História Garotos de programa - Cellps e SpokGhost - Capítulo 6


Escrita por: ~

Visualizações 267
Palavras 2.067
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa Leitura

Capítulo 6 - 20 humanos lendo isso


Fanfic / Fanfiction Garotos de programa - Cellps e SpokGhost - Capítulo 6 - 20 humanos lendo isso

P.O.V Eu

EU: Oi Gentew!!! Sou... Cellbit, vem cá!

CELLBIT e EU: CHEGUEI!!!!! - Gritamos juntos, quase ensurdecendo o pessoal que tava chegando.

SPOK: AAAAHHHHH, NÃO GRITA! - ele destampa os ouvidos. Jazz sorri e Felps, Alan e Calango começam a murmurar coisas como "Que idiotas!", "Pra que gritar? Não tem necessidade isso!", "Ué? Alguém gritando mais alto do que o CellBit"... 

Todos,exceto Rafael e eu, estavam murmurando. Até que o CellBits deu falta de alguém, que eu nem se quer sabia se viria ou não: O Jazz! O Jazz nem se quer confirmou se iria aparecer pelo whatsapp, então, né? Aparentemente ele nem iria vir, então decidimos começar o especial antes. Me chacoalho um pouco na macia poltrona branca. 

LARISSA: *cof cof!* Gente! Bora come... - antes de eu terminar a frase, a porta é arrombada e, ao olhar pra trás, vejo o Jazz ali, estático, com as roupas molhadas e o cabelo todo zoado.

JAZZGHOST: Desculpa o atraso... Que foi que eu perdi, cabras? - ele se sentou envergonhado no lado de Spok

LARISSA: Nada...! Você chegou bem na hora! Mas enfim... - digo isso e puxo a alavanca para a cadeira ficar mais alta, para poder enxergar os outros na mesa. - Vamos começar? - Pego e giro uma alavanca, que mexe um motor, que gira uma parede falsa, revelando mais sete pessoas em uma mesa aparte - Essas pessoas querem perguntar coisas a vocês! Lembrando da surpresa no final! Mas vamos começar logo, sim? - As pessoas começam a digitar suas perguntas no computador, logo me enviando pelo Whatsapp. - Thank you all, guys! - aciono a alavanca, logo virando a parede de novo.

CALANGO: Como você teve tempo pra fazer essa mágica? - Ele me pergunta, na inocência.

LARISSA: Fazendo! Mas enfim... As primeiras são da Ursa_LangeZ

*Mensagem:

Cell:Vc gosta quando vc é penetrado?

CELLBIT: Olha... Dependendo de como o Felps tá, sim... Mas, se deixar por ele, não ando pelos próximos três meses. Mas brincadeiras a parte... Eu até que... Gosto? Na verdade, gosto do dinheiro que vem pra minha mão depois do programa.

*Mensagem:

Cellbit:se o felps o fude-se tanto até sangra qual seria sua reação?

CELLBIT: Primeiro eu sangraria. Depois, eu pegaria o dinheiro do programa. Aí sim eu ia até um médico me tratar, porque não é normal homem menstruar não! Muito menos pela bunda, né!?

LARISSA: Calma cara!

*Mensagem:

Felps: gosta de fuder o cellbinho cray Cray?

FELPS: Se eu gosto? SE EU GOSTO?! Desde que ele me faça gozar, tá valendo! - todos na sala coram, inclusive eu

LARISSA: Cellbit, me alcança os lenços, sim? - ele me alcança um - Valeu! - enxugo o sangue e volto a ler as mensagens

*Mensagem:

Felps: se vc estivesse com o cellbinho sozinho e com o cellbit com roupa de empregada sexy oq vc faria? Pfv explique cada detalhinho até oq vc ia fazer pfv

FELPS: Primeiro, eu ia ficar duro, obviamente. Depois, verificaria se realmente estamos sozinhos em casa e, daí sim, eu ia levar ele pro meu quarto. Teria um strip delicia e, daí sim, eu ia foder esse cuzinho todo... - ele olha malicioso para cellbit que finge não ver.

LARISSA: Credo! Continuemos, sim?

*Mensagem:

Jazz: Oq é melhor sorvete ou picolé?

JAZZ: Sorvete. Mas se der pra se lambuzar, picolé. Mas, preferencialmente, sorvete. Especialmente se for branquinho. - ele olha safado para Spok e ambos começam a rir de forma maliciosa e provocante.

LARISSA: Jazzpok, bitches! Mas tem mais... MUITO MAIS!

*Mensagem:

Spok: Bolacha ou biscoito?

SPOK: É o que o Jazz disser que é...

JAZZ: É BISCOITO!!!

SPOK: É biscoito... - ele se aproxima da câmera e fala sussurrando - Mentira, é bolacha! - logo volta pro lugar e lança uma piscadinha pra câmera.

*Mensagem:

Autora: Qualquer dia desses vc me adota?

LARISSA: Tenho que ver com a minha namorada, mas sim... Adoto! - nessa hora, a minha namorada aparece 

MELISSA: Mais um!? - ela grita brava

LARISSA: Sim! E a gente tá no meio de uma live!

MELISSA: Sério!? Desculpa gente! - ela sai encabulada

LARISSA: Desculpa gente!Vamos continuar!

*Mensagem:

Autora: Se vc precisa de alguém pra ajudar na fic eu tô livre tá?

LARISSA: Valeu! Sei que posso contar contigo! - pisco e prendo a língua entre os dentes. Depois, troco de conversa - Próximas perguntas são da Ambar_Girl

*Mensagem:

Fellps, como q tu não tá surdo com o Cellbit gemendo no teu ouvido?

FELPS: Bom é que... - ele aparentava estar torcendo pra D. Gabriela não estar vendo a live - A gente já transou com os meus pais em casa, então tivemos que aprender a gemer baixo. Mas, quando tá foda, ponho ele de frente pra mim e ele morde meu ombro. Sabe, pra... Abafar os gemidos.

LARISSA: Nem te preocupa que teus pais não tão vendo isso! Próxima duvida!

Jazz, o Pok provavelmente é sadomasoquista, num é? A grana compensa apanhar?

JAZZ: Num sei! A gente vai ter o primeiro programa hoje.... Então, né? Mas deve sim... - Spok larga um bolinho razoavelmente alto de notas de 20 em cima da mesa - Puta merda! Corrigindo... Se ele for, compensa sim!

SPOK: hehehe...

LARISSA: Tinuando!

*Mensagem:

Querida autora, como vc consegue escrever lemon e ser retardada ao mesmo tempo?

LARISSA: Não sou retardada! SOU INFANTIL!!! Para! E respondendo sua pergunta... Mangás yaoi respondem sua pergunta?

ALAN: E tu tem idade pra isso?!

LARISSA: E você consegue dormir fazendo tudo que você faz com o Calango, hein seu pedaço de esterco? - Alan fica quieto - Continuando... Próximas perguntas e as últimas, são da Nayara_Jazzpok:

*Mensagem:

Cell:por que vc faz esses programas com o felps? E por que ama ele ou tá fazendo ele de troxa? 

CELL: Bom, é que... Outra hora eu explico, tá? - ele diz, meio acuado e triste

*Mensagem:

Felps:quem vc mais gosta tirando o cellbit? 

FELPS: Do... Alan? Calango? Sei lá! Tá entre esse dois!  -ambos coram.

*Mensagem:

Jazzghost: sabia que eu te amo! Já se admitiu pro pok? 

JAZZ: Puxa! Temos aqui uma cabra safada! Que legal! Mas enfim... Não, até porque é o meu... - Spok o cutuca com o ombro - Quer dizer... O nosso primeiro programa... Pra ser sincero... Eu nem conhecia ele direito até dois dias atrás, então né?

LARISSA: Bem coisa de puta mesmo! Mas continuando!

*Mensagem:

Spok:vc e o ativo?

SPOK: Sou menor do que ele... Mas ele é mais "magrinho" que eu... Eu não consigo imaginar um cenário pra gente...

LARISSA: Ideia?

SPOK: Uhum...

LARISSA: Pelo nome do shipp (Jazzpok), o Jazz deveria ser o comido, pois, geralmente, o primeiro nome do shipp é o do passivo, como em CELlps, BAIXAthentic, BIBIdro...

ALAN: Sério isso?

LARISSA: Uhum... Mas continuando, que tem mais umas peguntas...

*Mensagem:

Calango:vc ama o pk? 

CALANGO: Não!  Eu amo o meu Alan! 

ALAN: Chupa Pk! - recebo uma mensagem do Pk, com um emoji chorando

LARISSA: Ahn... Continua...

*Mensagem:

Alan:por que vc é um lixo ;-;?

ALAN: Escuta aqui, Nayara... EU NÃO...

CALANGO: Deixa meu Alan em paz! - Calango o abraça. Coitadinho... Cego de amores!

LARISSA: Mas agora, a última!

*Mensagem:

Autora:vc é muito retardada ou não é? Em que nível 100/100 ou 2/100?
E manda um beijo pra mim autora

LARISSA: Retardada não! I-N-F-A-N-T-I-L!! Putz! Pior que, eu digitei  INFANTIL soletrado no mesmo ritmo da parte que a Mel soletra DOLLHOUSE na música... Mas enfim. Retardada? 0/100. Infantil? Uns 50/100... E um beijo pra você! Mas é só isso gente! Um abraço e fui! - me aproximo da câmera e a desligo.

Cellbit - Agosto de 2018

- Gente! Valeu e espero você pra mais lives fodas, tá? - ela dizia isso com um enorme sorriso - Spok, tu me deixa em casa?

- Uhum! Tchau gente - O Spok, o Jazz e a Larissa disseram. Logo saindo.

- Bom, eu e o Calango já vamos embora. Tem prova amanhã, então né? Tchau meninos! o Alan disse, sendo seguido pelo Calango, ficando só eu e Felps na sala.

Olho pra ele e sorrio, meio amarelo. Ele me olha e retribui, com os lábios cheios de malícia. Fico nervoso e corado, logo desvio o olhar pra frente. Ele para de me olhar, mas continua sorrindo malicioso.

- Bem... Eu já vou, tchau!- apanho meu celular na mesa e dou alguns passos, mas logo Felps pega me braço. - F-FELIPE!?

- Vamos pro carro? - ele pergunta, no meu ouvido. Sinto que algo estava acontecendo comigo no meu 'pau. Meus olhos tremiam e meu rosto fervia - Tenho camisinhas no carro! - ele diz, rindo malicioso e, em seguida, ele morde a minha orelha. Dou um gemidinho e ele pega na minha cintura.

Nos abraçamos de lado e fomos até seu carro. Lá, ele já sobe pra cima de mim e começamos um beijo. Ele estava com pressa, pois logo desceu com seus beijos pelo meu abdome, até chegar um pouco abaixo do meu umbigo. Eu, realmente, estava ansioso pra hoje. Ele sorriu. Puxou minha calça de abrigo e minha boxer de uma vez só. Fico olhando minha ereção com uma cara de quem queria coisas +18.  Ele sobe de novo e apanha uma camisinha na carteira, logo a pondo em meu membro e começando a chupar a ponta. Depois de umas quatro ou cinco chupadas, ele vai até os meus mamilos e começa a chupar um. Chupava e lambia,até que ele para e começa a lamber o outro, enquanto puxava o outro.  

E eu? EXATAMENTE! Tava só gemendo. Ele se senta e eu me aproximo, logo beijando ele, enquanto tirava sua roupa... Depois de tirar tudo (uma calça jeans preta,  uma camisa polo azul claro e uma cueca vermelha), aquilo aparece rápido. Depois de aparecer, ponho tudo em minha boca, começando a "esfregar" minha língua em seu membro. Devagar, mas de forma simples. Ele estava gemendo baixinho. Até que começo a subir e descer de forma mais intensa pelo seu membro. Até que sinto ele por suas mãos, de forma dominante, em meus cabelos, dominando a situação toda. Ele estava praticamente estocando a minha garganta. 

FELPS: Você já fez melhor, Rafael!  Ah, mas aquele arrombado me paga!

Me solto dali e começo a massagear suas bolas. Aí sim!

CELLBIT: E agora, hein? Surpresa, Daddy! - digo descendo até o menor e logo "engolindo". Pena não ter uma vara ali, senão, o Strip ia ser bom pra ele. 

Coloco a mão por debaixo do banco e encontro o que? As mesmas orelhinhas da última vez! Ponho elas e amarro o sininho na ponta do meu membro.

CELLBIT: Só pra você poder cuidar, Daddy! - digo de forma provocante.

Sento em seu colo e rebolo um pouco. E, pela primeira vez,o  Felps não sabia o que fazer.

FELPS: C-Cellbit...!?

CELLBIT: Que foi? - nos deito e ponho uma ereção sobre a outra e começo a ir pra frente e pra trás, as roçando. -  Tô inovando!

Ok... Exagerei!

O sento e sento em seu colo. Logo, me penetro. Ele se deita e eu fico agachado, cavalgando em seu 'pau. Ele estava com tanto tesão que se segurou nas minhas pernas e ficou ali, gemendo alto. Nem eu que tava tomando no cu tava gemendo tanto. 

Aquilo já tava tão estranho que inverti as posições e deixei o Felps no controle. Ele me pôs em um jeito de quem queria achar o meu "ponto do paraíso".

FELPS: Pera aí... - ele dá de tudo em alguma coisa dentro de mim, me fazendo arquear as costas - Opa, achei!

Ele começa a estocar só ali. Eu tava de um jeito muito constrangedor. Bom, já tô muito, então bora aproveitar. Levei minha mão até meu membro o comecei a me masturbar. Ele tirou ela dali, só pra me torturar. Estávamos com a língua pra fora já de tão quente que estava. Felps pega e me pões três dedos na boca.

FELPS: Para de gemer! - mas eu os mordo - Ouch!

CELLBIT: M-MAIS! Awn Felipe, me faça não andar por um bom tempo! Awn!  - eu estava gemendo muito, de fato!

Após agarrar na minhas coxas, ele dá um gemido mais alto e daí, fico louco! Ele tinha gozado. Fico uns minutos, ofegante. Felipe tira aquilo dali, caindo sobre mim em seguida. Ficamos ofegando um pouco, antes dele se levantar e terminar uma punheta pra mim. Até que acabo gozando. Caiu no sono e ele também. 

 


Notas Finais


Tinuaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
>w<


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...