1. Spirit Fanfics >
  2. Garoto mimado - twoshot >
  3. One

História Garoto mimado - twoshot - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Hiiii pretys!!! Tudo bem com vocês? Espero que sim. Bom, essa é minha primeira fanfic, Então, dêm muito amor para ela por favor, ok??? 💕💕

Bom, Desculpe pelos possíveis erros ortográficos, juro que não foi de propósito!!! E é isso, espero que gostem do capítulo 😚💕

Capítulo 1 - One


- Qual lê Jungkook! Você vai mesmo ficar com essa cara emburrada durante uma festa? – perguntou Lisa, lhe dando um peteleco no meio da testa do moreno.

- Aigo noona... Por causa daquele moreno mimado tivemos que ficar até mais tarde na escola, por terem “sumido” com uma CANETA BIC dele – o maior tratou de esclarecer sua indignação, enfatizando o acontecimento -  aff – resmungou recebendo um revirar de olhos da sua amiga, cuja esta que se concentrava  mais em beber sua cerveja gelada. – Eu o odeio.

- Iihhh ala – Lisa debochou – tenho certeza que isso é sêmen acumulado. – Jungkook a olhou com uma careta. – Você sempre diz o mesmo – virou a taça engolindo todo liquido alcoólico de uma vez – mas não disfarça seu olhar sobre o corpo do garoto – riu recebendo um tapa em seu ombro – eii! Que bater, bate uma punheta – bufou – menino chato – o moreno revirou os olhos.

- Noona, você não está ajudando!

- Ah Jungkook, você quem não ajuda a si mesmo. Faça-me o favor! – se levantou do sofá espreguiçando-se em seguida – por que não admite de uma vez que quer foder aquele garoto?

- Aish noona, você não entende! – o maior cruzou os braços formando um lindo biquinho emburrado. “Não entende que meu orgulho não me permite fazer isso, embora queira muito foder aquela bunda redondinha dele.” Pensou Jungkook.

- Sendo assim, não entendo e nem pretendo entender. Agora se me der licença, vou pegar alguns boys. – disse já se movendo no amontoado de pessoas de todos os tipos no meio daquela balada, deixando um Jungkook frustrado para trás.

Lisa e Jungkook eram amigos de infância, ambos estudaram juntos todo o ensino fundamental e entraram na mesma escola de ensino médio. Assim como Park Jimin.

Quem é Park Jimin? Simples, o porpulazinho mimado embora tenha 18 anos.

                Jungkook assim que o viu passar pela porta da sua sala, sentiu uma fisgada em seu membro. A calça super colada combinava perfeitamente com a regata meio transparente. Ambos realçavam seu corpo esbelto. O moreno já começou a pensar que ele poderia ser a sua “paixonite do ano”, com direito a seu nome escrito nas paredes e na última folha de seu caderno, sem contar as milhares de cartinha que jamais seriam enviadas a ele. Mas, assim que o menino abriu a boca, Jungkook pensou: como saia tanta merda daquela boquinha rosada e cheinha daquele menino gostoso?

E tudo só piorou de acordo os dias se passavam. Dia após dia era uma briga feita por aquele baixinho rabudo da voz doce. Jungkook assim que acordava já ia direto para a sua bolsa verificar se seu fone de ouvido estava ali, o usava para não ouvir a voz do mimado no meio da briga, pois se a ouvisse trataria rapidamente de calar a boca dele, com a sua.

Mas bem, jamais admitiria aquilo em voz alta.

.

.

.

.

.

Era o que Jungkook pensava.

.

.

.

.

- E como resultado da guerra, a Coréia se dividiu em duas, a do Norte e a do Sul – o professor termina de explicar já colocando seu apagador delicadamente, sobre a mesa – isso é algo que como moradores de uma das Coreias, jamais devem se esquecer. – disse o professor encostando suas costas sobre a lousa branca do quadro, aonde continha um desenho mal feito, feito pelo mesmo. Jungkook procurava se concentrar e anotar tudo que seu professor de história dizia. Estava perto do horário da saída e surpreendentemente, Jimin ainda não havia começado nenhuma briga.

- Hahaha professor – os lábios do agora acastanhado se comprimiram o máximo para não deixar um suspiro escapar. Conhecia muito bem aquela risada de Jimin, e amaldiçoou a hora em que contou vitória ao pensar que não haveria briga aquele dia. – Só um completo jegue para não saber que, por que, quando isso aconteceu. – O moreno (Jimin) revirou os olhos enquanto rodava a caneta em seus dedos.

A sala foi preenchida pela suada dos suspiros cansados de todos os alunos. “Quem será a vítima essa vez?” – pensou Jungkook já abrindo a sua bolsa a procura de seus fones.

- Bom, nos desculpe por sermos menos inteligente que você, senhor gênio. – E lá se iria mais uma discussão. O acastanhado tratou logo de preencher seus ouvidos com a música

no máximo que saia de seu fone e mergulhar em seu próprio mundo e se esquecer de tudo que acontecia em seu redor.

                                                               .

                                                               .

                                                               .

                                                               .

“niyeopeseo nae bonshimeul sumgyeogamyeo

pyeonghan saiui beobjuro seullaiding

dabdabhame maeilbwa ibule nallineun high kick

damn neon maeil nal yuhokhaeni

ni pyojeongdeul hanahana ddaeme nan jajereu”

.

 

“Escondi meus verdadeiros sentimentos quando estava ao seu lado

Deslizando na categoria de estar confortável

Sempre chutando o cobertor de frustração à noite

Droga, você sempre me seduz. “

 

.

 

“You're beautiful

hamggemeyon eoddeolji uri dul

maennal ireokke ddo sangsangeul hae

You be with me, with me”

 

.

“Você é linda

Como seria se ficássemos juntos?

Eu sempre imagino isso

Você ficando comigo, comigo.”

 

.

.

.

 

Com a cabeça afundada em meio a pensamentos, mal pode ouvir seu nome ser dito por diversas vezes, até que lhe foi retirado um lado do fone, o mesmo levantou sua cabeça de decima da carteira e encarou o professor e os alunos a seu redor com os olhos estreitos por conta da claridade.

- Hmpf, nem parece que é exemplar, quase dormiu na aula. – Jimin atacou com um sorriso sínico, que foi respondido por um revirar de olhos de Jungkook

- Se continuar com isso, será pior para ti Jimin! – respondeu o professor e só então o acastanhado pode perceber uma vermelhidão no rosto delicado de Jimin. Suas sobrancelhas rapidamente se arquearam em confusão. “como assim Jimin deixou que lhe batessem?” – pensou o maior logo tendo sua atenção roubada pela fala do professor:

- Jungkook, quero que leva este sapequinha para a sala da diretoria, enquanto levo Hoseok para enfermaria. – “Por que eu? Droga!” – mesmo que receoso, sôfrego, o acastanhado concordou com a cabeça já se levantando da cadeira. Neste momento, os alunos que haviam em seu redor voltaram a seus supostos acentos e Jungkook pode ver a Hoseok Jogado no chão sem consciência, enquanto sua mão lhe sangrava. A expressão antes calma do maior, agora se tornara uma assustada, e institivamente segurou a mão do menor com raiva e aproximou ambos os corpos:

- Porra Jimin! – gritou, assustando ao moreno. - Você é louco? – e sem esperar que o menor o respondesse, arrastou-o até a porta e a abriu:

- Diga a diretora que em poucos minutos estarei lá. Apenas isso. – Jungkook concordou levemente com a cabeça voltando a arrastar o moreno pelos corredores da escola. Estava mais que puto, dessa vez Jimin havia passado dos limites, ele poderia ter matado o garoto por causa de uma briga besta que ele mesmo começou.

Freneticamente, Jungkook negava com a cabeça não querendo acreditar no que tinha visto. Hoseok não era seu amigo, mas, ainda sim era seu colega.

Já de frente a sala da direção, o maior bateu na porta da sala da mais velha e com a outra mão apertava firmemente o pulso do garoto mimado não ligando para os resmungares de dor que o pequeno dava.

Após bater pela terceira vez na porta de madeira, o acastanhando resolve a abrir com cuidado e enfiar apenas a cabeça dentro do cômodo, e assim, não encontrando ninguém. Um suspiro escapuliu da boca rosada e fina do maior que acariciou suas têmporas tensas pela raiva.

Adentrou o lugar puxando Jimin para fazer o mesmo, em seguida, fechou a porta, e assim, um silencio constrangedor reinou dentro daquele cômodo levemente apertado:

- O que você fez? – perguntou Jungkook escorando-se na parede de braços cruzados, sem o fitar.

Jimin riu debochadamente:

- Se realmente quisesse saber, não-

- Jimin, não começa! – Jungkook o interrompeu. O moreno encaminhou seu olhar para o maior e suspirou em êxtase. “Jungkook com sua face séria é um pecado!” – pensou Jimin em seguida engolindo em seco quando o acastanhado o encarou. – Porra... – o maior suspirou sôfrego elevando uma de suas mãos para seus olhos, os tampando. – Por que você é assim garoto?

Jimin estremeceu. A verdade é que desde que entrou naquela sala, e percebeu o olhar do acastanhado para si, ele se arrepiou inteirinho. Por que, poxa. Jungkook é muito gostoso. E tudo isso que fazia, não era nada menos nada mais para chamar-lhe a atenção, porém, acabava se frustrando quando percebia que não tinha atenção do maior sobre si, e isto fora uma das causas que o fez jogar uma cadeira sobre o corpo de Hoseok, embora depois o mesmo tenha se arrependido.

- Eu joguei uma cadeira no corpo dele. – confessou Jimin, recebendo o olhar frio do mais velho sobre si. “Não me olhe assim, é culpa sua!” – pensou o moreno formando um mini bico nos lábios.

- Por que?

- Huh?

- Por que fez isso com ele?

Jimin pensou um pouco e quando estava prestes a responde-lo, a porta da direção foi aberta e em seguida revelou a senhora que os encarou assustada:

- Oh, vocês me assustaram! – gargalhou. – O que fazem aqui, huh? – indagou caminhando-se em direção a sua cadeira e sentou-se na mesma.

- O meu professor de história Namjoon, pediu que eu trouxesse Jimin para cá, e lhe informasse que em poucos minutos comparecerá para lhe explicar tudo. – A mulher encarou Jimin com sua feição decepcionada.

- Como sempre, não é mesmo Jimin? – a mesma suspirou, abriu a gaveta de sua mesa e de lá retirou um curativo adesivo tamanho suficiente para cobrir o local de aonde esbanjava um pouco de sangue, na bochecha do mesmo, - hm, pegue! – mesmo envergonhado pela situação que se encontrava, estendeu seu braço e pegou o objeto.

- Obrigado, mas... como coloco isso? – Jungkook riu da cara do mesmo recebendo um resmungo do baixinho de bochechas rosadas.

- Venha cá, eu coloco para ti. – disse Jungkook pegando o objeto das mãos pequenas do mesmo, agarrou seu pulso com menos firmeza o trazendo para sua frente. – Hm. isso está um pouco feio... – disse acariciando perto do local, logo recebendo um “ai” manhoso do baixinho. “porra, porra, porra... ele está muito fofo! Quero beijar ele! Pera, Jungkook, ele é só um mimado! Recomponha-se!” – Pronto. – Disse Jungkook assim que terminou de colocar o curativo no rosto do menor passando a fitar o mesmo.

- O-obrigado Jungkook. – “porra, eu gaguejei!” – praguejou Jimin já com o rosto vermelho de vergonha, enquanto Jungkook se continha para não o beijar, e assim, ambos fiaram naquela troca de olhares até que a diretora os chamou a atenção:

- Vocês estão pensando em trepar é? -  Indagou a mulher bebericando seu café. Ambos os garotos olharam para a mesma com os rostos queimando de vergonha, e depois disso, a sala ficou em um repleto silencio:

- Bom, se me derem licença, vou voltar para a minha sala, acho que meu trabalho se acabou por aqui. – o acastanhado fez referencia a duas almas vivas presente naquele lugar e em seguida saiu de dentro do cômodo podendo finalmente respirar em paz, enquanto Jimin que ainda permanência dentro da diretoria, era obrigado a responder milhares de perguntas.

.

                                                               .

                                                               .

                                                               .

                                               Continua no próximo capitulo 


Notas Finais


Oi novamente 😂 gostaram? Amaria ler a opinião de vocês nós comentários?!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...