas ela lembrava do que fez logo depois de ter seu coração quebrado: Ela foi em uma Lan House e virou o jogo Assasin’s Creed. Aquele jogo acentuou seu amor pela criação de jogos e saiu procurando sobre a desenvolvedora de jogos, Ubisoft. Um dos caras que fundaram se chama Yves Guillemot. Por algum motivo, o nome lhe chamou atenção e ela procurou o significado. Ela lembrava-se de ver uma planta com frutos vermelhos que se relacionava com o nome e como um clique, ela encontrou o novo apelido perfeito. E ele pegou rápido, hoje em dia só suas amigas, as únicas pessoas vivas com quem ela podia contar, sabiam seu real nome.  

-Me chamou Soo? – Haseul adentrou sua sala. Elas se tinham uma amizade forte há bons 10 anos, então Sooyoung a conhecia muito bem e sabia: algo estava errado. Parecia se sentir culpada. Contudo, a Jo também a conhecia bem e se ela não ia fazer perguntas sobre a ressaca, a Ha não ia perguntar sobre a cara de culpada. A amizade delas e parceria empresarial dava tão certo pois elas respeitavam uma o espaço da outra.  

-Sim. – Sorriu, tentando parecer bem, mas a cabeça deu uma fisgada de dor. Fez uma careta, mas prosseguiu. – Eu to empolgada pra trabalhar, qual o próximo projeto, que foi decidido na reunião?   

Haseul ficou branca e Sooyoung não entendeu.   

-Eu preciso te contar uma coisa. - Ela começou a falar, com cautela. - Mas já avisando, nós não precisamos seguir com o plano, ninguém sabe além do pessoal da empresa que tava na reunião e eu posso cancelar tudo imediatamente e... - Ela começou a falar rapidamente sem se conter.  

-Calma Seulie, o que aconteceu?  

-Não tem jeito mais fácil de eu falar sobre isso, mas bem... - Puxou o ar. - Kim Jiwoo está de volta na Coreia, mais precisamente em Seul. - Falou rápido e de uma vez, esperando que fosse igual tirar band-aid. 

Com a menção a aquele nome, Sooyoung teve mais uma fisgada em sua cabeça, que agora parecia girar.  

-E algumas estagiarias fizeram uma proposta muito boa sobre um jogo... sobre baseball, e elas estão pensando em usar a Kim para divulgar, porque ela acabou de ganhar uma medalha de ouro Olímpica e fechou contrato o Twins.  

Ha Sooyoung não pensava muito naquele nome hoje em dia. Kim Jiwoo. Pelo menos não tanto quando pensava dez anos atrás. Ela tinha se mantido muito bem longe do esporte por todo esse tempo, conseguindo evitar saber de todas as informações. Ela nem sabia que a mais nova sequer tinha saído do país, mas agora saber que ela tinha ganhado uma medalha de ouro e tinha assinado contrato com o time de Seul, era como o destino rindo da cara dela, de alguma forma. A garota que quebrou sua confiança e seu coração tinha se tornado uma mulher bem sucedida. Aparentemente não existia justiça poética. Mas ela guardou todos aqueles pensamentos e sentimentos mais profundos, disfarçados por uma máscara de indiferença.  

-Soo, você ta bem? - A amiga perguntou parecendo realmente preocupada pelo silêncio. 

-Sim, eu to. - Respirou fundo. - Eu acho que é melhor cancelar, talvez nós podemos utilizar outro esporte, baseball nem tem um alcance mundial de qualquer forma e... 

Haseul estava concordando. Claro, ela ia perder a chance de conversar com sua crush, mas sua amiga parecia que tinha visto um fantasma, e ela preferia priorizá-la. Só que bem na hora elas foram interrompidas por batidas na porta e em seguida a secretária delas colocou a cabeça pra dentro.  

-Desculpa interromper, mas temos um problema. - Ela parecia séria e com medo, justamente por ela ter que dar a notícia para suas chefes. Simplesmente as donas da empresas.  

-Sim, Chaeryeong? - A Jo perguntou, esperando que não fosse mais nada muito ruim, afinal ela já tinha quase causado um infarto na Ha.  

-Alguém vazou a informação sobre o novo jogo do Loona Games, de Baseball e com a pitcher Kim, está por toda a internet.  

A Vice-presidente quase chorou com a notícia, pensando “a única vez que eu penso na minha vida amorosa na frente do resto esse tipo de coisa acontece”, enquanto a CEO permanecia usando sua máscara de indiferença. As palavras da mais jovem ecoando na sala “ninguém sabe” “posso cancelar tudo”. 


Notas Finais


Então, o que acharam??? Conhecendo um pouco mais da Haseul e da Soo adultas e do grupinho da faculdade. Ah, eu tive que mudar a idade da Yeojin, pq antes a contagem do tempo tava diferente e ela teria 23 anos (eu não sou de exatas) quando na verdade é pra ela ter 20
não é improtante ainda pra história, mas vai ser
enfim, nos vemos nos comentários???


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...