1. Spirit Fanfics >
  2. Garanta que terei minha vingança >
  3. Demy

História Garanta que terei minha vingança - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


⚠️ PLÁGIO É CRIME

Imagem abaixo é a representação da Demy.

Capítulo 5 - Demy


Fanfic / Fanfiction Garanta que terei minha vingança - Capítulo 5 - Demy

                     Demy

Vamos começar com isso, me chamo Demy e tenho 16 anos, mas minha idade real é 118... Como já devem ter percebido eu sou um ser sobrenatural, minhas asas são enormes e escuras, sou um demônio sem chifres, pois não sou totalmente dessa origem. 

A um século atrás nos Reinos dos Céus houve uma movimentação, houve uma guerra entre os Céus e o Inferno. Pois um anjo era errado aos olhos dos anjos e ele foi castigado sendo jogado no inferno, isso causou uma guerra pois ele era um anjo e os demônios não se agradaram com o anjo pois não tinha feito algo para ser expulso, tinha sido um engano mas os anjos não acreditavam, então os demônios expulsaram o tal ‘anjo’ do inferno e se rebelaram contra os anjos causando uma invasão aos céus. Nessa invasão muitos anjos e demônios foram dizimados, mas no meio dessa guerra um demônio e um anjo se encontraram e se apaixonaram mas esse amor era impossível por eles ser totalmente diferentes. Eles esconderam esse amor durante a guerra, eles logo fugiram pra Terra para se proteger da grande guerra que ocorria, na Terra eles tiveram duas filhas e planejavam viver ali pra sempre mas o plano logo não deu certo. Os dois reinos o acharam e ficaram sabendo da situação, isso causou outra guerra. Eles tiveram que voltar cada um para seu reino, mas eles queriam sempre lembrar um do outro então cada um ficou com uma criança. Depois de um tempo eles tentaram se encontrar de novo , só que... descobriram e mataram os dois. Já as crianças continuaram em seus reinos e nunca se encontraram. 

Eu era uma dessas crianças, fui criada por Lúcifer, descobri essa lenda por um livro antigo que achei escondido em uma biblioteca velha que ninguém usava, quando eu encontrei eu encaixei as peças e cheguei a essa conclusão que eu era uma das crianças. Fui perguntar para os mais sábios se era verdade e eles disseram que sim, só que é complicado tudo isso...

   Alguns meses antes de ir a terra ...

“Demy quantas vezes eu já tenho que falar que não é desse jeito que se engana uma vítima?!” - Lúcifer gritou comigo, eu ja acustumada não me importei, ele sempre foi frio e grosso assim.

“Desculpa senhor” - me desculpei pelo erro cometido, eu realmente errei na hora de enganar, a pessoa logo sacou que era armação e eu não consegui uma chance de mata-la.

“Melhor eu dar seu cargo para o Parker” - disse ele envergonhado com minha incompetência.

“Por que tudo tem que ser o Parker?” - resmunguei 

“Por que ele é melhor que você, você é inútil em muitas situações e ele que tem que resolver”

“Já estou cansada disso!” - disse indignada indo para meu quarto, comecei a socar as paredes para ver se meu ódio passava, deitei na cama e comecei a chorar me perguntando o por quê da minha vida ser assim.

“Demy? Posso entrar?” - chamou minha amiga, a que eu mais confiava na face de todos os reinos.

“Entra..” - falei com voz fraca de tristeza, meus olhos estavam vermelhos de sangue e lágrimas juntos, assim formando uma espécie de ódio e angústia em meu corpo. 

“Comece a desabafar, estou aqui para o que precisar”. - disse minha amiga, um demônio de cabelos vermelhos e olhos negros, um ser realmente lindo.

Logo contei tudo, eu estava brava com Lúcifer por sempre colocar o Parker e outros demônios de categoria alta como superiores a mim, tudo no que eu errava ele falava dos melhores e dessa forma me humilhava. Eu não podia cometer um erro que já era reclamação, eu posso ser ágio em lutas e em questões de habilidades, mas inteligência nunca foi o meu forte.

“Acalme-se e relaxe, esqueça que isso aconteceu, você sabe que Lúcifer nunca mudará”. 

“Eu sei disso, mas eu não consigo evitar a raiva que sinto por ele”. - falei ao mesmo tempo que abracei minha amiga. Ela sempre estava ali para me ajudar quando eu precisava.

            Agora....

Acordei com uma impressão estranha, eu estava na escola deitada em um Gramado, que vergonha! O que aconteceu comigo? Eu tive um sonho bizarro com um anjo que eu certamente odiava. 

Fiquei pensativa por um tempo, até eu chegar a uma conclusão.... ‘sleep time’ eu já ouvi falar disso antes. Faltei as aulas e fui correndo para o lugar onde todos de meu reino estavam... O ‘inferno’. 

“Encontrei ela!”

“C-como?” - perguntou os mais sábios.

“Ela está nos EUA, Los Angeles, na escola que estudo”

“Isso é impossível!” 

“Acredite de quiser, se vocês não quiserem acreditar tudo bem, eu que não to perdendo nada com isso”. - resmunguei debochada.

“Perderá sim...” - disse Thierry, tocando em meus ombros.

“O que perderei com isso?” 

“Seu cargo, suas oportunidades, sua família..”

“Minha única familia é minha amiga e a Suzan!” - interrompi

“Ache o que quiser, não vou perder nada com isso”. - debochou de mim, falando as mesmas coisas.

“Vamos princesa Demy” - Disse minha companheira número 1, ela era Suzan, ela sempre foi como uma mãe e um pai presente pra mim.

Fui para sala do trono onde Lúcifer estava e contei o que tinha acontecido. 

“Boa garota... Agora por favor chame o Parker, ele ficará encarregado de destruí-las”.

“Eu posso ajudar?”

“Pode, mas não precisará fazer muita coisa”

“Mas fui eu que descobri a localização delas! Isso é injusto!”. - gritei 

“Vai logo Demy” - disse Lúcifer perdendo sua paciência.

Fui aos aposentos de Parker e disse pra ele que Lúcifer estava o chamando, sempre achei Parker estranho por ele também não ter chifres, mas pelo menos ele era um dos mais fortes.

Não queria que Ariene desconfiasse, eu não sabia se tinha outro anjo com ela ou se ela estava de fato sozinha, eu também tinha que me preparar em caso de um ataque surpresa.

       


                     Parker


Como vocês já devem saber meu nome é Parker e tenho 202 anos. Eu já passei por muitas dificuldades no passado mas agora estou aqui, um dos melhores guerreiros do inferno. Eu já vivi na Terra por alguns anos até eu voltar ao inferno, aprendi muito sobre os humanos e como eles se desenvolveram ao longo dos anos, eu sou um dos principais guerreiros de Lúcifer por causa dessa minha experiência. 

Conheço cada lugar impressionante do Planeta, por isso tenho facilidade para encontrar minhas vítimas e mata-las. 

“Parker, quero que você vá a Terra em outra missão” - disse Lúcifer, com uma cara de maldade, eu conheço ele e sei que ele estava contente.

“O que você quer que eu faça?” - perguntei 

Ele levantou e pegou uma espada.

“Segure e mate um anjo que está nos EUA, Los Angeles”. - disse me entregando a espada, com um sorriso maligno.

“Não irei te decepcionar...” - eu estava ansioso pra ver o Anjo implorando para que eu não o matasse, como sempre aconteceu.

Peguei minhas coisas e fui para o portal, um portal escuro e tão sombrio que não dava pra ver o que estava atrás do portal. 

Apareci em uma casa, uma casa grande, vamos dizer que é uma mansão. Peguei documentos e fui com a Demy me matricular na escola em que o anjo apareceu e estava estudando. Eu não sei bem o que um anjo faz aqui na Terra, o que é raro, mas uma coisa é certa... eu vou esmagar as asas desse anjo e mata-lo sem piedade.


              Angel

Eu já estava entrando na minha última aula quando eu vi alguém que eu conhecia... Daniel! Ele estudava na minha escola e estava na minha turma de Ciências, que conhecidensia.

“Ah, oi Daniel!” - eu disse envergonhada por causa que os amigos dele estavam junto e eu não sei muito bem como é uma amizade Terrestre.

“Oi Angel, que conhecidensia encontrar você aqui”. - disse o sorridente.

“Você conhece ela?” - perguntou um de seus amigos com um olhar esquisito pra mim.

“Conheço, ela mudou minha vida completamente, é uma ótima pessoa!” - Daniel estava tão feliz quando me encontrou.

A professora chegou na hora interrompendo nosso assunto.

“Sentem pessoal” - gritou a professora.



     ★Depois da aula..★


Finalmente era a hora de sair da escola, eu não vi mais aquela menina que estava fazendo bullying com a outra, isso é até que bom, mas o ruim é que assim não posso ficar de olho nela.  

“Angel!” - alguém me chamou alegremente... Era o Brian e ele estava com a Ariene.

“Oiii” - falei um oi bem longo com um sorriso enorme no rosto.

“Finalmente as aulas acabaram” - Ariene estava cansava.

“Eh... Vamos pra casa Ariene?” - perguntei sem graça. “Logo o ônibus vai passar, não quero chegar tarde em casa, estou cansada!”

“Enfim.. vamos”

“Eu posso dar uma carona pra vocês” - interrompeu Brian.

“Pode ser...” - disse Ariene.

Entramos no carro e começamos a conversar sobre histórias da vida...

“Teve um dia que eu estava na escola entrando na sala de aula, quando eu percebo não estava na sala de aula e sim no vestiário das meninas! Depois disso meu apelido virou tarado e eu nunca mais apareci naquela escola de tanto constrangimento”. - contou Brian.

“Como assim vestuário feminino?” - perguntei. “Por que você não pode entrar lá?”

Brian e Ariene começaram a rir de mim.

“Angel, Angel... ” - disse-me Ariene, rindo da minha cara de inocente.

Ariene começou a contar uma história dela...

“Quando eu era menor eu me apaixonei por alguém impossível e o meu melhor amigo que sofreu minhas consequências... Fiquei triste por ele mas eu não pude fazer nada, eu sei que ele era inocente, agora eu não sei mais o que aconteceu”. - disse Ariene, com voz triste, pela primeira vez eu pude sentir uma tristeza profunda nela e um coração partido.

“Nossa Ariene... Eu não sabia, sinto muito”. - falou Brian a consolando pelo o que tinha acontecido.

Ficamos quietos e chegamos em casa, fiquei meio chateada com ela ... Ela nunca tinha me contado isso e contou pra um humano.

“Ariene... Que história é essa de melhor amigo sofrer suas consequências?” - perguntei

“Amanhã te conto Angel, estou cansada agora” - disse Ariene indo ao banheiro, tomar um banho fresco para ir dormir.

“Ok, eu espero até amanhã!” - falei revoltada, subindo as escadas para a cama.

                   Ariene

Meu dia hoje foi cheio.... Tive várias aulas e ainda me encontrei com a Demy, não tinha como ficar pior até a Angel me perguntar sobre meu passado, eu não entendi o por quê eu falei que eu tinha um melhor amigo e ele pagou minhas consequências, eu não lembro de ter acontecido isso! Falei pra ela que contaria no dia seguinte, eu tinha que inventar alguma coisa... eu disse uma coisa que não me lembro de ter vivido! Depois do banho eu deitei na cama e me enrolei nas  cobertas macias da cama.

“Ariene por quê?” - disse a voz misteriosa do meu sonho...

“E-eu não tenho culpa!” - logo me vi chorando.

“Ariene você sabe que isso é errado!” - gritou.

“Eu sei! Mas é impossível de parar de amar assim do nada!”

“Eu quero conhecê-lo”

“Você não pode fazer isso...”

“Por que não?! É tão assustador assim?”

“Não é isso... Eu tenho medo de que aconteça algo com você!” - gritei preocupada.

“Eu que tenho medo que ele faça algo com você!” 

“Ele nunca faria isso... Nós se amamos de verdade”. 

“Vocês são de reinos diferentes Ariene, isso é impossível!”

   Eu não entendi do que eu estava falando com aquele anjo, eu não conseguia ver direito, a imagem do meu sonho era embaçada. Eu só ouvia as vozes e via o contorno.

Apareci em um lugar estranho, eu conhecia aquele lugar... Era a fronteira entre os Céus e o Inferno!

Logo vi um demonio vindo.... Eu como disse não conseguia ver o rosto, só os contornos. Ele tinha dois chifres enormes, asas tingidas de vermelho cinzento,  ele parecia ser lindo, mais muito lindo!

“.... Quero que você conheça .....” - não consegui ouvir os nomes que citei nas falas.

“Ah, então você que é o tal namorado dela?” - perguntou o Anjo.

“Sim sou... Você é o amigo dela, certo?” - perguntou o demônio.

“Erh.. ela já deve ter falado de mim” 

“Falou apenas uma vez” - disse o demônio me pegando pela cintura e me abraçando.

“Eu te amo” - sussurrei

“Vamos embora Ariene” - disse o anjo, ele parecia estar zangado.

“Vamos... Tchau ...!” - novamente não ouvi o nome pelo qual eu chamava.

Percebi uma movimentação estranha em meu sonho, os dias se passavam rapidamente e o anjo finalmente resolveu visitar o demônio sozinho e passando pela fronteira, chegando no inferno.

Acordei nessa parte, desesperada. Eu não sabia no que o sonho se passava, eu estava preocupada....



Notas Finais


Desculpa pelo episódio longo ksks e também desculpa se tiver alguns erros. Demorei bastante pra pensar e escrever isso, então por favor não copie!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...