História Gangues - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia), Naruto
Personagens Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Hitoshi Shinsou, Izuku Midoriya (Deku), Kakashi Hatake, Karin, Katsuki Bakugou, Minato "Yondaime" Namikaze, Momo Yaoyorozu, Naruto Uzumaki, Neito Monoma, Ochako Uraraka (Uravity), Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shouta Aizawa (Eraserhead), Shouto Todoroki, Tenya Iida, Toga Himiko, Tsuyu Asui
Tags Tododeku Kiribaku
Visualizações 14
Palavras 3.472
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, LGBT, Luta, Mistério, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Drogas, Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Voltei!!

Este capítulo é na visão do Todoroki, o próximo voltará para o Midoriya com um acontecimento inesperado!

Espero que gostem!! 💙

Capítulo 5 - Capítulo 3


~TODOROKI SHOTO~

Acordei no mesmo horário de sempre, com a mesma rotina, levantei da cama de casal do meu quarto um tanto espaçoso de mais, fui ao banheiro e troquei de roupa, hoje não tinha tantas entregas para fazer logo sai do meu aposento e foi a cozinha me deparando Lida preparando o café da manhã. 

Lida Tenya tem 19 anos e o cabelo curto azuis escuro quase preto,um pouco mais alto que eu, ele faz parte da minha Gangue é o Organizador.

- Ah! Ohayo Todoroki-san! - Comprimentou Lida 

Colocando a panela na mesa.

- Ohayo Lida-kun - Respondo pegando uma maçã e indo para a sala. Não demora muito e a Momo também já estava acordada 

- Ohayo Lida-san e Shoto-san! - Comprimenta a menina mais velha.

- Ohayo Momo-san! - Comprimentam Todoroki e Lida.

- Tem muitas entregas hoje Shoto-kun? - Pergunta a morena se sentando ao lado do meio a meio 

- Não muitas umas três acho! - Respondo ainda mexendo no celular - Já está dando a hora de eu ir. Vejo vocês dois depois 

Momo Yaoyorozu, a mais velha entre nós três ela tem 20 anos um ano mais velha apenas. Ela e a Contadora,e as vezes ajuda Lida na organização.

Somos uma Gangue pequena, apenas nós três, eu sou o único entregador, as vezes Momo entrega pela vizinhança mas só em casos de muita coisa, Lida é o Organizador ele ajuda nos presos mas não faz entregas por incrível que pareça odeia quebrar as regras e as leis mesmo em uma gangue.

Minha última entrega era perto do nosso apartamento,moramos no último andar muito espaçoso para nós três, mas também nunca quis colocar mais alguém na gangue.

Cheguei no lugar marcado, ficava apenas a cinco minutos de casa. Fiz a primeira entrega e fui ao segundo local combinado e entrega também foi rápida, sempre a mesma coisa.

O  último lugar era dentro do parque, como estava no caminho, fui o caminho enteiro pensando em casa como era muito espaçoso para apenas nós três, será que finalmente terei que fazer o que o Chefe indicou? Colocar uma quarta pessoa?

Parei de pensar nisso quando um homem que estava encostado em uma das árvores veio em minha direção

- Você deve ser o Todoroki? - Perguntou o homen de cabelos laranjas com tom mais sério

- Hmm - foi só o que respondi, não é bom responder esse tipo de gente - São 600 

- Foi marcado 400 - Respondeu o outro 

- Nós não marcamos temos preço fixo! - Respondi com o tom mais irritado - 600 ienes pelos dois pacotes

Ele me analisou de cima a baixo,e ficou um tempo me encarando ou melhor encarando meu rosto, não sei com que cara eu estava mas no fim ele pagou tudo e cada um seguiu seu caminho.

Andei por um tempo pelo parque sai de casa cedo de mais,dei a volta pensando na questão anterior, resolvi sentar em um dos bancos que haviam alí, no banco perto havia um menino sentando escrevendo em um caderno, não sei porque mas ele me chamou atenção. Seus cabelos verdes enrolados caiam no olho enquanto murmurava muito rápido. 

Ele me era muito familiar mas não me lembro como, sinto que já o vi antes.

Ele não percebeu quando eu sentei ao seu lado,parecia muito concentrado em seu caderno, não sou de interagir com pessoas,a não ser quando nescessário mas não sei eu quis falar com o menino ao meu lado,que murmurava mais ainda,resolvi chamar ele já que estavam o olhando.

- Oi! - Resolvi chamá-lo,perece que ele me escutou porque ficou um tempo de olhando 

- O...oi - Respondeu o menino gaguejando pude reparar um pouco mais nele,um pouco de sardas nas bochechas e os olhos grandes me lembravam muito esmeraldas.

- Tudo bem? - Reparei que o rapaz me encarava também,e vi no caderno um nome - Midoriya?

Na hora ele parou de escrever e de murmurar.

- Tu..tudo Todoroki-san - Ele já tinha guardado o caderno na mochila e estava quase saindo, na hora lembrei de seu nome, ele era o entregador da outra gangue.

- Parece que você já me conhece também - Reparei que ele estava com pressa e meio pálido,pude perceber que o rosto estava levemente roxeado - Porque está tão nervoso? Parece que vio um fantasma

- Não é n..nada - Ele já estava de pé saindo de perto do banco com pressa. Mas derrepente parou e deu meio volta quando alguém o chamou.

- DEKU!! MAS QUE PORRA É ESSA? - Vi um homem loiro vir em sua direção e ele indo para trás quase caindo no meu lado do banco.

-Ka..Kacchan! - Ele pareceu muito nervoso perto do outro que estava mais perto ainda,vi que o loiro estava irritado por nos encontrar então antes que a coisa piorasse resolvi intervir.

- Só quis bater um papo com ele Bakugou 

- NÃO SE META NISSO PAVÊ! - Gritou o líder da Gangue rival os Vipers,parecia mais irritado ainda e reparei que o esverdeado dava mais um passo para trás,mas logo foi puxado pelos braços.

Não sei se deveria fazer algo a respeito daquilo, nem sei porque me importei com o que acontece na outra gangue, não deveria me importar. Mas por um momento pude ver a cara do pequeno inexpressiva enquanto era puxado pelo líder que não parava de gritar. 

Não demorou muito para chegar em casa depois do incidente ocorrido.

Quando cheguei e fui para o meu andar que era o último, não parava de pensar no parque, o que será que acontecia na outra gangue?

Como eram tratados?

Será que ele apanhava do líder?

Nem percebi que já havia entrado no apartamento e que Momo estava falando comigo

- Ei Ei! Shoto-kun! - Chamava a morena ao seu lado - Está pensando em que?

- Ham!? Há desculpe Momo o que dizia? 

- Você está assim desde que chegou Todoroki! - Perguntou Lida 

- Me encontrei com algumas pessoas no parque...aliais o que sabem sobre os Vipers? 

- Bom o Líder Bakugou é rude e explosivo,e sem paciência alguma - Comentou Lida - E pelo visto o mais velho 

- Não sei muito sobre os membros - Disse Momo - Mas são diferentes do líder, já me encontrei com a Uraraka uma vez, ela foi muito gentil.

- Hmm... - Fiquei pensando um pouco e resolvi deixar para lá no momento. Mas eu ia descobrir mais,ele me chamou uma certa atenção.

Conversamos um pouco mais,até Momo ir contar o dinheiro, Lida ir ler algo e eu fui tomar um banho e me deitar novamente.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

 Dia seguinte,tive que acordar mais cedo que o esperado,pois o dia ia ser puxado já que havia cinco entregas para fazer,duas longe uma da outra. Novamente, me levantei da cama,foi ao banheiro e coloquei uma roupa para sair.

Quando sai do quarto,encontrei a Momo preparando café. E Lida sempre lendo no sofá em formato de L.

- Ohayo Shoto-kun, quer café? Acordou cedo!

- Quero sim,obrigada Momo-san - Agradeci e peguei o café que ela me entregou na xícara.

- Ontem,você chegou muito interessado na gangue rival. Houve algo? - Perguntou a morena bebendo seu café

- Bom..Hmm sim - Resolvi contar a ela não costumava guardar segredos com eles - A pessoa que encontrei foi um dos entregadores da Viper,Midoriya e o líder Bakugou....

- Há entendo, já me encontrei com Midoriya-Kun também,mas não chegamos a conversar - comenta Momo 

- O que você acha do Líder? Bakugou? - Perguntei curioso - Como será que trata as pessoas de sua gangue? Ele me deixa irritado com aquele jeito dele.

- Não sei opinar, mas porque o interesse? Você só o encontrou por a caso - Perguntou Lida que eu nem percebi que estava alí

- O jeito que ele puxou Midoriya para longe me deixou intrigado - Comentei me lembrando da cena - 

- Isso é novidade, você nunca se importa - Comentou Momo se sentando no sofá 

- Eu sei - Foi só que respondi olhei ao relógio e percebi que já deveria sair para chegar no primeiro local - Já vou indo tenho bastante coisa para fazer hoje 

- Tome cuidado Shoto-kun! - Interveio Lida e Momo fez um som concordando com o amigo.

- Claro! Até mais! - Me despedi deles e fui em direção a porta.

As duas primeiras entregas foram rápidas e sem problemas, normalmente por ser eu a entregar são assim.

Mas as três últimas demoraram mais do que o esperado,os caras realmente estavam complicando.

A terceira,uns 15 minutos de casa,mais para o centro de Hosu ao lado de um cinema antigo abandonado e caindo aos pedaços,com o letreiro apagado, três homens vieram em minha direção e se recusaram a pagar os 800 ienes pedidos na entrega Isso estava ficando muito normal. Mas como disse, por ser líder da gangue e ter uma reputação eles acabaram sedendo.

Com isso quase me atrasei para as outras duas e últimas entregas,que também não foram fácil.

Na quarta entrega mais perto de casa só a 10 minutos,me encontrei em baixo de uma passarela toda pichada,e fedendo a bebida.

Desta vez foram só dois homens que estavam lá, a maioria são homens.

Estes foram mais além pensaram que podiam me roubar.

- Só nos passa as coisas e o dinheiro que você tem! Vamos em bora e não nós encontramos mais! - Disse um deles,mais alto do que eu,forte,cabelo curto amarelo,com uma arma na mão apontando para mim

- Só queremos o que trouxe! - Disse o outro do mesmo tamanho,cabelo azul escuro este não estava armado mas fazia tudo que o outro mandava.

- Para isso terão que pagar! - Respondi com as mãos escondidas no bolso,pelo visto nunca fizeram isso antes.

- NOS ENTREGUE LOGO! - Gritou o outro - não quero ter que matar um menino 

- Você sabe quem sou? - Resolvi perguntar,era conhecido como líder irritado, frio e sem piedade normalmente as pessoas tem medo de mim ainda mais pela cicatriz no meu olho.

- Não interessa! - respondeu o amarelado - Pegue logo isso e vamos!

- Vocês tem certeza? Olha isso tudo é um saco! - Disse olhando bem para os dois,que se entreolharam 

Realmente sério isso.

O homen de cabelos azuis,veio por trás assim que o outro mandou,ele tentou tirar a mochila com as drogas e o dinheiro que estava comigo, eu luto desde os 4 anos sei bem como agir.

Em um movimento rápido o segurei com uma das mãos,e fui para trás dele,mesmo sendo maior do que eu, simplesmemte chutei um de seus joelhos por trás o que o fez perder o movimento e cair de frente. Eu rapidamente saquei minha arma que andava sempre e a apontei para o azulado a minha frente ajoelhado.

- Só me paguem logo! Se não eu vou embora - Disse segurando um de seus braços o empurrando para trás.

- Não temos dinheiro para pagar! - Respondeu o que segurava a arma - Não queríamos mas a oferta era boa.

- Que oferta? - Perguntei mais sério.

- Sabemos que você é o líder da gangue dos O.F.A não queríamos lhe roubar! - Respondeu o que eu estava segurando - Nos deixe ir! E fingimos que nada aconteceu! 

O outro estava com as mãos tremendo por segurar a arma,mesmo assim não abaixei a guarda podem estar fingindo.

- Assim que me contarem o que estão fazendo aqui? - Perguntei ainda com a arma a pontada para o azulado.

Demoraram cerca de cinco minutos para me contar tudo, não sabiam quem iria os pagar só ouviram a oferta de roubar alguém pela primeira vez e pelo desespero aceitaram.

A arma que o amarelado apontava para mim estava vazia, e era falsa algo que eu não havia notado, eles realmente não tinham dinheiro.

Resolvi sair de lá e os deixar para trás,para não me atrasar para a última entrega, só queria ir logo para a casa.

O último ficava dentro do parque, há 5 minutos de casa,este não sei dizer se foi mais leve ou complicado, já que recebi tudo,mas tive que entrar numa briga com o comprador,por discórdia,realmente não sou assim de sair batendo, mas este também havia uma arma falsa,ao contrário da entrega anterior eu recebi tudo nessa e entreguei o pacote.

As duas últimas entregas me deixaram intrigado,e procupado então resolvi ligar para Momo.

- Mochi-Mochi! 

- Momo-san 

- Oh Shoto-kun, está tudo bem? 

- Não sei...

- Como assim?! - A voz parecia preocupada 

- Calma, só houve algo nas entregas que fiz.

- Ata - Se pode ouvir um suspiro de alívio - O que?

- Não sei ao certo,mas era um tanto suspeito

- Tudo bem,eu estou na rua,que tal eu te encontrar no Inojin e voltamos para casa lá você fala o que houve.

- Okay! 

- Eu posso demorar um pouco já que estou longe e a pé

- Tudo bem te espero lá!

°

Com isso desliguei a ligação, estava no meio de uma trilha que dava para a saída do parque então resolvi seguir por ela mesmo.

Não parava de pensar nas entregas, duas armas falsas,infelizmente não me lembro como era o calibre da arma anterior....acho que não a tomei deles,droga! 

Fui pensando nisso até chegar na doceria perto do parque,eu ia lá às vezes com Momo,as vezes com Lida também mas ele não é de sair. É um lugar relaxante simples mas aconchegante.

Paredes de cores claras mas as mesas de madeira mais escuras com almofadas,flores e alguns quadros, uma janela de vidro na parede de um dos lados,e vários doces na vidraça. 

Quando entrei uma mulher loira veio me entregar o cardápio,eu neguei não estava afim de comer doce, só estava esperando a Momo,passei os olhos pelo local procurando uma mesa,mas parei de olhar quando encontrei uma cabeleira reconhecível. 

Não sei se deveria ir falar com ele novamente, mas percebi que se encontrava sozinho desta vez, cheguei mais parto e aí tive certeza que era Midoriya da gangue rival, ele estava murmurando de novo, é meio engraçado isso, não pode deixar de soltar uma risada,que pelo visto ele não percebeu. Resolvi sentar na mesma mesa que ele,estava intrigado para saber o que houve.

- Pensando algo? - Resolvi perguntar para ver se ele percebia e pelo visto deu certo porque ele me olhou assustado- Olá novamente Midoriya! Não conseguimos terminar a conversa, você saio muito rápido - Vi as bochechas dele ficarem vermelhas e ele virar o rosto para a janela, não pude deixar de notar nas sardas destacadas por causa do vermelho no rosto. Ele ficou muito fofo envergonhado.

"Pera o que eu pensei?"

- É... - Foi só o que pode ouvir dele,me tirando do transe,o mesmo parecia apreensivo ao me ver de novo,olhei para a mesa e não pude deixar de perceber que seus braços estavam marcados - Ei está tudo bem?Você as meteu em encrenca? Ele te agarrou com bastante brutalidade

- N.. não está tudo bem - Ele respondeu escondendo as mãos na manga do casaco - Acontece as...

Não conseguio completar pois alguém gritou seu nome no outro lado,por um minuto achei que fosse o líder de novo mas a voz era feminina.

- Deku-kun! - Uma menina baixinha,de cabelos castanhos veio em nossa direção

- Há Uraraka-san! - Respondeu o menino a minha frente,pelo visto não estava sozinho.

A menina quando chegou,me disse Oi, não tive vontade de responder só mormurei algo e continuei olhando. 

Ela pedio licença para pegar a mochila que eu joguei no canto perto da janela,quando ela pegou chamou o menino e quando estavam saindo chegou mais um pedido deles,percebi que estavam sem jeito,mas como queria continuar a conversa.

- Parece que ainda não terminaram,podem se sentar se quiserem - Disse olhando para o lugar de duas pessoas agora vazio a minha frente.

Os dois se olharam mas no fim resolveram se sentar, a menina morena me ofereceu um dos dangos que chegaram eu aceitei pelo visto Momo iria demorar mais.

Estava tudo silencnioso, até a mesma me perguntar algo que me deixou surpreso

-Hmm.. o que?!

Ela achou que eu estava seguindo o esverdeado.

- Não, não era minha intenção seguir vocês - Respondi simples - Só nos encontramos por conhecidencia 

Ela parecia muito sem graça depois disso,e saio para pagar a conta,finalmente fiquei sozinho com o menino.

- Como você está? - Perguntei de novo,  porque estou tão interessado nisso?

-Hmm? há já disse,estou bem não foi nada, já virou cos.... - Ele parou de falar,parecia que ia dizer 'costume'

- Ele te puxou com muita força,sempre é assim? - Perguntei de uma vez 

-Hmm... só quando está irritado mas é normal....- Quando disse isso,percebi que estava sem jeito tentando arrumar a última parte- q..quer dizer não que isso aconteça muito né.

"Acostumado?"

Iria perguntar mais alguma coisa, quando o sino tocou e vi duas pessoas entrando,uma menino de cabelos vermelhos pontudos sorridente junto a outro loiro que olhava sério,mas também aparentava estar alegre. A feição do loiro mudou quando me vio,ficando mais séria, e Midoriya quase se escondeu de baixo da mesa quando percebeu quem era.

-Olha o que temos aqui! De novo! - Bakugou gritou a última parte,vindo em nossa direção com o avermelhado atrás sem jeito- Agora de incontrinho Deku!? 

Não pude deixar de notar que o pequeno esverdeado estava quase passando pela janela, o outro começou a gritar e quando o menor tentava responder só gritava mais.

Eu resolvi intervir de novo.

- Só nos encontramos por acaso Bakugou! 

- Já disse para não se meter nisso maldito! - Ele gritou e pegou o menino pelos ombros o puxando para fora,sendo seguido pelas outras duas pessoas.


Poderia ter deixado quieto? Sim

Eu deixei? Não

Me arrependo?.....

Desta vez eu fui atrás deles,sai da doceria e quando os avistei percebi como o outro que estava sendo segurado estava aflito. Em um movimento rápido o puxei das mãos do Loiro e o coloquei atrás de mim.

-Você deveria parar de tratar as pessoas assim sabia? - Perguntei em um tom irônico

- Defendendo ele é!? Maldito pavê! - Katsuki gritou com os olhos em chamas vermelho vivo,mas isso não me incomoda.

- Só o tirando de perto de você! - Respondi os separando com um dos braços

O outro ficou ainda mais irritado,e chamou o menino atrás de mim que iria sair,se não fosse por alguém chamando meu nome na calçada atrás.

- Todoroki-san! - Era Momo que havia chegado,no momento acabei me distraindo e quase levei um soco,mas por ter ótimos reflexos consegui desviar.

- Não abaixe a guarda, maldito meio a meio - Ouvi o Loiro gritar a minha frente,eu já estava sem paciência nenhuma então resolvi revidar o soco,que também quase lhe acertou o rosto.

Nós dois começamos a trocar golpes,as vezes alguns eram acertados por mim ou em mim, outros eu desviava e revidava, Midoriya acabou sendo jogado de lado,na parede de uma casa. Continuamos assim por um tempo, até o outro colocar as mãos na cintura e tirar uma arma de lá. Eu também saquei a minha  de trás da cintura, e ambos ficamos apontando um para o outro.

- Não vou repetir desgraçado! Sai da frente nessa merda! - Gritou o loiro não abaixando a arma.

- Todoroki-san! Já chega! Chega disso! - Ouvi Momo me chamar na outra ponta.

- Kacchan por favor! - O menor chamou pelo líder,quando vi sua cara,percebi que as coisas poderiam piorar pera ele. Então abaixei a arma e logo em seguida o outro também.

Midoriya foi em direção ao líder, meio cabisbaixo e com os fios verdes tampando seus olhos,eu o encarei por um tempo e ele olhou para mim com o olhar preocupado,mas mesmo assim com um sorriso mínino no rosto.

- Isso não acabou! - Disse me voltando para Momo, e juntos saimos pelo mar de pessoas que estavam alí assistindo

Eu não iria deixar isso assim.

Não mesmo.

Por algum motivo me envolvi nisso 

E iria ajudá-lo 


Se me arrependo? Não


 O caminho inteiro fui escutando Momo brigar comigo, me perguntando o porque e o que houve.

Respondi as perguntas dela,e contei o que houve, quando chegamos em casa ela me ajudou com alguns roxos que ficaram na briga  e Lida se juntou a nós. 

Logo contei sobre as minhas entregas, as armas falsas e tentativas de roubo.

Um deles levantou a hipótese de não poder ser o líder de outra gangue a fazer isso.

Fiquei pensando, um tempo realmente não sabia o que fazer. Por estar já tarde,resolvi tomar banho para limpar os machucados e relaxar.

A cara do Midoriya quando o Líder o puxou não saia na minha cabeça. O que será que acontece?

E aquele sorriso? 

Eu iria ajudá-lo.

Deixei os pensamentos de lado e os troquei pelas entregas. Logo saindo do banho,coloquei meu pijama e resolvi ir dormir cedo estava super cansado. O dia foi longo


Notas Finais


Espero que tenham gostado da visão do nosso Meio a meio!

Vejo vocês semana que vem
Com surpresa no cap!!

Até mais! 💚💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...