História Gangsta's Paradise - Dylan O'Brien - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Dylan O'Brien, Teen Wolf, Tyler Posey
Personagens Dylan O'Brien, Personagens Originais, Tyler Posey
Visualizações 31
Palavras 912
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Luta, Policial, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Negócios são negócios


            Dylan O'Brien___________


 Theo Raeken acabava de jogar uma virgem na minha mesa, quase literalmente isso. E isso parecia dinheiro fácil.


 – Vai me devolver a Érica ou não?


 – Menos aí, Theo, eu disse que faríamos negócios, não que perdoaria sua dívida.


 Virei as costas para ele e a garota em seus braços e voltei a me sentar na minha cadeira.


 – É isso, ela em troca da Érica!


 – Vou fazer uma bela oferta, Theo. Isso porque somos amigos. – dei uma piscadela pra ele – Você me entrega essa garota, e a Érica não tem mais que trabalhar, mas ela vai ficar na minha casa, até você trazer o dinheiro... Agora sem juros.


 – Droga... – podia ver a raiva nos olhos de Theo, mas ele sabia que era o melhor que conseguiria de mim – Onde está Tyler? Posso falar com ele?


 – Tyler não vai te oferecer nada! – disse já perdendo minha paciência – Ele nem iria aceitar essa garota aqui, sabe como ele é.


 Theo pareceu entender que teria que aceitar, ele olhou para a garota em seus braços por alguns segundos, e em seguida a soltou, a empurrando em direção a minha mesa.


 – Eu odeio você, Raeken! 


 Ela disse se virando para Theo.


 – Posso ao menos ver a Érica? – Theo.


 – Claro. Vai pro quarto três. Vou avisar que não mandem ninguém pra ela.


 Ele assentiu, mais aliviado, e em seguida olhou para a garota.


 – Me desculpe, Hollie... 


 – Vai pro inferno imbecil!


 Ele não disse mais nada e saiu da minha sala depois de eu destravar a porta.


 Essa garota me olhou, percebendo que estávamos sozinhos.


 – Não pense que vou trabalhar pra você!


 Disse me encarando e cruzando os braços. 


 – Theo te entregou como moeda de troca... – me levantei da mesa e fui até a garrafa de whisky ali e me servi – Não quer dizer que você é obrigada a trabalhar pra mim...


 – Olha, me deixa ir embora e eu não chamo a polícia!


 – Mas não quer dizer que não vou lucrar com você de uma maneira ou de outra.


 Continuei.


 – O que quer dizer com isso?!


 Bebi um longo gole da minha bebida e a olhei, por inteiro, pensando que seria uma pena se ela não quisesse trabalhar no Oásis, essa garota até que era bem gostosa, mas claro sempre haviam alternativas.


 – Você tem todos os seus órgãos, não têm?


 – Você é louco! Quero ir embora! – ela foi até a porta – Abre isso!


 – Chega... Hollie, é Hollie não é? – ela não me respondeu, e eu, fui até a garota me aproximei até que suas costas bateram na porta trancada – Entende uma coisa, garota. Você é minha.


 – Eu... Não sou sua! Não pode...


 – Não? – me afastei novamente dela – Tente sair, não vai chegar viva nem na frente do Oásis, baby.


 Fui até minha mesa, peguei o telefone, nem olhei mais pra essa garota, que já estava me irritando.


 – Lydia, manda o Liam pra cá. 


 Desliguei o telefone, e voltei ao trabalho.


 – Vai me matar se eu sair?


 Disse se aproximando de mim, mas ouvi batidas na porta ao mesmo tempo, e Liam entrou em seguida.


 – Chamou?


 Esse imprestável do Liam já deveria estar por perto, provavelmente tentando levar Lydia pra cama mais uma vez.


 – Leva a garota nova pro quarto oito, Liam... – Ele deu uma bela olhada pra garota que estava limpando as lágrimas do rosto – E se ela tentar sair, sabe o que fazer. – Ele assentiu, a pegando pelo braço – Nos vemos mais tarde, Hollie.


 – Vai pro inferno você também!


____________________________________



           Hollie Parker_________


 – Vai pro inferno você também!


 Disse sentindo meu sangue ferver, e uma vontade incontrolável de rasgar aquele rosto lindo de demônio com minhas próprias unhas!


 Eu queria matar Dylan O'Brien!


 Mas esse Liam me puxou pra fora antes de qualquer coisa.


 – Me solta sei andar sozinha! 


 Protestei.


 – Eu sei, mas não quero correr o risco.


 Ele disse sem me olhar, me puxando entre as pessoas daquele lugar. Porque parecia que éramos invisíveis, só notei algumas garotas nos olhando, mas logo fingiam não estarem vendo nada.


 De qualquer forma, saímos logo do meio daquele inferno, indo para as escadas e logo encontrando uma porta com o número 8, no fim de um corredor.


 Ele abriu a porta e entramos. Fechou e trancou. 


 Olhei ao redor, era um quarto normal, com uma cama de casal e alguma mobília.


 – Não pense que vai se safar dessa!


 Disse e me sentei na cama, tentando não desabar na frente desse cara desconhecido.


 – Olha, eu não deveria estar falando com você...


 – Por que não?


 Ele se aproximou depois de olhar brevemente para a porta.


 – Dylan disse pra te deixar aqui, só isso.


 – Ahhh – dei uma gargalhada irônica – E o cachorrinho dele faz tudo que ele manda né!


 – Sério garota... – ele revirou os olhos – não é brincadeira. É só um aviso.


 – Tá, que aviso?


 Perguntei já desanimada.


 – Faz o que o Dylan mandou, e não tenta sair!


 Disse autoritário... Afinal esse Liam não era tão mais velho que eu e nem me conhecia!


 – E você se importa?


 – Não quero ter que atirar em você, Hollie... – ele lembrou meu nome – Muito menos ter que me livrar de um corpo... 


 Que droga...


 – Cala a boca! – disse e me levantei irritada – Como já disse, não vai se safar dessa!


 Ele foi até a porta.


 – Tenta descansar, depois alguém vai vir pra te explicar tudo. – ele abriu a porta – Tenho que voltar ao trabalho.


Ele saiu.


 Vivian estava certa, tem lugares muito piores nessa cidade do que o Summer, e eu estava presa em um deles...



 


  

 


 





 




Notas Finais


(Sobrou pro Liam)

Até o próximo 🖤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...