História Garoto Mimado (AfterDeath) - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Flowey, Frisk, Gerson, Grillby, Mettaton, Muffet, Napstablook, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel, Undyne, Vulkin, W. D. Gaster
Tags Afterdeath, Bans, Bill!sans, Cream, Crepic, Errink, Error X Ink, Errorfresh, Fell X Sans, Frans, Frans (menção), Freshcut, Geno X Reaper, Kustard, Nightcross, Nightmare X Cross
Visualizações 81
Palavras 4.599
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Fluffy, Harem, Hentai, Lemon, LGBT, Lírica, Literatura Feminina, Luta, Mistério, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Sentindo a palavra com A?

Heeyyy. Nem demorei tanto como normalmente hehe. (Eu acho.)

E ainda tive tempo de revisar a fanfic de novo! É, de novo mas essa é a última. E nem foi tanta coisa, alguns diálogos mudados ou coisas adicionadas, um irmãos Queen todo capítulo falar "Lame." (Que chato, chato.) nada muito drástico.

Espero que gostem!

Capítulo 12 - Feeling the word with L?


Fanfic / Fanfiction Garoto Mimado (AfterDeath) - Capítulo 12 - Feeling the word with L?

Geno tinha sido o primeiro a acordar, e estava indignado com isso, afinal como caralhas alguém que dormiu as quatro da manhã consegue acordar sozinho apenas umas duas horas depois?

Percebendo que não conseguiria voltar a dormir – E ele tentou, passou uns dez minutos tentando dormir, mas nada. – resolveu se levantar e ir se arrumar. Então pegou a sua caixa de remédios que colocava sempre embaixo da cama e pegou as roupas que deixava separado na cadeira da escrivaninha e foi em direção ao banheiro.

E como o bom filha da puta que no fundo era, fez questão de fazer barulho. O que realmente acabou fazendo alguns dos seus colegas que tinham o sono mais leve acordarem. Afinal, o que eram uns dez minutos mais cedo? Por sim foi contraditório a todos as vezes desde o primeiro dia que chegou naquele colégio e não demorou de propósito no banho para atrasar os outros, afinal não adiantaria de nada.

— Bom dia, Geno! – BlueBerry cumprimentou sorridente indo em direção ao banheiro

— Bom dia Blue... – Sorriu um pouco, se sentando na própria cama para amarrar os tênis. Além de Blue, Ink, Dream e PaperJam já estavam bem acordados, só não sabia se podia dizer o mesmo de Cross, que estava sentado na cama parecendo um zumbi. O que era previsível já que ele também tinha dormido tarde.

— Vocês também estão super animados para hoje? – Dream perguntou sorrindo, terminando de amarrar a gravata. Indo em direção ao banheiro logo em seguida, mas Ink foi mais rápido passando em sua frente.

— Hurg... Claro que sim... – Ink disse fingindo estar tão animado quanto Dream, mas o tom monótono parecia sempre estar em sua voz. Depois desse comentário fechou totalmente a porta, e Geno jurava estar ouvindo um barulho como se alguém estivesse vomitando, mas como ninguém pareceu se importar ele que não faria a diferença.

— Espero que esse ano seja melhor que os outros... – Blue comentou.

— Mesmo que com alguns casos desastrosos, não foram tão ruins assim.

— Desastrosos? Lembra o que o Horror fez ano passado?

— O que ele fez?

— Nada que você precise saber por agora, a menos que você vire amigo dele, algo não muito recomendável. – Cross respondeu o platinado que deu de ombros resolvendo que não era de seu interesse. – É uma pena que vocês ainda não possam ir. – Sorriu provocando levemente Blue e Paper, que ainda eram do nono ano e ainda não podiam ir para o baile.

Hum... – Até mesmo Cante que parecia estar dormindo até então resmungou junto dos outros dois. Dream disse algo positivo, mas Geno sequer ouviu o que ele disse. Outer que estava deitado até então se levantou irritado indo em direção ao banheiro, sem falar nada.

— Era só o que faltava. – Cross revirou os olhos sobre o possível mau humor do moreno.

Geno se deitou na cama começando a mexer no celular, ignorando totalmente as conversas a sua volta. Depois de responder uma mensagem de sua prima/primo que perguntava se ele podia ir na casa dele no próximo dia, ele se levantou e saiu do quarto indo em direção ao refeitório como alguns outros alunos.

— Bom dia Senhora Toriel! – Cumprimentou a mulher que estava ao lado da entrada do refeitório, como normalmente fazia.

— Bom dia Senhor Queen. – Sorriu para o garoto, em sua opinião em duas semanas o platinado já tinha melhorado bastante, na verdade. – Deseja alguma coisa?

— No momento não. – Respondeu sorrindo e ficando ao lado de Toriel, depois olhando para alguns alunos que entravam. – Por que você sempre fica aqui, quer dizer, você não decora o rosto de todos os alunos, né?

— Em sua maioria eu decoro sim, ainda mais porque ainda não voltaram todos os alunos... – Olhou prevemente o aluno antes de perguntar novamente se ele queria algo.

O garoto iria apenas negar com a cabeça e entrar, mas antes viu seus irmãos entrando um pouco agitados, principalmente Error, provavelmente não tinha tomado os remédios e não era Fresh que conseguiria o obrigar. Error o ignorou totalmente e Fresh deu um aceno antes de entrar atrás de Error.

Se fosse para ser honesto, ele queria um whisky agora. Geno provavelmente teria que convencer Error a tomar os remédios, o que seria causaria uma briga e Error o ignoraria por um longo tempo. Sendo que, essa "frieza" que afetava seu relacionamento com o mais novo, na verdade os dois mais novos, não era nenhuma novidade. Quer dizer, mesmo que Error dizendo que odiava Fresh eles sempre eram vistos juntos. Enquanto ele... Vários de seus amigos e colegas do colégio antigo nem sabia que os três eram irmãos.

— Ah, drama...

— O quê?

— H-hum... Na verdade, meu comportamento melhorou bastante nesses últimos dias, nem arrumei alguma briga com a Life... Então posso supor que vou estar livre do castigo semana que vem, né? Aliás até contei o motivo muito aceitável por estar fora do quarto.

— O da supervisão sim, mas ainda terá que ficar na detenção por duas horas na segunda.

— Okay, justo eu acho. E sendo assim, eu posso tomar o café da manhã na mesa dos monitores hoje?

— Tem algum motivo especial para isso, George? – Geno tossiu discretamente ao ser chamado pelo nome, isso era raro e incômodo até demais. Ainda mais a diretora.

— Estou tentando te livrar de problemas. – Deu de ombros. – Eu e Error provavelmente iremos brigar a qualquer momento.

— Tem algum motivo especial por isso? Sua mãe comentou que vocês brigam bastante.

— Tenho que fazer ele tomar os remédios, mas é um teimoso de merda.

— Na verdade, três horas na detenção. Eu posso mandar o enfermeiro fazer isso, não precisa se preocupar. E você, talvez deva conversar com a nossa psicóloga sobre como se sente sobre isso.

— Não sabia que vocês tinham um...

— Depois eu marco um horário pra você, pode ser? – Perguntou, pelo seu tom de voz parecia estar conversando com uma criança, Geno fazendo essa comparação riu um pouco baixo depois assentindo. – Mas por agora, pode se sentar comigo, tenho que aproveitar  enquanto vocês ainda querem sentar comigo. Semana que vem os alunos que faltaram já vão voltar e dúvido muito que os monitores queiram ficar na mesa central.

A diretora suspirou antes de voltar a sorrir e passar a mão na cabeça do garoto, parecia mesmo que tinha se esquecido que ele não era nenhuma criança, pelo menos para sorte do garoto não tinha bagunçado muito seu cabelo. Logo após esperou uma garota morena entrar e fez o mesmo, com Geno atrás já que preferia fingir que estava sendo forçado a ficar com a diretora, caso alguém lhe pergutansse.

Geno se sentou ao lado de Toriel, como sempre fazia durante o almoço e no jantar e de frente para Reaper, que primeiro lhe lançou um olhar curioso depois simplesmente deu uma piscadela nada discreta, para o desgosto do platinado.

— Bom dia Lust... Reaper. – Cumprimentou primeiro o outro garoto que estava ao lado do gótico, depois para Reaper ficando com a expressão um pouco mais fechada.

— Bom dia Geno! – Falaram juntos, Lust ao perceber isso tocou na gravata verde de um colega que estava ao seu lado e beliscou o amigo.

— Sério? Quantos anos você tem? Seis? – Reclamou colocando a mão no braço, então era por isso que Lust gostava de deixar as unhas grandes? Jurava que era para...

— Nem vem com essa, eu vi que você ia pegar na gravata do Zack!

— Meninos, por favor, estão parecendo duas crianças. – Toriel disse seria, fazendo os dois ficarem quietos na mesma hora e Geno rir por eles "levarem uma bronca" – Acabo de reparar, vocês três parecem bem cansados... – Contínuo olhando os três, Geno parou de rir na hora e olhou para frente, acabando por reparar que Reaper estava com olheiras bem aparentes, assim como Lust e ele provavelmente, estava com uma insônia horrível ultimamente.

— Eu fiquei lendo e estudando minha caligrafia até tarde... – O que não era mentira, afinal realmente estava lendo e mandando mensagens, isso conta, né?

— Eu fiquei lendo a bíblia, apocalipse! – Good Omens falava sobre isso, então não era de toda mentira.

— Estava stalkeando alguns amigos no face. – Deu de ombros, parando para pensar ele tinha que parar de fazer isso com os seus amigos. E também de ser tão honesto.

— Ah, Reaper. Eu já iria te colocar na detenção de qualquer forma, acho que não se importaria de ficar mais uma hora. – Disse séria, seu sobrinho resmungou algo baixo mas não ligou muito de verdade já que quase desde que tinha uns onze anos ficará todas as segundas na detenção, já deveria ter sido expulso a muito tempo. – Senhor Shamecave, suas mães vão adorar saber disso. Ainda mais a Sketch...

Sha... o quê? – Geno perguntou pronunciando levemente errado. – Você é russo?

— Senhor Queen, já que gosta tanto de estudar poderia fazer isso com algum aluno, acho que vai se dar bem com o...

— Ah! Eu posso fazer isso com ele. – Life que estava no lado de Reaper — Geno sequer tinha percebido a garota alí. — se voluntariou rapidamente. – Desculpe-me me intrometer, mas realmente seria ótimo que nos dois passássemos mais tempos juntos, assim não teríamos mais problemas.

— Não acho que-

— Que ótimo, depois vocês dois acertam os horários, não irão se incomodar se mais um aluno se juntar a vocês, né?

— Claro que não, isso sensacional!

— Lame. – Para um colégio tão "disiplinar" e educado, essas duas pareciam gostar de o ignorar, e agora Geno pensava se ele usaria esse poder de invisibilidade para o bem ou não.

— É. – Reaper resmungou um pouco corado. Geno até perdeu a vontade de comer depois dessa, não que não quisesse parar de ter que se incomodar com Life, apenas não queria ter que falar com ela por isso.

...

Normalmente é ótimo quando se tem alguma aula livre, menos quando não se pode fazer alguma coisa realmente já que o professor ainda está na sala, só que estava no fundo da sala discutindo sobre religião, algo que realmente estava estressando Geno, ele normalmente adorava discutir essas coisas ou simplesmente trocar opiniões só que aqueles garotos não pareciam saber discutir ou sequer ter uma opinião formada o que era bem irritante. Mas preferia não se intrometer para não passar mais raiva.

Reaper estava super entediado, não podia mexer no celular nas aulas e nem podia conversar com seus amigos/colegas já que não tinha nenhum assunto. Algo que não seria problema caso Lust estivesse acordado — Eles sempre arrumavam algum assunto, normalmente sobre putaria. – Mas como ele estava no décimo terceiro sono na carteira ao lado, e Reaper não era louco para o acordar agora.

— Mas que saco... – Reaper bufou pela terceira vez, acabado por chutar "sem querer" pela segunda vez a cadeira de Geno que estava a sua frente conversando anteriormente com Outer, apostava que aquela conversa nem estava tão interessante.

— Saco vai ser o que eu vou chutar caso você der mais algum chute. – Ameaçou se virando totalmente para o gótico que revirou os olhos, como se aquela ameaça fosse algo totalmente idiota. – Por favor me diz que a aula já está acabando...

— Bipolaridade... – Error murmurou o olhando por um momento, já que mesmo sem querer, seu tom de voz ficou em um tom bem meigo. – E respondendo sua pergunta, não está nem perto. – Disse voltando a jogar algumas bolinhas de papel no lixo assim como Cross que não estava tendo tanta sorte.

– Mas então Geno, será que você e eu-

— Você acertou de propósito! – Uma garota gritou com Cross ao ser acertada na cabeça por uma bolinha de papel tacada pelo garoto.

— Docinho, sabe o que Galileu décadas para provar? – Perguntou decidindo parar de brincar e cruzando os braços olhando para a garota. – Que a Terra gira em torno do sol, não do seu umbigo.

— A mas eu vou usar isso pro resto da minha vida.

— Reaper não incentive ele. – Outer reclamou massageando as têmporas tentando ajudar com a dor de cabeça. – Crossy, não seja grosso, não foi a primeira vez.

— Não me chame de Crossy, Star.

— Você está me pedindo para parar de te chamar de um apelido que não gosta usando um que eu não gosto? Sua inteligência me surpreende, X.

Depois disso os dois viraram para frente em silêncio por um tempo, para logo Cross virar para o lado – Já que ele e Outer estavam sentados juntos – E começar a "discutir" de uma maneira bem infantil. Error revirou os olhos e pegou o caderno para tentar escrever alguma estória de terror para tirar o tédio.

— O que você ia falar? – Geno perguntou voltando a olhar para Reaper.

— A-Ah... – Olhou para o lado onde Lust estava. – Queria saber se você quer desenhar no rosto do Lust comigo, ele tem o sono pesado.

— Ah, coitado. Eu vou desenhar vários corações na bochecha e na testa dele. – Disse pegando suas canetas.

...

Fresh depois de mais duas tentativas desistiu de arrumar aquela gravata, apenas deixando envolta do pescoço de qualquer jeito. Os outros garotos do quarto S já estavam totalmente prontos, incluindo Error que estava sentado na própria cama ao lado observando as tentativas falhas do irmão em fazer algo tão simples quanto aquilo.

E para ser honesto, não estava com uma vontade genuína em ajudar o mais novo. Ainda mais porque aquela gravata era horrível, aquela era a droga de uma festa formal, então porque ele estava com uma gravata roxa, rosa e verde horrível?

"Dá vontade de tacar fogo naquilo..."

"Com o Fresh junto."

"Nah, eu gosto dele."

— Fresh. – Chamou o maior com um óbvio mau humor. Fresh sorriu ao perceber que finalmente ele iria o ajudar com isso, algo que ele fazia todas as manhãs na verdade. O mais velho não fez questão de se mover, apenas puxou Fresh para perto pelo terno e amarrou aquela gravata ridícula. — Isso não é tão difícil, tem que aprender logo a fazer essas coisas básicas idio – Parou de falar instantaneamente quando sentiu o irmãos pegar em suas mãos, odiava quando ele não respeitava seu espaço pessoal o tocando do nada, um dia ainda iria o matar por isso. E era exatamente isso o que seu olhar significava quando olhou para o rosto do outro que parecia bem calmo.

— Hey, fica numa nice, Broski. – Disse sorrindo ladino, e logo após piscou para irritar mais ainda o irmão, algo que obviamente deu certo. Já que logo após isso Error soltou as mãos e começou a dar alguns tapas no garoto que apenas ria já que não estava doendo muito. –  Thank you, Onii-Chan!

— Essa coisa de só os alunos a partir do primeiro ano poderem ir pro baile é uma idiotice. – Fell reclamou alto para quem quisesse ouvir, que no caso seria ninguém já que não era a primeira vez no dia que ele falava algo assim. E já estava irritando, o garoto era do segundo ano, então o motivo de birra não era por si e sim por um amigo próximo que ainda era do nono.

— Se você está tão "irritado" por aquele outro idiota não vai poder ir para a festa, por que não fica com ele? – Nightmare perguntou com um óbvio desdém na voz, sem sequer prestar muita atenção nos colegas de quarto e sim em seu celular.

— BlueBerry não é idiota. Ele é só... Inocente, muito inocente.

— Reparou que ele associou rápido o idiota com o Berry? – Perguntou retoricamente para Tecno que riu murmurando um "É meio óbvio." Depois resmungou:

— Já disse, se você quer tanto assim ficar com esse garoto, é só dizer que sexo é uma nova forma de abraço.

— Cala boca, Tecno. Você que deveria estar irritado por aqui, vai ficar fazendo o que aqui sozinho?

— Irei fazer o que você tem medo demais para tentar. – Piscou para o de vermelho de um jeitinho brincalhão. – Blue, Cante e Paper vão vim aqui, vamos ver algum filme na Netflix... Ou jogar basquete!

— Jogar... – Error disse confuso, Red e Nightmare negaram com a cabeça como se dissessem que ele não iria querer entender. E Fresh apenas riu baixo ao entender.

...

— Geno? – Ink chamou pela terceira vez, Geno tinha tido uma crise — Ou seja lá o que aquilo tenha sido. — e correu para o banheiro vomitando provavelmente todo seu jantar. – Você está... Você... Blue foi chamar seus irmãos.

— Arg... Se eles vierem é só mandar eles voltarem. – Deu de ombros não se importando muito. Mesmo duvidando muito que algum deles viesse realmente, eles não podiam fazer muito. Não eram Peter, nunca seriam como Peter. – Só foi um mal estar, acontece com todos.

— Você começou a tremer do nada, aquilo não foi um mal estar... – Cante comentou, mexendo no pescoço um pouco desconfortável.

— E você é meu psicólogo para perceber isso tão fácil, incrível. – Debochou rindo. – Agora dá pra dar licença? – Pediu fazendo um gesto com a mão para eles saírem. Ink deu de ombros saindo do banheiro com Dream e Cante em seguida.

"E com isso foram três recaídas em uma semana, mas que merda em." Geno pensou fechando a porta com força, logo após a trancando.

Depois de escovar os dentes esperou um tempo, já que tinha quase certeza que tinha ouvido a voz de Error, logo após saiu. Pelo lado "bom" seu irmãos não se preocupava o bastante para ficar o esperando para ver se estava bem, algo que causaria uma provável briga já que os dois não estavam no melhor dos humores.

— Aonde você vai? – Dream perguntou quando o platinado se dirigiu a porta, mas antes pegando seu cachecol que tinha colocado deixado encima da cama.

— Outer, nos encontramos na festa, tá? – Ignorou a pergunta totalmente. O citado não teve tempo de responder já que o outro já tinha saído do quarto, o máximo que conseguiu fazer foi bufar um pouco baixo.

Já fora do quarto, Geno tirou a gravata vermelha que usava e colocou o cachecol novamente. Bem, era melhor ele ficar com o cachecol mesmo, assim não precisaria voltar para o quarto antes de ir embora. Geno caminhou até perto da janela antes de perceber que estava chovendo, e obviamente não poderia sair por alí para ir o quarto de Reaper, então teria que lembrar por onde ele tinha vindo no primeiro dia de aula.

Pelo tinha certeza que ficava no último andar e podia usar o elevador, pensou já indo em direção ao andar mais próximo que tivesse um elevador, daí só precisava forçar a memória para lembrar onde exatamente era a porta do quarto do garoto.

Assim que entrou no elevador e apertou o botão pro último andar, pegou o celular para combinar melhor com a prima melhor sobre o piquenique que ela iria fazer. Achava aquilo tão careta e aparentemente chato mas como não via a prima a bastante tempo faria esse sacrifício, pelo menos poderia levar seus amigos e seus irmãos sequer tinham sido citados!

...

— Tem certeza que ele disse que viria aqui? – Reaper no banheiro, perguntou para Lust que estava em seu quarto enquanto ele terminava de colocar seu terno.

— Sim, eu tenho. – Revirou os olhos rindo um pouco baixo. – Por que está nervoso? Ele vai vim e caso não, vamos o ver no baile.

— Eu não estou nervoso. – Retrucou, logo terminado seu terno e indo em direção ao espelho começando a arrumar o cabelo. – Só estou animado para o baile.

— Tão animado que por sua culpa estamos atrasados.

— Não realmente atrasados, afinal, quem chega na hora em festas de adolescentes hoje em dia?

— Pessoas pontuais?

— Cala a boca. – Mandou, Lust iria o mandar se foder caso não tivesse ouvido a porta ser aberta pelo verdadeiro motivo de nervosismo de Reaper; Geno.

— Vem cá, você não sabe bater não? Reaper poderia estar se trocando aqui.

— Toriel está me ajudando sobre começar a bater na porta. – Deu de ombros, se sentando ao lado de Lust na cama de casal de Reaper olhando em direção a televisão que estava passando algum filme que ele não conhecia. – E sobre o Reaper, nada que em algum momento eu não vá ver.

— Então admite que logo não vai conseguir mais resistir a minha sensualidade, docinho? – Perguntou o garoto saindo do banheiro e se apoiando do batente da porta.

— Primeiro: Eca. – Apontou para o garoto, sorrindo um pouco enquanto Lust ria alto ao seu lado. – Estou me referindo que sempre entro pela sua janela do banheiro, idiota.

— Então é por isso que você sempre prefere entrar por lá?

— Cala a boca.

— Acabei de lembrar! Abriu um novo restaurante na cidade, Rose me disse que lá tem o melhor Chicken Tikka Masala que ele já experimentou. Querer ir comigo lá amanhã? – Lust disse rápido parecendo bem animado.

— Amanhã? É, suponho que seja melhor que ficar aqui.

— O que acha Geno? – Lust chamou o garoto que tinha começado a mudar os canais repetidamente.

— Nem vai dá.. – Informou parando em um bem animado pelo filme que estava passando. – Eu vou voltar pra casa hoje, acho que volto apenas domingo a noite ou segunda de manhã, não sei.

— Que sorte... – Reaper murmurou. – Vai aproveitar para fugir de casa para não voltar?

— Você gostaria disso, docinho? – Perguntou retoricamente, logo voltando a falar. – Minha mãe me mata se eu sequer chegar tarde nesse final de semana, aposto. Então não vai ser dessa vez...

— Então você pode ir com a gente no próximo final de semana mesmo. Mas agora, temos que ir, já estamos atrasados. – Comentou se levantando, Geno reclamou que estava na parte boa do filme mas mesmo assim foi atrás dos outros dois.

— Espera, não vamos pelo elevador? – Geno perguntou quando eles passaram direto.

— Não podemos...

— Eu não vou pelas escadas.

— Ah, mas você vai sim. São só algumas escadas.

— Do último até o primeiro andar de dez? Nem fodendo.

...

Cross finalmente chega na festa, estava bem atrasado porque teve que ir no quarto de seu irmão mais novo para conversar sobre uma briga que ele tinha tudo com uma garota na aula. Assim que entrou nem perdeu tempo tentando procurar Dream ou algo dos seus colegas de quarto já que a festa estava cheia e não queria ficar com tantas pessoas em sua volta. Então apenas se sentou em uma mesa vazia e ficou esperando alguém passar por alí, ou algo assim.

No final, depois de ficar uns dez minutos alí, logo Geno apareceu cansado e levemente irritado se sentando ao seu lado.

— Hey, Crossy! – Cumprimentou sorrindo de uma maneira até que considerada gentil.

— Queen... Quer alguma coisa?

— Por que sempre me perguntam isso quando eu os cumprimento? – Refletiu em voz alta olhando algumas pessoas que dançavam.

— Talvez porque você tenha cara de alguém que sempre quer algo. – Deu de ombros o olhando sério, não gostava de ficar perto de Geno, na verdade, de qualquer um dos Queen. Error e Geno eram sinistros — O assustavam um pouco. — E ele não entendia nada do que Fresh falava. – O que você quer?

— Você viu o Nightmare?

— Não.

— Ah, droga. Pensei que isso que você estivesse fazendo. – Riu, apontando discretamente para a direção que Cross olhava anteriormente. – Acho que apenas me enganei então, ou você realmente estava olhando para ele como um idiota. Acho que até ele percebeu.

— Acho que você deveria parar com esse seu achismo então. Merda Queen, vai encher o saco de outro.

— Não estou fazendo nada, só conversando com você sobre seu ex. É algo normal quando se supera alguém.

— É porque eu simplesmente odeio ele, e é isso.

— Interessante. Não sei se você sabe, mas o oposto de amor não é o ódio. É a indiferença. Sendo assim, se você o odeia deve ser porque você ainda se importa. – Dizia com um sorriso irritante na opinião de Cross, que se estressa a ainda mais.

— Mas esse não é o caso... – Resmungou depois de um tempo olhando em volta.

— Outra coisa interessante, é que se você tenta se convencer que não se importa com alguém indica claramente que você se importa.

— Você sempre dá uma de Google?

— Não é a primeira pessoa que me pergunta isso... Só acho bem engraçado como você sempre evita ele, e não nego que já percebi que ele faz o mesmo. Vocês parecem adolescentes de um seriado clichê e chato, na verdade.

— Que tal você cuidar da própria vida?

— Minha vida tá um tédio, Crossy, a sua parece mais confusa.

— Genocide...

— X? Oh, fuck. Achei o Outer! Nós falamos mais tarde. – Se levantou, antes de sair deu um tapinha no braço do garoto que de fraco não tinha nada, se afastando depois, mas não indo em direção a Outer como tinha citado, e sim para perto de Reaper o afastado de um garoto ruivo e o pedindo alguma coisa que fez Reaper rir e depois voltar para perto do ruivo enquanto Geno ia em direção a Nightmare.

— Pensei que fosse proibido ser emo na Rússia... – Comentou assim que se aproximou o bastante, praticamente ignorando totalmente a presença do garoto que ele não conhecia e estava ao lado de Nightmare.

— O quê?

— Nada. – Riu. – Eu sou muito legal Night, já dei motivo para o Cross não sair de perto de você, Lust está distraindo o Dream por enquanto e mandei o Reaper mandar o Cross pra sei lá onde você quer que ele vá.

— Cross? Pensei que você tinha superado o fora. – O garoto ao lado de Night riu zoando o amigo.

— Eu pessoalmente não sei porque ele quer ficar com ele também, Cross é tão sem sal.

— É, mas ele até que é engraçado. Ainda mais quando se machuca ou está com aquela garoto roxo.

— Parando para pensar, ele até que

— Da para vocês não falarem dele dessa maneira? Obrigado. Faz ele ir logo para lá, Queen. – Nightmare disse um pouco estressado, saindo de perto dos dois. – И иди к черту.

— O que ele disse?

— Pela minha experiência com ele, acho que algo como: Vão para o inferno. Killer. – Se virou em direção ao outro garoto e estendendo a mão.

— Geno. – Cumprimentou de volta. Os dois ficaram conversando por mais algum tempo, até Reaper chamar o platinado dizendo que seus irmãos já estavam no lado de fora e pediram para ele o chamar.

— Você vai voltar mesmo? – Reaper perguntou assim que passaram pelo portão de entrada onde ficavam dois seguranças, o carro onde seus irmãos provavelmente estavam ainda era uma certa caminhada, Geno o olhar de canto com um sorrisinho até que achando fofo aquilo.

— Por favor Reaper, duas semanas e você já está tão apaixonado assim por mim? – Parou de falar por um tempo, enquanto Reaper apenas ficava em silêncio pensando em alguma coisa. – Você fez o que eu mandei?

— Sim. Vem cá, se eu te der um beijo você me dá um tapa?

— Sendo honesto? Com toda certeza.

— E se eu te der um tapa?

*Click*

— Eu vou te dar um murro. – Sorriu dando um tapinha no braço esquerdo do garoto e abrindo a porta do carro. – Tente arrumar melhores até segunda, Renrink.

— Vou tentar, Queen.


Notas Finais


Bem, eu não sei se as últimas partes estão muito boas, me deu um bloqueio do nada e eu não sabia o que colocar direito, mas está aceitável, eu acho.

Obrigada por lerem! Beijos com Estrelas Douradas!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...