História Garoto de Programa - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Taehyung (V)
Tags Taekook Vkook Bts
Visualizações 102
Palavras 627
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá meus amores, aqui está a parte dois. Em breve eu vou colocar a parte do encontro, e também o lemon, espero que leiam. ❤️

Boa leitura, lindxs

Capítulo 2 - Casa Noturna (Pt. 2)


— Taehyung, você vai continuar me enganando? Eu quero meu dinheiro, e o prazo já passou a muito tempo, sinceramente, o que eu faço com você?

— Olha eu já tenho parte do que eu estou devendo, eu juro eu vou devolver, só preciso de mais um pouco de tempo. Por favor, eu tenho...

— Escuta aqui sem infeliz, uma semana, se você não devolver o meu dinheiro, infelizmente vão encontrar um corpo no rio Han. Você está me entendendo? — O agiota segurou no pescoço de Taehyung e o pressionou contra parede. O menino apenas assentiu.

Kim Taehyung andava pelas ruas sem rumo a procura de um emprego até que achou um anúncio em uma casa noturna, ao entrar na mesma foi recebido por uma das donas.

— Olha só, mas que belo jovem temos aqui, veio procurar o que aqui meu querido?

— O anúncio aqui nesse papel ele dizia que vocês estavam precisando de alguém. — Quando se está desesperado e com dívidas nas costas você é obrigado a pegar a primeira coisa que aparecer, e foi o que fez.

— Sim, nosso último garoto de programa foi embora, nossa clientela feminina caiu um pouco, tem experiência no assunto? — Taehyung apenas negou com a cabeça. — É complicado sabe.

— Mas não importa, eu faço o que precisar.

— Bom você é bonito, mas tenho que te dizer, se for entrar você vai precisar fazer de tudo, inclusive satisfazer as vontades de homens.

— Mas eu não sou gay.

— Não é questão de ser ou não ser, a questão é trabalhar, e esse não é um trabalho fácil, te garanto você não vai ganhar mal, mas a única dificuldade é essa, e você é bonito, seu corpo também não é nada mal. Então como vai ser?

Após ver as condições, e conversar bastante sobre, ele resolveu ficar, pois precisava de dinheiro urgente.

— Ah! Taehyung, uma dica se vir algum homem bem vestido te dando condições vai com tudo, geralmente esses são grandes empresários em busca de coisas novas.

{...}

— Tae onde você estava? E porque não atendia o celular, eu estou preocupada e, com fome.

— Toma, come.

— O que é?

— Foi o que deu para trazer, é a única coisa que tem pra comer.

— Mas e você? Você não vai comer?

— Não, não estou com fome. Eu comprei isso para você, porque sei que você não come direito a dias,  toma esse dinheiro aqui, leve pra escola amanhã e compre algo na hora do almoço.

— Onde você conseguiu esse dinheiro? Ah não me diga que pegou dinheiro emprestado de novo.

— Taeheon! Você é minha responsabilidade, eu preciso cuidar de você, e eu te amo irmã, se o desgraçado do papai estivesse aqui isso não estaria acontecendo. Mas ele foi embora e deixou uma menina de 15 anos para eu cuidar, e eu tenho que me virar certo? É o que eu estou fazendo, então não se preocupa.

— Tudo bem... — A menina respondeu e abaixou a cabeça.

— A propósito, essas noites eu vou passar fora, pode ficar sozinha só até o amanhecer?

— Uhum.

— Ótimo, quero a senhora na cama cedo, nada de fugir ou sair sem me avisar, tranque bem as portas e me mande uma mensagem para avisar que está indo dormir. — Taehyung listou as obrigações de sua irmã.

— Tudo bem papai, farei com quiser.

— Sua pestinha... Eu te amo, mais que amo a mim mesmo, então não suma nunca da minha vida, assim não terei como viver. Bom chega de declarações, preciso me arrumar.

— Você vai para onde?

— Trabalhar em um bar, que funciona de madrugada.

— Ah, entendi. Tudo bem.

{...}


Notas Finais


Aqui está, daqui a pouco eu irei colocar o próximo capítulo, até pessoal. ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...