História Geek A loser(Imagine JUNGKOOK) - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 96
Palavras 4.033
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii meus pandinhas 🐼

Eu sei a disse q ia tentar ser breve, e eu até tentei... Mas quando eu estava terminando de escrever o capítulo, meu celular descarregou e apagou tudo... Não é a primeira vez q isso acontece, mais ainda assim eu continuo😭

eu escrevi tudo novamente e espero q vcs gostem.

Demorou, mas enfim chegou... É hj Brasil 😄
Borá ler?

Capítulo 22 - O dia mais longo.


Fanfic / Fanfiction Geek A loser(Imagine JUNGKOOK) - Capítulo 22 - O dia mais longo.


Com aquela ideia na cabeça, JUNGKOOK e eu saímos do meu apartamento, entramos no elevador e descemos até o andar em que o TAE morava.                                                Quando chegamos lá, paramos em frente a porta e tocamos a campainha... Tocamos umas três vezes até que o pai do TAEHYUNG abre a porta.  Ele olha pra nós e sorri ao me ver.

--- Boa tarde S/N, tudo bem?

S/N--- Boa tarde sr. KIM, Sim está tudo bem... O TAEHYUNG está em casa?

Sr.k--- Está.

JK--- Oii eu sou um amigo do TAE. JEON JUNGKOOK. -- Fala estendendo a mão como forma de cumprimento.

Sr.k--- É um prazer. -- Diz segurando na não tô KOOKIE.

O senhor KIM olhou bem pra nós dois, parecia não estar entendo o pq de outra pessoa além de min estar usando um saco na cabeça.

Sr.k--- Vão a alguma festa a fantasia?

S/N--- É uma longa história, mas será q pode ir chamar ele pra nós?

Sr.k--- Querem entrar pra esperar ele?

JK--- Não, não vai precisar... Nós não vamos demorar mto.

Sr.k--- Ok, eu vou chamá-lo.

Ele saio nós deixando alí sozinhos em frente a porta, a mesma estava aberta então podíamos ver boa parte da sala enorme da casa do TAE.

Uns instantes depois... TAE vem andando todo gracioso pisando leve com suas pantufas coloridas como o arco-íris. Parou na nossa frente, se encosto no arco da porta e disse...

TAE--- Fala meu povo. Querem oq?

JK--- Viemos te chamar pra sair.

S/N--- A gente vai sair agora?

JK--- Vamos, não tá lembrada da nossa conversa?

S/N--- Pensei q fôssemos fazer isso amanhã.

JK--- Não se pode deixar pra amanhã oq se pode fazer hj.

TAE--- Sério isso? Frases feitas? Ok, e vão pra onde exatamente?

JK--- Pra uns esquemas.

TAE--- Tipo... Motel? Fazer ménage?

S/N--- É oq?

Sr.k--- Q história é essa TAEHYUNG? -- Fala de algum ponto da casa, onde não podíamos vê-lo.

TAE--- Nada não. -- gritou.

S/N--- Não é nada disso.

Olhei pro JUNGKOOK e ele não parecia mto incomodado com as palavras do TAE, ele tava tipo "o Loko, um motel... Bem legal"

Dei uma cotovelada no braço dele, fazendo o mesmo sair de seus mais profundos pensamentos voltando a nossa realidade.

JK--- Hum? Oi?

S/N--- Tú não tá ouvindo isso não? Reage homen!

JK--- Atá... Então TAEHYUNG, não é sobre isso q estamos falando.

TAE--- Eu tô de Brinks... Mas enfim, hj eu tô meio cansadinho, então não vai dar pra ir com vcs não.

JK--- A gente vai pro shopping fazer compras.

TAE--- Só um momentinho.

TAE se aprofundou em sua casa saindo do nosso campo de visão por uns instantes, quando retornou estava com outra camisa mas chique e sem as pantufas... Ele agora usava lindos tênis da moda.

TAE--- Tô pronto. -- Falou novamente parando na nossa frente.

JK--- Uai, tú não disse q tava cansadinho?

TAE--- já Passou. Borá?

S/N--- Teu pai sabe q cê vai sair de casa?

TAE--- Pai eu vou no shopping bater perna e gastar seu dinheiro em coisas desnecessárias pra min. -- Gritou pro pai q estava em outro lugar da casa.

Sr.k--- Volte antes das oito horas. Qualquer coisa liga.

TAE--- Tá.

TAEHYUNG olhou pra gente todo felizinho.

TAE--- Borá?

Saímos dali e descemos pra portaria.                                                        E quando estávamos saindo, JIMIN ia chegando...

Jm--- Oi gente.

TAE--- Oi.

S/N--- Oi JIMIN, veio pra consulta com meu primo?

Jm--- É, eu até ia, mas quando cheguei aqui... A secretaria dele ligou avisando q ele tinha adiado as consultas de hj pra amanhã. Sabe me dizer pq?

S/N--- O NAMJOON foi preucurar o JIN, parece q ele saio ontem e não voltou ainda.

Jm--- Tomara q encontre.

TAE--- Só não entendo uma coisa... JIMIN pq cê faz terapia?

Jm--- Assuntos sigilosos.

TAE--- Nossa, me senti tocado com essa sua confiança em nós.

S/N--- TAEHYUNG deixa de ser intrometido, ele tem direito de ter os próprios segredos.

JK--- Mas e então JIMIN... Cê tem a tarde livre?

Jm--- Humrum.

JK--- Borá pro shopping com a gente.

Jm--- Sério?

S/N--- É, vamos.

Jm--- Borá então.

Entramos no carro do JUNGKOOK e fomos pro shopping.    Passamos algum tempo circulando até chegarmos no shopping.

Deixamos o carro no estacionamento e adentramos no shopping. Começamos a circular por lá, saindo e entrando em lojas, turistando por lá.

Eu estava em busca de um novo Stilo, alguma coisa q me ajudasse a sentir um pouco mais de alto estima, alguma coisa q me ajudasse a me aceitar quando eu tirasse o saco.

Ficamos batendo pernas por muito tempo, TAE comprou um monte de coisa, JIMIN nem tanto, JUNGKOOK apenas me acompanhava pra cima e pra baixo.

Depois paramos um pouco em uma das praças de alimentação, comemos um lanche e depois voltamos a bater pernas.

Fomos pra um das lojas mais movimentadas do shopping, ao entrarmos TAE foi direto pras araras de roupas. Não passamos mto tempo com liberdade pra escolher pq quiser, pq uma das muitas vendedoras da loja veio pra nós atender.

Vendedora--- Boa tarde senhores. -- Diz toda sorridente.

Jm--- Boa tarde.

Vendedora--- Eu posso ajudar?

JK--- No momento estamos só dando uma olhada.

Vendedora--- Claro, se precisarem de alguma ajuda podem chamar.

JK--- Obrigada.

A vendedora foi atender outras pessoas q estavam entrando na loja, enquanto nós continuamos olhando as lindas peças de roupas.

assamos pro outro lado da loja, e assim q fizemos isso, vimos uma linda coleção de roupas com cores bem vivas e vibrantes, nas vitrines, os manequins usavam várias peças de roupas q chamavam a atenção de todos por seus modelos fofinhos e maravilhosos.

JK--- Achamos.

TAE--- Achamos oq? -- fala com a boca cheia de cupcake.

Olhamos pro TAE estranhando aquilo.

S/N--- Onde cê arranjou esse cupcake?

TAE--- Dei uma saidinha enquanto vcs ficavam aí encarando essa coleção de roupas. Q aliás é bem a tua cara S/N.

Jm--- TAEHYUNG Vc sabe se pode comer dentro da loja?

Ele deu de ombros, e comeu um pouco mais do cupcake, nisso veio outra vendedora pra nós atender.

Vendedora--- Olá boa tarde.

S/N--- Boa tarde.

Ela olhou pro TAE e arregalou os olhos como se estivesse chocada com oq via.

Vendedora--- Senhor, desculpe pelo incômodo

TAE--- Fala aí.

Vendedora--- O senhor não pode comer dentro da loja.

TAE--- Oxem, e pq não?

Vendedora--- São as regras senhor.

TAE--- Tô nem aí, já tô aqui dentro.

Vendedora--- Eu peço q o senhor porfavor se afaste um pouco das peças pra não ter risco de sujar.

TAE--- Tá me chamando de otário? Q eu num sei comer um cupcake direito? Por acaso eu lá tenho cara de lesado?

Jm--- TAEHYUNG eu acho q não foi bem isso oq ela quis dizer.

Vendedora--- Senhor eu só estou cumprindo com as regras da loja. -- fala apontando pra vítreo na entrada da loja.

Lá tinha uma plaquinha com letras em vermelho dizendo..." Presados clientes, proibido comer e beber dentro da loja"

TAE--- O daí?

Vendedora--- Eu só estou informando, senhor.

TAE--- Tá bom minha querida, agora vá atender outras pessoas vá.

Vendedora--- Eu peço q o senhor porfavor se retire.

JK--- Calma, Peraí... Tbm não é pra tanto.

TAE--- Minha filha vc tá endoidando?

Vendedora--- Estou perfeitamente lúcida, senhor. -- fala em um tom sarcástico. --- saia da loja ou vou ter q chamar os seguranças.

S/N--- Peraí... Oq?

TAE--- Viemos pra esta loja, gastar rios de dinheiro e vc tá me mandando sair?

Vendedora--- É preciso, senhor.

TAE--- E eu por acaso te perguntei alguma coisa? Eu perguntei alguma coisa pra ela gente? Poisé NÃO!

Vendedora--- O senhor está sendo grosso, senhor.

TAE--- Áh eu vou rodar a bainha aqui! (Tacar a porrada)

S/N--- TAEHYUNG pelo amor de Deus, fica queito.

TAE--- Essa lacraia de beco tá me irritando. -- grita olhando pra ela.

Vendedora--- Senhor, o senhor não precisa gritar, eu não sou surda.

TAE--- Filha de uma égua!

Jm--- Moça será q a senhora pode simplesmente ignora essa situação?

TAE--- Ignorar é o Krlh! Eu vou é falar com o gerente... Vou falar com o dono da loja... Não, melhor, eu vou falar com o proprietário do shopping! Cadê o donos dessa bagaça aqui? -- gritou novamente.

Todo mundo da loja ficou olhando pra nós, eu não fiquei com vergonha pq já estava acostumada com aqueles chiliques do TAEHYUNG então só permaneci calada observando aquilo tudo.

Vendedora--- Senhor, isso não será preciso.

TAE--- Vá pra uma porra! Cadê o patrão desta criatura? -- gritou

Jm--- TAEHYUNG, olha o vexame q cê tá fazendo nós passar.

JK--- É TAE, diminue o nível do escândalo.

Um homem todo elegante veio e se aproximou de nós, todo sorridente e com um ar de simpatia, Ele disse...

--- Eu posso ajudar?

JK--- Licença... O senhor é?

--- Sou o dono da rede de lojas.

TAE--- Áh q ótimo, é com o senhor mesmo q eu quero falar.

S/N--- TAEHYUNG vê-la oq vc vai dizer.

TAE--- Moço, eu entrei aqui todo animado pra torrar os dois quilos de grana q meu pai me deu, eu vim todo disposto a gastar até o último centavo... Aí quando eu entro, essa pessoa aí mandou eu sair da loja só pq eu tava terminando de comer um cupcake minúsculo. E ela ainda me ameaçou dizendo dizendo q ia chamar os seguranças pra dar um chute no meu cu!

Vendedora--- A história não foi bem assim, senhor.

TAE--- Se tú me chamar de senhor com essa tua cara de deboxada mais uma vez... Eu juro q ralo tua cara no chão.

Ouvi uma certa gargalhada sendo abafada por JUNGKOOK.            O dono da loja olhou pra vendedora com um olhar meio desapontado.

--- Eu peço desculpas por esse transtorno.

Vendedora--- Mas senhor, eu apenas fiz oq as regras da loja exige.

--- Mas acho q podemos abrir uma exceção pros nossos novos clientes. -- Fala todo sorridente.

Vendedora--- Claro, senhor. -- diz não mto contente por ter sido contrariada na nossa frente.

--- Espero q esteja tudo bem.

TAE--- Tá tudo perfeito. Agora se nós dá licença, vamos gastar os salários dos nossos país aqui na sua linda loja.

--- Claro, fiquem a vontade, qualquer coisa, estou às ordens.

Então o homem voltou de onde veio, nós deixando alí com a vendedora nos encarando.

Vendedora--- Sendo assim, oq os senhores desejam? -- fala forçando um sorrisinho

 JK--- Porfavor será q pode tirar aquelas roupas da queles manequins?

Vendedora--- Então, aquelas peças são exclusivas, foram feitas exclusivamente pras nossas redes de lojas.

TAE--- Querida, nós queremos aquelas roupas.

Vendedora--- Mas não dá pra...

TAE--- Vou me esguelar pelo teu chefe de novo!

Vendedora--- Não será preciso.

TAE--- Então vá lá tirar aquelas roupas dos manequins, q a magrela da minha amiga vai provar tudo.

Vendedora--- Claro. -- fala com um sorriso forçado.

Era óbvio q ela não tinha ido com a cara do TAE, pq quando ela foi saindo... Olhou pra ele com uma cara horrorosa.

S/N--- Acho q ela não gostou de vc.

Jm--- Também, com aquele chilique q do TAE... Se eu não te conhecesse, eu juro q passava bem longe pra não pegar doidissa.


A vendedora voltou pouco tempo depois, trazia com ela um monte de coisas lindas, todas as peças de roupas q estavam nos manequins agora estavam com ela. Outras vendedoras foram rápido colocar outra roupas nos bonecos despidos, mas nenhuma das vestes era tão alegre e fofinhas quanto as q eu ia provar.

Vendedora--- Bom, aqui estão as roupas.

TAE--- Muito obrigadinho.

Vendedora--- Eu levo vcs até os provadores.

Jm--- Obrigado.

Nós seguimos a vendedora até os provadores q ficavam nos fundos da loja.                                           Passamos pela entrada e vimos o lugar repleto de gente.

Jm--- Pai do céu, de onde broto tanto gente?

Vendedora--- Eu sugiro q esperem na fila de alguma cabine, vai ser mais fácil e mais rápido.

TAE--- Obrigada e de nada, agora pode ir.

Ela saiu provavelmente bufando de raiva, e no lugar dela eu tbm estaria... TAEHYUNG era super lindo e amável, mas tbm sabia ser irritante quando queria.

Fomos pra uma fila das várias cabines, ficamos lá esperando pacientemente enquanto as pessoas entravam e saíam das cabines com várias combinações de cores e modelos.


Um tempo depois....


Quanto mais gente saia no provador, mais gente entrava, nós não estávamos tão encomodados pq tínhamos nosso lugar na fila da cabine q estava quase livre pra nós.

Só tinha uma guria na nossa frente, e quando chegou a vez dela... Mano, a garota entrou na cabine com uns trocentos vestidos.                                                           ela entrava e saía da cabine, cada vez com um vestido diferente. Todos os outros q entraram não demoraram nada, foi até um processo rápido... Mas aquela garota estava demorando um milênio.

TAE--- Mas q porra essa guria tá fazendo aí dentro?

Jm--- tô ficando sem paciência. -- fala limpando o suor da testa com um lenço.

S/N--- Gente pelo amor de Deus, sem chiliques.

TAE--- Mano pq aquela peixe seco num sai logo dalí?

Olhei pro lado e vi uma senhora sentada em uma cadeira de esperas pra acompanhantes, ela olhava pra nós meio desconfiada como se a garota q estava demorando na cabine fosse alguma coisa dela.

Foi aí q eu deduzi q aquela senhora devia ser parente da guria.

Jm--- Pai Celeste.

S/N--- Gente, sem escândalo, acho q a mãe da guria tá alí.

TAE--- E nós com isso?

A garota saio da cabine usando um vestido curtíssimo, dava pra ver metade dos mamilos dela com o decote enorme.

?--- Mamãe eu acho q ficou mto curto.

JUNGKOOK olhou pra min e cochichou...

JK--- Ela é tão franzina, q as pernas se dividem em três partes... "Canela, joelho e canela de novo".

Segurei a vontade de rir das palavras sem sentido dele, mas acabei deixando escapar umas risadinhas.

Aquela garota entrou e saiu da cabine com vários outros vestidos, engraçado era q nenhum ficava bom nela.                                                     ao longo da quele processo super demorado, fui percebendo q TAE e JIMIN estavam cada vez mais sem paciência, eles bufavam e batiam os pés com raiva.

JK--- Qual é a cota de peças de roupa pra se entra em uma cabine de provador?

S/N--- Infinitas eu acho.

Jm--- Tenha Santa paciência viu.

A mãe da guria olhou pra nós e fez uma cara de brava.

?--- Anda logo filhinha, tá tarde já.

?--- Tô indo mamãe.

E mais uma vez a garota saio usando um vestido horroroso, era um vestido longo cor salmon com estampas de onça pintada, aquilo só a deixou ainda mais magra.

?--- E então mãe, oq cê achou?

?--- Tá linda minha filha.

Jm--- Áh pronto! Agora foi q deu!! -- fala em voz alta.

JK--- JIMIN, cara, faz isso não.

Jm--- Oh minha amiga, vc tá cega é? Num tá vendo essa presepada não?

?--- Não sei do q está falando.

Jm--- Essa menina parece mais uma carcaça, só pele e osso.

?--- Eu sou linda e maravilhosa. -- Fala toda se achando.

TAE--- Querida, tú paresse uma sardinha. E esse vestido mocorongo tbm não tá ajudando.

?--- Seu mau educado. -- disse a mãe da guria. --- Tenha modos de falar com as pessoas, seu filho de sete mês.

TAE--- Minha senhora, tenho bastante edução, mto mais q sua filha egoísta q acha q a cabine do provador é só dela.

Jm--- E estamos esperando nessa fila a um século.

?---  Ohr!

TAE--- Ohr de cú é rola!

?--- Rola pra cú vc tem!

TAE--- Filha de uma...

JK--- Tira a mãe dela desse meio. A coitada tá ali quieta.

?--- Vem filha, vamos embora. -- Fala puxando a garota.

?--- Seus idiotas, vão tudo pra puta q pariu.

TAE--- Sai daqui Desgraça, xô galinha.

A guria e a mãe dela recolheram as trocentas peças de roupas da cabine e saíram rebolando de forma debochada.

Foi só neste momento em q eu pude finalmente entra na cabine pra começar a provar minhas roupas.


A coisa toda parecia cena de filme, eu entrando e saindo da cabine com vários looks com direito a sapatos variados, acessórios e tudo, recebendo o selo de aprovação dos meus amigos q estavam me esperando pacientemente.

Só faltou uma música pra q aquela coisa toda se tornasse ainda mais épica.

E quando terminei de experimentar tudo, fomos pro caixa da loja pagar as lindas peças de roupas.                                                      Quando chegamos lá, colocamos as coisa sobre o balcão e ficamos esperando q a mulher do caixa terminasse terminasse de atender a pessoa na nossa frente, pra então nós atender. E quando isso aconteceu...

--- Pois não?

S/N--- Vamos levar essas coisas aqui.

--- Claro. Só um instante.

A mulher fez uma soma de tudo oq tinhamos escolhido, anotou tudo num papel e nos mostrou.

--- Aqui está o preço a ser pago por todas as peças.

Olhamos aterrorizados pro preço q estava no papel, era um valor super alto.

TAE--- KRLH!

Jm--- Minha filha, Pq tão caro?

JK--- Acho q essas roupas são de pele de panda e bordados com couro de dinossauros... Só sendo assim pra ser tão caro.

--- É q todas essas coisas são exclusivas das nossas redes de lojas.

TAE--- Sei, sei... Já disseram isso.

S/N--- Eu vou levar.

Eles olharam pra min surpresos com minha resposta.

TAE--- Sério mesmo?

S/N--- Humrum.

Paguei minha compra e depois q pegamos as trocentas sacolas, fomos saindo... Mas antes de sair da loja, TAEHYUNG chamou nossa atenção dizendo...

TAE--- Gente, olha tem livros tbm.

Ficamos por lá dando uma olhada nos livros, as pessoas não estavam tão agitadas na quela parte da loja, alí estava bem mais calma q no restante do lugar, mais ainda sim estava bem movimentado.

Aquilo era realmente agradável, e uma ideia bem legal tbm, pq depois de um longo dia no shopping, nada melhor q um tempinho pra clarear a mente com a queles livros maravilhosos.

Ficamos olhando as prateleiras, e as vitrines com os exemplares dos mais diversos livros.

Estava tudo indo mto bem, até q a vendedora q tretou conosco assim q chegamos, veio e ficou na nossa cola.

Andávamos de um lado pro outro, e a vendedora nos seguindo como se fosse nossa sombra, ficamos batendo pernas por dentro da loja de propósito só pra ver se a vendedora cansava e ia atender outras pessoas, mas ela não saia do nosso pé.

TAE até q estava paciente, mas já o JIMIN q nunca perde a calma...

Jm--- A gente tá só dando uma olhada moça.

Vendedora--- Eu sei senhor. -- Fala com aquele sorriso sarcástico.

E voltamos a circular pelo lugar, mas não demorou mto pra JIMIN perdesse a paciência novamente.

 Jm--- Oh minha filha! Qual foi? Tá de brincadeira com a gente?

Vendedora--- Não senhor.

Jm--- Então pq tá com vindo atrás da gente como se fôssemos roubar alguma coisa?

Vendedora--- É só o meu trabalho.

Jm--- Pois pegue esse seu trabalho e enfim no seu rêgo!

Fomos saindo da loja mas antes de sai pro completo, a vendedora disse...

Vendedora--- Voltem sempre.

Jm--- Eu vou volta só pra debochar dessa tua cara de urubu de tamanco!

Saímos sem nem saber como reagir aquela situação inusitada... Não era Comun ver o senhor PARK JIMIN perdendo a calma.

Mas nos fins das contas, saímos rindo de tudo oq passamos pra comprar algumas coisas.


No andar de baixo do shopping, estávamos caminhando pelas lojas de prestação de serviços, foi quando paramos próximos a um salão de beleza bem popular no shopping.

TAE olhou pras mãos cheias de sacolas de compras e fez a seguinte pergunta...

TAE--- Vem cá. Pq exatamente viemos pro shopping?

Jm--- Levar desaforo de certas vendedoras.

JUNGKOOK olhou pra min e fez um gesto simples com a cabeça, Entendi aquilo como um sinal pra contar a eles oq tinhamos ido fazer alí.

S/N--- Viemos, pq eu resolvi mudar um pouco as coisas.

Jm--- Hum?

S/N--- Eu vou tirar o saco da cabeça.

Eles me olharam perplexos, com expressões totalmente surpresas.

TAE--- Mentira...

Jm--- Gente q milagre foi esse? Decidiu isso assim do nada?

S/N--- Não, eu já vinha pensando nisso a algum tempo, mas agora com tanta insistência, e tanto apoio q tenho recebido, eu decidi q era a hora de parar de ter medo.

TAE--- Mano, meus parabéns, sério mermo, parabéns.

Jm--- Tá, mas quando é q vai ser isso?

JK--- Hj mesmo, né S/N?

S/N--- Humrum.

Jm--- Tá, então vamos.

JK--- Pra onde?

Jm--- Salão de beleza, tem um bem alí, não q a S/N precise. Mas achei q poderia ser uma boa ideia.

S/N--- E foi. Só vamo então.


Fomos pro salão de beleza, não estava tão movimento na hora q fomos então tivemos um rápido atendimento.


***JUNGKOOK On***


A S/N foi atendida por umas mulheres super simpáticas, elas a levaram pra uma parte onde não podíamos acompanhar, então nós sentamos observando as pessoas pra lá e pra cá, enquanto esperavamos q elas retornassem.

Passamos um bom tempo alí, sentados sem saber nada oq acontecia com a S/N. Aquele mistério todo estava me deixando meio enqueito.

Olhei pro meus outros amigos sentados do meu lado, eles estavam um pouco cansandos, talvez pela enorme quantidade de tempo q tivemos q esperar alí.

TAE--- Minha bunda tá ficando do formato do assento da cadeira.

Jm--- Será q ainda vai demorar mto? Tô com sono.

JK--- Tá demorando muito mesmo. Acho q vou lá.

S/N--- Não vai ser nescessário. -- Diz vindo unto das outras mulheres q estavam com ela.

Nós levantamos e ficamos olhando pra ela, S/N ainda estava com o saco na cabeça, oq era meio estranho, pq ela tinha demorado tanto tempo pra nada?

Olhei bem pra ela, pude notar q suas roupas estavam diferentes, era um dos vários looks q ela comprou, aquilo me fez sorrir um pouco, pq ela estava bem mais viva e com expressões felizes.

TAE--- Tá igual, pq não tirou o saco?

Jm--- Não, não tá igual.

JK--- Não mesmo. -- Falo tentando decifrar aquela charada.

(pq demorou tanto lá dentro da sala onde não podíamos entra, se não fez nada além de trocar a roupa?)


Foi aí q ela segurou o topo do saco com uma das mãos e aos pouquinhos foi tirando aquele saco como se estivesse se livrando de enormes e pesados corredes q a tempos estavam acorrentado-a.

Via aquele momento como em perfeita câmera lenta, S/N tirou seu saco fazendo os lindos cabelos  tingidos de (cores de sua preferência) deslizarem por seus ombros causando um impacto enorme em todos nós.

Seus olhos eram tão brilhantes como as estrelas, e seu lindo sorriso era tipo uma constelação inteira de tão belo... Suas bochechas rosadas denunciavam oq eu sempre quis ver... O momento em q ela ficava corada.

Cílios grandes valorizando ainda mais seus olhinhos brilhantes, sua pele estava ainda mais linda aparentava estar ainda mais macia, como se fosse de porcelana, exalando um cheiro doce q envadio todo o ambiente no momento em q ela pisou lá, um nariz perfeitamente desenhado e modelado.

O seu rosto era tão belo como nenhum outro visto por meus olhos, fofinho e sexy ao mesmo tempo, seus lábios eu já tinha visto, porém não como na quele momento, estavam ainda mais perfeitos e mais avermelhados q da primeira vez q os vi.

Aquela pequena criatura, se tornava ainda mais misteriosa, como podia se achar feia tendo um corpo tão esbelto, bem definido e uma alma tão linda? S/N era definitivamente a garota mais perfeita q já tinha entrado na minha vida.

Não podia ser, alguém como ela, não podia ser real... Seria um sonho? Aquela linda imagem q ficaria eternamente gravada na minha mente se repetiria todos os dias durante minha vida.

Na quele momento eu então pude ver a face da pessoa q eu estava profundamente apaixonado... Sim eu admito, eu estava completamente apaixonado por aquela menina.

Foi só nesse momento, em q eu me dei conta, de que sentia diversos sentimentos reprimidos dentro do meu peito, sentimentos q a S/N foi despertando em min ao longo do tempo... Coisas q eu nem sabia q podia sentir.

Eu só tinha um único desejo, queria gritar pra ela oq estava sentindo... Nunca foi apenas amizade, sempre foi mais q isso, mas eu não tinha percebido ainda.

Eu sentia uma profunda nescessidade de beija-la, saber o gosto dos seus lábios, sentir q ela tbm me queria.

Me odiei por estar percebendo aquilo só agora, quantas coisas poderíamos ter vivido se eu tivesse prestado atenção antes q o meu coração sofria por ela? mas não tinha medo de admitir... Eu a amava e lutaria por ela.




Notas Finais


Então meus pandinhas 🐼
Demorou mais postei

sério de verdade,
quero agradecer por tudo o vcs tem feito por min. Eu amo mto vcs.
Espero q tenham gostado e agora vou dormir pq tá tarde...

Até qualquer hora 🤗😘😊


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...