História Garoto de Outono - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


voltei aqui muito feliz :D

Capítulo 6 - Todos estão estranhos


Novamente passando pelo mesmo caminho. Já havia marcado com o Hoseok de sair: e seria hoje. Ele sentia saudade de ver aquele garoto no meio dos passeios vendendo seus belos desenhos,- as vezes Yoongi o via vender quando ia comprar algo no mercado ou quando estava saindo-mas agora, nem isso ele estava vendo. Hoseok havia parado de sair pelas ruas? Era a pergunta que o branco de neve sempre se fazia.

Seu pequeno Taehyung estava excêntrico. Sempre que perguntava sobre as aulas, ele dizia que estava super ótimas, que estava entendendo tudo e estava quieto, mas com um sorriso falso e forçado no rosto. Isso preocupava muito o Yoongi, mas não sabia como perguntar, já que não passava mais tanto tempo com o seu irmão- a mãe dele havia proibido-o de sair por ter quebrado um colar dela-. Ele precisava conversar com seu garotinho.

Entrando no colégio, não encontrou Taehyung na porta. Seu coração começou a bater tão forte que o mesmo conseguia sentí-lo na garganta e o nervosismo só aumentava. Andando mais um pouco, observou a sala onde o garoto estudava. Lá estava ele. Sentado, quieto, cabisbaixo, sozinho. Sentindo um aperto no coração, Yoongi chamou baixo seu nome, que olhou e deu novamente aquele sorriso forçado. Por que ele estava assim?

As aulas passaram e Yoongi até que sentia saudade de ser chamado pela ajudante. Só agora ele relembrou o quanto a sala dele é chata e perturbada. Ele só queria que acabasse. No intervalo, passou os vinte minutos sozinho. Não encontrou Taehyung em nenhum canto, muito menos Namjoon que parecia estar ficando famoso pelo colégio por causa das músicas que Yoongi ficava compondo nos tempos livres e mostrava para seu "melhor amigo". Bom, que se ferre ele e todas as pessoas. Que ele fique com a fama, eu nunca quis mesmo mostrar minhas músicas e me tornar famoso, pensou.

Depois de mais algumas horas, finalmente o horário de sair daquele local. Esperando o seu pequeno na porta e, ao ver, abraçou-o, que foi devolvido de uma forma meio sem entusiasmo.

-Quer me contar algo, Taehyung?

-Não, Yoon. Eu estou ótimo, super feliz.- disse. De novo aquele sorriso...

-Tem certeza?

-Claro. Agora vamos, estou morrendo de fome.

-Tudo bem...

Chegou em casa com seus pais brigando. Mais uma vez estavam discutindo sobre sua mãe comprar coisas sem precisar. Ele simplesmente sobe, tranca seu quarto e tira toda as peças do corpo, entrando no box e ligando o chuveiro, deixando as águas caírem sobre sua pele branca: bela hora para pensar e chorar um pouco. Parecia que todos estavam escondendo algo de ti, que estavam privando-o de saber de alguma coisa. Talvez fosse porque ele sempre foi muito grosso com todo mundo mas, com Taehyung, sempre foi amigável, com Namjoon sempre foi um ótimo ouvinte opinador e, com Hoseok, um ótimo sarcástico. Pelo menos isso fazia o garoto rir e chamá-lo de idiota. Por que esconderiam algo dele? Ou talvez fosse só sua mente colocando coisas em sua cabeça, achando eles estavam estranhos consigo mas, na verdade, todos estavam super normais e felizes. Yoongi queria aceitar mais a segunda opção.

Nisso, acabou relembrando do que Hoseok falou quando fora visitá-lo nessa última vez para passar tudo certinho sobre o cinema. Os dois sentados na escada, o vento batendo criando uma brisa leve e calmante conversando sobre as namoradas- principalmente pelas de Yoongi, já que Hoseok teve apenas uma, mas passou 3 anos com a mesma-. "Escolher a pessoa com quem você quer dividir sua vida é uma das decisões mais importantes que qualquer um pode fazer sempre porque quando dá errado, deixa sua vida cinza." Dizia aquilo olhando as estrelas e com os olhos fechados, como se aquilo resumisse uma parte de sua vida. Com certeza ele havia pego isso de um filme, mas acabou fazendo tanto sentido que Yoongi não tirava da cabeça. Era como se ele, finalmente, havia se passado pela cabeça o quão idiota ele foi com as garotas. Mas isso passou por apenas dez minutos. Ele não ligava para aquelas garotas. Sempre irritante...

 Saiu do banho enrolado, vestiu qualquer coisa folgada que confortasse seu corpo, desceu para pegar um leite quente enquanto ouvia a mãe reclamar que ele não devia estar com aquela roupa de dormir em uma tarde que poderia sair, subiu, trancou a porta, se aconchegou na cama, bebeu seu copo de leite calmamente e dormiu. Era daquilo que estava necessitando, desejando, pedindo e implorando o dia todo. Apenas paz. Sem pessoas gritando, sem ninguém brigando contigo e sem pressão em sua mente. Para que, mais tarde ele pudesse sair com os garotos sem um milhão de pensamentos turbilhando sua mente e o deixando maluco. Podia até se dizer que esse era a primeira vez em anos que ele sonhou com tranquilidade e sem se preocupar com mais nada. Bom, era isso que ele queria colocar em sua mente: que estava calmo. Mas até o próprio sabia que estava triste, preocupado e decepcionado com tudo aquilo que estava pensando. Tentar enganar sua mente era um pouco difícil.


Notas Finais


não escrevi muito porque quis colocar mais os pensamentos e também deixar o próximo capítulo apenas para o cinema.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...