1. Spirit Fanfics >
  2. Garota em crise >
  3. Quentão OBRIGADA!

História Garota em crise - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Quentão OBRIGADA!


Fanfic / Fanfiction Garota em crise - Capítulo 1 - Quentão OBRIGADA!

Sempre gostei da festa junina pra mim é boa pelo fato do quentão, vinho quente, já o cheiro de pamonha, bolo de milho e derivados me enoja, estranho, já q amo sorvete de milho.
Mas enfim, o foco é o que me ocorreu na festa junina do meu bairro, no dia 30 de junho. Todos os anos é a mesma coisa, mas esse ano, ah esse ano foi diferente, a meses eu já sonhava, delirava em contos eróticos c ele, Julien, rapaz magro levemente moreno, mas percebesse que devido ao sol, dos lábios não tão finos, na medida sabe?  Tinha os dentes meios tortos, mas, charmoso ate nisso, ele é malandro, e quando digo malandro quero dizer que é envolvido no crime, mas mesmo assim, eu queria muito ele. Depois de uns vamos ser honestos , uns 30 copinhos grátis de quentão, me veio a coragem pra intimar o garoto, ele estava c sua filha no colo, e eu com meu, os dois pequenos havia acabado de sair do pula-pula, então eu simplesmente mexi e comecei a brincar com sua filha e olhei pra ele e disse a seguintes palavras: "- preciso falar c você, papo de responsa, ninguém pode saber e você tem q me prometer isso!"
Pronto a coragem veio em forma de um jato de vomito, soltei na cara dele que eu precisava falar ,apesar de ainda não ter sido clara de minhas intenções, ele insistiu pra eu falar ali ,na hora sobre o que era, mas eu evitei, mas não durou muito, alguns minutos depois logo vi q ele ficava perto a mim e a turma que eu estava, incluindo meu marido, (sim sou casada! Não contei? Hahaha ) foi estranho, pois ele não é de frequentar esse mesmo círculo de amigos.

Em uma determinada hora da noite meu filho ganhou uma prenda, uma pipa, e eu fui guardar no carro, logo quando me viro, me reparo com ele de frente a mim já me questionando o que tanto eu queria falar com ele, ai já soltei a voz, disse que se em um futuro no qual eu estivesse solteira (já q ele esta, e ele por ser do crime, deve levar a sério esses riscos de talaricagem e afins, pensei q não iria ficar comigo por ser comprometida) se rolaria entre nós dois. Pronto, virei as costa, o medo me dominou por dentro, minha mente fervia, meu coração disparado, e agora?! ele vai contar pra alguém? Vou me fuder apenas por ter falado o que eu queria? Ou ele irá abraçar esta minha loucura? E não é q o filho da puta gostou. No mesmo instante em q me virei ele falou "- ei, espera, é papo de resumo?" , eu sem saber o real significado no momento da gíria de bandido dele, falei que sim, então ele abriu um sorriso me olhou dos pés à cabeça e sacou do celular já pedindo meu número, mas não passei, não por causa do meu marido, não, ele não me impede de nada, o problema é a ex do Julian, Luandra , que mesmo eu olhando de rabo de olho pra ela eu percebi o ódio no olhar, as veias saltando e a interrogação no rosto dela em querer saber o que tanto falávamos, então falei,  - eu pego seu número, e eu te ligo, pode ser? ele então disse: - liga memo, vou esperar!

Depois disso eu sai de perto dele, como diabo fugia da cruz, mas não adiantava, ele passou a noite toda com a nossa turma, conversando com meu marido e falando de mulheres com indiretas que eu sabia que cabiam a mim. Afinal mesmo que nada havia acontecido ainda, nos dois sabíamos que iria acontecer. Em um determinado momento a ex dele, pediu meu número, e eu passei sem hesitar, e assim que ela salvou meu contato, ela pediu o celular de Julien, certeza que ela pesquisou pra ver se ele tinha meu número, mas, como eu fui mais esperta , ela simplesmente quebrou a cara.

Foi ficando tarde e a festinha acabando e fomos embora, cada um com sua "familia", assim que cheguei em casa peguei o número do Julien no celular do meu marido, e amanhã eu já pretendo ligar para ele.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...