1. Spirit Fanfics >
  2. Garota Mimada - Chaelisa >
  3. A rendição

História Garota Mimada - Chaelisa - Capítulo 32


Escrita por:


Notas do Autor


VOLTEI HÁ

Bem, a música de hoje vou deixar que vocês escolham entre duas, sendo elas, Love Is A Bitch ou Earned It do The Weekend. Fica a critério de vocês sobre qual escolher.

Bem, acho que é só isso, anjos.

Boa leitura.

Capítulo 32 - A rendição


Com a toalha em volta do corpo, Jisoo prendeu seus fios roxos com um prendedor de cabelo, e antes de sair do banheiro, ela encarou o creme para pernas em cima da tampa do vaso sanitário. Suspirou profundamente, pensando se aquela seria uma boa ideia. Bom, Chaeyoung afirmou que seria, e parecia confiante ao dizer aquilo. 


- O.k... - A garota murmurou em meio a outro suspiro, pegando o creme e logo saindo do banheiro. 


    Ao fechar a porta, seus olhos encontram os de Jennie que estava sentada em sua cama, com as pernas cruzadas, costas curvadas e antes lia o livro sobre seu colo. 


- Oi. - Disse a loira. 


- Oi.


- Olha, Soo... - Jennie fechou o livro, o deixando de lado e logo caminhando na direção da garota estática à sua frente. - Quero que você saiba que eu estou do seu lado. Pode não parecer ai dentro da sua cabeça, mas saiba disso, tá bem? Você é forte, e não há dor que dure para sempre. 


  Jisoo juntou as sobrancelhas, não entendendo toda aquela motivação tão repentina. Jennie a olhava de uma maneira única, preocupada e firme. 


- Nos momentos difíceis, temos que pedir ajuda, Jisoo. - Ela continuou. 


- Do que você tá falando, Jennie?


- Sobre você está deprimida. 


- Quê?! Eu não tô deprimida! 


- Ah, então está com raiva? - Jennie pergunta, pensando nas coisas que leu naquele site horas atrás. 


- Não. - Jisoo parou um pouco para pensar, e acabou olhando para algum lugar aleatório do quarto. - Eu estava com raiva. Mas já passou. 


- Ah, certo. - Disse Jennie, pensando em algo que pudesse dizer em seguida, já que agora as palavras lhe faltavam. 


- Ótimo. - Jisoo finaliza a conversa, caminhando até seu guarda roupas. 


   Jennie, meio sem graça, resolve voltar à sua leitura. De volta para a cama e de volta para o mundo dentro de seu livro. Enquanto isso, Jisoo presa em seus pensamentos e fingindo escolher alguma roupa, estava em seu conflito com sigo mesma : 


    "Beleza. Acho que agora é a hora. Mas e se ela nem me olhar? Vou ficar me sentindo mal." Discretamente, ela passou a olhar por trás da porta do guarda roupa. Jennie lia novamente distraída em cima da cama, em sua posição anterior. "Ela fica uma gracinha lendo um livro..." E assim, mais um suspiro foi soltado para fora. "É agora Jisoo. Nem pensa muito, só vai." 


    A Kim mais velha se afastou do guarda roupa, logo repousando o pé direito sobre a lateral de sua cama, desse modo, abrindo o creme e o passando por sua perna, massageando as coxas lentamente, como Chaeyoung havia ensinado. 


- Então é... - Começou um diálogo, fazendo Jennie subir o olhar em sua direção. - Por que achou que eu estava deprimida? 


- Bem... - Jennie lançou um olhar em sua direção, não sustentando por muito tempo ao perceber onde seus olhos estavam. - Misericórdia! - Sua bochechas começaram a ficar rosadas. 


   Jisoo reprimiu um sorriso, resolvendo se fazer de desentendida, como Chaeyoung havia ensinado. 


- O que foi, Jennie? 


- Na-na-nada é... - Ela desviou novamente os olhos, percebendo que eles haviam encarado novamente as pernas torneadas de Jisoo. - O que você estava dizendo mesmo? 


  Naquele momento, mesmo que estivesse mantendo seu lado atriz, por dentro aconteciam fogos de artifício. Seu coração estava em um beat acelerado. Por mais que seja loucura, ela queria dar um beijo daqueles em Chaeyoung, por ela simplesmente ser uma gênia na sedução.



  (...) 



   Com um short curto de malha e um moletom gigante do Ed Sheeran, fazia um tempo que Chaeyoung observava Lalisa vidrada em algo no celular, com os fones no ouvido e deitada na cama. A noite estava um tédio. Ela até tentou concertar com um show exclusivo no banheiro para sua platéia imaginaria, fingindo que a água do chuveiro fazia parte das atrações do show. Sua tentativa de sair do tédio estava sendo um sucesso, isso até ela sair do banheiro à quinze minutos atrás. 


    Porém, a noite não estava completamente perdida. Resolveu descruzar as pernas e sair da cama, caminhando sorrateiramente até Lalisa, sentando na beirada da cama da morena e com toda delicadeza, pegando o celular das mãos da garota. 


- Ei. - Ela berrou. - Eu estava assistindo. 


- Correto. - Concertou. - Estava. Do verbo não está mais. - Olhou para ela, lhe lançando um sorriso e uma piscadela. 


- O que há com você, Chae? - Perguntou, sentando-se na cama. 


- Tédioooooooooo... 


   Lisa sorriu ao observar a Park jogando a cabeça para trás, completamente sem ânimo. 


- Entendi. Bom, e o que você pretende fazer para se entreter? 


   Chaeyoung não respondeu. Deixou o celular e os fones em cima da escrivaninha, lançando seu olhar malicioso e perverso para Lisa. 


- Bem... - Ela repousou seu indicador e o médio da mão esquerda no joelho da Manoban, logo subindo um por um até a barra da calcinha vermelha que a outra usava por baixo do moletom rosa. - Podíamos fazer algo mais interessante, que tal? 


    Disse ela, manhosa o suficiente para fazer com que o corpo de Lisa se arrepiasse e a deixasse sem palavras. 


- Faz tanto tempo... - Chaeyoung se aproxima, quebrando qualquer distância que as duas tinham e começando a deixar leves chupões no pescoço da morena, que há essa altura, tinha pelos eriçados em todo o corpo. 


- Finalmente desistiu da greve, Chaeyoung? - Ela pergunta, abrindo um sorriso vitorioso. 


- Não. - Respondeu, se afastando do pescoço da outra. - É só mais uma tentativa para te fazer desistir. - Sem desfazer a troca de olhares, ela engatinhou sobre a cama, sentando no colo de Lisa, com cada perna ao lado das coxas da Manoban. - Eu consegui? - Ela pergunta esperançosa, ainda lançando aquele olhar manhoso e cheio de expectativas para Lalisa, logo começando a  acariciar as bochechas alheias. 


   A morena não deixou de suspirar, hipnotizada por aquele olhar penetrante, era como se Chaeyoung guardasse no seu olhar profundo, um mundo inteiro impossível de descrever. Ficou sem palavras, pensando sobre os dias em que teve coragem o bastante para aguentar todas aquelas provocações. Como foi tão estúpida ao ponto de negar o pedido de Chaeyoung no dia da piscina? Apenas por um simples ego inflado e uma obsessão por fazer garotas gozarem enquanto chamam seu nome. 


   Naquele momento, sendo fitada por aqueles olhos escuros e que carregavam uma imensidão de intensidade, dava para ver o quanto Chaeyoung queria aquilo, e que não pararia até conseguir. Um olhar pode dizer o que milhões de palavras não diriam. 


- E então, amor? - Chaeyoung quebra o silêncio, permanecendo com o tom manhoso e logo deixando um selinho rápido nos lábios entreabertos da morena. 


   O olhar intenso, a voz manhosa, as mãos delicadas acariciando suas bochechas, e principalmente o "amor" pronunciado pela garota, já foi o bastante para Lalisa se ver rendida ali mesmo. 


- Tá. - Disse ela, ainda sem palavras em sua mente. 


- O que quer dizer? - Chaeyoung fez outra pergunta, desta vez, sentindo seu coração errar uma batida. 


- Você venceu. - Lisa diz, derrotada. - Pode fazer o que quiser comigo. 


   A morena não deixou de abrir um sorriso de canto ao observar os lábios de Chaeyoung, lentamente se rasgarem em um lindo sorriso. 


- Vo-você não vai se decepcionar. - Falou, os cantos da boca subindo, tamanha era sua felicidade. 


- Eu sei. - Respondeu, retribuindo o sorriso, abraçando firmemente a cintura da ruiva por baixo do moletom. 


   Sem hesitar ou perder tempo, Chaeyoung beijou a outra, a empurrando para que se deitasse por completo na cama. Ao cessar o beijo, ainda sentada no colo da tailandesa, ela tira seu moletom lentamente, expondo seus seios em um sutiã roxo escuro. Os olhos de Lisa quase pularam para fora. Jogou o moletom no chão e começou a descer seu short de malha, lentamente e sem tirar os olhos dos da Manoban. 


- Acho que a minha calcinha já era. - A morena comentou, em um quase sussurro. 


- Nossa, mas já? 


- Sou muito fraca nesse quesito. - Disse, desviando o olhar após sentir suas bochechas esquentarem. - Você está muito sexy. 


- E você fala demais, mocinha. - Sorriu, o mais sensual que podia. Chaeyoung logo tratou de ajudar Lalisa a retirar aquele moletom desnecessário no momento. Ela então percebeu que a morena não usava nada por baixo, apenas a calcinha vermelha de antes. Não conseguiu conter o sorrisinho. - Tem ideia de quantos gemidos guardei para você? - Perguntou em um arrastado sussurro, sem quebrar a troca de olhares, logo puxando a calcinha vermelha para baixo.


   Após aquela pergunta, foi inevitável Lisa não sentir as consequências, como o êxtase de seu clitóris a todo custo, querendo mais e mais. Não aguentou o gemido involuntário sair. 


- Você joga sujo... - Sussurrou, arrancando um sorriso diabólico da garota em cima de si. 


    A avermelha nada respondeu, e após se livrar da calcinha, começou a rebolar no colo da morena excitada, a deixando ainda mais em êxtase. Ouviu ela gemer em descontrole. A cabeça de Lisa ia para trás, seus olhos estavam fechados e ela mordia os lábios em desespero. Ver Lalisa daquele jeito por sua causa, completamente vulnerável, só lhe proporcionou mais forças para aumentar o ritmo. Estava gostando mais daquilo do que imaginava. 


- Céus... - Mais um gemido. Ao ver a gota de suor traçando um caminho pela clavícula de Lisa, Chaeyoung se viu em perdição, não aguentando um gemido manhoso. 


     Em um momento repentino, a ruiva parou de rebolar e desta vez, foi descendo a língua do pescoço, clavícula, seios fartos, abdômen, até chegar perto o suficiente de seu objetivo, deixando beijos estalados bem próximo dali, assim, como uma tentativa de provocar a garota. 


- Chae... - Chamou ofegante. - Por favor... Não faz isso comigo. - Choramingou, arrancando uma pequena risada da Park, que não parecia estar com pressa alguma. 


- Você sempre fez isso comigo. - Sorriu. Ver que ela não estava aguentando era no mínimo cômico. 


   E então continuou com os beijos, os descendo cada vez mais, até chegar na intimidade da tailandesa desesperada, que já estava quente e úmida, esperando por ela. Sua língua encostou no clítoris e as costas de Lisa se arquearam, logo, a castanhada agarrou a colcha da cama, e a outra mão segurou nos fios vermelhos, comandando seus movimentos, estava bom demais. Os movimentos lentos da língua logo se tornaram mais ágeis, a velocidade foi aumentando. 


- Oh... - Lisa gemeu. 


     Chaeyoung sentiu que ela estava perto demais, portanto, subiu seu rosto e substituiu sua língua por seus dedos. Sua mão foi descendo até a intimidade alheia, logo começando a massagear lentamente por um tempo, até que aumentou muito mais a velocidade, trabalhando muito bem com as mãos. Com uma ela apertava e massageava o clítoris, com a outra fazia o mesmo, desta vez com o seio esquerdo da Manoban, com rapidez e pressão. 


- Seus gemidos me fazem tremer, Lisa. - Disse em um tom arrastado, sussurrando a procura de fôlego. 


      Aquele foi o ápice da tailandesa. Agarrou a colcha, sua pélvis se elevou e ela gritou quando finalmente chegou ao seu extremo. O corpo de Chaeyoung caiu pesado do outro lado da cama, e assim como a morena, ela lutava para respirar. A ruiva a encarava satisfeita, com um sorriso maior que o de uma criança. Ela esperou que Lisa se recuperasse para começar a falar : 


- Foi muito bom. 


- Tá brincando comigo?! - A morena pergunta, resolvendo se virar e se deitar sobre o corpo da Park, a fitando com um enorme sorriso. - Foi incrível, eu quero fazer isso pra sempre. 


   Chaeyoung não segurou a risada gostosa. Ver Lalisa mais feliz que um cachorro ao receber seu dono de volta em casa estava sendo icônico até demais. 


- Agora é a minha vez. - Lisa diz, desse modo, juntando seus lábios aos de Chaeyoung, recebendo com agrado os dedos acariciando sua nuca. 


  


  Aquela seria uma longa noite...





Notas Finais


Já me antecipando, hot não é o meu forte. Vocês que lutem.

Lisa deixou de ser orgulhosa, galera. Isso merece uma comemoração e fogos de artifício!

Jisoo toda sensualite pro lado da Jennie. Chaeyoung é uma ótima professora.

Até a próxima, amores. Beijos onde vocês quiserem que seja dado. ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...