1. Spirit Fanfics >
  2. Garota Perfeita (interativa - Min Yoongi BTS) >
  3. One;; Date Perfeito pt1

História Garota Perfeita (interativa - Min Yoongi BTS) - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Hei guys, como estão nessa terça? Todos bem? Tomando os cuidados necessários diante a pandemia do Corona vírus? Espero que sim, yah.
Bem, hoje venho aqui para finalmente postar o primeiro capítulo oficial da fanfic [cadê o rufar de tambores?? ksksskk].Confesso que estava bastante receosa em relação a esse capítulo, estava com medo de não saber reproduzir e retratar as personagens do jeito certo, ou que vocês não gostassem tanto assim do que preparei mas no fim de tudo e de muita oração, rsrs, acho que ficou mais ou menos do jeitinho que eu esperava, espero de coração que vocês gostem. Tenho alguns avisos para dar em relação a postagem de capítulos, o conteúdo destes, número de palavras e mais algumas coisinhas mas para não tornar as notas enormes e tomar o tempo de vocês aqui nesse comecinho vou deixar pra falar sobre tudo isso nas notas finais, então por favor não as pulem. No mais desejo a todos uma ótima e proveitosa leitura, beijos da Nick e até lá embaixo.

Ps; o capítulo foi revisado mas se encontrarem algum erro peço imensas desculpas.

Ps ²; meninas que aparecem nesse capítulo: Han Song-i (Taeyeon), Park Sooyoung (Kim Dooyeon), Kim Bong-Cha (Jang Ye-eun).

Ps ³; banner lindo de capítulo feito pelo meu amorzinho @RainbowTears

Capítulo 8 - One;; Date Perfeito pt1


Fanfic / Fanfiction Garota Perfeita (interativa - Min Yoongi BTS) - Capítulo 8 - One;; Date Perfeito pt1

UM - DATE PERFEITO PARTE 1


O VESTIDO DE Han Song-i era lindo e isso não era uma meia verdade. De tecido claro e róseo a peça escorregava pelo corpo da jovem com extrema delicadeza. Fazia certo aperto até a cintura e então suavizava já nos quadris, chegando aos pés como uma cascata de cetim. Alguns detalhes floridos marcavam a parte da alça e do busto, e os mesmos detalhes enfeitavam a parte da cintura. Um belo vestido, de fato, tal como seu penteado, uma porção loira de cachos ondulados que roçavam as costas de forma tão delicada quanto a Han por inteiro. Entretanto não foi a esses detalhes que Yoongi se atentou quando viu a garota sozinha em uma mesa próxima à uma das mesas de doces e guloseimas. Habitualmente falando ele não se aproximaria dela caso estivesse na companhia de alguém, era deveras tímido para isso mas como não havia notado presença alguma não achou ruim a idéia de se aproximar. Já havia o feito com várias garotas afinal mas estranhamente ele sentia que com aquela que ainda não sabia o nome poderia ser diferente. Principalmente pelo fato de sua maquiagem exótica e os tênis All Star originais que a notara usando.

Caminhando de forma calma e com uma taça de vinho em mãos Yoongi recebeu diversos sorrisos sorrateiros e tímidos de várias garotas, retribuiu todos eles mas quando se colocou à frente da jovem que parecia um tanto quanto distraída o sorriso se restringiu apenas a ela. Por um instante manteve-se em silêncio, gostava de tirar suas impressões a respeito das pessoas enquanto as encarava então não tinha porque não fazê-lo com aquela jovem em especial; avaliou-a. Sua pele era clara como o marfim, os cabelos loiros e bem penteados pareciam macios ao toque, os olhos possuíam uma tonalidade castanha clara e os lábios mantinham um tom rosado que ele não sabia ser natural ou ocasionado por algum batom ou gloss. De toda forma aquele detalhe da maquiagem em específico não era importante, não. Yoongi não tendia se atentar a coisas tão banais como uma sombra bonita ou um batom duradouro, sinceramente àquilo era o de menos entretanto a maquiagem daquela garota, especialmente, o pegara se surpresa. Ela possuía uma constelação de estrelinhas coloridas nos olhos e ele precisava no mínimo admitir que aquilo era tanto excêntrico quanto original.

— Você está bem? — No fim das contas o diálogo partira dela e assim que ouviu a voz gentil e contida inundar seus tímpanos balançou a cabeça, não costumava demorar muito em suas avaliações porque elas tratavam-se apenas de primeiras impressões mas as estrelinhas coloridas realmente o deixaram intrigado.

— Ah, sim, perdão, eu apenas estava… estava apenas...— Se perdeu em suas palavras quando a jovem de olhos coloridos sorriu gentil, mesmo que Han Song-i estivesse nervosa e um tanto curiosa pela aproximação do Min nunca deixaria de tratá-lo com gentileza e cortesia, bondade era algo que estava enraizado dentro dela, um legado deixado de mãe para filha e mesmo em momentos constrangedores como aquele ela não o abandonaria. 

— A maquiagem é diferente, eu sei. Não foi o primeiro a notar. 

Yoongi se permitiu relaxar, balançou a cabeça e respirou fundo. Se lembrou das palavras do seu melhor amigo; apenas seja você, um pouco mais alegre. Sempre as repetia antes de se aproximar para dialogar com uma das garotas ali presentes.

— Você deve estar me achando um lunático, não é? Me aproximei assim do nada, desculpe, não era minha intenção te incomodar, é só que vi você de longe, e vi os tênis coloridos, a maquiagem de estrelas… Achei que deveria dizer o quanto achei excêntrico, não de um jeito ruim, eu gosto. 

E ok, ela não esperava por isso, na realidade não esperava por nada. Estava ali unicamente por uma aposta boba feita entre ela e seu irmão Jung-Min, que deveria estar em algum canto do salão atrás de um suco ou refrigerante para a mais a nova, e sequer passara por sua cabeça o fato de que Min Yoongi, o príncipe da tv — título que ela pessoalmente achava hilário — iria notar sua presença dentre tantas garotas lindas e elegantes presentes no evento. Talvez devesse ter considerado a idéia de não ir até ali, sua impressão sobre ele não era uma das mais atraentes e gentis mas estando com ele agora e vendo certa sinceridade em seus olhos começava a ponderar a respeito. Song-i não costumava julgar as pessoas, habitualmente procurava primeiro conhecer e depois opinar mas a personalidade silenciosa do Min a faziam fechar-se para uma primeira opinião mais agradável sobre ele, estando com ele onde estava agora sentia-se levemente culpada por isso. Decidiu então ignorar suas primeiras impressões e criar uma nova a partir daquele primeiro diálogo.

— Sinceramente eu também gosto muito, pensei que as pessoas iam achar estranho e fora do comum mas não me importei muito, se eu gosto então isso é o que importa, certo? 

Yoongi ficou um instante em silêncio, por fim sorriu ladino, um sorriso que aos olhos de Song-i era extremamente adorável. Se perguntou quando e se veria aquele sorriso outra vez e lá no fundinho de seu coração desejou que a resposta fosse sim.

— Você não poderia estar mais certa, deve usar sempre o que a faz se sentir bem, se não qual a graça, não é? Posso saber qual o teu nome? — Sentenciou, e não deixou de sorrir um minuto sequer, Song-i retribuiu o sorriso da mesma forma.

— Acho que pensamos parecido, senhor Min… e meu nome é Song-i. Han Song-i.

E Yoongi não tinha certeza mas jurou ter visto uma expressão desgostosa tomar conta do rosto da jovem ao pronunciar o sobrenome, contudo não comentou sobre, não tinha intimidade suficiente para fazê-lo e não queria soar desagradável. 

— É um lindo nome senhorita e sei que muito provavelmente o meu não vai se comparar ao seu mas se puder me chamar apenas de Yoongi seria bom. Me sinto um velho de 40 anos quando a senhorita diz senhor, e eu só tenho 25. — Ele disse. E naquele momento o sorriso de Song-i deu lugar a uma gargalhada gostosa, o som deixou Yoongi confortável. 

— Certo, Yoongi me parece ótimo. — Afirmou e parecendo lembrar-se de algo acrescentou: — Ah, já que gostou tanto da sombra e dos tênis creio que também gostará das unhas. Olha! 

A animação súbita pegara Yoongi de surpresa mas não o repeliu de forma alguma a pegar a mão esquerda estendida em sua direção para assim apreciar as unhas pintadas com desenhos de nuvens, estrelas, arco íris e corações. Inevitavelmente o sorriso gengival tomou seus lábios.

— Nossa… são lindas… lindas demais. Você é uma garota com um ótimo bom gosto. Deveria fazer algo relacionado a isso, daria uma estilista incrível… — Disse, ainda olhando os desenhos nas mãos dela, seus dedos ainda tocando os dela. Sentiu estar sendo observado e sabia que estava, notou o desconforto no rosto de Song-i quando algumas câmeras e fotógrafos se aproximaram e decidiu que precisava deixá-la em paz, precisava conversar com mais dezenas de garotas e naquele momento torceu para que todas elas fossem tão agradáveis quanto Song-i. 

— Espero que esteja gostando da festa senhorita Song-i. Foi ótimo falar com você... — Ele disse por fim mas o tom consternado não impediu que o sorriso gentil deixasse os lábios finos. 

— Igualmente sen— E, antes que pudesse continuar, o olhar sugestivo do Min a interrompeu. — Igualmente Yoongi

Ele sorriu satisfeito e antes de sair reverenciou-se brevemente. Não viu o olhar de senhorita Song-i o seguindo enquanto se afastava. 

ᖾ•ᖽ

Foi quando estava dialogando com Sky e alguns colegas famosos e importantes de seus pais que Yoongi a viu. Pessoalmente falando ele não se lembrava de tê-la visto no meio das tantas fichas que avaliou alguns dias atrás, talvez pela foto estar diferente ou por muito provavelmente estar cansado de tanto ler sobre as garotas, mas naquele momento aquilo não importava muito. Ela estava ali ele não conseguia parar de olhar. Sabia que a garota a alguns metros de distância não era quem ele pensava, quem ele queria, mas a semelhança entre elas era tão aterradora para si que ele quase poderia visualizar sua querida no rosto da jovem, uma estranha sensação de melancolia e tristeza o acometeu e não precisou de muito para que Sky percebesse o que era, visto que estava olhando para a mesma direção do amigo. E era inevitável até mesmo pra ela afirmar; aquela jovem era muito parecida com Lee Sandara

Contudo, a linda moça de vestido preto rodado não fazia a menor noção disso. Park Sooyoung, diferente de muitas garotas, não fazia a menor idéia do porquê estava ali. Ok que fora idéia de uma fã louca desafiá-la a se inscrever naquele concurso qual — aos seus olhos — beirava ao ridículo mas ela não fazia a mínima idéia de que pudesse realmente ser aceita, havia se inscrito sem medo justamente por não acreditar que Min Yoongi ou qualquer outra pessoa pudesse ver algo de interessante nela ao ponto de selecioná-la. Bem, o tiro havia saído pela culatra, pois agora ela estava ali, na companhia de seu ex namorado e agora amigo, Lee Jaebeum, um copo de ¹sex on the beach e a péssima e ferrada sensação de que ter ido ali havia sido o primeiro de muitos erros já cometidos ao longo dos teus 19 anos de idade. Não que pudesse fazer muito a respeito, a merda já estava feita, a única coisa que a consolava em tudo aquilo era o fato de que jamais passaria para a segunda fase de seleção, não esperava por isso então não se decepcionaria. Na realidade iria era agradecer.

— E então? O que está achando? — Foi tirada de seus pensamentos por seu amigo, demorou um pouco para formular uma resposta decente que pudsse externar o que realmente estava achando do evento e todo o resto sem parecer grosseira mas no fim das contas não teve muito sucesso.

— Uma droga, eu não acredito que aceitei o desafio de uma fã para participar disso. 

A gargalhada gultural do Lee a fez ficar levemente incomodada, a zombaria era clara.

— Não seja tão ranzinza, é um evento midiático de uma empresa famosa, você de certa forma sabe como isso funciona, é um pouco surreal de fato, e ridículo, mas as pessoas estão adorando, então se você ignorar seus valores morais também pode se divertir, ao menos um pouquinho. 

Sooyoung fez uma careta, odiava quando Jaebeum tinha certa razão nas coisas. 

— Está sendo menos divertido do que eu esperava. 

Murmurou e então levou o copo do drink até os lábios, soltou um muxoxo quando reparou que estava vazio e não precisou pedir para que o Lee tirasse o copo de suas mãos.

— Eu pego outro para você, enquanto isso sorria para as câmeras, eles não podem perder esse seu rosto lindo. Já volto.

E antes que ela pudesse responder e agradecer ele já estava longe, uma risada nasalada foi o que pôde fazer, enquanto o via se afastar.

— Esse Jaebeum...— Murmurou, agora sozinha. 

Então, enquanto esperava por seu drink e seu melhor amigo, Park Sooyoung, mais comumentemente creditada como Any, a queridinha do YouTube, sentiu-se sendo observada. Já havia sentido aquilo outras vezes naquela noite no entanto daquela vez era diferente, franziu o cenho, olhando ao redor de forma curiosa para tentar encontrar quem a encarava, esperava achar uma garota ou garoto fã de seu canal mas quando pousou seus olhos na extremidade oposta do salão de festas suas suposições foram jogadas no lixo, quem a encarava era o próprio Min Yoongi, o motivo pelo qual toda aquela festa estava acontecendo. Aquilo a pegou de surpresa, evidentemente, não esperava trocar sequer uma palavra com ele, quanto mais ser encarada de forma quase invasiva pelos olhos finos do coreano. Num primeiro momento ela teria apenas virado a cara para o loiro, afinal sua primeira impressão sobre ele não era uma das melhores mas a forma que ele a olhava a fazia se sentir diferente, como se fosse exatamente quem ele queria encontrar.

Isso, e, excepcionalmente a necessidade de não querer parecer uma menininha boba que desvia o olhar na primeira oportunidade, a fizeram sustentar o olhar. Verdade seja dita, ela poderia ficar ali a noite toda tentando entender o motivo pelo qual ele a observava daquela forma, muitas opções passavam por sua cabeça mas nenhuma delas parecia suficientemente certa então apenas as ignorou, continuou-o observando; o terno preto que escorregava pelo físico magro e alto davam-no um ar tanto elegante quanto charmoso, os fios loiros penteados de forma desleixada o faziam parecer jovial, ele era muito bonito, e isso Sooyoung não podia deixar de admitir. Eles sabiam que não poderiam ficar ali para sempre, encarando-se de forma peculiar no meio de diversos convidados, mas ela realmente não se importaria em fazê-lo, Yoongi contudo não. Ele deu um passo na direção dela e sendo impelida pela atitude dele Sooyoung fez o mesmo. Não fazia a mínima idéia do que estava fazendo, ou do que ia dizer a ele quando se aproximassem, ela apenas sentiu que deveria se aproximar e quando estavam a um ou dois passos de distância apenas soube que sua intuição estava certa. Porque? Bem, era algo que provavelmente nunca saberia. Sentiu o rosto corar e mesmo que não fosse admitir para ele  — e sequer para si mesma — não pôde deixar de constatar que ele era bem mais bonito de perto. 

— Oi. — Dessa vez Yoongi falou primeiro, ele e toda sua racionalidade exacerbada tinham bastante noção da estranheza da situação mas mesmo assim não podia evitar, não era como se não soubesse que aquela não era a Lee mas a semelhança entre ambas o fazia sentir necessidade de conhecê-la. 

— Oi. — Sooyoung o respondeu de forma curta, ele notou até mesmo certa rudeza. — Você estava me olhando de um jeito muito estranho então achei que deveria perguntar; tem alguma coisa na minha cara? 

A resposta o pegara de surpresa e não mais que uma gargalhada fraca e atordoada foi o que ele teve como reposta. Sooyoung não disse mas a gargalhada dele a fez sentir vontade de rir junto, contudo não o fez. Yoongi balançou a cabeça, por fim, pareceu voltar a si. 

— Não, senhorita. Não tem absolutamente nada na sua cara. Desculpe, não queria ser indelicado. Eu apenas… — Ele travou, ponderando o que iria dizer. — Apenas achei você extremamente parecida com alguém que conheço… alguém que conheci. 

— Parecia alguém muito importante pela forma como me encarava. — Ela observou e Yoongi anuiu, foi inevitável que a expressão melancólica não tomasse sua face e Sooyoung sentiu certa curiosidade em descobrir o porquê dela.

— Sim. Era alguém muito importante, mas isso não importa mais. 

Mas ele não parecia estar falando para ela, parecia estar dizendo para si mesmo e de certa forma era isso o que de fato estava fazendo. Olhou ao redor e sentiu os flashes e câmeras voltados em sua direção. Aquilo o incomodou, principalmente num momento como aquele, Sooyoung percebeu, e por um momento se compadeceu, sabia como as câmeras podiam ser um pesadelo para alguém introvertido e retraído e de alguma forma era exatamente assim que via o Min, sentiu necessidade de confortá-lo, e o fez.

— Você parece não lidar tão bem com as câmeras mas elas não são inimigas. Ok, podem ser as vezes mas você só precisa relaxar. 

— Eu… sim, eu não lido bem com as câmeras, na realidade não lido bem com nada disso… Não quero dizer que não estou feliz por estar aqui, com todas vocês. Eu apenas…

E, pela primeira vez, Any sorriu, um sorriso pequeno mas que mesmo assim confortou algo em Yoongi.

— Eu entendi o que quis dizer Min Yoongi, apenas relaxe. 

E ela não sabia bem porque o tratara de forma tão impessoal, sem usar o senhor, no entanto não se arrependeu e quando Yoongi a olhou claramente satisfeito com a informalidade ela se sentiu orgulhosa de si mesma.

— Nossa, de todas as garotas com quem conversei você foi a única que não me chamou de senhor até agora, é aliviante. Obrigado por isso.

Ela deu de ombros. 

— Não gostaria que me chamassem de senhora então imaginei que você também não iria gostar. 

— Você acertou… — Parou, para então observá-la um pouco. — Diga-me, qual o seu nome? 

— Você pode me chamar de Any.

Yoongi achou o nome peculiar demais para ser considerado um nome e não um apelido ou alcunha no entanto não comentou a respeito, apenas continuou sorrindo brevemente, a expressão calma.

— Certo, senhorita Any. Pode me dizer o que está achando da festa? Está se divertindo?

Sooyoung fez uma careta. Não queria ser sincera de uma forma que poderia ser grossa mas também não queria ser falsa. 

— Diversão não é bem a palavra mas aprecio a sua tentativa, e também a coragem.

Yoongi riu um pouco.

— Certo, isso também é aliviante, de certa forma. 

Sooyoung deu de ombros, casual, e novamente sorriu.

— Disponha, Min Yoongi. — O respondeu, correu os olhos rapidamente pelo salão e avistou seu melhor amigo na mesa onde estavam, o drink em suas mãos enquanto a encarava de longe. Sooyoung sabia que ele não se importaria em continuar ali, esperando-a, entretanto ela se importava e mesmo que o estranho e inusitado diálogo com Yoongi estivesse a agradando, de certa forma, ela decidiu que era hora de se despedir.

— Preciso ir até um amigo, e presumo que você tenha muitas garotas para cumprimentar e muitas fotos para tirar. Se me permite dar um conselho a respeito das câmeras faça coisas que não faria se estivesse sozinho, pode parecer um conselho estranho mas preserva muitas partes de você e mostra muitas camadas que você nem imaginava que tinha. 

Yoongi sentiu-se realmente tocado com as palavras dela. Aqueceram algo no coração dele.

— Certamente... certamente vou fazer isso… — Respondeu, e Sooyoung o retribuiu com outro sorriso pequeno, reverenciou-se brevemente e então afastou-se, não deixou de encará-lo enquanto o fazia e sentiu-se estranha quando notou que ele fazia o mesmo. Virou-se para ir até o Lee e se convenceu de que não deveria virar para trás para checar se ele ainda estava encarando-a. Realmente não o fez mas se tivesse o feito saberia que ele estava.

ᖾ•ᖽ

Kim Bong-Cha não estava naquele coquetel para conquistar Min Yoongi ou posar para fotos. Não que se sentisse desconfortável em frente as câmeras, seu trabalho como modelo era extremamente útil em fazê-la perder sua timidez quanto aos flashes, o problema mesmo era a vontade de bancar a garotinha apaixonada e ficar sorrindo para as câmeras, essa vontade não existia, logo, ao invés de sorrisos uma expressão desgostosa era a única coisa que os fotógrafos poderiam tirar dela naquela noite. Ela só queria dar o fora dali. Não fora uma escolha sua estar presente e muito menos fazer a inscrição no concurso, na realidade existiam muitas garotas passando por situações semelhantes e enquanto travava uma luta interna para não mandar a merda qualquer um que se aproximasse ela se perguntava como as outras garotas que estavam ali obrigadas conseguiam aguentar. 

E pela milésima vez Kim Bong-Cha — Kitty para os mais íntimos, e para o seu pai — sentiu raiva da mãe. Kim Min-Sun não era uma mulher de ser contestada em suas palavras e decisões então quando sugeriu que a filha se inscrevesse no concurso na intenção de dar uma viabilidade melhor para os negócios da família a Kim não pôde fazer muito a não ser aceitar a sugestão, que mais se a assemelhava a uma ordem. Agora estava ali, sozinha, e notavelmente irritada. A decoração da festa estava linda e os quitutes preparados pelos funcionários da empresa deliciosos no entanto nada disso importava para ela. Ela queria mesmo era encontrar um jeitinho de sentir que ao menos não estava ali a toa, que não fora uma total perda de tempo, sabia que as hipóteses de ser selecionada eram nulas então isso de certa forma a aliviava. E foi com esse pensamento que ela decidiu que a única forma de aguentar aquele coquetel seria fazendo o que mais gostava; comer doces. 

Algumas estavam ali pelo Min, outras pelo dinheiro e a fama, e Kim Bong-Cha pelos doces. Cada uma possuía os próprios motivos e ninguém poderia culpar a Kim pelos seus. Ela então levantou-se da mesa qual estava sentada, sozinha, e de forma bastante altiva caminhou até a mesa onde estava as guloseimas. Enquanto caminhava notou os olhares das demais damas sobre si, ter um rosto conhecido causava burburinhos e para uma modelo com um rosto conhecido como o dela isso era um fato, no fim das contas já estava acostumada com tais olhares portanto ignorou todos eles. Finalmente chegou a onde queria e quando o fez permitiu-se suspirar aliviada. Observou bem a mesa decorada com lenços de seda arroxeada e arranjos de flores lilás e, de forma ainda mais assídua, ponderou suas opções, haviam doces de coco, de baunilha, de chocolate, de morango... as opções eram das mais variadas mas quando avistou a travessa de vidro recheada com uma atraente torta de pavê sentiu água na boca, era seu segundo doce favorito, o primeiro era o petit gateau. 

Sem muita cerimônia Kim Bong-Cha usou uma das taças de vidro dispostas na mesa para se servir de um pedaço de torta, depois que o fez não tardou para que uma colherada generosa fosse parar em sua boca, pouco se importando com os olhares céticos que recebeu enquanto desfrutava do sabor delicioso da torta. Isso aqui está tão bom. E tão claro quanto seu pensamento foi a necessidade de comer mais, ela o fez, de forma despreocupada e até mesmo pueril ficou longos minutos ali, provando dos doces deliciosos que estavam na mesa, não notou quando Min Yoongi a encarou curioso do outro lado do salão e não notou quando ele pediu licença para uma das garotas com quem conversava para se aproximar dela. A presença dele foi sentida apenas quando estacionou ao seu lado.

— Parece estar realmente delicioso. — A voz despreocupada e até mesmo risonha de Yoongi chamaram atenção dela, finalmente, e quando aconteceu Bong-Cha quase engasgou com a sobremesa. Não esperava que fosse ser notada por Min Yoongi ou sequer falar com ele no entanto, naquele momento, se amaldiçoou por ser alvo de seus olhos justamente enquanto tinha um punhado de doce na boca. Com o rosto corado ela demorou um pouco para engolir tudo e nesses pequenos segundos se julgou uma pessoa extremamente azarada.

— Sim, está muito bom. Desculpe. — Sua voz soou delicada e insegura, não sabia bem pelo que estava se desculpando mas sentiu que deveria fazê-lo. Yoongi por outro lado não.

—  Pelo que está se desculpando? É uma honra para mim saber que aprecia a comida do coquetel oferecido por minha família.

As palavras de Yoongi, embora leves e calmas, deixaram Bong-Cha intrigada, não esperava aquele comportamento vindo dele, não o conhecia tampouco sabia coisas a seu respeito portanto era estranho pra ela vê-lo tomar uma postura tão gentil para alguém que aparentava ser tão retraído e fechado. A gentileza dele deixou-a desconcertada e a impeliu retribuir.

— Hum, não há de quê. Os doces estão maravilhosos, sim. Pessoalmente falando eu poderia ficar horas aqui apenas provando-os.

Suas palavras fizeram Yoongi gargalhar. Era a primeira vez que o fazia livremente e sem se preocupar com as câmeras

— Se você diz então eu concordo... Qual o seu doce favorito? 

Bong-Cha sorriu diante a pergunta.

— Eu adoro petit gateau e pavê, são os meus favoritos. Acho que se preparados pelas mãos certas são as melhores coisas da vida. E o seu? 

— Acho que você tem toda razão, senhorita. Os meus são rosca de chocolate, donuts e pepero. Na realidade eu tenho grande apreço por tudo aquilo que tem açúcar. 

Novamente isso a pegou de surpresa, não esperava que o taciturno herdeiro da Star's Min fosse apaixonado por coisas doces, nem que fosse tão fofo como aparentava ser. Tal fato deixou-a desarmada, mas de forma positiva, se aquilo era possível ela não fazia idéia.

— Eu não esperava por isso… 

Yoongi não precisou que ela concluísse a sentença para entender o que ela queria dizer. 

— Achou que eu fosse amante de café sem açúcar e coisas amargas, não é? — Ele indagou, mas não parecia ofendido, o sorrisinho pequeno ainda estava em seu rosto, atribuindo a ele um olhar curioso e peculiar.

— Desculpe, sim… Mas, se serve de consolo, posso garantir que agora essa opinião mudou totalmente, senhor amante de doces

Yoongi queria dizer que ela não precisava se desculpar por isso ou por qualquer outra coisa mas ficou um pouco desnorteado com as palavras alegres e o sorriso animado e gentil da garota que há pouco estava sentindo-se totalmente entediada de estar ali. Ele não sabia disso mas Bong-Cha não o estava mais.

— Me sinto lisonjeado senhorita. Sinceramente… — Ele começou, ainda sorrindo. — Qual é o seu nome? 

— Kim Bong-Cha. — Ela sorriu ao responder, estava contagiada pelo humor leve do Min e muito de repente estar ali não lhe parecia um total sacrifício. Yoongi anuiu a resposta dela, queria ficar mais tempo e conversar sobre outras coisas no entanto ainda havia outras moças para cumprimentar. 

— Me lembrarei disso da próxima vez… — A intenção era sussurrar para si mesmo no entanto Bong-Cha o ouvira, e seria mentira dizer que não ficou levemente nervosa com a possibilidade de existir uma próxima vez. Seria surreal ou precipitado demais ansiar para que acontecesse logo? 

— Bem, receio ter que deixá-la, obrigada pela curta conversa senhorita Kim, e certamente vou me lembrar de você quando estiver provando pavê, ou Petit Gateau. — Ele acrescentou um pouco mais alto, meneou a cabeça e ainda sorrindo começou a se afastar. Não ouviu quando Bong-Cha seguiu-o com o olhar e, para si mesma, acrescentou:

— Não precisarei do doce para me recordar de ti, senhor amante de doces

┅━━━╍⊶⊷╍━━━┅


Notas Finais


~the end, gatunxs

E ae!? O que acharam do capítulo? Estou tão ansiosa para saber a opinião de vocês guys, não deixem de comentar, por favor. Principalmente as autoras das personagens que apareceram, me digam se eu soube representar as garotas direitinho e caso não me dêem dicas e toques de como melhorar, não se acanhem, please.

Agora vamos aos avisos importantes; Como vocês bem sabem temos 10 personagens aceitas e vai ser impossível narrar a respeito de todas elas de uma vez. Cada uma das meninas vai ter seu momento no coquetel então para ficar uma coisa bem distribuída decidi dividir os capítulos do coquetel em 4 partes, onde na primeira parte aparece as 3 garotas, na segunda mais 3, na terceira mais 3 e na quarta parte mais uma. Nessa última parte vai mostrar também a escolha das garotas feitas pelo Yoon. Depois que os capítulos do coquetel tiverem terminado e todas as personagens tiverem aparecido vamos iniciar a chegada das meninas na mansão e o começo do concurso aí as coisas vão começar a ficar emocionantes rsrsrs.

Em relação as postagens de capítulos queria dizer que criei um cronograma para postar, vai ser um cronograma quinzenal (de quinze em quinze dias) começando a partir de hoje, ou seja; se hoje é dia 24 o próximo capítulo vai sair daqui a 15 dias. Pessoalmente eu gosto desse espaço de tempo entre um cap e outro justamente pra ter uma boa folga de tempo pra escrever e também pra deixar vocês com saudades e gostinho de quero mais kskss. Claro que devido aos imprevistos da minha vida pessoal esse cronograma pode atrasar mas farei o possível pra isso não acontecer, então peço para que vocês tenham paciência comigo e tenham calma, mas uma coisa é certa; nunca vou desistir de GP.

Também é importante mencionar sobre o número de palavras de cada capítulo, diferente dos teasers pretendo fazer capítulos maiores e bem mais detalhados, isso significa que a média de palavras vai ficar entre 4k e 6k, podendo as vezes ficar menor ou maior que isso, mas já adianto que não vai passar muito, afinal sei que muitas pessoas possuem dificuldade para ler capítulos extremamente grandes, assim como sei também que tem pessoas que não lidam tão bem com capítulos pequenos demais, ao meu ver essa média que eu estipulei soa agradável para todo mundo, me digam se está tranquilo para vocês, se não estiver a gente dá um jeitinho.

Por fim queria falar a respeito de uma idéia que eu tive mas antes de concretizá-la quero saber a opinião de vocês e se vocês acham legal. Tava pensando em fazer um twitter para a fanfic, uma conta mesmo, onde a gente poderia interagir com tags, spoilers e bastante enquete a respeito da estória. Acho uma dinâmica legal e divertida e de certa forma ia ser bom para divulgar a fanfic, pessoalmente eu adoro a idéia e queria muito torná-la real mas não teria graça sem vocês então me digam o que acham disso yah.

Bom, eu acho que finalmente terminei os avisos importantes de hoje, sempre sinto que falta alguma coisa mas quando tô aqui nunca me lembro o que é, caso eu tenha me esquecido eu falo no próximo capítulo ksksksk. Queria pedir para não deixarem de comentar e dar um ok para os avisos contidos aqui nas notas finais, é realmente importante guys. Deixo vocês com um abraço quentinho e cheio de amor, obrigada por terem lido até aqui, e pela paciência também rsrs. Descansem, se cuidem, se projetam e nos vemos em breve gatunxs ✨❤

Ps; vou responder todos os comentários anteriores guys, tô respondendo aos poucos porque tô sem tempo mas não me esqueci de nenhum yah!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...