História Garotas A Prova De Balas - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts, Fic Adolescente, Ficção Adolescente, Grils, Romance
Visualizações 108
Palavras 2.201
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Escolar, Fantasia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oláaaaaaaa espero que estejam bem amores 😘
Estamos na nossa reta final né.. vou sentir falta da fic, ainda bem q vai ter segunda temporada.. Já recebi vários pedidos de pessoas que gostariam de participar da segunda temporada e confesso que fiquei muito feliz 😊
Espero receber muitos mais 💞

Boa leitura 😘

Capítulo 30 - Mudar por alguém


Fanfic / Fanfiction Garotas A Prova De Balas - Capítulo 30 - Mudar por alguém


Eu não tinha certeza se o senhor Bon-Hwa sabia exatamente para onde estávamos indo.

– Ah, senhor Bon-Hwa... Nós já passamos três vezes por essa rua! – Sam disse meio desanimada.

– N-Não, tenho certeza que não... – ele disse ficando nervoso.

– Da licença... – Vick disse se inclinando no meio deles na Van. – Eu não quero ser chata até porque eu não sei dirigir e.. Quem sou eu pra saber andar nas ruas de Seul mas, nós realmente já passamos três vezes por essa rua... Eu me lembro de ter visto esses mesmos cachorros brigando um em cima do outro da última vez... – ela completou apontando pra um canto onde os dois cachorros estavam, mas... Eles não estavam brigando.

– Ah, Vick, eles não estão brigando... – Ka disse olhando meio envergonhada pra Vick. Quando ela olhou de novo pros cachorros arregalou os olhos.

– AHH MEU DEUS!! – a ficha dela caiu e ela começou a ri assustadoramente. Só que na hora que ela gritou, o coitado do senhor Bon-Hwa se assustou e freio o carro de uma vez.

– Meninas... Se acalmem! – ele disse nervoso. – Faz tempo que eu não venho aqui e... Estou um pouco perdido mas, vamos achar a casa do meu amigo logo.

– Só espero que não demore muito... Eu preciso ir no banheiro! – Tifany exclamou fazendo cara de dor.

– Já estamos chegando, eu espero. – Sam disse impaciente.

– ACHEI! – o senhor Bon-Hwa gritou fazendo a gente se assustar. – É aqui mesmo. – ele havia parado em frente à um prédio minúsculo e acabado.

– Ah... Tem certeza de que é aqui? – Sam perguntou ficando preocupada com a aparência do lugar. Era como se fosse uma daquelas ruas que gangues do Brasil.

– Tenho, vamos lá. – Bon-Hwa disse saindo da Van sendo seguido por nós.

– Será que tem banheiro nesse fim de mundo? – Tifany perguntou olhando ao redor.

– Faz ali no meio daquela pilha de lixo, ninguém vai ver... – Ka sugeriu apontando para a pilha de lixo. Tifany fez cara de nojo.

– Prefiro explodir a minha bexiga, obrigada. – ela disse entrando no local atrás de Sam e o senhor Bon-Hwa.

– Quem mora aqui? – Sam perguntou olhando ao redor. O lugar era escuro, parecia um filme de terror. Havia várias máquinas que eu nunca tinha visto na minha vida e equipando de som do exército.

– Seja quem for, está muito bem equipado. – eu comentei impressionada com tudo aquilo.

– Ah, não olhem muito, ele não gosta... Kanh Hyo Neul, foi um amigo que eu fiz no exército. Depois que cumprimos nossa meta saímos para o mesmo lugar, a empresa. – o senhor Bon-Hwa explicou. – Ele era um gênio, poderia muito bem ter ficado na parte técnica comigo mas, ele teve uns problemas.

– Que tipo de problemas? – Sam perguntou.

– Me julgaram por uma coisa que eu não fiz! – alguém respondeu a pergunta da Sam nós assustando. Olhamos na direção que a voz vinha e vimos um homem grande e todo musculoso. – Como vai Bon-Hwa? Trouxe amigas para me ver...

– Ah, como vai velho amigo, espero que não se importe... Elas estão precisando de ajuda. – Senhor Bon-Hwa disse indo cumprimentar o homem.

– É bom ve-lo! Que tipo de ajuda essas moças precisam? – o Hyo Neul perguntou sorrindo para nós. Tifany se meteu na nossa frente.

– Primeiramente, eu preciso saber onde é o banheiro, por favor... – ela disse segurando as pernas.

– Ah, fica... Lá trás nos fundos. – Hyo Neul respondeu apontando pra direção. Tifany saiu correndo.

– Obrigada moço! – ela gritou quando passou por ele. Fazendo o homem ri.

– Espero não estarmos incomodando senhor Hyo Neul! – Sam disse sorrindo educadamente.

– De jeito nenhum... Sempre estou a disposição para os meus amigos!  – o homem respondeu. – Agora vamos conversar ali...

Ele nos guiou até uma sala onde estavam vários computadores. Havia várias outras pessoas lá inclusive uma que me parecia familiar...

– A-Ana? – Johs disse se levantando de uma das cadeiras e vindo em minha direção.

– Johs? O que faz aqui? – perguntei vendo que os olhares de todos estavam em nós.

– Eu trabalho aqui... E você o que está fazendo? – ele peguntou.

– Então, se conhecem? – Hyo Neul perguntou sorrindo de lado.

– Sim, temos algumas aulas juntos na escola... Escola que, faz tempo que não pareço né?! – ele disse sorrindo.

– Pois é, pensei que tinha desistido! – falei meio sem graça. Era legal ver o Johs... Mas, ele estava diferente. Não estava mais usando os óculos fundo de garrafa e tinha cortado o cabelo, estava mais arrumado... Quase, uma nova pessoa.

– Oi Johs, lembra de mim? – Beca peguntou ficando ao meu lado.

– Claro, como vai Beca? – ele cumprimentou. Então fez a coisa que eu nunca tinha visto ele fazer antes, ele entendeu a mão para cumprimentar ela e sem exitar.

– Vou bem... Nossa, você tá diferente?! – ela disse o olhando de cima a baixo.

– É... Resolvi mudar um pouco. – ele disse meio envergonhado.

– Ah, Johs... Legal que tenha encontrado suas amigas mas, tem trabalho a fazer. – Hyo Neul disse batendo fraco no ombro dele.

– Sim, Senhor... A gente se vê mais tarde! – Johs disse se dirigindo especialmente para mim, sorri em retribuição. Ele então voltou para o lugar onde estava.

– Hum... Que gato! – Beca cochichou no meu ouvido. E eu sorri maliciosa pra ela.

– Nem comece! – eu disse em tom se alerta.

– Muito bem meninas venham aqui! – o Hyo Neul nós chamou. – Vou explicar o que fazemos... Pra resumir tudo, nós trabalhamos com uma grande empresa de sites, é só o que precisam saber, então... Não sei no que eu poderia ajudar fora isso.

– Elas trabalham na BigHit, Kanh... – senhor Bon-Hwa começou falando. – Precisam de uma ajuda especial sua.. Sabe, o que eu quero dizer não é?!

– Ah... – Hyo Neul disse percebendo o tom se voz do senhor Bon-Hwa. – Nesse caso, venham por aqui!

– Meninas, se quiserem esperar aqui... Vamos cuidar de tudo! – o senhor Bon-Hwa disse para nós. – Sam, você pode me acompanhar?

– Claro! – ela disse ficando do lado dele. – Se comportem!– ela nos alertou e seguiu eles até um corredor muito grande.

– Que ótimo, o que fazemos Agora? – Maru perguntou.

– A nossa única opção é esperar... Sam e o senhor Bon-Hwa vão cuidar de tudo. – Vick disse tranquila.

– O que exatamente eles fazem aqui? – perguntei não entendo. – Seja o que for, tenho certeza que não é só criar sites...

– Também achei meio suspeito. – Lindy comentou.

– Deixem pra lá... O importante é que eles podem nos ajudar. – Ka disse. Vimos que Tifany estava passando pela porta.

– O que eu perdi? – ela peguntou quando chegou.

– Onde você tava? Você demorou pra sempre! – Maru disse reclamando.

– Eu estava liberando o litro de cafeína que eu ingeri hoje de manhã! – Tif respondeu roendo as unhas.

– Você não perdeu nada demais... Vai por mim. – eu disse sorrindo.

– Só que o Johs bebeu da água mágica da beleza e tá o maior gato. – Beca respondeu piscando o olho.

– O Johs? Aquele seu amigo nerd? – Tifany perguntou tentando se lembrar dele.

– É... Ele! – respondi. Ouvi meu celular tocando. Por sorte tinha trocado aquele toque horrível. – Volta já!
Olhei o nome na tela e meu sorriso se abriu instantaneamente.

Oi baby? – Jungkook disse do outro lado da linha.

– Oi amor, onde você tá? – perguntei me encostando em um canto qualquer.

Chegamos agora em Ichion. Ainda não começou o ensaio então, eu quis te ligar... – ele disse e eu me derreti com aquilo. – To com saudades!

– Own, também estou com saudades. – falei fazendo bico.

Parece que faz dias que não te vejo.

– Faz só três horas, amor! – disse rindo.

Uma eternidade... Não vejo a hora da gente repetir a dose de ontem. – senti um tom de malicia na voz dele.

– Eu também não vejo a hora... – falei mordendo o lábio.

Ani-ah... Eu prometo que quando voltar nós dois vamos passar um tempo juntos, sem mais ninguém! – era impressionante que ele falava tudo o que eu queria ouvir. Eu parecia uma louca apaixonada e realmente estava.

– Mal vejo a hora disso acontecer... – Falei mas saiu em um tom meio triste e acho que ele percebeu.

Aconteceu alguma coisa? – ele peguntou.

– Sim, mas não é importante agora... Você tem que se concentrar pro seu show, que aliás.. Prometo assistir tudo pela televisão! – falei tentando melhorar o clima que se formou.

Então se prepare porque todos os beijos que eu mandar vão ser pra você! – ele disse animado do outro lado.

– Vou me preparar! – respondi rindo.

Preciso ir Ani-ah... – Jungkook falou meio triste. – Ani-Ah eu... E-Eu...

– Você o que? – insisti curiosa. Ouvi ele suspirar e ri do outro lado.

Saran'haeyo, Ana! – essa palavra dele saiu mais como música pro meu ouvido.

– Saran'haeyo, Jungkook! – eu não podia ver ele pelo telefone mas, tenho certeza que ele estava sorrindo, assim como eu também estava.
Nós não dissemos mais nada. Simplesmente a ligação deve ter se encerrado sozinha.
E eu fique lá parada, encostada sorrindo que nem uma idiota.

– Você gosta mesmo desse cara né? – ouvi alguém atrás de mim falar e me virei para vê quem era.

– Ahr, nossa... Você me assustou! A quanto tempo tá aí? – perguntei meio envergonhada para Johs.

– Cheguei no finalzinho da conversa. – ele disse chegando mais perto de mim. – Vocês estão namorando agora?

– É, estamos... – respondi sorrindo meia boba e Johs fechou a cara.

– O que você vê nesse cara?

– Como?

– Quer dizer... E-Ele é um pouco diferente de você. Só achei que não fosse seu tipo. – ele disse meio nervoso.

– Ah tá. Nós não somos tão diferentes assim se você for prestar atenção... Sabe, nós dois gostamos das mesma coisas e... – eu disse animada mas ele me interrompeu impaciente.

– Você parecia tímida, não querendo chamar atenção.. Mas aí você começou a namorar um idol pop. – ele disse com a voz meio falha. – Pensei que você fosse diferente...

– Como assim? – eu não estava entendendo porque ele estava falando daquele jeito comigo.

– Ana, não vê que eu estou diferente? Porque você acha que eu fiz isso? – ele disse levantando um pouco a voz e se aproximando de mim. – Eu era um nerd que só sabia ficar olhando você de longe na aula de coreano, porque não tinha coragem de me aproximar. Mas agora eu mudei! Nem eu sabia que poderia mudar assim, mas, eu mudei por você!

– J-Johs? – meus olhos estavam arregalados. Ele tinha acabado de se confessar pra mim? Eu não sabia o que dizer. Johs era meu amigo e eu não queria magoa-lo.
Ele parecia um pouco perturbado, ele olhava pra todos os cantos e parou o olhar no meu celular, que estava na minha mão. Depois voltou a olhar pra mim.

– Eu vou provar que gosto mais de você do que ele! – ele disse com firmeza, e antes que falasse alguma coisa ele foi pra cima de mim me fazendo gritar e derrubar o celular no chão. Tentei empurrar ele mas ele vinha a cada vez mais para perto da minha boca, e acabou conseguindo o que queira... Johs estava me beijando a força. Seus braços estavam em volta de mim e eu não conseguia me mexer muito. Tentava empurrar ele mas ele era mais forte e nem se mexia no lugar. Depois quando já estava com falta de ar ele se afastou de mim, mas não me largou.

– O QUE PENSA QUE ESTA FAZENDO? – perguntei com raiva. Ele não tinha o direito de fazer aquilo.

– Beijando você... – ele respondeu na maior tranquilidade do mundo.

– ME LARGA! – comecei a me bater mais forte, pensando em um jeito de me livrar dele e consegui. Dei uma joelhada bem no meio das pernas dele fazendo ele cair no chão e gritar de dor.
Ouvi passos rápidos vindo na nossa direção, eram as meninas.

– O que tá acontecendo? – Maru perguntou olhando ao redor. Quando ela me viu, eu estava toda decomposta e provavelmente toda assanhada.

– Johs? – Beca perguntou vendo ele no chão, e as outras foram ajudar ele a se levantar. Enquanto Maru vinha para perto de mim.
Ela pisou em alguma coisa do meu lado e se baixou pra pegar. Era meu celular.
Ela olhou franzindo pra ele.

– Alô? – ela perguntou o colocando no ouvido. – Jungkook? Perai... Ana, ele tá na linha...













Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...