História Garotos de Hogwarts - Ano 5 - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Harry Potter
Tags Gay, Harry Potter, Incesto, Nudez, Yaoi
Visualizações 37
Palavras 839
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OLÁ LEITORES!! MATHEUS AQUI
Bem vindos a continuação da história Garotos de Hogwarts - Ano 4
O Capítulo de hoje é curto e sem sexo, mas é só pra dar um gostinho do que será essa nova história.
Boa Leitura!

Capítulo 1 - Férias de Verão


Nada parecia mais estranho para Harry do que as férias de verão que antecedem seu quinto ano em Hogwarts. Primeiramente, Lord Voldemort está de volta e a solta, e são poucas pessoas que acreditam nele. Mesmo com tal ameaça, ele se viu forçado a voltar para a Rua dos Alfeneiros, nº 4, e fingir que não há nada acontecendo no mundo bruxo.

Entre mimos dos tios para o Dudinha, e os gemidos das punhetas noturnas do primo, Harry preferia ficar grande parte do tempo fora de casa, querendo mais do que nunca sair dali.

Além de tudo isso, sua prisão sexual, como ele carinhosamente apelidou essas férias, o deixara ainda mais excitado e com cada vez mais vontade de transar, mas Rony está tão longe e nenhum garoto do bairro gosta dele.

Por fim, em uma noite, ele se olha no espelho, admirando as mudanças de seu corpo. Ele sente seus ombros mais largos, os pelos com necessidades de serem aparados, mas ainda deixando claro o crescimento que teve em seu pênis. 17 centímetros e uma leve engrossada, muito provável que não cresça além disso, mas para Harry era o tamanho ideal.

Ele leva sua mão até o pênis, sentido-o responder ao toque e ao pensamento de Rony Weasley, que com certeza deve ter mudado durante esses meses. Ele se imagina descendo com a sua boca até o membro já muito conhecido e matando sua vontade por sexo, colocando-o todo em sua boca. Os movimentos arrancam gemidos baixos de Harry que não percebe a porta de seu quarto sendo aberta.

- Pensando no seu namorado? Cedrico? - Duda entrou no quarto, olhando para seu primo nu e rígido. - É, eu escuto seus gemidos a noite, assim como você escuta os meus.

As mãos gordas de Duda se fecham na garganta de Harry e ele empurra o garoto até a parede. Harry tenta lutar, inutilmente, uma vez que o peso de Duda está contra seu corpo. Ele sente o primo, com as mãos livres, se dirigir até o pau que começou a amolecer e volta a estimulá-lo.

- Você não era assim, pelo menos não quando eu te espionava no banho. Usou magia para que crescesse? Eu tenho certeza que sim. - Os movimentos de Duda contra o pau de Harry eram agressivos e ele sentia seu corpo se aquecer, a respiração era difícil e Duda parecia sufocar mais o garoto a cada movimento que fazia com seu pênis.

Durante um momento de distração, Harry consegue chutar o primo nas bolas e busca sua varinha, apontando para ele.

- Nunca. - Harry encontra dificuldade em dizer as próximas palavras, sua respiração é pesada. - Nunca mais toque em mim.

Duda correu do quarto e Harry fechou a porta em seguida, esperando que ele fosse chamar os pais, mas nada aconteceu.

 

Uma semana depois e Duda ainda evitava Harry, e ele gostava disso. Harry está sentado em um balanço, o sol do verão castigando sua pele, mas ele gosta da sensação do calor. Seus pensamentos vagueiam em memórias do passado, principalmente em Cedrico e em sua morte. E logo ele está pensando no futuro e em Voldemort.

Mas não dura muito, já que a chegada de Duda e sua gangue fazem com que Harry precise focar no presente. Os acontecimentos foram rápidos, entre ameaças e gritos, uma nuvem anormal surgiu no céu e o frio e a chuva seguiram. Os dois se separaram da gangue e acharam abrigo, porém já estavam ensopados.

- Faça alguma coisa! - Duda gritava.

- Eu não posso usar magia fora da escola!

- Eu não vou morrer de frio!

Harry, cansado das reclamações, foi para um outro canto, onde retirou sua camisa e calça.

- Vai ficar pelado? - Duda diz.

- Você é burro? As roupas molhadas só fazem com que o frio piore.

Duda dá de ombros e repete os atos do primo, chegando mais perto dele.

- Eu vi num filme... Calor humano.

Harry estava incrédulo com o que ouviu, olhando para o garoto que se aproximava cada vez mais, até seus corpos molhados estarem colados. O que de fato ajudou com o frio, mas eles se sentiam claramente desconfortáveis, e a situação piorou quando Harry sentiu a ereção de Duda em sua perna.

- Que porra é essa? - Ele se afasta e Duda cobre seu volume por um instante, mas logo retira também sua cueca, mostrando seus 15 centímetros.

- Eu vou bater uma, pra ajudar a me esquentar. - E assim ele começou a se masturbar na frente de Harry, sem pudor algum.

No começo ele tentou ignorar, mas os gemidos de Duda tomavam sua atenção, e quando ele gozou, fez questão de manter seus olhos fixados em Harry.

 

Após o ataque do dementador, Harry se recusou a sair de se quarto, ignorando os gritos dos tios para com ele e agradeceu muito quando o tiraram dali. Agora, parado em frente ao Largo Grimmauld, ele podia sentir que o fim de suas férias seria um tanto quanto especial.


Notas Finais


E ai? Gostaram?
Comecei devagar, mas nesse fim de férias os garotos vão aproveitar bastante, então, fiquem de olho por aqui!!!
Comentem os casais que querem ver por aqui!!!!!!!!!
ATÉ A PRÓXIMA


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...