História Gangues ! - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Monsta X
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Hyung Won, I'M, Jeon Jeongguk (Jungkook), Joo Heon, Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Ki Hyun, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Kris Wu, Lay, Lu Han, Min Hyuk, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Sehun, Show Nu, Suho, Tao, Won Ho, Xiumin
Tags Hobi: Bottam, Suga Top
Visualizações 22
Palavras 2.870
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Luta, Mistério, Policial, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie, oie! Antes de vcs lerem, queria perdi desculpa pelo capitulo bosta ;-;. E pequeno... Ontem minha cabeça não estava fusionado direito( deu pra perceber isso ), até coloquei a ft do Hobi, errada. Pois nesse fic ele tem cabelo vermelho é não laranjo. Pra reparar meu erro vou colocar essa ft maravilhosa do Hobi ( eu ia bota essa na anterior, mas com vcs sabe. ) Então... Pesso desculpa novamente.
Já falei muito rsrs. Vamos para mais um capitulo!


Boa leitura (◍•ᴗ•◍)❤
Nos vemos lá embaixo.

Capítulo 9 - Parque de diversão.


Fanfic / Fanfiction Gangues ! - Capítulo 9 - Parque de diversão.

Pov - Hoseok 

- Tae ?

- Seok ? - continuo - O que faz aqui ? 

- Hã ? Que eu sabia isso e um mercado .

- Verdade... - ri meio sem graça.

- Por quê, não foi para escola? É não atendeu as minhas ligações? - levanto uma sombrancelha. 

Sim, eu avia ligado para ele, é o mesmo nem se quer atendeu, me senti ser mais ignorado da terra. Sei, que não e pra tanto, mas poxa, eu sou sentimental... 

- Ah... Sobre isso... - olho para qualquer lugar, menos pra mim - Eu tive que levar minha... Prima, e minha prima pra escola. - falou rapidamente. Acho que sem nem  pensar no que acabou de falar. - Então não foi pra escola, já estava atrasado mesmo.

- Podia mentir melhor, não ?

- Mas e verdade.- meu olho - Quer ir lá em casa ? Pra ver se eu não tou mentindo - falou.

- Hum... Quero sim - ele pensou que eu não ia aceitar, que pena. Mal sabe ele que sou muito curioso.

Começo anda em direção a saída, passando por ele. 

- Pra onde vai ? - me viro para responder 

- Ué. Vamos ver sua priminha - falou com sorriso. Vou pega ele na mentira. Não sou um tipo de pessoa que enfregar a coisa na cara, mas sempre tem a primeira vez. 

- A-ah... É - forçou um sorriso.

- Então, vamos - me viro, indo para fora do mercado, esperado o Tae. Esse que não demorou à vim com sacolas na sua mão direita é esquerda. 

- Vamos - falou, passando por mim. Dou de ombro e começo à  andar o seguido. Vendo ele ir até o carro, tinha me esquecido que ele tinha um carro. 

Entro no carro depois de dele, coloco o cinto de segurança. Segurança em primeiro lugar. Ligou o carro, dirigido o mesmo.

- Não, vai colocar o sinto ? - pergunto, olhando pra ele sem cinto de segurança. 

- Não - respondeu, rindo - Eu não preciso disso .

- Mas vai colocar - lhe olhei - Pensa que tou brincando? 

- Você não manda em mim - voltou olhar para estarda, ainda com o sorriso. 

- Ah, Não ? - dito isso, tiro meu cinto, viro meu corpo com impulso de não sei de onde, tento pegar o seu cinto de segurança ao seu lado, ficando quase com meu corpo encima dele.

- O que tá fazendo, Hoseok?! - gritou, assim que jogo meu corpo pra cima dele 

- Não tá vendo que tou tentando pegar essa merda desse cinto, pra colocar em você, vai se você morre .

- Se você não sair de cima de mim. Nós que vai morrer! - falou rápido - Hoseok!

- Pera... Tou quase... Só um pouquinho ....

- Hoseok! Tá vindo o caminhão , é não consigo desviar com você encima de mim! 

- Cala à boca... Deixa eu me... Ai... Tou quase... Pera .

- Hoseok! 

- Pront- nem consigo terminar a frase, porque o Tae deu uma desviada. Desviado do caminhão que ele disse, pois eu não estava vendo, estava muito ocupado colocando o cinto do ser

Com a essa desviada, deve que para o carro, que por quase ia batendo com outro carro que vinha atrás do caminhão. 

- Ai, você está bem ? - perguntou baixo, com a cabeça encostado no volante do carro. Bem pensando no que acabou de acontecer.

- Eu acho que sim.

- E melhor mesmo, porque eu vou te matar - levanto a cabeça me lançado um olhar furioso - Você quase nós matou, por quase de uma droga , cinto!

- De nada por ter colocado pra você e por ter salvador sua vida - cruz os meus braços, com um bico emburrado, viro a minha cabeça para janela do carro. 

- Seok... - me chamou com a voz calma - Vai, Seok... Não faz isso - virou meu rosto - Oh, não chorei, eu não quis gritar com você - limpou as minhas lágrimas com seu polegar .

- Quis s-sim - tento fala - E-eu sou queria ajud-a, mas sempre faço me-r-rda - soluço.

- Shi... - me puxou para um braço desconcertado, acariciou meus fios vermelhos - Não, Seok. Foi minha culpa, por não ter colocado o maldito cinto. Deveria ter escutado você - suspirou - Então, me perdoa ?

- S-sim - com um pouco de dificuldade, consigo fala.

Ficamos um pouco assim, até meu choro para. Que não demorou muito. 

- Todo bem, agora ? - pergunto ainda acariciando meus cabelos. 

- Ah, agora sim. Obrigado - digo me afastando lentamente dele .

- Não precisa perdi desculpa, Seok.  - riu quadriculado - Bem, vamos pra minha casa. - se ajeitou no seu banco do motorista, colocando o cinto.

- Sim - também coloco o meu. Me ajeitando no meu banco.

Ligou o carro, dando partida. Indo à caminho de sua casa.


(..... )


- Chegamos - diz Tae, saindo do carro, faço o mesmo.

- Wow, sua casa é linda .- digo ainda com boca aberta.

Não era uma casa e sim,uma mansão ou melhor parecia um castelo. Na frente da tinha dois lados na escada que levava para porta principal - no caso à entrada da mesma - árvores espalhar pelo o imenso jardim, com varias tipos de flores, um caminho de pedrinhas tanto à direção as escadas - na qual eu falei -, era incrível. Se fora era incrível,imagina dentro!

- Nem tanto, preferia uma casa simples. O velho gosta de se amostra para os convidados quando, vem aqui - começou à anda, também vou acompanhado. 

- Oh, entendi - não tinha o que falar agora.

Seguimos para as escadas de cor branca, subindo a mesma. Deslizei, meus dedos no apanho da escada, enquanto subia. Chamando na entrada dela, vejo o Tae, se aproximando da entrada, é abrindo. 

- Entra - disse, entrando na casa/ mansão. 

Adentrando na mesma, fico sem palavras, só à sala de estar da dois do meu quarto. Quatros sofá de cor vermelho, dois de frente para os  outros dois. Só estranhei , por quê não tem Tv ? Pensei.

No tento tinha um lustres gigante, brilhante. Ficavam encima entre os quartos sofá vermelho. Imagina só isso cair encima da cabeça de alguém. 

Cara! Tinha um piano. Um piano! Perto das escadas que levava para o anda de cima. 

- Você tocar piano ? - aponto para o piano.

- Tocava, não toco mais - suspirou - Meu Appa, queria que tocasse para os convidados, para se gabar por ter um filho de 4 anos tocando piano. Ódio isso - soltou bufo com a boca. - Mas você não veio ver minha casa ou fala do meu passado, e sim ver minha prima querida - segurou minha mão , me puxando para o andar de cima. 

- Sim - isso foi todo que consegui dizer.

(..... )


- Tá, ai - indicou com a cabeça , a porta que estava fechada. - Ela está, ai .

- Hum... - olhei com desconfiança, mas voltei a olhar para porta. 

Bem, que seja o que Deus quiser. Penso, abrindo a porta.

Revelado um quarto infantil,  cama estava no meio cheio de pelúcias - que inveja - de vários tipos de bichos é de animação. Vários brinquedos espalhando por todo o quarto cor de rosa. 

Mas o que me chamou mais atenção foi uma garotinha cantarolando baixinho - uma música infantil - de barriga pra baixo com os pés alevantado pra cima, um vinha pra trás, enquanto outro vinha pra frente. Estava pintando na sua folha.

- Eu de disse, nunca duvide de mim - escutei voz de Tae, atrás de mim. Depois escuto riso - Oh, Park - chamou a menina, que parou com que fazia antes. 

Olhando para nós dois, ela era um anjinho! Tinha cabelos pretos amarrado num maria-chiquinha, muito fofa. Usava um visitinho branco de bolinhas vermelhas, que chegava até embaixo do joelhos, sapatinhos pretos. É por quê, eu tou falando todo no diminuitivo ? Eu hein.

- Oppa, Tae! - vi a menina abrir um sorriso grande, se levantando. Correndo até o Taehyung, esse que agarrou a garotinha em seus braços, sorrindo .

- Com foi seu primeiro dia de aula, meu bebê ? - colocou a garotinha no chão se agachado para ficar na altura dela .

- Foi muito bom! - gritou animada - Fiz um amiguinho, ele e divertindo, Oppa 

- Sério, que bom que tenha gostado, princesa - acariciou seus fio - Quero te apresentar, meu namorado, Kim Hoseok - apontou para mim.

- Oi, Park - chamo pelo nome que o Tae tinha falado. 

- Oh, então você e o tão namorado de Oppa - riu, se aproximou de mim, sussurrando no meu ouvido - Não aguentava mais ele falando de você, não que você irritante. Mas era Hoseok pra cá é pra lá.  - falou com seu fosse um segredo. - Mas bem que ele falou, você e muito lindo - ri.

- Park! Para de fala essa coi-i-sa - vi Tae se cora. Fofo.

- Mas e verdade, Oppa . Você que deveria de para de fal-

- Priminha linda do meu coração, por quê você não volta pra o que tava fazendo ? - diz Tae olhando para a prima dele, que cruzou os braços, fez um biquinho. Não aguento de tanta fofura. 

- Agora não quero ir. Quero brincar com o Oppa, Seok - juntei as minhas sobrancelhas. Como ela sabia do meu apelido.

- Como você sabe- sou cortado por Tae.

- Ok! Vamos todo brincar com você. - falou, puxou a menina que segurava o riso com seu rosto levemente corado. - Senão você, vai acabar contando besteiras - falou baixo, porém deu pra escutar.

E parece que eu não  foi o único, que escutou. Vi a minha dar um sorriso. 

(....)

Estava cansado - muito - , passei a tarde todo brincando com Park e Tae. De esconde-escondo - o Tae, era péssimo nesse jogo - pega-pega é varias tipos de brincadeira que você possa imaginar. Foi divertido hoje, depois de brincar demos banho na Park, é comemos. 

O Tae, perguntou se eu queria carona, falei que sim. A sua prima ficou triste, pois eu iria ir embora e não sabia quando ia me ver de novo. Mas o Tae deve uma ideia de levar a gente para um parque de diversão, que acabou de abrir. Claro, que a pequena ficou feliz. 

Converso, que eu também estava.

Agora, estava eu esperando Tae na frente da minha casa pra me buscar, estava fazendo um pouco de frio. Eu usava, uma blusa de manga longa branca, e  calça de cor preta, e meus tenis All Star.

Estava pensando em série mente entra, ficava inquieto. Fiquei pensando se ele viram me buscar, mesmo. Eu tinha lá minhas dúvidas.

Sou tirando do meu pensamento com uma buzinda do carro que conhecia bem.

- Oppa, Seok! - quase ia caindo com a Park, quando pulo em mim. 

- Olá, pequena - abraço de volta a garotinha. 

- Assim, vou ficar com ciúmes, minha prima querendo roubar meu namorado - brincou.

- Sim. Ele agora e meu namorado,eu vou me casar com ele. Não e Seok? - agarrou meu braço me olhando. 

- Deixa de coisa - revirou os olhos - Vamos , senão não vai ter brinquedo pra você brincar - mentiu, entro no carro. 

- Ah, me espera! - me puxou junto .

Entramos no carro do Tae, que ia dirigido ao parque, eu ia no banco do passageiro, é a pequena ia no banco de trás, cantando/ berrando. A música DDU-DU DDU-DU. 

- Hit you with that ddu-du ddu-du. Ah, yeah, ah yeah  - cantávamos/ berravamos, junto - BLACKPINK! 

E foi assim o caminho, até chega o parque de diversão. 

(....)

- Nossa, tá cheio hoje - digo olhando pra dentro do local aonde se encontrava os parques.

- Sim - disse Tae .

- Oppa, eu quero algodão doce - falo com voz manhosa a pequena. Que estava segurando a minha mão direita. Com um bico, fofo.

- Mas nem chegamos direito, já quer comer ? - pegou a mão da sua prima, porém a esquerda. 

A pequena, fez cara de choro quando escutou aquilo.

- Ok, ok. Pequena o Oppa, Tae.  Vai comprar seu algodão doce, não chorei - digo rápido

- Eu vou ? - lhe lanço um olhar de morte - Ah! E mesmo, eu vou, compra seu algodão, priminha. Vamos ? - puxou a mão da pequena, que me puxou também.

Vi o seu sorriso de sapeca parece em seu rosto. Esperta.

(.... )

Já tínhamos - Tae e Park , tava comendo. É não queria joga fora minha comida pra brincar da Senhora borboleta, que só girava e girava. Só de olho me vontade de vomitar, só fica girando.

- Oppa, Seok - ouvir a pequena me chama .

- Oi, meu anjo - vejo ela cora, riu com aquilo. - Cadê o Tae ? - vi que ela não estava com o Tae.

- Ah, ele foi vomitar, mas me pediu pra não te contar. Mesmo assim , estou eu aqui lhe contando - riu, sapeca.

- Você não tem jeito, mesmo - bagunço seu cabelo 

- Quem não tem jeito o Oppa Tae, que nem aguenta um brinquedo de criança - colocou as suas duas mãos na boca, rindo. 

Demorou um pouco para o Tae, aparecer. Com cara nada bem, dizendo que só tava com dor de cabeça, que logo ia passar. Eu é pequeno, nos olhamos e rimos. O Tae, falou que viu esse  olhar de quem aprontaram ou vai aprontar. Mas eu só disse que não era nada, que ainda tinha muitos brinquedos para ir, que resultou no olhar de tristeza. 

Decidimos - só a Park - que ira no carinho bate-bate, eu tenho medo desse brinquedo, porque quando eu era criança, meio que eu caio do carrinho - não me pergunte, porque - e o menino louco quase ia me atropelado, esse diabos tinha nome, que era Park Jimin. Me lembro desse dia com seu fosse hoje, que até me dar arrepio.

- Eu vou compra pipoca. Você quer ? - pergunto para Tae, que estava ao meu lado olhando para pequena. Que tava rindo... O riso dela não e muito bonito com eu pebsava.

- Hahaha! Vou atropelar todinho! - escutei a pequena berrando, enquanto ia trás de uma criança que gritava pra mãe, por está com medo da sua risada. Também, quem não teria ? Até eu teria.

- Não, não. Mas pode trazer uma pra minha prima - me olhou - Vou ficar aqui, pra ela não ficar sozinha. - apontou para pequena, que tava ainda com aquela risada estranha.

- Certo - digo me virando 

- Tenha cuidado, Seok. - escuto Tae, falando . 

- Vou ter - olhei pra ele, ainda de costa pra o mesmo. Vi ele dar sorriso sem mostra os dentes.

Começou a andar atrás de uma venda que vender pipoca. Não demorei muito pra encontra, compro duas, agradeço é saiu de perto da venda.

Só que tinha um problema.

Eu já não sabia aonde que eu estava! E o pior que deixei o meu celular em casa. O que faço agora? Eu deveria ter pelo menos esperando a Park, terminar de brincar pra nós ir todos juntos.

Tou ferrada - de novo -.!

- Olá, princesa - pera eu reconheço essa voz . Me viro e...

- Zitao - falou com sorriso no rosto. Vi ele retribuído o sorriso. - Você vei brincar no parques ? 

- Pra falar a verdade, não - colocou as mãos dentro da calça. - Eu vim com uns amigos, resolve uns assuntos 

- Hum.... Assuntos? Por quê, pra me esse assuntos, não parece nada bom ? - cruzei os meus braços 

- Porque, não e - ri - São assuntos de gangue - vi ele pega da sua calça um cigarro, acendendo o mesmo. Tragou o cigarro e saltado a fumaça entre seus lábios .

- E vocês não tem outro lugar pra resolver isso ? Tem crianças aqui, pode ser perigoso - digo, pensando na Park. 

- Não - tragou mais uma vez - Eu só compro ordens, Hoseok - solto a fumaça, só que no meu rosto. - Bem, tenho que ir. Tenho trabalho - passou, por mim. Mas pego seu braço o impedindo de andar. 

- Ver se não machucar qualquer pessoa, que não seja da sua idiota missão .

- Pode deixar, não irei. Mas alguma coisa ? - perguntou.

- Sim .

- Qual ?

- Ver se não si machuca, ainda quero ser seu amigo. Você me ajudou a sair daquele bairro - abaixo a cabeça. Não acredito que dou falado isso. 

- Oh, está preocupado que fofo - falou com ironia - Não se preocupa vou ficar, bem - ouvir sua voz fica séria - É... Nós já samos amigos, Hoseok - não sei porque, mas eu sorrir. 

Acho que foi por quasa que nós somos amigos.

- Ok - lhe solto - Fique bem 

- Você também - bagunçou meus fio vermelhos, não ligava pra isso. 

Escutei os seus passos se afastarem, suspirei alto. Tinha que encontrar, Tae e a pequena.

Então começou andar por ai, pra ver se eu consigo encontra-los. Quando eu ia andar sem querer empurro a pessoa que estava em minha frente.

- A-ah, desculpa - preso - Eu não vi .

- Deu pra ver, Kim Hoseok. 

- Min Yoongi ? 

Agora vou morrer, pela cara dele . Oh, se vou mesmo!


Notas Finais


Desculpa os erros!
Gente.... Por quê, cês não me avisaram que eu errei o nome do Hobi. Pois nesse fic e Kim Hoseok é não Jung Hoseok.
(╯︵╰,) fiz todo errado na fanfic anterior. Poxa... Tou triste....
Mas até aproxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...