História Garotos Tolos - Sterek - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Allison Argent, Breaden, Chris Argent, Cora Hale, Derek Hale, Isaac Lahey, Kate Argent, Laura Hale, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Melissa McCall, Personagens Originais, Peter Hale, Scott McCall, Stiles Stilinski, Talia Hale, Theo Raeken
Tags Derekhale, Hale, Histórico, Romance, Scallia, Scallison, Scira, Sterek, Stiles, Stilinski, Teenwolf, Thiam
Visualizações 224
Palavras 1.526
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Lemon, LGBT, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem ❤️

Capítulo 7 - VII - Doces Senhoritas


Fanfic / Fanfiction Garotos Tolos - Sterek - Capítulo 7 - VII - Doces Senhoritas

Ainda sobre o dia 10 de maio.

Percebi instantaneamente que Derek estava quase para explodir, um maldito silêncio reinou durante um muito inteiro. O conde e meu colega se entreolhavam como se conversassem por telepatia, e claro, eu fiquei parado diante deles como um idiota. Não ousei dizer uma só palavra, da maneira em que estavam era capaz de ser fuzilado com apenas um olhar dos dois.

Agradeci aos céus quando duas outras integrantes da família apareceram para acabar com tudo aquilo.

— O que está acontecendo senhores? — Perguntou a mais velha, pelo o que me lembro é a irmã do meu amigo.

— Ah, pai, pare com esse seu jogo de encarar. — Resmungou a outra.

Peter se virou para as duas e as lançou um sorriso, quem não o conhece acreditaria que o gesto foi sincero.

— Não estou jogando nada, querida — Ele se levantou — Só estou felicitando a volta do seu primo para casa.

A menina cujo o nome é Cora correu até meu companheiro de apartamento e o agarrou em um abraço. Ela exclamou algumas palavras em francês, e eu estaria mentindo se dissesse que entendi sua fala. Não pude deixar de notar um leve sorriso se formando nos lábios de Derek, porém ele brevemente se apagou.

A filha do conde também pareceu feliz ao ouvir a notícia, no entendo quando foi felicitar o primo, Peter lhe deu um leve e discreto puxão de braço fazendo com que a garota ficasse onde estava.

— Não dificulte as coisas para mim Peter, você sabe que eu não quero ficar.

— Tenha mais respeito comigo, sou seu tio e exijo ser chamado como tal. — Ele foi até a nossa frente — Amanhã teremos uma reunião com a Rainha Vitória, que Deus a salve, e eu espero que você não me faça passar vergonha.

Derek revirou os olhos, ele se virou para a minha frente e por um instante acho que uma ideia brilhou em sua mente. Eu retribui o olhar de forma questionadora, tentado de alguma forma entender o que havia se passado.

— Meu caro tio — Disse sarcasticamente com um sorriso malicioso — Podemos conversar em particular por um breve momento? Senhoritas, poderiam fazer companhia ao meu amigo durante um tempinho?

As duas damas fizeram que sim com a cabeça enquanto os dois homens da família entravam para dentro da casa.

Eu olhei para elas sem saber o que dizer, não sou nada bom quando a questão é puxar assunto. Elas cochicharam uma coisa entre si e logo em seguida me convidaram para sentar.

— Então, Sr. Stilinski — Começou a mais velha — Queremos saber uma coisa.

— Seja sincero, não vamos contar nada para o meu pai. — Continuou a outra.

Senti meu rosto ficar vermelho por estar sendo intimidado por duas jovens garotas, porém tentei esconder qualquer tipo de nervosismo.

— Podem perguntar. — Falei com um sorriso falso.

A mais jovem, Malia, parecia ser a mais bruta, pois no mesmo momento ele engrossou o tom de voz e falou seriamente:

— Você está dormindo com o meu primo? 

Após ouvir a pergunta eu simplesmente me senti paralisado, não sei exatamente por quanto tempo fiquei parado e de boca aberta, mas tenho certeza que fiquei com uma cara de tolo. 

— O quê? Não! Céus, de onde as senhoritas tiraram essa ideia? — Exclamei quando consegui me recompor.

— Bem, desde o baile a gente notou que alguma coisa estava acontecendo. — Falou Cora, educadamente— Só bastava ver a cara do meu irmão, fazia tempo desde que ele não sorria na companhia de alguém.

— E também é o que todos os criados estão comentando. Fala sério, vocês moram juntos e andam de braços dados, o que mais poderíamos pensar? — Malia estava longe de ser "feminina" com seu tom de voz.

Eu arregalei os olhos diante delas, não pensei que estaria tão explícito ao ponto de virar assusto na boca de todos os empregados da casa. Espero por Deus que nada disso caia nos ouvidos de alguém de fora, Derek pode se safar por ser um nobre, já eu com certeza seria morto em praça pública. Esses pensamentos me causam náuseas, eles apenas confirmam que eu não posso sentir nada pelo meu colega de quatro além dos princípios da simpatia. As vezes esse fato me entristece.

— Isso é sinal de que temos uma linda amizade — Respondi tentado convencer a mim mesmo. — Além disso, ele já tem um amante.

A irmã do meu amigo fingiu uma tosse exagerada para disfarçar o sorriso debochado enquanto a prima ria de uma forma um tanto escandalosa. Não entendi de imediato, só então caiu a ficha de que elas estariam dando um sinal de que Derek mentiu.

Não duvidaria se ele nenhum pouco que ele houvesse faltado com a verdade, mas não vejo necessidade de ter falseado sobre uma coisa tão banal.

— Deixe de ser tolo, Derek nunca seria burro a ponto de ter um amante. — Falou a mais despojada.

— Nisso eu tenho que concordar, Sr. Stilinski, não acredite em tudo o que meu irmão diz.

Senti a vermelhidão em meu rosto, pro pouco quase deixei escapar a existência do bar apenas para homens que ele frequenta. Acho que a concepção de "amante" delas mudaria de forma drástica.

Eu queria de todas as formas possíveis fugir desse assunto, não estava me sentindo nenhum pouco confortável, então apelei para o único conteúdo que me veio em mente: o futuro noivado da filha do conde com o filho do Barão de Londres.

— Não vamos mais falar disso, certo? Srta. Malia, como vai a ansiedade para se tornar uma baronesa?

A pergunta pareceu a abalar diretamente, ela que estava praticamente jogada na cadeira arrumou sua postura e ergueu a cabeça. Porém, pareceu desistir após alguns poucos segundos. Voltou para sua postura inicial e bufou.

— Quer saber? Eu detesto aquele cara, fui prometida para ele desde que me entendo por gente, não tenho nem o mínimo direito de opinar meus próprios pensamentos. Me seguro apenas pelo meu pai, não quero nem imaginar a tragédia que cairia sobre nós caso eu ousasse abrir a boca. Ah, homens e suas crueldades, eu os odeio.

Fiquei completamente boquiaberto pela declaração, a Srta. Cora também pareceu tão surpresa a ponto de começar a suar. 

— Céus Malia! Engula suas palavras, isso não é digno de uma dama! — Exclamou a mais velha — Sr. Stilinski apenas ignore minha prima, ela não sabe o que fala. 

A garota apenas revirou os olhos. Ainda estou surpreso, creio que ela não sabe onde trabalho, tal fala resultaria em um escândalo. A sorte dela é que não estou interessado em me meter em problemas com Peter Hale, se a situação se passasse com outras pessoas e dos Estados Unidos, essa notícia já estaria na primeira manchete de jornal.

— Senhorita, por favor tenha mais cuidado com o que fala, caso não se lembre eu sou da empresa local. — Falei, tentado ao máximo ser sutil.

Isso serviu apenas de combustível para que Cora realmente surtasse, ela se virou para mim rapidamente como se eu estivesse com um segredo de Estado nas mãos.

— Malia! Ele é da empresa. Ah, Deus! — Por um momento eu realmente achei que ela fosse explodir.

— Que se foda a empresa.

Por essa eu realmente não esperava, nunca ouvi uma dama dizer palavra de baixo calão antes, nem mesmo eu que sou homem tenho a audácia de as pronunciar. Vi no mesmo momento o rosto da outra garota ficar completamente vermelho, creio que se houvesse um buraco no chão ela iria se enterrar sem pensar duas vezes. Cora inventou uma desculpa esfarrapada e saiu dali puxando Malia pela manga do vestido, enquanto ia embora peida mil vezes para que eu esquecesse de tudo o que foi dito. Definitivamente os Hale são de longe a família mais esquisita que já estive na presença.

Esperei sentado por mais alguns longos muitos, não pude deixar de notar o murmurar dos criados enquanto olhavam para a minha direção. Os boatos sobre minha pessoa parecem ser interessantes, desde que eu era apenas um estrangeiro no trem, até ser acusado de um romance com o futuro conde.

Ora, a vida é verdadeiramente surpreendente.

Eu já estava ficando impaciente quando Derek e seu tio finalmente decidiram dar as caras.

— Oh, onde estão as minhas garotas? — Perguntou Peter.

— Tiveram que se retirar. — Respondi, em um tom de tédio — Podemos ir para casa agora? Estou cansado e amanhã preciso ir trabalhar.

— Digamos que você já esteja em casa agora. — Derek tentou ser cuidadoso com as palavras.

Eu olhei para eles com uma sombrancelha erguida, o que diabos ele quis dizer com isso?

— Perdão? Não entendi. 

Peter tomou as rédeas da conversa:

— Eu e meu sobrinho entramos em um acordo, — Ele cruzou os braços — ele volta para cá se você vier junto. Então considere este seu novo lar.

E foi nesse momento em que eu realmente cheguei ao meu ápice. Não me lembro bem, mas acho que cai desmaiado ali mesmo.


Notas Finais


Esse finalzinho foi tipo...*gay panic*

Antes que alguém pergunte: não, a Malia não vai ser lésbica, porém vocês irão se surpreender com a trajetória dela.

Digam o que estão achando da fanfic ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...